NOTÍCIAS

Acompanhe todas as notícias sobre a ADE SAMPA, seus programas e ações. Curta e siga nossas páginas nas redes sociais para receber todas as novidades que a Ade Sampa tem para você!

Prefeitura de SP abre inscrições para programa gratuito de gestão e pré-aceleração de negócios geridos por mulheres

Atividades da primeira edição de 2024 do programa Mais Mulheres acontecem nos Teias Santo Amaro e Cachoeirinha

O programa Mais Mulheres, que oferece curso gratuito de gestão em um modelo de pré-aceleração voltado para mulheres, está com inscrições abertas. As interessadas em participar devem se inscrever no formulário disponível no site adesampa.com.br/cursos. As turmas da primeira edição deste ano do programa serão iniciadas no mês de março nos Teias Santo Amaro e Cachoeirinha. O Mais Mulheres é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.

Prefeitura de SP abre inscrições para programa gratuito de gestão e pré-aceleração de negócios geridos por mulheres

Atividades da primeira edição de 2024 do programa Mais Mulheres acontecem nos Teias Santo Amaro e Cachoeirinha

O programa Mais Mulheres, que oferece curso gratuito de gestão em um modelo de pré-aceleração voltado para mulheres, está com inscrições abertas. As interessadas em participar devem se inscrever no formulário disponível no site adesampa.com.br/cursos. As turmas da primeira edição deste ano do programa serão iniciadas no mês de março nos Teias Santo Amaro e Cachoeirinha. O Mais Mulheres é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.

“É de extrema importância apoiarmos o empreendedorismo feminino para ampliarmos as possibilidades de liderança feminina e o espaço que as mulheres podem conquistar no mercado, o que contribui para o rompimento de várias barreiras sociais. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho desenvolve ações e projetos que auxiliam não só a independência da mulher, como também renovam suas expectativas com as diversas maneiras de geração de renda”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

O programa é direcionado para mulheres que possuem um negócio ativo que já gera receita e desejam impulsionar seu empreendimento e desenvolver novas habilidades socioemocionais e empreendedoras através de oficinas teóricas e práticas, inserção nos mercados digitais, rede de apoio e mentoria. O programa é composto por 12 encontros presenciais com duração de 03 horas, além de suporte remoto, mentorias coletivas e utilização de plataformas digitais para vendas.

Durante os encontros, cada turma terá acesso a ferramentas de gestão empreendedora e a técnicas avançadas em: nicho e inovações de mercado, retorno sobre investimentos, finanças, precificação, estratégias de marketing e vendas (online e offline), fortalecimento da marca e direitos autorais, noções de conteúdo jurídico, planejamento estratégico, além de rodada do pitch dos negócios e elaboração de plano para os próximos passos pós-programa.

Além de capacitar as empreendedoras e pré-acelerar cada um dos empreendimentos, o programa tem o objetivo de incentivar o empoderamento, inspirar e valorizar as iniciativas e parcerias realizadas pelas mulheres cis e trans em cada um dos seus territórios na cidade de São Paulo. O Mais Mulheres, ainda, busca atender dois Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), os de “Igualdade de gênero” e “Trabalho decente e crescimento econômico”.

Cada turma do programa disponibiliza até 30 vagas, com emissão de certificado para as concluintes que participarem de, no mínimo, 75% da carga horária do curso. O Mais Mulheres vai realizar também outras quatro edições ao longo do ano com o objetivo de atender empreendedoras de todas as regiões da cidade de São Paulo. 

“Diante dos desafios enfrentados pelas empreendedoras, sobretudo aquelas situadas nas periferias, a Ade Sampa e a Prefeitura de São Paulo reconhecem a necessidade de oferecer oportunidades que fortaleçam o protagonismo dessas mulheres em seus respectivos territórios. Através de iniciativas como o programa Mais Mulheres, nosso objetivo é criar um ambiente propício para que essas empreendedoras prosperem, contribuindo de maneira significativa para o desenvolvimento econômico e social de nossa cidade. Estamos comprometidos em fornecer suporte concreto para cada um desses negócios, fortalecendo essas empreendedoras para alcançarem seu pleno potencial e impactarem positivamente suas comunidades”, afirma a diretora de Inovação e Empreendedorismo da Ade Sampa, Musa Miranda.

Serviço:

Mais Mulheres

Inscrições pelo site adesampa.com.br/cursos

As inscrições serão encerradas quando ocorrer o preenchimento do número total de vagas disponibilizadas para cada turma.

 

Cronograma de atividades:

TEIA Santo Amaro

Endereço: Centro de Cidadania da Mulher, Praça Salim Farah Maluf – Santo Amaro.

Datas: 04/03, 06/03, 11/03, 13/03, 18/03, 20/03, 25/03, 27/03, 01/04, 03/04, 08/04 e 10/04.

Horário: Das 9h às 12h

Vagas: 30

 

TEIA Cachoeirinha

Endereço: Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, Av. Dep. Emílio Carlos, 3641 – Vila dos Andrades.

Datas: 05/03, 07/03, 12/03, 14/03, 19/03, 21/03, 26/03, 28/03, 02/04, 04/04, 09/04 e 11/04.

Horário:  Das 14 às 17h

Vagas: 30

Semeando Negócios: Programa que oferece R$ 30 mil para acelerar pequenos produtores rurais e ecoturismo na Zona Sul tem inscrições prorrogadas

Interessados têm até 29 de janeiro para se cadastrar; programa inclui capacitação, acompanhamento do plano de negócios e recursos para estrutura, materiais e serviços 

As inscrições para o programa “Semeando Negócios: Aceleração de Negócios Rurais”, que vai selecionar até 30 propostas de criação e ampliação de Unidades de Produção Agropecuária (UPAs) ou de Organizações Coletivas de Parelheiros, Marsilac e Grajaú/Ilha do Bororé, na foram prorrogadas até 29 de janeiro. Os interessados em participar da iniciativa devem se cadastrar pelo site: adesampa.com.br/semeandonegocios. Além de capacitações, análise e acompanhamento do plano de negócios, os selecionados receberão um aporte de até R$ 30 mil em estrutura, materiais e serviços. A iniciativa visa fortalecer cadeias produtivas de relevância socioambiental.

Semeando Negócios: Programa que oferece R$ 30 mil para acelerar pequenos produtores rurais e ecoturismo na Zona Sul tem inscrições prorrogadas

Interessados têm até 29 de janeiro para se cadastrar; programa inclui capacitação, acompanhamento do plano de negócios e recursos para estrutura, materiais e serviços 

As inscrições para o programa “Semeando Negócios: Aceleração de Negócios Rurais”, que vai selecionar até 30 propostas de criação e ampliação de Unidades de Produção Agropecuária (UPAs) ou de Organizações Coletivas de Parelheiros, Marsilac e Grajaú/Ilha do Bororé, na foram prorrogadas até 29 de janeiro. Os interessados em participar da iniciativa devem se cadastrar pelo site: adesampa.com.br/semeandonegocios. Além de capacitações, análise e acompanhamento do plano de negócios, os selecionados receberão um aporte de até R$ 30 mil em estrutura, materiais e serviços. A iniciativa visa fortalecer cadeias produtivas de relevância socioambiental.

O Semeando Negócios tem o objetivo de ampliar as ações de suporte aos agricultores, contribuir com o desenvolvimento econômico e garantir a permanência da atividade agrícola na Região Sul da capital paulista. O projeto é uma parceria entre a Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, e a Secretaria Municipal de Relações Internacionais (SMRI), por meio da Coordenadoria de Cooperação para o Desenvolvimento Sustentável (CCDS).

O programa auxilia na criação das condições necessárias para o acesso de pequenos agricultores da região às políticas públicas e abertura de mercados, beneficiamento da produção e fortalecimento do ecoturismo no território, promovendo o desenvolvimento sustentável em Parelheiros, Marsilac e Grajaú/Ilha do Bororé, onde se concentra quase 30% de toda a cobertura verde da cidade. Ao mesmo tempo em que auxilia na geração de renda para os moradores, o programa estimula a preservação ambiental, focada no desenvolvimento sustentável. Os negócios selecionados também receberão apoio na estruturação dos imóveis e suporte na gestão de empreendimentos voltados ao Turismo de Vivência Rural e/ou Beneficiamento de Produtos Naturais.

Para participar, é importante a leitura completa do edital disponível em: shre.ink/semeando-edital e o envio de todos os documentos solicitados. Junto com a prorrogação do prazo de inscrição, houve também a adição de documentação exigida para o cadastro. A comprovação de propriedade, a posse ou o uso do imóvel em nome do proponente foi ampliada com a possibilidade de apresentar, além da Declaração de Uso do Imóvel (Anexo II do Edital), documentos como CCIR, CNPJ Rural, Matrícula do imóvel, contrato de compra e venda entre outros a serem avaliados pela Comissão de Seleção.

Já para os proponentes comprovarem que residem no município de São Paulo, foi definido que será aceito comprovante de residência em nome de algum membro do grupo familiar de primeiro grau, junto a uma declaração de próprio punho assinada que ateste que ambos moram na mesma residência.

Quem já realizou a inscrição não precisa refazer o processo diante das alterações de documentação no Edital, mas não há impedimento caso haja interesse em submeter uma nova proposta. Nesse caso, é importante destacar, porém, que a Comissão de Seleção analisará apenas a última proposta enviada. Além da leitura do Edital, os candidatos também podem se orientar sobre como fazer a inscrição por meio de um vídeo tutorial disponível no YouTube da Ade Sampa. Em caso de dúvidas, os proponentes podem entrar em contato com a Ade Sampa pelo e-mail semeandonegocios@adesampa.com.br ou pelo WhatsApp: (11) 91948-4581.

Com aporte financeiro de R$ 45 mil, nona edição do Vai Tec está com inscrições abertas

Programa vai selecionar até 24 negócios das regiões menos privilegiadas da cidade de São Paulo para uma aceleração de seis meses

A Prefeitura de São Paulo abriu as inscrições para o Vai Tec, os interessados em participar da nona edição têm até o dia 07 de fevereiro, até às 17h59, para se inscrever pelo site adesampa.com.br/vaitec. O programa auxilia jovens a criar, desenvolver, validar e impulsionar empreendimentos inovadores e que utilizem tecnologia (TIC, Social, Ambiental e de Processo) como parte essencial do modelo de negócio. O Vai Tec é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com intermédio da Ade Sampa.

Com aporte financeiro de R$ 45 mil, nona edição do Vai Tec está com inscrições abertas

Programa vai selecionar até 24 negócios das regiões menos privilegiadas da cidade de São Paulo para uma aceleração de seis meses

A Prefeitura de São Paulo abriu as inscrições para o Vai Tec, os interessados em participar da nona edição têm até o dia 07 de fevereiro, até às 17h59, para se inscrever pelo site adesampa.com.br/vaitec. O programa auxilia jovens a criar, desenvolver, validar e impulsionar empreendimentos inovadores e que utilizem tecnologia (TIC, Social, Ambiental e de Processo) como parte essencial do modelo de negócio. O Vai Tec é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com intermédio da Ade Sampa.

A nona edição vai selecionar até 24 negócios das regiões menos privilegiadas da cidade de São Paulo para uma aceleração de seis meses com aporte financeiro de R$ 45 mil, além de oficinas de capacitação, assessorias individuais, encontros de networking e possibilidade de participação em eventos nacionais e internacionais. Para participar, é essencial a leitura completa do edital que pode ser consultado pelo site adesampa.com.br/vaitec.

Os negócios devem atuar com a tecnologia como parte integrante do escopo de conhecimento, ferramentas e técnicas, derivados da ciência e da experiência prática, que é usado no desenvolvimento, projeto, produção, e aplicação de produtos, processos, sistemas e serviços. As tecnologias aplicadas são da Informação e Comunicação (TIC), Sociais, Ambiental e de Processos. Os negócios devem possuir um potencial de desenvolvimento local e a geração de emprego e renda nas periferias da cidade de São Paulo.

Cada negócio selecionado deverá ser composto, obrigatoriamente, por dois proponentes, que deverão participar de, no mínimo, 85% das todas atividades propostas pelo programa (cada um) . Os proponentes devem ter mais de 18 anos no ato da inscrição e residirem a pelo menos dois anos na cidade de São Paulo, o primeiro proponente deve residir, obrigatoriamente, em uma das regiões indicadas no edital.

O aporte financeiro deverá ser utilizado conforme orientação recebida durante as assessorias, a fim de melhorar os processos produtivos, tais como: compra de equipamentos, investimento em mão-de-obra especializada, marketing e comunicação e outros tipos de gastos conforme as necessidades surgidas durante o processo de aceleração.

Em caso de dúvidas, mesmo após leitura do edital, os interessados podem entrar em contato pelo e-mail: vaitec@adesampa.com.br.

“Comprometidas com o avanço tecnológico inclusivo, a Ade Sampa e a Prefeitura estão empenhadas em proporcionar oportunidades de excelência para os talentos das periferias de São Paulo. Ao abrir as inscrições para mais uma edição do Vai Tec, buscamos impulsionar ideias inovadoras e fortalecer o desenvolvimento econômico dessas comunidades. Acreditamos no potencial transformador da tecnologia e estamos dedicados a apoiar os empreendedores locais na construção de um futuro mais promissor”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Cate e Ade Sampa oferecem seus serviços na nova unidade do Descomplica SP

A unidade na região norte da Capital oferece mais de 350 serviços, incluindo os de empregabilidade e empreendedorismo

Nesta sexta-feira, 22 de dezembro, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia, inaugurou a 12ª unidade do Descomplica SP, localizada na Freguesia do Ó, na região norte da cidade. O equipamento tem como propósito solucionar e simplificar as demandas do cidadão, oferecendo mais de 350 serviços públicos. Conta com a participação de diversos órgãos, inclusive com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, que disponibiliza serviços de empregabilidade e empreendedorismo, por meio do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo e da Ade Sampa, agência de desenvolvimento ligada ao órgão.

Cate e Ade Sampa oferecem seus serviços na nova unidade do Descomplica SP

A unidade na região norte da Capital oferece mais de 350 serviços, incluindo os de empregabilidade e empreendedorismo

Nesta sexta-feira, 22 de dezembro, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia, inaugurou a 12ª unidade do Descomplica SP, localizada na Freguesia do Ó, na região norte da cidade. O equipamento tem como propósito solucionar e simplificar as demandas do cidadão, oferecendo mais de 350 serviços públicos. Conta com a participação de diversos órgãos, inclusive com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, que disponibiliza serviços de empregabilidade e empreendedorismo, por meio do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo e da Ade Sampa, agência de desenvolvimento ligada ao órgão.

No Cate, é possível se candidatar para processos seletivos de vagas de empregos, receber orientações para a elaboração de currículos, formas de utilizar a carteira digital de trabalho, resolver pendências do seguro-desemprego, entre outros. Além de ter acesso ao atendimento para mulheres vítimas de violência doméstica e/ou familiar (com orientação sobre o programa Tem Saída).

Com relação à Ade Sampa, aqueles que desejam começar a empreender ou já possuem seu próprio negócio poderão receber orientação técnica ou esclarecer dúvidas sobre a regularização de quaisquer pendências do MEI – Microempreendedor Individual, como por exemplo, a forma de obter o microcrédito. Além disso, terão a oportunidade de ser encaminhados para o Teia – Espaço Colaborativo de Trabalho e para o COE – Ciclo de Orientação Empresarial e realizar inscrições gratuitas em cursos e eventos oferecidos pelos programas.

Para a maioria dos atendimentos, é necessário ter em mãos o RG, o número do CPF e a carteira de trabalho (que pode ser a versão digital).

“Por meio dos nossos serviços de empregabilidade e empreendedorismo, proporcionamos à população a oportunidade de conquistar aquela tão sonhada vaga ou começar o seu próprio negócio. Reconhecemos a importância de disponibilizar essas oportunidades em locais acessíveis, e, por isso, buscamos agregar e simplificar a vida daqueles que mais precisam. A rede Descomplica SP facilita a vida do cidadão, pois em um mesmo espaço ele pode acessar diversos serviços, otimizando seu tempo”, destacou Aline Cardoso, secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.

A cerimônia de abertura contou com a participação do prefeito Ricardo Nunes, Bruno Lima, secretário municipal de Inovação e Tecnologia, e Armando Junior, secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico e Trabalho. Durante o evento também foi realizado o ato de descerramento da placa do Descomplica Digital Sé e Sapopemba.

Nas unidades do Descomplica SP, é possível realizar serviços como o cadastro para o recebimento de benefícios sociais, validação da senha, solicitação de Bilhete Único para idosos, alistamento do Serviço Militar, Fiscalização, Tapa Buraco, IPTU, denúncias sobre violência contra mulher, criança, idosos, Bolsa Família. Outro serviço importante é a disponibilização do “Totem PoupaTempo” para emissão de segunda via de RG e CNH e da SPTRANS, como a validação de créditos do Bilhete Único, Posto bancário do Banco do Brasil, entre outros. Além disso, possuem o Descomplica Digital – espaço reservado para o cidadão que busca atendimento e recebe monitoria.

Serviço:

Todas as unidades necessitam de agendamento: https://descomplicasp.prefeitura.sp.gov.br/

Horário de funcionamento: Segunda a sexta-feira, das 8h às 17h

Unidades do Descomplica SP:

Unidade Freguesia do ó
Endereço: Av. João Marcelino Branco, 95 – Vila dos Andrades

Butantã
Endereço: Rua Dr. Ulpiano da Costa Manso, 201 – Butantã

Campo Limpo
Endereço: Avenida Giovanni Gronchi, 7143 – Vila Andrade 

Capela do Socorro
Endereço: Rua Cassiano dos Santos, 499 – Jardim Cliper

Cidade Tiradentes
Endereço: Estrada Iguatemi, 7001 – Jardim Pedra Branca – Cidade Tiradentes

Ipiranga
Endereço: R. Breno Ferraz do Amaral, 425 – Ipiranga

Jabaquara
Endereço: Av Eng. Armando de Arruda Pereira, 2314 – Jabaquara

Penha
Endereço: Rua Candapuí, 492 – Vila Marieta

Santana/Tucuruvi
Endereço: Av. Tucuruvi, 808 – Tucuruvi

São Mateus
Endereço: Av. Ragueb Chohfi, 1400 – Jardim Três Marias

São Miguel Paulista
Endereço: R. Dona Ana Flora Pinheiro de Sousa, 76 – São Miguel Paulista

Vila Maria/Vila Guilherme
Endereço: Rua General Mendes, 111 – Vila Maria Alta

Acelerados do Sampa+Rural participam de oficina de captação de recursos e sustentabilidade organizacional

Além de assessorias e mentorias, projetos selecionados também receberam um aporte financeiro de R$ 30 mil 

Os acelerados do programa Sampa+Rural – Acelerando Hortas participaram de uma oficina sobre captação de recursos e sustentabilidade organizacional. O encontro, que foi realizado no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, em 28 de novembro, abordou a importância da captação de recursos, suas dimensões, aspectos jurídicos e o cenário atual no Brasil. Além disso, também foi realizada uma dinâmica de Canvas, para comparar as perspectivas dos participantes, e espaço para trocas de vivências e olhares.

Acelerados do Sampa+Rural participam de oficina de captação de recursos e sustentabilidade organizacional

Além de assessorias e mentorias, projetos selecionados também receberam um aporte financeiro de R$ 30 mil 

Os acelerados do programa Sampa+Rural – Acelerando Hortas participaram de uma oficina sobre captação de recursos e sustentabilidade organizacional. O encontro, que foi realizado no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, em 28 de novembro, abordou a importância da captação de recursos, suas dimensões, aspectos jurídicos e o cenário atual no Brasil. Além disso, também foi realizada uma dinâmica de Canvas, para comparar as perspectivas dos participantes, e espaço para trocas de vivências e olhares.

A aceleração selecionou 17 Espaços de Práticas Agrícolas (EPAs) que atuam em áreas urbanas, periurbanas e rurais para receber assessorias, mentorias, apoio gerencial e um aporte financeiro no valor de R$ 30 mil. A iniciativa é operada pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) e integra o programa Sampa+Rural, realizado pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho. 

Além de impulsionar as organizações por meio do apoio financeiro e orientação, o programa tem o objetivo de apoiar soluções inovadoras para o local e melhorias que promovam o aumento da geração de renda, capacidade produtiva, de logística e comercialização dos agricultores. A iniciativa, ainda, busca permitir o acesso a alimentos mais seguros e saudáveis pela população periférica por meio de circuitos curtos, estimular a permanência de agricultores na prática agrícola garantindo o aproveitamento de espaços ociosos, gerando inclusão social e produtiva e ambientes mais verdes e sustentáveis. 

Os projetos selecionados atuam em locais onde acontecem atividades sociais de cultivo, produção e processamento de gêneros alimentícios ou não alimentícios. As propostas foram apresentadas por entidades privadas sem fins lucrativos e sociedades cooperativas e trouxeram uma solução para um problema real enfrentado e que poderia ser solucionado a partir da adoção de tecnologias sociais e/ou sustentáveis, com capacidade de implementação e potencial de ser aplicado em outros locais.

Ao início da aceleração, em agosto deste ano, todas as organizações passaram por uma revisão dos planos de negócio e planilhas orçamentárias com o acompanhamento de consultores. O programa já está entrando na fase final de implementação dos planos de trabalho, que envolvem diferentes temáticas como compostagem, sistema de irrigação, viveiro de mudas, consciência ambiental entre outros. Todos os projetos têm acompanhamento mensal de metas e indicadores.

Para participar da aceleração, os projetos precisaram garantir a realização de atividades de impacto positivo na comunidade local que contribuam para a redução da vulnerabilidade populacional, a promoção de inclusão socioeconômica; a promoção de sistemas alimentares sustentáveis (orgânicos e agroecológicos); ações com a comunidade local (educação ambiental, educação alimentar, doação de alimentos, profissionalização, cursos, etc.); e realização de boas práticas ambientais (gestão de resíduos, conservação de solo, manutenção de áreas preservadas, reuso de água etc). Mais informações sobre a aceleração de hortas estão disponíveis no site: adesampa.com.br/hortasurbanas.

Sampa+Rural

O Programa Sampa+Rural prevê ações que visam expandir a Assistência Técnica e Extensão Rural, a inserção de beneficiários do POT – Programa Operação Trabalho, também da Prefeitura de São Paulo, na área da agricultura, além da estruturação de 400 locais de agricultura na capital. A Coordenadoria de Agricultura, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, responsável pelo programa, conta com três CAEs – Casas de Agricultura Ecológica nas zonas Sul, Leste e Norte, sendo a última responsável pelo atendimento também dos distritos da região central, Oeste e Sul em sua porção urbana.

Em julho de 2023, o Programa Sampa+Rural recebeu o Prêmio de Inovação Íbero-Americana como o maior exemplo de inovação e impacto na qualidade de vida dos cidadãos. A iniciativa tem a missão de reconhecer, recompensar e reforçar iniciativas, programas e políticas públicas em contexto de gestão pública e alinhadas com os objetivos da Agenda 2030.

Prefeitura abre inscrições para aceleração de negócios rurais em turismo e beneficiamento com recurso de R$ 30 mil

Aporte é destinado para estrutura, materiais e serviços visando o fortalecimento das cadeias de turismo rural e beneficiamento de produtos naturais na zona sul da cidade

A Prefeitura de São Paulo vai selecionar até 30 propostas de Unidades de Produção Agropecuária (UPAs) ou de Organizações Coletivas da Zona Sul da cidade, regiões de Parelheiros, Marsilac, Grajaú/Ilha do Bororé, para participar da Aceleração de Negócios Rurais. Além de capacitações, análise e acompanhamento do plano de negócios, os selecionados receberão um aporte de R$30 mil em estrutura, materiais e serviços para o fortalecimento de cadeias de relevância socioambiental. Os interessados em participar têm até o dia 14 de janeiro de 2024 para realizar a inscrição pelo site: adesampa.com.br/semeandonegocios.

Prefeitura abre inscrições para aceleração de negócios rurais em turismo e beneficiamento com recurso de R$ 30 mil

Aporte é destinado para estrutura, materiais e serviços visando o fortalecimento das cadeias de turismo rural e beneficiamento de produtos naturais na zona sul da cidade

A Prefeitura de São Paulo vai selecionar até 30 propostas de Unidades de Produção Agropecuária (UPAs) ou de Organizações Coletivas da Zona Sul da cidade, regiões de Parelheiros, Marsilac, Grajaú/Ilha do Bororé, para participar da Aceleração de Negócios Rurais. Além de capacitações, análise e acompanhamento do plano de negócios, os selecionados receberão um aporte de R$30 mil em estrutura, materiais e serviços para o fortalecimento de cadeias de relevância socioambiental. Os interessados em participar têm até o dia 14 de janeiro de 2024 para realizar a inscrição pelo site: adesampa.com.br/semeandonegocios.

O projeto Semeando Negócios tem o objetivo de ampliar as ações de suporte aos agricultores, contribuir com o desenvolvimento econômico e garantir a permanência da atividade agrícola na região sul da capital paulista. O projeto é uma parceria entre a Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, e a Secretaria Municipal de Relações Internacionais (SMRI), por meio da Coordenadoria de Cooperação para o Desenvolvimento Sustentável (CCDS).

A Aceleração de Negócios Rurais visa estabelecer as condições necessárias para o acesso dos agricultores da região às políticas públicas e abertura de mercados, apoiando materialmente a estruturação dos negócios. A ação visa fortalecer o turismo e beneficiamento no território, trazendo desenvolvimento sustentável para a região Sul da cidade de São Paulo (Parelheiros, Marsilac, Grajaú/Ilha do Bororé) através da agregação de renda dos agricultores. Os negócios selecionados também receberão apoio na estruturação dos imóveis e suporte na gestão do negócio voltado ao Turismo de Vivência Rural e/ou Beneficiamento de Produtos Naturais.

Na primeira etapa do Semeando Negócios a busca ativa realizada de forma presencial e com apoio dos dados do Sistema de Assistência Técnica e Extensão Rural e Ambiental (SisRural), identificou 400 espaços na região que comercializam ou que destinam algum cultivo próprio para além do núcleo familiar, seja com finalidade ornamental ou alimentícia. Juntas, todas as unidades produtivas cadastradas ultrapassam a área de três mil hectares. As visitas foram realizadas para a coleta de dados e identificação de UPAs agropecuárias.

Para participar, é importante a leitura completa do edital disponível em: shre.ink/semeando-edital. Em caso de dúvidas, os interessados podem entrar em contato com a Ade Sampa pelo e-mail semeandonegocios@adesampa.com.br ou pelo WhatsApp: (11) 91948-4581.

Prefeitura monta ‘arena gamer’ na CCXP e leva jogos de acelerados da Ade Sampa e Spcine

Estande também contou com ativações gratuitas, exposição de filmes e uma sala do Sampa Cast

A Prefeitura de São Paulo participou da 10ª edição da Comic Con Experience Brasil (CCXP) e levou atividades gratuitas para os visitantes do maior festival de cultura pop do mundo. O evento, que aconteceu entre os dias 30 de novembro e 03 de dezembro, contou com um estande da gestão municipal que, além de ativações gratuitas, uma arena gamer e exposição dos filmes da plataforma Spcine Play, teve também uma unidade do Sampa Cast, sala de podcast e videocast.

Prefeitura monta ‘arena gamer’ na CCXP e leva jogos de acelerados da Ade Sampa e Spcine

Estande também contou com ativações gratuitas, exposição de filmes e uma sala do Sampa Cast

A Prefeitura de São Paulo participou da 10ª edição da Comic Con Experience Brasil (CCXP) e levou atividades gratuitas para os visitantes do maior festival de cultura pop do mundo. O evento, que aconteceu entre os dias 30 de novembro e 03 de dezembro, contou com um estande da gestão municipal que, além de ativações gratuitas, uma arena gamer e exposição dos filmes da plataforma Spcine Play, teve também uma unidade do Sampa Cast, sala de podcast e videocast.

“A Prefeitura de São Paulo tem buscado impulsionar cada vez mais a economia criativa no município, seja por meio de programas de aceleração e fomento, ou apoiando grandes eventos que acontecem na Capital. A CCXP proporciona a aproximação dos produtores de conteúdo e seu público, além de ser um espaço repleto de oportunidades de negócios para empresas e diversos profissionais. Levar nossos acelerados para espaços como este é fundamental para promovermos este networking e estimular a geração de novos negócios e parcerias”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Na arena gamer, os visitantes puderam conhecer jogos de negócios acelerados pelo Sampa Games, um programa da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), e da incubadora de games da Spcine, entidades ligadas às Secretarias Municipais de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e Cultura, respectivamente. Também foram realizadas outras ativações gratuitas como “Pelas Ruas de São Paulo” e “Voando por São Paulo”. 

O espaço também foi aberto para que os empreendedores apoiados pela Prefeitura pudessem ampliar o networking e terem acesso a oportunidades de parcerias com empresários e investidores dos setores de games e audiovisual.

“Participar de eventos tão importantes como a CCXP nos permite construir pontes entre a administração pública e a população e, ainda, apoiar o fortalecimento dos negócios acelerados pela Prefeitura de São Paulo. Os setores de games e audiovisual ultrapassaram as barreiras do entretenimento e se tornaram valiosas ferramentas educativas e sociais, além de grandes geradoras de emprego e renda na Capital, impulsionando o desenvolvimento local, a oportunidade de inclusão e acesso à tecnologia em áreas menos privilegiadas da cidade”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Gamescom Latam

Ainda dentro da CCXP, durante o evento Unlock realizado em 28 de novembro, foi anunciado que São Paulo vai sediar a primeira edição na América Latina da Gamescom, um dos maiores eventos de games do mundo. O anúncio contou com a presença do secretário adjunto municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Armando Junior, representando o prefeito Ricardo Nunes, do governador Tarcísio de Freitas e de representantes do Big Festival, Omelete Company e Koelnmesse.

A Gamescom tem agenda anual e a versão latino-americano acontecerá de 26 a 30 de junho de 2024, no São Paulo Expo, e espera receber pessoas do mundo todo. Eventos de mesmo formato já acontecem em Colônia, na Alemanha, e na Ásia, na cidade de Cingapura. Na nova agenda, a Gamescom Latam visa a promoção do desenvolvimento econômico, a geração de emprego e renda e o fomento à cultura na cidade de São Paulo.

Conheça os jogos acelerados pela Ade Sampa na arena gamer na CCXP: 

playSTEM academy: O negócio foi incubado pela Prefeitura de São Paulo, em 2021, durante a SP Game Start e passou pela aceleração Sampa Games. Entre os anos de 2021 e 2023, acumulou mais de 400 testes únicos entre crianças e familiares do seu primeiro jogo para celular: Milky Shaky LAB, um simulador de telescópio em tempo real para exploradores espaciais poderem coletar adesivos científicos, testar seu conhecimento e colecionar álbuns únicos.

Dogmelgames: A Dogmelgames é uma empresa de tecnologia que tem como missão a promoção da equidade no mundo tecnológico, nos games e nos eventos tecnológicos, seus valores são compromisso com a agenda de ODS da Onu de 2030, e com os direitos humanos, trazendo tanto na contratação da equipe, como nas temáticas, diversidade, e matrizes culturais não hegemônicas. É uma empresa feita por uma pessoa LGBTQIANP de comunidade de terreiro.

JoyGG Game Studio: O estúdio foi formado durante a edição piloto  do Sampa Games como parte do Estúdio de Criação – CAYO Ilustrações & Comunicação. Atualmente, a JoyGG Game Studio é formada por um time multidisciplinar que compõe as diferentes áreas de atuação e desenvolveu os jogos ANI NÚBIA: Lute como uma Rainha e QuarantriX, ambos presentes na arena Gamer.

ANI NÚBIA: Lute como uma Rainha: Neste jogo de ação/aventura com doses de RPG, os jogadores controlam ANI MAKENA – uma garota afropunk brasileira que é acidentalmente translocada como uma das sete Sacerdotisas do Antigo Egito reunificado. Ao invés de armas e punhais, ela usa a sua voz sobrenatural para neutralizar os inimigos – alguns influenciados por criaturas demoníacas do folclore africano.

QuarantriX: Neste jogo de tiro 3D, jovens pilotam robôs gigantescos para combater uma epidemia de vírus que invadiu o sistema de um estúdio de games. Homenageando alguns clássicos dos anos 90 como Star Fox (SNES), a estética visual do game contém gráficos poligonais sem a implementação de texturas complexas.

Blackstar Lab: A Blackstar Lab é um estúdio independente que desenvolve jogos digitais e analógicos onde além de proporcionar entretenimento, têm a missão de alinhar diversão com aprendizado e inclusão. Atualmente, o estúdio trabalha no desenvolvimento de dois projetos distintos. O primeiro é o Zunyplay Games, que é uma série de jogos digitais educativos voltado para crianças em fase de alfabetização e aprendizado, incluindo design de acessibilidade com conteúdo em Libras e para a neurodiversidade. E o Ancestral Board Games que é uma série de jogos de tabuleiros antigos que vem resgatar os primeiros jogos já criados na história da humanidade fazendo um empolgante resgate histórico e cultural.

Fogo Games: É um estúdio indie brasileiro, fundado em 2020, com foco em jogos que carregam fortes elementos da cultura popular brasileira. É formado por desenvolvedores periféricos, que trazem para seus jogos narrativas que representam a inclusão e a diversidade, sem perder a mão do caráter lúdico dos games. Apresentado na arena gamer, o Ghetto Zombies é um jogo de tiro em pixel art onde o jogador deve defender o gueto em um mundo pós apocalíptico cheio de zumbis. A pixel art do jogo é inspirada nas favelas brasileiras, principalmente nas de São Paulo, pois o jogo tem como objetivo representar as pessoas, a arquitetura e a cultura do gueto brasileiro.

Link: http://www.fogogames.com.br/

Conheça dos jogos que integram a incubadora de games da Spcine na arena gamer na CCXP: 

Durante o evento, a Spcine Game apresentou duas estações com 4 jogos, exibindo alguns dos projetos apoiados, além de promover a divulgação de iniciativas recentes na área de games. Um dos jogos apresentados será o “Glitchers: Quebrando o Jogo”, é um jogo de ação e aventura centrado em Trix, uma gamer que se encontra acidentalmente dentro de seu jogo favorito, o Combate Cabuloso II. 

Outro jogo que compôs uma das estações foi o “Pivot of Hearts”, que desafia os ideais românticos tradicionais, explorando a ideia do amor compartilhado em vez da monogamia. Em “Lila’s Tale”, terceiro jogo presente no evento, uma emocionante jornada 2D, a amizade é crucial para salvar os habitantes do reino encantado. Aventure-se com Lila e Lucas, explorando ambientes mágicos, desde florestas místicas até desertos antigos e montanhas ardentes de Solaria. 

Complementando a grade de jogos, também tivemos o “Folklore: Shadows of the Shackled”, jogo de terror 3D que incorpora lendas brasileiras, explorando o folclore junto a questões culturais e históricas. Ambientado em uma fazenda assombrada, o jogador assume o papel de um apresentador de um show paranormal, revivendo a vida do escravo Matintape’re e enfrentando desafios de liberdade e sobrevivência 200 anos no passado 

Exposição – Spcine Play

A Spcine Play, primeira plataforma pública do Brasil, possui um catálogo que inclui raridades de renomados cineastas brasileiros, assim como títulos destacados de mostras e festivais de cinema de São Paulo. Durante a CCXP, foram exibidos nos monitores imagens dos principais destaques do catálogo da Spcine Play. Além disso, no estande foi possível receber orientações sobre o cadastro na plataforma. 

Prefeitura leva serviços gratuitos para Expo Favela e lança edital do Vai Tec com aporte de R$ 45 mil

Visitantes tiveram acesso a oficinas de funk e samba e foi disponibilizada uma unidade do Sampa Cast

A Prefeitura de São Paulo esteve presente na final da Expo Favela Innovation, que aconteceu entre os dias 01 e 03 de dezembro, na Expo Center Norte, com um estande que levou serviços gratuitos à feira de negócios. Durante os três dias de evento, os visitantes tiveram acesso a ativações e oficinas de funk e samba, além da realização de gravações de podcasts e videocasts na unidade do Sampa Cast instalada no estande. As atividades foram realizadas pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) e pela Secretaria Municipal de Cultura.

Prefeitura leva serviços gratuitos para Expo Favela e lança edital do Vai Tec com aporte de R$ 45 mil

Visitantes tiveram acesso a oficinas de funk e samba e foi disponibilizada uma unidade do Sampa Cast

A Prefeitura de São Paulo esteve presente na final da Expo Favela Innovation, que aconteceu entre os dias 01 e 03 de dezembro, na Expo Center Norte, com um estande que levou serviços gratuitos à feira de negócios. Durante os três dias de evento, os visitantes tiveram acesso a ativações e oficinas de funk e samba, além da realização de gravações de podcasts e videocasts na unidade do Sampa Cast instalada no estande. As atividades foram realizadas pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) e pela Secretaria Municipal de Cultura.

Ainda, na Expo Favela, aconteceu o lançamento do edital para a nona turma do Vai Tec, que vai oferecer oficinas, assessorias e um aporte financeiro de R$ 45 mil. O programa auxilia jovens a criar, desenvolver, validar e impulsionar empreendimentos inovadores e que utilizem tecnologia como parte essencial do modelo de negócio, com potencial de desenvolvimento local e a geração de emprego e renda na periferia da cidade de São Paulo. 

As oficinas realizadas durante o evento abordaram a história do samba e do funk paulista, levando os participantes a uma jornada nas raízes desses dois ritmos que celebram a diversidade cultural de São Paulo e o fortalecimento de laços entre gerações. O estande também foi um espaço propício para os empreendedores apoiados pela Prefeitura ampliarem o networking e terem acesso a oportunidades de parcerias com empresários e investidores de diversos setores. Durante a feira, os visitantes também puderam tirar dúvidas sobre o edital do programa Vai Tec e se preparar para a abertura das inscrições que está prevista para 08 de janeiro de 2024. 

Edital Vai Tec

O Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas (Vai Tec) auxilia jovens a criar, desenvolver, validar e impulsionar empreendimentos inovadores e que utilizem tecnologia como parte essencial do modelo de negócio, com potencial de desenvolvimento local e a geração de emprego e renda na periferia da cidade de São Paulo. O programa é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com intermédio da Ade Sampa.

A nona edição do Vai Tec vai selecionar até 24 negócios das regiões menos privilegiadas da cidade de São Paulo. Além de oficinas de capacitação, assessorias individuais, encontros de networking e eventos nacionais e internacionais, o programa vai oferecer nesta nova edição um aporte financeiro de R$ 45 mil para cada um dos negócios selecionados. O edital já está disponível e pode ser consultado pelo site adesampa.com.br/vaitec.

As inscrições do programa estarão abertas entre 08 de janeiro e 07 de fevereiro de 2024. Para participar do processo seletivo, os negócios devem atuar com a tecnologia como parte integrante do escopo de conhecimentos, ferramentas e técnicas, derivados da ciência e da experiência prática, que é usado no desenvolvimento, projeto, produção, e aplicação de produtos, processos, sistemas e serviços. As tecnologias aplicadas são da Informação e Comunicação (TIC), Sociais, Ambiental e de Processos.

Cada equipe selecionada deverá ser composta por, pelo menos, dois membros, que deverão participar de, no mínimo, 85% das todas atividades propostas pelo programa. O responsável pela inscrição precisa ter mais de 18 anos no ato da inscrição e residir na cidade de São Paulo, em uma das regiões indicadas no edital.

O aporte financeiro deverá ser utilizado conforme orientação recebida durante as assessorias, a fim de melhorar os processos produtivos, tais como: compra de equipamentos, investimento em mão-de-obra especializada, marketing e comunicação e outros tipos de gastos conforme as necessidades surgidas durante o processo de aceleração.

Para participar da seleção, é importante a leitura completa do edital. Em caso de dúvidas, os interessados podem entrar em contato pelo e-mail: vaitec@adesampa.com.br.

Acelerados pelo Vai Tec apresentam pitches de saída e recebem certificado em evento

Negócios foram avaliados por uma banca qualificada, após seis meses de oficinas e aceleração gratuitas

Os negócios acelerados pelo Vai Tec apresentaram os pitches de saída e receberam o certificado de participação na oitava edição do programa. O evento foi realizado entre os dias 29 e 30 de novembro, na Subprefeitura de Pinheiros, com a presença do presidente e da diretora de Inovação e Empreendedorismo da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), Renan Vieira e Musa Miranda, e Leonardo Casal Santos, subprefeito de Pinheiros.

Acelerados pelo Vai Tec apresentam pitches de saída e recebem certificado em evento

Negócios foram avaliados por uma banca qualificada, após seis meses de oficinas e aceleração gratuitas

Os negócios acelerados pelo Vai Tec apresentaram os pitches de saída e receberam o certificado de participação na oitava edição do programa. O evento foi realizado entre os dias 29 e 30 de novembro, na Subprefeitura de Pinheiros, com a presença do presidente e da diretora de Inovação e Empreendedorismo da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), Renan Vieira e Musa Miranda, e Leonardo Casal Santos, subprefeito de Pinheiros.

Durante os dois dias de evento, os pitches de saída dos 23 negócios foram avaliados por uma banca qualificada, após seis meses após seis meses de aporte de conteúdo (assessorias, mentorias, oficinas, encontros de conexão e fortalecimento de rede). Os selecionados também receberam um aporte financeiro de R$ 42.500 para investir no negócios conforme orientação recebida durante as assessorias, a fim de melhorar os processos produtivos, tais como: compra de equipamentos, investimento em mão-de-obra especializada, marketing e comunicação e outros tipos de gastos conforme as necessidades surgidas durante o processo de aceleração.

“O Vai Tec é uma das principais iniciativas da Prefeitura de São Paulo quando falamos de aceleração de negócios. Com ele, conseguimos impulsionar pequenas ideias de jovens de regiões periféricas e transformá-las em iniciativas inovadores, inclusivas e de impacto social e econômico. E esse é um dos principais objetivos da gestão do prefeito Ricardo Nunes, apoiar os empreendedores, promovendo a economia paulistana em suas diversas localidades”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

O Vai Tec auxilia jovens a criar, desenvolver, validar e impulsionar empreendimentos inovadores e que utilizem tecnologia como parte essencial do modelo de negócio, com potencial de desenvolvimento local e a geração de emprego e renda na periferia da cidade de São Paulo. O programa é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com intermédio da Ade Sampa.

Os negócios selecionados para a aceleração Vai Tec devem atuar com a tecnologia como parte integrante do escopo de conhecimentos, ferramentas e técnicas, derivados da ciência e da experiência prática, que é usado no desenvolvimento, projeto, produção, e aplicação de produtos, processos, sistemas e serviços. As tecnologias aplicadas são da Informação e Comunicação (TIC), Sociais, Ambiental e de Processos.

“O Vai Tec é uma importante política pública que busca não apenas impulsionar os talentos das periferias, mas também apoiar na construção de um futuro onde a inovação e a tecnologia sejam instrumentos de transformação social. Ao investir no potencial empreendedor dos jovens das regiões mais afastadas da cidade de São Paulo, a Prefeitura contribui não só com o desenvolvimento dos empreendedores e seus negócios, mas também a geração de emprego e renda por meio do desenvolvimento local”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Conheça os negócios:

Aldeia Digital: A Aldeia Digital é uma iniciativa dedicada a promover e fortalecer a comunidade indígena de Tekoa Pyau, localizada no Jaraguá, Zona Norte de São Paulo. Tendo como missão apoiar os indígenas que produzem artesanatos de forma manual, oferecendo um canal de comercialização tanto na aldeia, durante atividades externas, eventos e ações espontâneas, quanto online por meio de uma loja virtual. O negócio busca ampliar o impacto, alcançar os núcleos que compõem a comunidade e gerar renda aos seus integrantes.

WeRockit Plataforma de Ensino: A WeRockit tem o objetivo de democratizar o acesso ao conhecimento permitindo que produtores de conhecimento, professores autônomos e profissionais possam, por meio da plataforma, distribuir seus cursos e que o aluno aprenda de forma mais humanizada. A plataforma tem como diferencial identificar a melhor forma de aprendizado para cada aluno, orientando os professores a criar e disponibilizar os conteúdos de acordo com essas informações.

Impala Filmes: A Impala Filme tem o objetivo de construir novas linguagens no audiovisual. Formado por uma dupla de diretoras, fotógrafas e pós-produtoras, o negócio busca representatividade dentro dos conteúdos produzidos e proporciona a empregabilidade de profissionais periféricos, através das produções audiovisuais, contribuindo para a redistribuição de renda. 

Site: www.impalafilmes.com

Instagram: @impalafilmes

Sítio Seu Domingos: O Sítio Seu Domingos é um projeto que tem como embasamento a agroecologia familiar, o turismo de base comunitária e a educação ambiental. Através da produção agrícola familiar, da comercialização de produtos orgânicos e do acolhimento de escolas e ONGs, busca difundir a agricultura regenerativa e a preservação ambiental no território.

Instagram: @eduagricultor

Facebook: /sitioseudomingos

Retize: A Retize existe para estreitar a relação entre clubes esportivos, anunciantes e fãs de esporte. Isso é feito através de uma plataforma que une inteligência e monetização de dados, trazendo uma nova fonte de receita para clubes e audiências segmentadas para que anunciantes possam realizar campanhas de mídia personalizadas.

Site: www.retize.com.br

FeelPrint 3D Internet das Manas: Na FeelPrint 3D são oferecidos serviços de Impressão 3D e Fabricação Digital; consultoria para implementação de Cultura Maker na educação até nível médio, FabLabs e Makerspaces; workshops, oficinas e cursos de robótica, cultura maker, internet das coisas, manufatura aditiva e fabricação digital para públicos minoritários focados em inclusão; desenvolvimento de protótipos e produtos usando cultura maker e fabricação digital. Consultoria em Manufatura Aditiva e Impressão 3D.

Instagram: @feelprint3d

Linktr.ee: www.linktr.ee/feelprint3d

Afrikini: A Afrikini é uma marca de moda praia, onde as mulheres negras são as protagonistas com biquínis de estampas africanas. As vendas são exclusivamente online, por meio do site e WhatsApp.

Instagram: @afrikinibr

Site: www.afrikini.com.br

AMApro: A AMAPro é um sistema integrado do futebol AMAdor, que atua na gestão de times e ligas, proporcionando a estrutura necessária para administração de suas demandas, aproximando a comunidade, descomplicando tarefas necessárias burocráticas, integrando as quatro vias do futebol amador (jogadores, administradores, espaços esportivos e fomentadores), e principalmente proporcionando a sensação do jogador profissional ao jogador AMAdor, que é apaixonado pelo futebol.

Espaço Boom Box: O Espaço Boom Box atua com estética negra e periférica visando o resgate cultural e de identidade negados pela estética hegemônica, oferecendo serviços e cuidado próprio para cabelos crespos e cacheados que respeitem as vontades e singularidades de nossos clientes. 

Instagram: @espacoboombox

Facebook: /espacoboombox

Haze Filmes: Produtora audiovisual da periferia do Itaim Paulista, que atua na produção e finalização de vídeos e filmes, unindo qualidade, agilidade e redução de custos, produzimos publicidade, cobertura de eventos, videoclipes, making of, corporativos, captação com drone e fotografia.

Site: www.hazefilmes.com

Youtube: www.youtube.com/@HazeFilmes/featured

Instagram: @/hazefilmes

Fixa Academy: Escola de desenvolvimento Web: A Fixa Academy é um curso online que ensina as pessoas a desenvolverem sites e apps com tecnologia moderna e ferramentas low code. O curso inclui aspectos de negócios: como conseguir clientes e gerenciar seu trabalho. Atualmente possui o modelo de aulas ao vivo, mas pretende escalar para o modelo de aulas gravadas e mentorias. Complementar ao curso, está sendo criado um aplicativo de apoio que ajuda os alunos durante as aulas e na organização de seus trabalhos com seus clientes reais.

Site: www.fixa.tech/academy

Personal Map – Autoconhecimento da Quebrada: A Personal Map é um algoritmo capaz de mapear a personalidade em quatro diferentes esferas, sendo possível orientar pessoas em relação às suas principais qualidades, sabotadores e inclinações vocacionais. A proposta do negócio é resolver a ausência de ferramentas de autoconhecimento, principalmente para jovens e adultos oriundos de comunidades vulneráveis. O mapeamento dá aos participantes empoderamento no autoconhecimento, possibilitando entendimento dos perfis e escolhas pessoais.

Site: www.personalmap.com.br

Youtube: www.youtube.com/@personalmap9472

Sebo Gabilô: O Sebo Gabilô atua com a compra e venda de livros usados, HQ’s, DVDs e itens colecionáveis. Dispõe um acervo de mais de 30 mil livros de assuntos diversos. O Sebo Letras e Cia foi criado para atender a comunidade que, até então, não tinha acesso a outros sebos na região, garantindo mais fácil acesso à leitura. Com livros usados, o negócio aderiu à economia circular, prolongando a vida útil dos livros e reduzindo o desperdício de papel e outros materiais.

Site: www.sebo-letras-e-cia.negocio.site

emPassos Consultoria – Mobilizando afetos: A emPassos tem como serviço formações para equipes profissionais (especialmente da assistência social, educação e saúde), com o objetivo de facilitar os processos em grupo para gestão de seus desafios, seja de ordem processual, técnica ou de relacionamento, por meio de metodologia própria.

Facebook: /empassosconsultoria | Instagram: @empassosconsultoria

Site: www.empassos.com | Linkedin: www.linkedin.com/company/empassos

Youtube: www.youtube.com/channel/UCf_e6ogozwkBDxs47fyH_bw

1ºAndar Studio & Produções – Tornando Sonhos Artísticos Possíveis: É um estúdio de produção musical e uma produtora cultural, que contribui para o fortalecimento artístico e musical de artistas independentes por meio de um selo musical (que faz a gestão de carreira e venda de shows), e da gravadora que viabiliza projetos fonográficos e audiovisuais. Além de fazer a locação de equipamentos e prestação de serviços de sonorização, o negócio participa de editais e vende materiais promocionais como camisetas, bonés, entre outros itens.

Instagram: @1andarstudio

Linktree: www.linktr.ee/1andarstudio

Vocis Comunicação: A Vocis Comunicação é uma agência multipotencial que fortalece vozes e negócios de mulheres por meio de soluções que unem sagrado feminino, comunicação social e expressividade.

Instagram: @vociscomunicacao

Linkedin: www.linkedin.com/company/vocis-comunica%C3%A7%C3%A3o/

Youtube:www.youtube.com/channel/UCWXFPrYTq58k9rNZGFIbwCg

Lunix  A Lunix é uma marca que trabalha com moda geek, com camisas criativas com temática de personagens. Trabalham em parceria com uma confecção de roupas, desenvolvem a estampa e eles produzem e colocam a nossa logomarca nas peças. Também trabalham com produtos licenciados, t-shirts femininas, camisetas masculinas, canecas, copos bucks, garrafas e itens decorativos. O negócio tem a missão de trazer entretenimento e facilitar o acesso de produtos da cultura geek para jovens da periferia para apresentar novas opções de estilos com preço acessível.

Site: www.galaxydefenders.com.br

Instagram: @galaxydefenders_store

Facebook: /galaxydefenders.com.br

Tiktok: @galaxydefenders_store

Agência Hype: A Agência Hype é uma agência de marketing digital que tem como objetivo oferecer soluções inteligentes para potencializar a presença digital dos clientes. São responsáveis pela captação de leads através de tráfego pago, social media & SEO. Buscam solucionar o problema das empresas que precisam melhorar sua presença online e aumentar sua visibilidade para alcançar mais clientes em potencial.

Instagram: @mkt.hype

Ciclo Log Leste: O empreendimento Ciclo Log Leste é um grupo voltado para o ciclo de serviços, entregas, bicicleta de som, entregas de livros (biciliterárias) e oficinas de ciclologística, utilizando a bicicleta como ferramenta principal. Tendo como metas o empoderamento financeiro de seus colaboradores, sendo a maioria deles necros e periféricos, colaboramos com a Agenda 2030 e compactuam com as ODS.A missão é a promoção do ciclo serviço na região leste de São Paulo, promoção de uma cidade sustentável através do uso da bicicleta e geração de renda entre nossos parceiros contra a lógica dos aplicativos de entregas.

Instagram: @cicloll

Linkedin: https://www.linkedin.com/in/clog-leste-53582124a

Etcont: O Etcont é uma empresa que faz serviços contábeis para pequenas e médias empresas. Fazem assessoria na área administrativa, financeira e trabalhista. O serviço busca regularizar empresas que não cumprem com as obrigações mensais, formalizar empreendedores que estão na informalidade e levar o conhecimento necessário para pequenos negócios crescerem e se desenvolverem de acordo com as regras formais.

Facebook: /smonteiro72

Instagram: @etcont_contabilidade_grajau

EmpreendaNet – Ecossistema Empreenda: O produto é um Ecossistema de fomento ao Empreendedor Digital, chamado EcossistemaEmpreenda e se fundamenta em quatro pilares: 1. Desenvolvimento e otimização da presença digital do comerciante de bairro e empreendedor; 2. Cursos e Capacitações continuadas; 3. MarketPlace local para venda dos produtos/serviços dentro do Bairro; 4. Formação de Jovens e Mulheres como Gestores de Tráfego locais.

Site: www.empreendanet.com.br

Hub da Norte – plataforma de podcasts e áudios: O Hub da Norte é uma plataforma de produção e difusão de Podcasts e outros produtos de áudio voltada para organizações, grupos e coletivos do Setor Cultural.

Site: www.hubdanorte.radio.br

Facebook: /hubdanorte

Meraki Universo: A LoLja Nerd trabalha com produtos decorativos e funcionais; luminária, quadro, caderno, planner, chaveiro e etc. Tem a missão de criar produtos decorativos e funcionais inspirados no mundo Geek e Universo POP em geral.

Prefeitura de SP amplia suporte a agricultores e avança na identificação de unidades de produção

Projeto Semeando Negócios realizou busca ativa nos distritos de Grajaú, Parelheiros e Marsilac

A Prefeitura de São Paulo finalizou a etapa de coleta de dados e identificação de Unidades de Produção Agropecuárias (UPAs) no âmbito do “Semeando Negócios – Pelo Desenvolvimento Sustentável do Campo”. Entre abril e julho deste ano, o projeto realizou mais de 600 visitas nos territórios dos distritos de Parelheiros, Marsilac e Grajaú – que inclui Ilha do Bororé.

Prefeitura de SP amplia suporte a agricultores e avança na identificação de unidades de produção

Projeto Semeando Negócios realizou busca ativa nos distritos de Grajaú, Parelheiros e Marsilac

A Prefeitura de São Paulo finalizou a etapa de coleta de dados e identificação de Unidades de Produção Agropecuárias (UPAs) no âmbito do “Semeando Negócios – Pelo Desenvolvimento Sustentável do Campo”. Entre abril e julho deste ano, o projeto realizou mais de 600 visitas nos territórios dos distritos de Parelheiros, Marsilac e Grajaú – que inclui Ilha do Bororé.

O Semeando Negócios tem o objetivo de ampliar as ações de suporte aos agricultores, contribuir com o desenvolvimento econômico e garantir a permanência da atividade agrícola rural na região sul da capital paulista. O projeto é uma parceria entre a Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, e a Secretaria Municipal de Relações Internacionais (SMRI), por meio da Coordenadoria de Cooperação para o Desenvolvimento Sustentável (CCDS).

A busca ativa, realizada na primeira etapa do Semeando Negócios de forma presencial e com apoio dos dados do Sistema de Assistência Técnica e Extensão Rural e Ambiental (SisRural), identificou 400 espaços na região que comercializam ou que destinam algum cultivo próprio para além do núcleo familiar, seja com finalidade ornamental ou alimentícia. Juntas, todas as unidades produtivas cadastradas ultrapassam a área de três mil hectares. Dessas propriedades, mais de 70% produzem verduras folhosas, frutas e temperos, enquanto 46% delas possuem criação animal.

Outro dado levantado aponta que 75% dos entrevistados trabalham com agricultura há mais de 10 anos e 82% pretendem continuar nessa atividade no futuro. Além disso, mais de 96% dos produtores declararam ter algum tipo de cuidado com o meio ambiente e 80% das unidades produtivas têm área de vegetação nativa na propriedade. O dashboard com todos os dados coletados pelo projeto já está disponível e pode ser acessado no site adesampa.com.br/semeandonegocios/dashboard.

Próximos passos

A segunda fase do Semeando Negócios, prevista para início em janeiro de 2024, vai realizar o levantamento georreferenciado das propriedades com matrícula, o diagnóstico fundiário das unidades produtivas sem matrícula e, ainda, apoiar os agricultores com o Cadastro Ambiental Rural (CAR), documento que habilita os agricultores no edital do Programa de Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA). 

Além disso, os agricultores receberão uma assessoria empresarial individual para formalização de CNPJ Rural e emissão de Nota Fiscal do Produtor Rural, regularização com a Receita Federal através da Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR) e inscrição no Certificado de Cadastro do Imóvel Rural (CCIR). Ainda, serão realizadas capacitações para os agricultores interessados em integrar as cadeias produtivas do Turismo de Vivência Rural e Beneficiamento de Alimentos. 

Os agricultores terão, também, a oportunidade de participar de uma chamada pública, com aporte financeiro, para garantir a estruturação das unidades produtivas para o Beneficiamento de Alimentos e o Turismo Rural, com assessoria para elaboração de planos de negócios e acompanhamento do uso dos recursos e orientações gerenciais. Neste contexto, a fim de tornar o ecoturismo uma opção de destino sustentável  para os paulistanos, a CCDS promove ações de fomento na região sul da cidade de São Paulo.

Este incentivo tem como objetivo principal fortalecer o agricultor para abrir mercados, além de mantê-lo habilitado para participação nos diversos programas públicos da Prefeitura de São Paulo voltados para este setor. Para mais informações, os interessados podem entrar em contato com a Ade Sampa pelo e-mail semeandonegocios@adesampa.com.br e pelo telefone: (11) 91948-4581.

Prefeitura leva oficinas de música e sala do Sampa Cast para Expo Favela

Evento também marcará o lançamento do edital da nona edição do programa Vai Tec

Entre os dias 01 a 03 de dezembro, a Prefeitura de São Paulo estará presente na final da Expo Favela Innovation, realizada na Expo Center Norte. Durante os três dias de evento, a gestão municipal irá homenagear o Dia Nacional do Samba, que é celebrado em todo o país no dia 02 de dezembro. A Expo Favela é uma grande feira de negócios que tem o objetivo de promover a visibilidade de empreendedores e startups da cidade de São Paulo.

Prefeitura leva oficinas de música e sala do Sampa Cast para Expo Favela

Evento também marcará o lançamento do edital da nona edição do programa Vai Tec

Entre os dias 01 a 03 de dezembro, a Prefeitura de São Paulo estará presente na final da Expo Favela Innovation, realizada na Expo Center Norte. Durante os três dias de evento, a gestão municipal irá homenagear o Dia Nacional do Samba, que é celebrado em todo o país no dia 02 de dezembro. A Expo Favela é uma grande feira de negócios que tem o objetivo de promover a visibilidade de empreendedores e startups da cidade de São Paulo.

No estande montado na feira, os visitantes terão acesso a ativações e oficinas de funk e samba, uma das manifestações culturais mais importantes do Brasil. Também estará disponível uma unidade do Sampa Cast, sala para gravação de podcasts e videocasts. As atividades serão realizadas pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, e pela Secretaria de Cultura.

Além das oficinas, o estande também será um espaço propício para os empreendedores apoiados pela Prefeitura ampliarem o networking e terem acesso a oportunidades de parcerias com empresários e investidores de diversos setores. Durante a feira também será divulgado o edital da nona edição do Vai Tec. Os visitantes também poderão tirar dúvidas sobre o programa que é voltado para negócios das periferias de São Paulo que utilizam a tecnologia como parte essencial do modelo do empreendimento. A abertura das inscrições será divulgada em janeiro de 2024.

Dia do Samba

Patrimônio Cultural do Brasil, o samba possui diferentes vertentes em alguns estados dependendo dos grupos étnicos de escravos que foram trazidos para o país. Tendo sua primeira manifestação na Bahia, o samba se espalhou junto à diáspora africana e atualmente tem seu dia celebrado nacionalmente em 02 de dezembro. A mesma data também marca essa comemoração em São Paulo, que desde o ano passado celebra o Dia Estadual do Samba.

Em São Paulo, em meados do século XX, após a abolição da escravatura, o ritmo começou a se espalhar com uma forte influência regionalista. Por volta deste período, surge o Samba Rural Paulista ou o Samba de Bumbo. A diferença dos instrumentos utilizados, inclusive, deu ao samba paulista características distintas das outras vertentes encontradas no Brasil.

Apesar dessa tradição regionalista, o samba paulista chegou a todos os cantos do país e sambistas de todo o estado integram a lista de clássicos do samba, como é o caso de nomes como Adoniran Barbosa, Geraldo Filme, Paulo Vanzolini, Osvaldinho da Cuíca e a velha guarda das escolas Camisa Verde e Branco e da Vai-Vai.

Serviço:
Evento: Expo Favela Innovation
Local: Expo Center Norte, Vila Guilherme
Datas: 01 a 03 de dezembro
Horário: 9h às 22h
Ingresso: www.expofavela.com.br

Serviço Sampa Cast:
Datas: 01 a 03 de dezembro
Horário: das 08h30 à 19h30
Agendamento: www.adesampa.com.br/app

Tira-dúvidas Vai Tec 9:
Datas: 01 a 03 de dezembro
Horário: 9h às 22h

Oficinas:
Vivência em Roda de Samba com a Cia Tadito
1. Vivência em Roda de Samba: Uma viagem musical ao Samba de São Paulo
Viva uma jornada nas raízes do samba, trilhando as histórias que deram origem a essa expressão única da cultura paulista.
2. Participação ativa: tornando-se parte da história
Experimente a magia de tocar os instrumentos tradicionais do samba com músicos compartilhando seus conhecimentos e paixão pelo samba.
3. Encontro de culturas: conexões além das fronteiras musicais
Uma celebração da diversidade cultural, faça dessa vivência uma oportunidade de criar e fortalecer laços entre gerações e culturas.
Horários: das 10h às 18h30

Vivência sobre o Funk Paulista com a com a Cia Tadito
1. Vivência com funk: um rolê pelas batidas do fluxo
Conheça a história do funk paulista, desde suas raízes até o cenário atual, com um ritmo que domina das periferias ao centro.
2. Participação ativa: criando o beat com a MPC
Aprenda a fazer beats de funk com beatmakers, num mergulho de técnicas, criatividade e expressão.
3. Vibrações periféricas: celebrando a cultura e diversidade
Com uma experiência multicultural, compartilhe e explore as conexões entre funk, cidade e suas diversas comunidades.
Horários: das 10h30 às 19h

Arrume-se comigo – Experiência interativa
1. O mundo dos adereços do Samba: estilos e tradições
Experimente um acervo de peças e figurinos ligados ao Samba, que contam histórias próprias.
2. Funk paulista e moda: fluxo é tendência
Vista itens que se tornaram ícones da cultura, cada peça reflete a estética presente no universo do Funk Paulista.
Horário: atividade aberta ao público, das 9h às 22h

Festival de Agricultura Urbana debate hortas de SP e leva atividades gratuitas para Pinheiros

Programação inclui atividades relacionadas a hortas, compostagem, feira de produtos orgânicos e show musical

Voluntários de hortas comunitárias, agricultores urbanos profissionais, ambientalistas e interessados em temas ligados à vida saudável e sustentável se vão se reunir no próximo sábado (02) durante a sétima edição do Festival de Agricultura Urbana. O encontro, que será realizado no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, das 10h às 17h, vai debater as hortas urbanas de São Paulo em um dia repleto de atividades gratuitas para o público.

Festival de Agricultura Urbana debate hortas de SP e leva atividades gratuitas para Pinheiros

Programação inclui atividades relacionadas a hortas, compostagem, feira de produtos orgânicos e show musical

Voluntários de hortas comunitárias, agricultores urbanos profissionais, ambientalistas e interessados em temas ligados à vida saudável e sustentável se vão se reunir no próximo sábado (02) durante a sétima edição do Festival de Agricultura Urbana. O encontro, que será realizado no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, das 10h às 17h, vai debater as hortas urbanas de São Paulo em um dia repleto de atividades gratuitas para o público.

A programação inclui atividades relacionadas a hortas comunitárias, escolares e medicinais, Plantas Alimentícias Não Convencionais, compostagem e trocas de sementes e mudas. Além disso, haverá feira de produtos orgânicos e de produtos artesanais, prática de yoga, recreação para crianças e show musical. Na praça de alimentação serão comercializadas diversas opções de refeições saudáveis e orgânicas. Os participantes são convidados a levar seus copos ou canecas e sacolas para as compras.

Com o objetivo de fomentar a agricultura urbana local enquanto tecnologia sustentável, também estarão presentes as organizações aceleradas pela primeira edição do Programa Sampa+Rural – Acelerando Hortas, uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por intermédio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa). O Festival de Agricultura Urbana é realizado pelo Coletivo Festiveiras, em parceria com a Ade Sampa, entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.

Sampa+Rural

O Programa Sampa+Rural prevê ações que visam expandir a Assistência Técnica e Extensão Rural, a inserção de beneficiários do POT – Programa Operação Trabalho, também da Prefeitura de São Paulo, na área da agricultura, além da estruturação de 400 locais de agricultura na capital. A Coordenadoria de Agricultura, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, responsável pelo programa, conta com três CAEs – Casas de Agricultura Ecológica nas zonas Sul, Leste e Norte, sendo a última responsável pelo atendimento também dos distritos da região central, Oeste e Sul em sua porção urbana.

A extensão “Acelerando Hortas” foi criada com o objetivo de impulsionar Espaços de Práticas Agrícolas (EPAs) em áreas urbanas, periurbanas e rurais. Este ano, 20 organizações foram selecionadas para receber mentoria e orientação gerencial, além de um aporte financeiro, para auxiliar na solução de problemas específicos e aplicação de tecnologias sociais e/ou sustentáveis. Além de impulsionar as organizações por meio do apoio financeiro e orientação, a iniciativa tem o objetivo de apoiar soluções inovadoras para o local e melhorias que promovam o aumento da geração de renda, capacidade produtiva, de logística e comercialização dos agricultores.

Em julho de 2023, o Programa Sampa+Rural recebeu o Prêmio de Inovação Íbero-Americana como o maior exemplo de inovação e impacto na qualidade de vida dos cidadãos. A iniciativa tem a missão de reconhecer, recompensar e reforçar iniciativas, programas e políticas públicas em contexto de gestão pública e alinhadas com os objetivos da Agenda 2030.

Confira a programação:
10h – Yoga
11h – Roda de conversa – Compostagem comunitária
11h – Roda de conversa – Hortas escolares
11h e 14h – Atividade para crianças
12h – Oficina de compostagem
12h – Roda de conversa – Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs)
13h – Vivência com abelhas nativas sem ferrão
13h – Roda de conversa – Plantas medicinais
13h – Comida criativa da feira
14h – Roda de conversa – Hortas comunitárias
14h – Roda de conversa – Soluções lixo zero
15h – Roda de conversa – Mudanças climáticas
15h – Roda de conversa – Hortas que combatem a fome
15h – Roda de conversa – 10 anos do Movimento Urbano de Agroecologia (MUDA)
16h – Show da Magnífica Orquestra

São Paulo leva para o Web Summit 20 empresas aceleradas por programas do Estado e da Prefeitura

Missão promovida pelo Governo do Estado e a Prefeitura da Capital busca por geração de negócios, atração de investimento estrangeiro e networking

Entre os dias 13 e 16 de novembro, uma delegação composta por gestores públicos e 20 empresas paulistas aceleradas por programas do Governo de São Paulo e da Prefeitura da Capital participará do Web Summit Lisboa, o maior evento de inovação e tecnologia do mundo.

São Paulo leva para o Web Summit 20 empresas aceleradas por programas do Estado e da Prefeitura

Missão promovida pelo Governo do Estado e a Prefeitura da Capital busca por geração de negócios, atração de investimento estrangeiro e networking

Entre os dias 13 e 16 de novembro, uma delegação composta por gestores públicos e 20 empresas paulistas aceleradas por programas do Governo de São Paulo e da Prefeitura da Capital participará do Web Summit Lisboa, o maior evento de inovação e tecnologia do mundo.

A participação de São Paulo é resultado de uma missão conjunta realizada entre o Estado de São Paulo, por meio do Creative SP, programa da Secretaria de Cultura, Economia e Indústria Criativas e da InvestSP, agência de promoção de investimentos vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico; e a Prefeitura da Cidade de São Paulo, representada pela SP Negócios, agência de promoção de investimentos e exportações da cidade de São Paulo, e pela Ade Sampa, Agência São Paulo de Desenvolvimento.

Das 20 empresas participantes, o Governo de São Paulo selecionou dez para o Web Summit por meio do CreativeSP. Durante o evento, o programa apoiará os participantes em rodadas de negócio e reuniões para a abertura de novos mercados. Haverá ainda uma masterclass com Marilia Marton, secretária de Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, e Eduardo Saron, presidente da Fundação Itaú. Os dois vão compartilhar opiniões sobre a relação entre as atividades artísticas e o estímulo à socialização e à autoestima e expor o papel da economia criativa e da cultura nesse processo, como ativo fundamental de desenvolvimento.

“Em um mundo cada vez mais mecanizado, a economia criativa é o caminho para o desenvolvimento econômico e criação de empregos, e entendemos que São Paulo reúne todos os critérios para se tornar um grande polo mundial dessa indústria”, afirma Marton.

Para a SP Negócios, participar do Web Summit Lisboa é uma oportunidade de apresentar as oportunidades da cidade e abrir as portas do seu ecossistema de inovação para empresas e investidores estrangeiros. A cidade de São Paulo reúne mais de 2.700 startups, abriga 22 das 29 companhias consideradas unicórnios no país e tem um ecossistema avaliado em US$113 bilhões, segundo o Global Startup Ecosystem Report 2023. Por isso, a Capital é considerada o principal hub de inovação da América Latina.

O secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Armando Junior, é um dos membros da delegação que foi para o Web Summit e destacou a importância da participação da Prefeitura no encontro. “São Paulo é um dos destinos mais atrativos para se empreender e investir, por isso, nossa participação, por meio da SP Negócios e da Ade Sampa, no maior evento de inovação e tecnologia do mundo é fundamental para criar conexões e abrir as portas para uma das cidades que mais abrigam Startups”, destacou.

Além de realizar atendimentos, prospectar investidores e divulgar as oportunidades de negócio na região, a SP Negócios foi convidada pela organização do Web Summit a participar do Mentor Hours, um programa de encontros e mentoria para startups do mundo inteiro.

“A cidade de São Paulo reúne uma série de atributos que a tornam o destino ideal para iniciativas e negócios inovadores. Por isso, a participação em eventos como o Web Summit Lisboa é de extrema importância para divulgarmos as ações e políticas públicas que são desenvolvidas em prol do desenvolvimento do empreendedorismo e da inovação na região. Para a SP Negócios, também é uma oportunidade de prospectar investidores e participarmos de programas como o Mentor Hours”, afirma Michael Sotelo Cerqueira, Diretor de Investimentos da SP Negócios.

Para a Ade Sampa, participar do Web Summit é uma ação importante para conectar startups de seus programas de aceleração e pequenos negócios a empresários de todo o mundo. A agência leva para Lisboa nove empresas aceleradas: cinco delas passaram pelo Vai Tec, que apoia o desenvolvimento de negócios inovadores e de base tecnológica nas periferias de São Paulo, e outras quatro participaram do Green Sampa, que oferta aceleração e residência para empresas de tecnologia verde. Os programas são iniciativas da Prefeitura de São Paulo, por meio da Ade Sampa, entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.

“A Ade Sampa tem o compromisso de impulsionar o sucesso dos negócios acelerados pelos nossos programas. Acreditamos firmemente que oferecer a essas empresas e startups a oportunidade de participação em eventos é uma estratégia que possibilita que elas estabeleçam conexões valiosas com o mercado internacional. Essas ações não apenas promovem a formação de networking, mas geram novas oportunidades e tornam essas empresas mais competitivas para ingressar no cenário global dos negócios”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Web Summit Lisboa
Data: 13/11 a 16/11/2023
Local: Altice Arena & FIL, Lisboa
Site: websummit.com

Sobre a InvestSP

A InvestSP é a Agência de Promoção de Investimentos do Estado de São Paulo, comprometida em impulsionar o crescimento econômico da região, facilitando investimentos, aumentando as oportunidades de exportação, promovendo a inovação empresarial e proporcionando um ambiente favorável aos negócios. Com uma ampla gama de serviços, a agência atua como um balcão único para a realização de negócios em São Paulo.

Além disso, por meio de seus escritórios internacionais, localizados estrategicamente em Dubai (Emirates), Munique (Europa), Nova York (América do Norte) e Xangai (China), a agência busca atrair investimentos internacionais, apoiar a internacionalização de empresas e impulsionar as exportações.

Sobre a SP Negócios

A SP Negócios é a Agência de Promoção de Investimentos e Exportações da cidade de São Paulo, criada como serviço social autônomo em 2017 para atuar junto à Prefeitura de São Paulo na melhoria do ambiente de negócios e atração de investimento, visando o desenvolvimento econômico da cidade. Sua missão é contribuir para a competitividade e sustentabilidade dos negócios do município por meio da promoção e apoio às oportunidades de investimentos, inovação e exportações.

Para isso, a empresa realiza prospecção de investidores para setores prioritários e estratégicos da cidade e atende empresas de diferentes portes e segmentos, incluindo startups. Ela também oferece informações qualificadas, além de capacitação para companhias que desejam exportar produtos e soluções para fora do país.

Sobre a Ade Sampa

A Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) é uma entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e tem o objetivo de fortalecer e apoiar os micro e pequenos empreendedores que possuem ou querem abrir um negócio nas periferias da cidade de São Paulo.

A Agência realiza programas de aceleração de negócios e residência, conta com atendimento personalizado para o microempreendedor, oferece cursos e treinamentos gratuitos sobre empreendedorismo para a estruturação e gestão de negócios e conta também com os Teias, espaços de trabalhos gratuitos espalhados pela cidade de São Paulo, com toda a infraestrutura necessária e conteúdo sobre o universo empreendedor.

Além disso, a Ade Sampa também conta com o Sampa Cast, sala de podcast e videocast com toda a infraestrutura de gravação para conteúdos de áudio e vídeo, equipamentos profissionais e equipe técnica qualificada que auxilia os empreendedores paulistanos na produção dos conteúdos. A entidade lançou, ainda, o Gestão Sampa, um sistema gratuito que auxilia na administração de toda a empresa, de forma gratuita e totalmente digital.

Prefeitura de São Paulo inicia segunda turma do programa Sampa Games

Durante o kick off, os acelerados receberam os cheques do aporte financeiro de R$ 42.500

O início da segunda turma do programa de Aceleração Sampa Games foi anunciado durante um kick off realizado na quinta-feira (09), no Centro de São Paulo. O primeiro encontro dos 24 negócios que serão acelerados durante seis meses pela Prefeitura de São Paulo contou com a presença da secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, e do presidente e da diretora da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), Renan Vieira e Musa Miranda.

Prefeitura de São Paulo inicia segunda turma do programa Sampa Games

Durante o kick off, os acelerados receberam os cheques do aporte financeiro de R$ 42.500

O início da segunda turma do programa de Aceleração Sampa Games foi anunciado durante um kick off realizado na quinta-feira (09), no Centro de São Paulo. O primeiro encontro dos 24 negócios que serão acelerados durante seis meses pela Prefeitura de São Paulo contou com a presença da secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, e do presidente e da diretora da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), Renan Vieira e Musa Miranda.

Durante o evento, os empreendedores receberam os cheques do aporte financeiro de R$ 42.500 e, ainda, participaram de uma roda de conversas com representantes da Playbor, empresa responsável pela gestão técnica do programa, com foco no setor nacional de games e compartilhamento de experiências com ex-participantes de programas de aceleração de games. Além do aporte, a iniciativa, operada pela Ade Sampa, tem o objetivo de acelerar negócios deste setor com mentorias e oficinas gratuitas, participação em eventos nacionais e internacionais e ampliação da rede de contatos.

“O setor de games está em ascensão no Brasil, porém, o distanciamento entre consumidor e produtor de games no nosso país é grande. Com o Sampa Games, temos o objetivo de fomentar estas Startups e fortalecer o setor dando consultoria e a aceleração necessária para que projetos possam se estruturar e progredir” destacou a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, durante o kick-off. 

Com o objetivo de disseminar a cultura e a educação empreendedoras, o  Sampa Games busca fomentar a inserção desses empreendedores no ecossistema de inovação, tecnologia e empreendedorismo da capital paulista, em especial aqueles ligados a serviços desenvolvidos para empresas/estúdios desenvolvedores de games.

Além disso, pretende estimular a geração de emprego e renda e o processo de desenvolvimento desses negócios, para que possam ampliar o escopo de atuação e ganhar mercado, para competir com igual capacidade de eficiência entre todas as empresas deste setor.

O aporte financeiro deverá ser utilizado conforme orientação recebida durante as mentorias, a fim de melhorar os processos produtivos, tais como: compra de equipamentos, investimento em mão-de-obra especializada, marketing e comunicação e outros tipos de gastos conforme as necessidades surgidas durante o processo de aceleração.

“Com um público consumidor cada vez mais diverso, os jogos eletrônicos não representam apenas entretenimento, mas uma expressão cultural e econômica. Com o lançamento de mais uma edição do Sampa Games, a Prefeitura de São Paulo investe não apenas em empresas, mas também no talento e na inovação que impulsionam a indústria de jogos e a economia da Cidade de São Paulo”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Conheça os negócios: 

Blackstar Lab: Desenvolvedores de jogos mobile de finalidade educacional para crianças em fase de alfabetização e letramento, onde incluem um design mirando maior acessibilidade para que os jogos sejam inclusivos e permitam a utilização por parte de crianças com necessidades especiais.

Blue Macaw: Empresa de jogos focada na preservação ambiental focada em desenvolver jogos educativos e envolventes que visam conscientizar os jogadores sobre questões ambientais, incentivando a adoção de comportamentos sustentáveis. Sua missão é usar a tecnologia dos jogos como uma ferramenta para promover a conscientização ambiental e contribuir para um futuro mais sustentável.

Culturama VR: Com a proposta de fazer uma liga entre o conhecimento e o entretenimento, o jogo busca uma conexão da literatura e cultura com os games. Histórias e jornadas que normalmente são vistas nos livros, viram games, e processos educativos que normalmente seriam difíceis de explicar, viram experiências em realidade virtual.

Dogmelgames: O projeto “Codex Cariri” traz a temática da história do Brasil e inclusão de personagens indígenas como protagonistas, além da defesa do meio ambiente, falando sobre as queimadas criminosas no Brasil e abordando o tema da representatividade nos games.

DragonRoll Studios: Pivot of Hearts é um video game premium para PC, no formato de narrativa interativa sobre um triângulo amoroso subvertido e não-monogâmico. O jogo busca trazer uma linguagem acessível e afetiva com estética de anime e promover reflexões críticas sobre valores amorosos.

Educa Hub: Um jogo educacional que mistura os gêneros puzzle e simulação, focado na aprendizagem de matemática, finanças, empreendedorismo e soft skills. O jogador cria receitas de doces, administra um negócio e toma decisões financeiras para vender seus produtos. Com cenários baseados em histórias reais e receitas brasileiras, o jogo proporciona uma experiência imersiva onde os estudantes podem aprender e se divertir enquanto desenvolvem suas habilidades.

Educadinho: Educadinho traz conteúdos interativos, lúdicos, dinâmicos e utiliza a música como um instrumento principal para ensinar. Conta com a pautas da inclusão, do respeito e diversidade como escopo do produto.

Estúdio Periférico 360 Giros: Trata-se de um jogo interativo com finalidade educacional que, a partir de um conjunto de recursos tecnológicos, proporciona um ambiente de realidade virtual que tem como objetivo proporcionar ao usuário uma experiência de exploração e interação com a personagem virtual.

Fire Boss: A princípio, a empresa visa desenvolver jogos direcionados a um público de interesses específicos, assim criando uma base de clientes. Com base nos jogos produzidos para consoles dos 80 e 90 pela Konami (Desenvolvedora e Distribuidora de Jogos Eletrônicos e diversos outros produtos), a Fire Boss irá inicialmente ter como objetivo a criação de uma franquia de jogos voltados aos fãs da série da Konami, Castlevania.

FKNE: Um estúdio de São Paulo que já conta com um primeiro título que está disputando a Tokyo Game Show.

Flying Frog Studios: Desenvolvimento de jogos com diferentes mecânicas e gêneros, mas quem mantém uma narrativa profunda e reflexiva.

Goburin Studios: Projeto busca desenvolver um jogo de ação rápido e frenético onde o protagonista é um trabalhador comum que está em busca da felicidade da família.

HighGrounder Vídeos: Um jogo de narrativa com viagem no tempo 3D, em primeira pessoa e com uma mecânica de loop temporal, dos gêneros mistério e investigação. No jogo você controla um detetive temporal com a missão de impedir um trem de explodir e salvar a linha do tempo.

Joy GG Games Studio: Desenvolvimento de games para PC e Consoles como produtos, trabalhando Ilustrações 2D, composições de cenários 3D, enredo e roteiro, produções e edições audiovisuais, composições poéticas e musicais, dentre outros serviços.

Joy Jog Studio: Uma empresa outsourcing game studio focada na criação de jogos de puzzles, de plataforma, mid games e gamificação para games e/ou softwares.

Oinco Criativa: Um jogo de celular musical com classificação livre e amplo público etário. O sistema do jogo consiste no uso de apenas 2 botões presentes na tela touch do dispositivo, cuja interação de múltiplos apertos cria “combos” pelos quais os personagens executam arranjos musicais que acompanham e desenvolvem a trilha musical original concebida para o mesmo. O jogo de múltiplas fases com o personagem principal Marximelo – um urso de orelhas verdes. Cada fase possui diversos interlúdios animados, com o personagem interagindo, com os quais compete e faz música.

Owl Studio: Desenvolvimento de um jogo indie 2D em pixel art, do gênero plataforma, que narra a história de duas irmãs que embarcam numa jornada para salvar o mundo destruído pelo descaso com a natureza, no desejo de restaurar a humanidade.

Projeto Guardião Tupã: Um jogo digital que busca trazer a cultura do folclore brasileiro para a nova geração resgatando antigas histórias através da tecnologia. O jogo acontece a partir de uma narrativa fantasiosa baseada em um mundo onde as criaturas do folclore brasileiro vivem em conjunto e estão sob ameaças. Nessa narrativa, o jogador assume um papel de reestruturar o balanço e, ao longo do processo, conhecer mais sobre o folclore brasileiro e suas lendas.

Red Scale Studios: Empresa de jogos focada em criar jogos que ressoam por meio de experiências únicas e fora do comum. Os jogos tem características que se inspiram em estéticas, que geram sentimentos em escala pessoal, desde nostalgia e relaxamento, até a tensão e comoção. O produto leva em conta não só o visível, mas também busca criar uma atmosfera única e memorável, que faça o jogador sair de uma experiência que evoca nele mesmo um sentimento mais pessoal ao encerrar sua jornada.

Spark Game Studio: Jogo de cartas ambientado em um Brasil futurista no estilo Solarpunk, onde os jogadores participam de batalhas entre robôs. Durante o jogo, os jogadores equipam seus personagens com cartas de habilidades, utilizando dados como fonte de energia. Com uma variedade de estratégias disponíveis, o jogo se adapta a diversos estilos de jogo, proporcionando uma experiência única e empolgante para os jogadores.

Start Over Game Studios: Empresa atua com soluções tecnológicas, atualmente com foco no desenvolvimento de games mobile e automações operacionais para empresas de pequeno e médio porte.

Tamarin Studio: Desenvolvimento de jogos digitais para o entretenimento e desafio, com foco em jovens e adultos.

Two Headed Giants: Desenvolvimento de um game digital chamado Belief, um jogo que mistura elementos de RPG com rogue-lite e conta a história de uma divindade criada pela fé e desejo de liberdade do povo.

Vortex Indie Games: Empreendimento ainda não foi formalizado que atualmente conta com 7 integrantes universitários, todos cursando o último semestre da graduação em Design de Games. Cada integrante é especializado em uma parte essencial para o desenvolvimento dos jogos, bem como nos softwares correspondentes a cada função. Contam com produtos já expostos no panorama Brasil do Big Festival.

Prefeitura de SP apresenta Gestão Sampa e leva serviços e palestras para Feira do Empreendedor

Também foram instaladas unidades do Sampa Cast e do Teia, onde foram promovidos cursos gratuitos

Os empreendedores que estiveram presentes durante os quatro dias da Feira do Empreendedor puderam conhecer e ter acesso aos serviços voltados ao micro e pequeno empreendedor implantados pela Prefeitura de São Paulo para apoiar este público. Entre os dias 16 e 19 de outubro, a Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, promoveu palestras, cursos e serviços gratuitos no evento realizado pelo Sebrae, na São Paulo Expo, com a presença do prefeito Ricardo Nunes.

Prefeitura de SP apresenta Gestão Sampa e leva serviços e palestras para Feira do Empreendedor

Também foram instaladas unidades do Sampa Cast e do Teia, onde foram promovidos cursos gratuitos

Os empreendedores que estiveram presentes durante os quatro dias da Feira do Empreendedor puderam conhecer e ter acesso aos serviços voltados ao micro e pequeno empreendedor implantados pela Prefeitura de São Paulo para apoiar este público. Entre os dias 16 e 19 de outubro, a Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, promoveu palestras, cursos e serviços gratuitos no evento realizado pelo Sebrae, na São Paulo Expo, com a presença do prefeito Ricardo Nunes.

A feira reuniu, além de grandes empresas nacionais e internacionais, microempreendedores individuais que participaram das atividades ministradas no estande da Prefeitura de São Paulo. Entre as ações foram realizadas 12 palestras de empreendedorismo, voltadas a diferentes segmentos de mercado, que aconteceram dentro do Espaço Teia instalado no mezanino do estande, além de gravações de podcasts e videocasts na unidade do Sampa Cast instalada no estande. No total, a Ade Sampa recebeu mais de 1.200 empreendedores.

As gerências da Ade Sampa também apresentaram as áreas e serviços de apoio ao empreendedor, como programas de aceleração, cursos e capacitações, espaços de trabalho gratuitos, cadeias produtivas, acesso a microcrédito e economia verde, com a participação da secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

“O poder público precisa ser o maior aliado do pequeno empreendedor e esta é uma das principais metas da Prefeitura de São Paulo. Com o apoio de parceiros, de diversos setores, estamos levando os donos de pequenos negócios da Capital para diversos espaços importantes, onde ele pode fortalecer sua rede de contatos, se qualificar ainda mais e consequentemente impulsionar o seu negócio. Desta forma, vamos juntos construir uma cidade mais inclusiva, competitiva e economicamente pujante”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Durante o evento também foi apresentado o Gestão Sampa, o chamado ERP, um sistema de software que auxilia na administração de toda a empresa, de forma gratuita e totalmente digital. A ferramenta permite automatizar processos e gerenciar os dados da empresa em uma única plataforma. Além disso, com o Gestão Sampa, o empreendedor pode até realizar vendas on-line e possui um sistema de PDV integrado, que possibilita o registro de produtos recebidos e vendidos. O sistema pode ser acessado pelo site: gestaosampa.com.br.

“Levar nossos serviços para eventos como a Feira do Empreendedor possibilita não só a conexão com os micro e pequenos empreendedores da capital paulista, mas também permite que esses profissionais possam ter acesso a todas oportunidades, serviços e ferramentas gratuitas desenvolvidas pela Ade Sampa. Além disso, esses encontros também geram oportunidades significativas de crescimento de novos empreendimentos, o fortalecimento das redes de contato e o impulsionamento da economia e geração de renda na cidade de São Paulo”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Amplifica Cine tem inscrições prorrogadas; aceleração oferta aporte financeiro de R$42.500

Segunda edição do programa também oferece mentorias e oficinas para os até 24 negócios selecionados

As inscrições para a segunda edição do Amplifica Cine foram prorrogadas até o dia 19 de outubro. O programa vai selecionar até 24 negócios do setor de audiovisual para um processo de aceleração de seis meses com mentorias, oficinas, rodadas de negócio e conexão com agentes do mercado nacional e internacional, além de um aporte financeiro de R$42.500. Os interessados podem consultar o edital e se inscrever pelo site.

Amplifica Cine tem inscrições prorrogadas; aceleração oferta aporte financeiro de R$42.500

Segunda edição do programa também oferece mentorias e oficinas para os até 24 negócios selecionados

As inscrições para a segunda edição do Amplifica Cine foram prorrogadas até o dia 19 de outubro. O programa vai selecionar até 24 negócios do setor de audiovisual para um processo de aceleração de seis meses com mentorias, oficinas, rodadas de negócio e conexão com agentes do mercado nacional e internacional, além de um aporte financeiro de R$42.500. Os interessados podem consultar o edital e se inscrever pelo site.

O Amplifica Cine é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), em parceria com a Spcine, empresa pública de fomento ao cinema e audiovisual paulistano, entidades ligadas às Secretarias Municipais de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e de Cultura.

O programa é desenvolvido para negócios nas mais variadas jornadas, desde coletivos audiovisuais que produzem com baixo ou nenhum orçamento, até as produtoras e estúdios com um nível um pouco maior de estruturação. A aceleração oferece aos selecionados oportunidade de desenvolver suas capacidades empreendedoras dentro do audiovisual, com o objetivo de transformar seus negócios com ações voltadas para cinema, TV e novas mídias, e busca fortalecer o setor na cidade de São Paulo, fomentando a cadeia produtiva, principalmente nas periferias.

Para participar da seleção, cada uma das equipes deverá ser composta por, no mínimo, dois membros, que deverão participar de, pelo menos, 85% (cada) das todas atividades propostas pelo programa. Os inscritos devem ter mais de 18 anos e residir na cidade de São Paulo por, pelo menos, dois anos.

O aporte financeiro deverá ser utilizado conforme orientação recebida durante as mentorias, a fim de melhorar os processos produtivos, tais como: compra de equipamentos, investimento em mão-de-obra especializada, marketing e comunicação e outros tipos de investimentos que possam alavancar os resultados do negócio.

Sobre a Ade Sampa

A Ade Sampa (Agência São Paulo de Desenvolvimento) é uma entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e tem o objetivo de fortalecer e apoiar os micro e pequenos empreendedores que possuem ou querem abrir um negócio nas periferias da cidade de São Paulo.

A agência realiza programas de aceleração e residência, conta com atendimento personalizado para o microempreendedor, oferece cursos e treinamentos gratuitos sobre empreendedorismo para a estruturação e gestão de negócios, além de contar também com os Teias, espaços de trabalhos gratuitos espalhados pela cidade de São Paulo, com toda a infraestrutura necessária e conteúdo sobre o universo empreendedor.

Sobre a Spcine

A Spcine é uma empresa pública de fomento ao audiovisual vinculada à Secretaria Municipal de Cultura da Cidade de São Paulo. Atua como um escritório de desenvolvimento, financiamento e implementação de programas e políticas para os setores de cinema, TV, games e novas mídias. Seu objetivo é reconhecer e estimular o potencial econômico e criativo do audiovisual paulista e seu impacto em âmbito cultural e social.

Prefeitura realiza maratona para desenvolvimento de ideias inovadoras para o bairro de Itaquera

Ideathon aconteceu durante a maior feira de tecnologia e inovação da Zona Leste, a FEITEC 5.0

Com o objetivo de gerar ideias inovadoras com foco no bairro de Itaquera, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento, entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, realizou o Ideathon Ade Sampa – Itaquera. A maratona aconteceu entre os dias 20 e 23 de setembro, durante a FEITEC 5.0, maior feira de tecnologia e inovação da Zona Leste, e contou com realização da Obra Social Dom Bosco.

Prefeitura realiza maratona para desenvolvimento de ideias inovadoras para o bairro de Itaquera

Ideathon aconteceu durante a maior feira de tecnologia e inovação da Zona Leste, a FEITEC 5.0

Com o objetivo de gerar ideias inovadoras com foco no bairro de Itaquera, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento, entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, realizou o Ideathon Ade Sampa – Itaquera. A maratona aconteceu entre os dias 20 e 23 de setembro, durante a FEITEC 5.0, maior feira de tecnologia e inovação da Zona Leste, e contou com realização da Obra Social Dom Bosco.

Durante o Ideathon, 24 participantes com diferentes habilidades e conhecimentos, divididos em sete equipes, apresentaram propostas que podem contribuir para o desenvolvimento sustentável do bairro de Itaquera. Com desafios direcionados e apoio direto de seis mentores e um facilitador com ampla qualificação na promoção da inovação em comunidades, o Ideathon Ade Sampa Itaquera desenvolveu um ambiente colaborativo e estimulante para a criação das soluções, além de oferecer oficinas gratuitas sobre Design Thinking, Validação, MVP (Mínimo Produto Viável), Pitch, entre outras.

“O ideathon é uma ótima iniciativa para que possamos reunir em um único lugar, um público diverso que pode trazer diferentes perspectivas e ideias para, o que pode levar a soluções inovadoras e eficazes para os desafios enfrentados no dia a dia. Essa é mais uma forma da Prefeitura de São Paulo de valorizar os mais diversos talentos que existem na cidade”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Ao final da maratona, duas equipes de dois grupos de desafios diferentes foram premiadas. Uma delas foi a “SPIA Crime”, que propôs a utilização de inteligência artificial para o estabelecimento de cenários e o desenvolvimento de políticas de segurança pública com base em dados abertos das forças de segurança. Já a outra iniciativa, a “Fome de Quê?”, apresentou uma solução que tem o objetivo de garantir uma melhor alimentação para a população da Zona Leste através de um serviço de assinatura de alimentos orgânicos e a estruturação da cadeia produtiva.

“Iniciativas como os Ideathons incentivam a colaboração entre poder público e a população, promovendo uma abordagem assertiva para a resolução de desafios enfrentados diariamente nos bairros mais afastados da Cidade de São Paulo. Além disso, essas maratonas criam importantes conexões entre o público participante e fomentam o ecossistema de inovação, apoiando desta maneira o desenvolvimento local e geração de novas oportunidades.”, explica o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

O evento teve início no último dia 18 de setembro, com a realização do 4º Congresso de Educação Social e Gestão do Terceiro Setor. Entre os temas debatidos, estiveram os Desafios e perspectivas na Educação, Educação para o Mundo do Trabalho Decente e Crescimento Econômico; Indústria, Inovação e Infraestrutura; Consumo e Produção Sustentável. A secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, participou da sala que discutiu o tema Futuro do Trabalho.

Feira de Inovação e Tecnologia, na zona leste, conta com serviços da Prefeitura de São Paulo

Os visitantes terão acesso gratuito a serviços de empregabilidade e empreendedorismo, pelo Cate e Ade Sampa, na 5ª edição da Feitec, a partir desta quarta (20)

Até o dia 23 de setembro, a Obra Social Dom Bosco de Itaquera, na zona leste, promove a 5.ª edição da Feitec – Feira de Inovação e Tecnologia, que tem como objetivo proporcionar à comunidade uma experiência semelhante a vivenciada em grandes feiras da cidade, com o diferencial de ser realizada na própria região, sede da entidade.

Feira de Inovação e Tecnologia, na zona leste, conta com serviços da Prefeitura de São Paulo

Os visitantes terão acesso gratuito a serviços de empregabilidade e empreendedorismo, pelo Cate e Ade Sampa, na 5ª edição da Feitec, a partir desta quarta (20)

Até o dia 23 de setembro, a Obra Social Dom Bosco de Itaquera, na zona leste, promove a 5.ª edição da Feitec – Feira de Inovação e Tecnologia, que tem como objetivo proporcionar à comunidade uma experiência semelhante a vivenciada em grandes feiras da cidade, com o diferencial de ser realizada na própria região, sede da entidade. O evento gratuito é voltado a estudantes, profissionais da área e comunidade local. Durante os dias de evento, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho estará na Feitec com serviços do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo, junto com a Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, ofertando oportunidades de emprego, capacitação profissional e apoio ao empreendedorismo.

Durante o atendimento, o trabalhador pode avaliar oportunidades que se adequem às suas características e tentar candidaturas. Além disso, é possível se cadastrar em programas e cursos disponibilizados pela Secretaria, receber orientações sobre como baixar a carteira de trabalho digital, além do uso do Portal Cate, que possui mais de 180 cursos gratuitos, com direito a certificado.

Já a Ade Sampa leva para a Feitec o Ideathon, que propõe uma maratona de criação e desenvolvimento para elaborar soluções inovadoras, tecnológicas e sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento da comunidade de Itaquera. A iniciativa conta com duas turmas de 20 pessoas, que buscam solucionar problemas da região.

A Feitec ainda conta com pavilhão de exposições, rodadas de negócios, exposição de projetos articulados nos laboratórios da entidade organizadora, oficinas e workshops de tecnologia, consultoria para empreendedores, entre outros. O evento também promoverá shows, atrações culturais e o local conta com estrutura de praça de alimentação.

Congresso

O evento teve início nesta segunda-feira, 18 de setembro, com a realização do 4.º Congresso de Educação Social e Gestão do Terceiro Setor. Entre os temas debatidos no primeiro dia estiveram os Desafios e perspectivas na Educação, Educação para o Mundo do Trabalho Decente e Crescimento Econômico; Indústria, Inovação e Infraestrutura; Consumo e Produção Sustentável.

A secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, participou da sala que discutiu o tema Futuro do Trabalho. “É importante que os jovens estejam atentos às transformações do mercado de trabalho. Muitas profissões estão caminhando para a extinção. Atividades repetitivas já estão em processo de substituição e serão automatizadas, hoje já é muito comum irmos a lojas e mercados e nos depararmos com caixas automáticos para pagarmos nossas compras”, explica. 

A secretária ainda reforçou a importância da qualificação profissional em áreas com demanda de mercado e as ações da Prefeitura de São Paulo para ajudar a população. “O setor tecnológico tem carência de pessoas qualificadas. São necessários 70 mil profissionais ao ano no país, segundo entidades da área, mas são formados em média 46 mil profissionais com o perfil necessário. Temos cursos gratuitos e on-line neste segmento para as fases iniciais da carreira, que podem ajudar a formar essa mão de obra”, complementa.

As palestras serão encerradas nesta quarta (20), das 7h30 às 12h, com temas como “Nosso papel e compromisso na implantação dos objetivos de desenvolvimento sustentável”, com Biaggio Fernando Giannetti, professor na Universidade Paulista – Unip. O evento acontece no Cedesp Dom Bosco, na Rua Álvaro de Mendonça, 456 – Itaquera.

Serviço:

IV Congresso de Educação Social e Gestão do Terceiro Setor.
Dia: 20 de setembro
Horário: 08h às 12h.
Local: Obra Social Dom Bosco – Circo Social Dom Bosco, Rua do Contorno, s/n – Itaquera – São Paulo (Ao lado do Metrô Corinthians-Itaquera).

Feira de Inovação e Tecnologia (FEITEC 5.0)
Dia: 20 de setembro
Horário: 15h às 21h – abertura e visitação
Dia: 21 a 23 de setembro – das 9h às 21h.
Local: Obra Social Dom Bosco – Cedesp Dom Bosco, Rua Álvaro de Mendonça,456, (Transporte gratuito da Estação Dom Bosco da CPTM)
Itaquera – São Paulo.

Mais informações: https://www.feiteczl.com/

Inscrições para Green Sampa são prorrogadas; programa oferece aporte financeiro de mais de R$ 42 mil

Quinta edição vai selecionar até 24 empresas para aceleração

A Prefeitura de São Paulo prorrogou as inscrições para a quinta edição do Programa de Aceleração Green Sampa. Os interessados têm até o dia 30 de setembro, às 18h, para se inscrever pelo site www.adesampa.com.br/greensampa. O programa passou por uma reformulação e também vai oferecer aos selecionados um aporte financeiro de R$42.500, além de mentorias especializadas, encontros para fortalecimento da rede de contatos, participação em eventos e atividades de mercado nacionais e internacionais, e, ainda, espaço físico de trabalho no Hub Green Sampa, em Pinheiros.

Inscrições para Green Sampa são prorrogadas; programa oferece aporte financeiro de mais de R$ 42 mil

Quinta edição vai selecionar até 24 empresas para aceleração

A Prefeitura de São Paulo prorrogou as inscrições para a quinta edição do Programa de Aceleração Green Sampa. Os interessados têm até o dia 30 de setembro, às 18h, para se inscrever pelo site www.adesampa.com.br/greensampa. O programa passou por uma reformulação e também vai oferecer aos selecionados um aporte financeiro de R$42.500, além de mentorias especializadas, encontros para fortalecimento da rede de contatos, participação em eventos e atividades de mercado nacionais e internacionais, e, ainda, espaço físico de trabalho no Hub Green Sampa, em Pinheiros.

O programa, que é operado pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, contempla diferentes agendas de sustentabilidade e é voltado para empresas ligadas ao setor de economia verde, negócios ambientais e tecnologias verdes.

O Green Sampa busca estimular o processo de escala de empreendimentos de negócios em estágio avançado de desenvolvimento, que desenvolvam produtos ou serviços inovadores e que utilizem tecnologias como parte essencial do modelo de negócio. Além disso, tem o intuito de disseminar a cultura e a educação empreendedora, fomentar a inserção de jovens no ecossistema de empreendedorismo, inovação, tecnologia e sustentabilidade da cidade de São Paulo e promover o desenvolvimento local e a geração de emprego e renda na capital paulista.

Quinta edição
Para a quinta turma, o Programa Green Sampa vai selecionar até 24 negócios para um processo de aceleração de seis meses que proponham soluções em tecnologias verdes dentro dos eixos: Eficiência e Clean Web; Eficiência Energética, Energia Limpa e armazenamento energético; Indústria Limpa e Logística Reversa; Parques e Áreas Verdes; e Resíduos Sólidos. Cada equipe selecionada deverá ser composta por, pelo menos, dois membros, que deverão participar de, no mínimo, 85% das atividades propostas pelo programa. Os participantes devem ter mais de 18 anos e residir na cidade de São Paulo.

O aporte financeiro deverá ser utilizado conforme orientação recebida durante as mentorias, a fim de melhorar os processos produtivos, tais como: compra de equipamentos, investimento em mão-de-obra especializada, marketing e comunicação e outros tipos de investimentos conforme as necessidades surgidas durante a modelagem do negócio no processo de aceleração.

Empreendedores na área do audiovisual já podem se inscrever em programa com aporte financeiro de R$ 42.500

A iniciativa da Prefeitura de São Paulo contará com até 24 negócios para um processo de aceleração de seis meses

A segunda edição do Amplifica Cine, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, já está com as inscrições abertas. O programa vai oferecer um aporte financeiro de R$ 42.500 para cada um dos até 24 negócios selecionados, além de mentorias, oficinas, rodadas de negócio e conexão com agentes do mercado nacional e internacional. As inscrições podem ser feitas até o dia 30 de setembro, pelo site www.adesampa.com.br/amplificacine.

Empreendedores na área do audiovisual já podem se inscrever em programa com aporte financeiro de R$ 42.500

A iniciativa da Prefeitura de São Paulo contará com até 24 negócios para um processo de aceleração de seis meses

A segunda edição do Amplifica Cine, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, já está com as inscrições abertas. O programa vai oferecer um aporte financeiro de R$ 42.500 para cada um dos até 24 negócios selecionados, além de mentorias, oficinas, rodadas de negócio e conexão com agentes do mercado nacional e internacional. As inscrições podem ser feitas até o dia 30 de setembro, pelo site www.adesampa.com.br/amplificacine.

O programa oferece aos selecionados oportunidade de desenvolver suas capacidades empreendedoras dentro do audiovisual, com o objetivo de transformar seus negócios com ações voltadas para cinema, TV e novas mídias, e busca fortalecer o setor na cidade de São Paulo, fomentando a cadeia produtiva, principalmente nas periferias.

“A economia criativa é um dos segmentos que mais tem crescido nos últimos anos. Fomentar, apoiar e patrocinar o desenvolvimento de propostas criativas é fundamental para que tenhamos um mercado mais diverso e inclusivo, dando oportunidades inclusive para as pessoas que estão nas regiões mais afastadas da cidade”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “O Amplifica Cine chega para encontrar grandes potenciais criativos nas periferias da cidade e apoiá-los, do começo ao fim, para que sejam negócios inovadores e sustentáveis”, complementa.

O Amplifica Cine é coordenado pela Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, em parceria com a Spcine, empresa pública de fomento ao cinema e audiovisual paulistano, entidades ligadas às Secretarias Municipais de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e Cultura, respectivamente.

“A cidade de São Paulo concentra grandes talentos do audiovisual que apenas precisam de uma oportunidade para se desenvolver, se tornar mais competitivos e possibilitar parcerias e coproduções com os grandes nomes do setor. O Amplifica Cine é uma importante ferramenta que busca reconhecer e estimular o potencial econômico e criativo desses talentos, além de impulsionar novos negócios e criar pontes de relacionamento com os principais agentes do mercado”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Já Viviane Ferreira, diretora-presidente da Spcine, afirma que “é extremamente gratificante para a Spcine ser parceira de programas como o Amplifica Cine, que estão em consonância com a nossa política de formação por contemplar as dimensões técnica, empreendedora e artística do audiovisual. Será uma oportunidade perfeita para conhecermos propostas criativas e inovadoras que vão contribuir para deixar o nosso setor ainda mais diverso”.

Seleção – O Amplifica Cine é pensado para as mais diversas jornadas, desde coletivos audiovisuais que produzem com baixo ou nenhum orçamento, até as produtoras e estúdios com nível maior de estruturação. Cada equipe selecionada deverá ser composta por, no mínimo, dois membros, que deverão participar de, pelo menos, 85% das todas atividades propostas pelo programa. Os inscritos devem ter mais de 18 anos e residir na cidade de São Paulo por, pelo menos, 2 anos.

O aporte financeiro deverá ser utilizado conforme orientação recebida durante as mentorias, a fim de melhorar os processos produtivos, tais como: compra de equipamentos, investimento em mão-de-obra especializada, marketing e comunicação e outros tipos de investimentos que possam alavancar os resultados do negócio.

Programação – Durante o programa, serão realizados três diagnósticos da situação dos negócios acelerados, com o intuito de elaborar mentorias individuais e personalizadas que atendam as necessidades de cada um. Além disso, serão realizadas oficinas coletivas (presenciais e remotas) abordando tópicos de Gestão de Negócios, “Pitch” e temas específicos do setor audiovisual.

Ao final da aceleração, os coletivos apresentarão os pitches de saída sobre o negócio a uma banca de avaliadores formada por representantes da Ade Sampa, Spcine e parceiros atuantes no ecossistema empreendedor. Em seguida, acontecerá a rodada de negócios com players do mercado e possíveis investidores, para que os acelerados tenham a oportunidade de vender suas ideias e firmar possíveis parcerias.

Durante os seis meses de aceleração e também após esse período, o programa ainda prevê a participação dos acelerados em feiras e eventos nacionais e internacionais de relevância para o setor audiovisual.

Sobre a Ade Sampa
A Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento é uma entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e tem o objetivo de fortalecer e apoiar os micro e pequenos empreendedores que possuem ou querem abrir um negócio nas periferias da cidade de São Paulo.

A agência realiza programas de aceleração e residência, conta com atendimento personalizado para o microempreendedor, oferece cursos e treinamentos gratuitos sobre empreendedorismo para a estruturação e gestão de negócios, além de contar também com os Teias, espaços de trabalhos gratuitos espalhados pela cidade de São Paulo, com toda a infraestrutura necessária e conteúdo sobre o universo empreendedor.

Sobre a Spcine
A Spcine é uma empresa pública de fomento ao audiovisual vinculada à Secretaria Municipal de Cultura da Cidade de São Paulo. Atua como um escritório de desenvolvimento, financiamento e implementação de programas e políticas para os setores de cinema, TV, games e novas mídias. Seu objetivo é reconhecer e estimular o potencial econômico e criativo do audiovisual paulista e seu impacto em âmbito cultural e social.

Teia Perus celebra dois anos com mais de 6 mil acessos

Equipamento administrado pela Ade Sampa está localizado na região norte de SP

Nesta sexta-feira, 1º de setembro, o Teia Perus completa dois anos de sua fundação, localizado na R. Antônio Maia, 651 – Vila Perus, é uma iniciativa da Ade Sampa, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, que tem como objetivo levar aos empreendedores de regiões mais vulneráveis serviços de apoio ao seus negócios e um espaço de trabalho compartilhado.

Teia Perus celebra dois anos com mais de 6 mil acessos

Equipamento administrado pela Ade Sampa está localizado na região norte de SP

Nesta sexta-feira, 1º de setembro, o Teia Perus completa dois anos de sua fundação, localizado na R. Antônio Maia, 651 – Vila Perus, é uma iniciativa da Ade Sampa, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, que tem como objetivo levar aos empreendedores de regiões mais vulneráveis serviços de apoio ao seus negócios e um espaço de trabalho compartilhado.

“A Prefeitura de São Paulo tem se preocupado cada vez mais em apoiar os pequenos empreendedores, especialmente os que estão nas regiões mais afastadas da cidade. Esse ideal foi um dos pilares para a fundação do Teia Perus há dois anos. A unidade oferece ao público um amplo espaço de trabalho com internet de ponta, computadores e sala de reunião, com o diferencial de atividades de apoio e desenvolvimento de negócios, tudo isso de forma gratuita”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

O Teia Perus conta com dois ambientes diferentes. O primeiro é um espaço amplo e multiuso para coworking e eventos, que comporta até 12 pessoas trabalhando simultaneamente, com seis postos de trabalho fixos, mesas adaptadas para notebook e ambiente de descompressão. Já o segundo é composto por uma sala de reunião para até seis pessoas.

“O Teia é uma política pública de impacto que tem o objetivo de impulsionar o fortalecimento do empreendedorismo nas regiões mais afastadas da cidade de São Paulo. Além de uma infraestrutura completa em um espaço de trabalho colaborativo, cursos e oficinas do universo empreendedor, a iniciativa também promove a conexão de redes de contato, o que potencializa os negócios e o desenvolvimento local”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Em dois anos de funcionamento o Teia Perus já recebeu mais de 6 mil acessos nas mais diversas atividades como cursos, workshops, oficinas e reuniões.

O espaço, instalado dentro da Biblioteca Padre José de Anchieta, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, tem como objetivo apoiar e impulsionar negócios de pequenos empreendedores do setor cultural. O coworking pode ser utilizado de segunda a sexta, das 08h às 17h, por meio de agendamento pelo link: www.adesampa.com.br/app.

São Paulo levará 20 empresas para a Gamescom, maior feira de jogos eletrônicos do mundo

Missão promovida pelo Governo do Estado e a Prefeitura de São Paulo tem como focos a geração de negócios e a atração de investimento estrangeiro para o setor da economia criativa

Até 25 de agosto, uma delegação com 20 empresas paulistas do setor de games, aceleradas por programas da Prefeitura de São Paulo e do Governo do Estado participará da Gamescom, maior feira de jogos eletrônicos do mundo, realizada em Colônia, na Alemanha. Além de incentivar a troca de conhecimentos, a missão busca promover novos negócios, atrair investimento estrangeiro e potencializar a geração de emprego e renda em um segmento que movimenta quase R$ 1 bilhão por ano e emprega 6 mil pessoas no Estado, apontam dados da Abragames – Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Games.

 

São Paulo levará 20 empresas para a Gamescom, maior feira de jogos eletrônicos do mundo

Missão promovida pelo Governo do Estado e a Prefeitura de São Paulo tem como focos a geração de negócios e a atração de investimento estrangeiro para o setor da economia criativa

Até 25 de agosto, uma delegação com 20 empresas paulistas do setor de games, aceleradas por programas da Prefeitura de São Paulo e do Governo do Estado participará da Gamescom, maior feira de jogos eletrônicos do mundo, realizada em Colônia, na Alemanha. Além de incentivar a troca de conhecimentos, a missão busca promover novos negócios, atrair investimento estrangeiro e potencializar a geração de emprego e renda em um segmento que movimenta quase R$ 1 bilhão por ano e emprega 6 mil pessoas no Estado, apontam dados da Abragames – Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Games.

O Brasil é o 10º maior mercado do mundo de jogos eletrônicos, setor que no ano passado cresceu 152% no país. São Paulo é o maior polo de criatividade e negócios da indústria brasileira de games. O Estado concentra mais de 30% das empresas do país e responde por 43% das receitas de todo o setor nacional de games. Já a cidade de São Paulo se tornou um grande hub para estúdios, publishers e investidores da indústria de jogos eletrônicos. A Capital hoje acolhe mais de 20% das empresas presentes no Estado, tornando-se o principal destino para a realização dos grandes eventos do setor, como BIG Festival, Brasil Game Show e CCXP.

Diante desse potencial econômico, a missão de levar as empresas paulistas à Gamescom é resultado de uma ação em conjunto entre o Estado de São Paulo, por meio do Creative SP, programa da Secretaria Estadual de Cultura, Economia e Indústria Criativas e da Investe SP, agência de promoção de investimentos vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico; e a administração municipal, representada pela SP Negócios, agência de promoção de investimentos e exportações da Capital, pela Spcine, empresa de cinema e audiovisual, e pela Ade Sampa, Agência São Paulo de Desenvolvimento da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.

Seleção das empresas

Das 20 empresas participantes, o Governo de São Paulo selecionou 10 para a Gamescom por meio do Creative SP, que busca impulsionar o intercâmbio internacional das empresas paulistas do setor da Economia Criativa e atrair investimento estrangeiro para o Estado. Até agora, foram realizadas 12 missões do Creative SP para eventos internacionais, com a projeção de R$ 520 milhões em negócios e a geração de 8 mil empregos.

“Nossa missão é promover a pluralidade cultural como força empreendedora. Há muitas oportunidades no mercado de games, que cresce exponencialmente todos os anos. Pensando em potencializar esse cenário, anunciamos recentemente um investimento de R$ 18 milhões nessa indústria, via Lei Paulo Gustavo, e agora levaremos empresas para a maior feira de jogos eletrônicos do mundo”, afirma a secretária da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, Marília Marton.

As outras 10 empresas foram selecionadas pela Prefeitura da Capital por meio dos programas Spcine Games, divisão da Spcine voltada para o setor de games, e Sampa Games, programa operado pela Ade Sampa que tem o objetivo de acelerar negócios deste setor com mentorias e aporte financeiro.

“Atualmente o mercado de games alcança um público extremamente amplo e diversificado, movimentando muito dinheiro todos os anos e podendo ultrapassar a casa dos US$ 219 bilhões até 2024. São diversas oportunidades para se trabalhar em jogos, tanto no Brasil, quanto no exterior, sendo possível ingressar no setor em diversas áreas como programação, modelagem 3D, concept art, produção, sound designer, game designer, level designer, UI especialist, entre outras”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

O Sampa Games é focado em empresas e estúdios que desenvolvem soluções tecnológicas para o setor de jogos eletrônicos. A iniciativa tem o objetivo de acelerar negócios deste setor com mentorias e oficinas gratuitas, participação em eventos e ampliação da rede de contatos, além de um aporte financeiro de R? 42.500,00 para até 24 negócios que serão selecionados para a aceleração. As inscrições podem ser feitas pelo site.

“O Sampa Games é um programa voltado para negócios do setor que vai além de mentorias e aporte financeiro, por isso é muito importante que os acelerados estejam em contato com o mercado nacional e internacional de jogos eletrônicos. Eventos como a Gamescom oferecem uma oportunidade única para que os empreendedores se conectem com potenciais clientes, parceiros, investidores e que tenham contato com as últimas tendências e tecnologias. Isso fortalece o setor e permite que eles permaneçam competitivos no mercado”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

São Paulo terá um estande na área “business” da feira, espaço criado especialmente para a exposição das empresas paulistas de games aceleradas, networking, reuniões de negócios e atendimento a potenciais investidores. Para se ter uma ideia do tamanho do mercado e das oportunidades de negócios no setor, dados também da Abragames mostram que três de cada quatro brasileiros jogam com frequência, boa parte pelo celular. O alto número de consumidores contribuiu para a disparada do total de estúdios de criação de jogos eletrônicos no país, que pulou de 133 para 1.009 entre 2014 e 2022. Além disso, mais da metade das empresas locais vendem seus jogos no exterior.

“Participar de eventos internacionais do porte da Gamescom é extremamente relevante para a divulgação das ações e políticas públicas desenvolvidas em prol do desenvolvimento de setores promissores e inovadores, como o de games. Para a SP Negócios, também é uma oportunidade de prospectar novos investimentos e consolidar a imagem da cidade de São Paulo como o principal ecossistema de inovação e tecnologia da América Latina”, afirma Michael Sotelo Cerqueira, diretor de Investimentos da SP Negócios.

Sobre a SP Negócios

A SP Negócios é a agência de promoção de investimentos e exportações da cidade de São Paulo, criada para atuar junto à Prefeitura de São Paulo na melhoria do ambiente de negócios e atração de investimento, visando o desenvolvimento econômico da cidade. Sua missão é contribuir para a competitividade e sustentabilidade dos negócios do município por meio da promoção e apoio às oportunidades de investimentos, inovação e exportações.

Para isso, a empresa realiza prospecção de investidores para setores prioritários e estratégicos da cidade e atende empresas de diferentes portes e segmentos, incluindo startups. Ela também oferece informações qualificadas, além de capacitação para companhias que desejam exportar produtos e soluções para fora do país.

Saiba mais em: www.spnegocios.com

Sobre a Ade Sampa

A Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento – é uma entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET) e tem o objetivo de fortalecer e apoiar os micro e pequenos empreendedores que possuem ou querem abrir um negócio na cidade de São Paulo, principalmente nas periferias.
A agência realiza programas de aceleração e residência, conta com atendimento personalizado para o microempreendedor e oferece cursos e treinamentos gratuitos sobre empreendedorismo para estruturação e gestão de negócios, além de contar também com os Teias, espaços de trabalhos gratuitos espalhados pela cidade de São Paulo, com toda a infraestrutura necessária e conteúdo sobre o universo empreendedor.

Sobre a Spcine

A Spcine é uma empresa pública de fomento ao audiovisual vinculada à Secretaria Municipal de Cultura da Cidade de São Paulo. Atua como um escritório de desenvolvimento, financiamento e implementação de programas e políticas para os setores de cinema, TV, games e novas mídias. Seu objetivo é reconhecer e estimular o potencial econômico e criativo do audiovisual paulista e seu impacto em âmbito cultural e social.

A Spcine Game é a divisão da Spcine voltada para o setor de games e que abarca políticas públicas como a incubadora Spgame_Start, o Spgame_Hub, o Spgame_Lab e editais de fomento. Já a Spgame_Start é a primeira incubadora exclusivamente de jogos do Brasil. Consiste em um programa intensivo de capacitação e acompanhamento de desenvolvimento de projeto, com realização de workshops, mentorias e eventos de networking nacionais e internacionais com agentes da indústria de games.

Rede de coworking público da Prefeitura de SP atinge 100 mil acessos

As 17 unidades do Teia atendem todas as regiões da Capital

A Prefeitura de São Paulo e a Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, vinculada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, celebram mais uma marca expressiva atingida pelo Teia. No início do mês de agosto, a rede de espaços públicos atingiu o número de 100 mil usuários em seus ambientes de trabalho compartilhado.

Rede de coworking público da Prefeitura de SP atinge 100 mil acessos

As 17 unidades do Teia atendem todas as regiões da Capital

A Prefeitura de São Paulo e a Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, vinculada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, celebram mais uma marca expressiva atingida pelo Teia. No início do mês de agosto, a rede de espaços públicos atingiu o número de 100 mil usuários em seus ambientes de trabalho compartilhado.

Após quatro anos da inauguração da primeira unidade do Teia, localizada em Taipas, na Zona Norte, o programa continua se expandindo, buscando trazer cada vez mais oportunidades à população empreendedora periférica. Atualmente, a rede de coworking já conta com 17 unidades equipadas com infraestrutura completa de espaços de trabalho, internet, salas de reunião, workshops, oficinas e palestras.

“Atingir uma marca tão expressiva como essa, só nos traz mais orgulho e certeza de que devemos continuar o suporte aos empreendedores de todas as regiões da cidade, que fortalecem o mercado e a geração de renda e negócios”, comenta a secretária de Desenvolvimento Econômico, Aline Cardoso. “Além de oferecer uma infraestrutura completa aos usuários, promovemos a geração orgânica de novas redes de networking e por meio das oficinas, potencializamos novas formas de geração de renda e fortalecimento de negócios locais”, completa.

O programa é administrado pela Ade Sampa, agência que apoia e investe no empreendedorismo na cidade de São Paulo. Além do Teia, a Ade Sampa oferece cursos gratuitos, atendimento personalizado e especializado ao MEI, além de programas de aceleração de negócios e empresas. Saiba mais aqui.

“O Teia é um programa relevante para o fortalecimento do empreendedorismo nas regiões mais vulneráveis da cidade de São Paulo. Ao fornecer um espaço de trabalho compartilhado e acessível, contribuímos para que essas pessoas consigam escalar seus negócios e se conectar com empreendedores de diversas áreas, o que fortalece as comunidades locais, proporcionando um impacto positivo na geração de emprego e no desenvolvimento local”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Os Teias não apenas oferecem infraestrutura aos empreendedores, mas também contam com uma programação mensal de atividades práticas, palestras e workshops, que visam propulsar a qualificação empreendedora periférica, fomentar a geração de renda e networking. Oficinas como “Faça e Venda” e rodas de conversa acontecem todos os meses nas 17 unidades do programa.

A rede de coworking público abrange todas as regiões da Capital, com unidades no Butantã, Centro, Cidade Tiradentes, Taipas, Parelheiros, Interlagos, entre outras. Para saber mais sobre o programa, seus serviços e unidades, acesse.

Unidades:

Teia Butantã:
Endereço: Rua Nella Murari Rosa, 40 — Jardim Olympia (Cresan Butantã).
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 08h às 17h.

Teia Cachoeirinha:
Endereço: Av. Dep. Emílio Carlos, 3641 — Vila dos Andrades.
Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 19h, e sábado, das 10h às 18h.

Teia Centro
Endereço: R. Dr. Bráulio Gomes, 139 — Centro Histórico de São Paulo.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 09h às 17h.

Teia Cidade Tiradentes:
Endereço: Rua Inácio Monteiro, 6.900 no 3º andar/piso Cidade Tiradentes.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 09h às 18h.

Teia Grajaú:
Endereço: R. Maria Moassab Barbour, S/N — Cantinho do Céu.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 09h às 18h.

Teia Heliópolis:
Endereço: Estrada das Lágrimas, 2385 (CEU Heliópolis).
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 09h às 18h.

Teia Interlagos:
Endereço: Av. Interlagos, 6122 — Interlagos.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 08h às 17h.

Teia Vila Curuçá
Endereço: Avenida Marechal Tito, 3452 — Itaim Paulista.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 08h às 17h.

Teia Itaquera
Endereço: Rua Augusto Carlos Bauman, 851 (Subprefeitura Itaquera).
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 08h às 17h.

Teia Jaçanã
Endereço: R. Francisca Espósito Tonetti, 105 — Jardim Guapira.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 08h às 17h.

Teia Jd. Edite
Endereço: R. Charles Coulomb, 120 — Cidade Monções.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 09h às 18h.

Teia Parelheiros
Endereço: Estrada da Colonia, 2.500 — Jardim Novo Parelheiros.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 08h às 17h.

Teia Perus
Endereço: R. Antônio Maia, 651 — Vila Perus.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 08h às 17h.

Teia Pinheiros (Green Sampa)
Endereço: Rua Sumidouro, 580 — Pinheiros.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 09h às 18h.

Teia Santo Amaro
Endereço: Praça Salim Farah Maluf, s/n — Santo Amaro.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 08h às 17h.
Obs: Essa unidade do Teia está instalada dentro do Centro de Cidadania da Mulher, por esse motivo, é de uso exclusivo do público feminino.

Teia Taipas
Endereço: Rua Diógenes Dourado, 101 — Cohab Taipas.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 08h às 17h.

Teia Três Lagos
Endereço: Maria Moura da Conceição, S/N — Jardim Belcito.
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 09h às 18h.

Prefeitura abre inscrições para o Programa Green Sampa com aporte financeiro de mais de R$ 42 mil 

Serão selecionadas até 24 empresas para a quinta edição da Aceleração

A Prefeitura de São Paulo abriu as inscrições para a quinta edição do Programa de  Aceleração Green Sampa, voltada para empresas ligadas ao setor de economia verde, negócios ambientais e tecnologias verdes. Com o objetivo de contemplar diferentes agendas de sustentabilidade, o programa passou por uma reformulação e vai oferecer também um aporte financeiro de R$42.500,00 para os negócios que serão selecionados. Os interessados em participar desta edição têm até o dia 31 de agosto, até às 18h, para se inscrever pelo site www.adesampa.com.br/greensampa.

Prefeitura abre inscrições para o Programa Green Sampa com aporte financeiro de mais de R$ 42 mil 

Serão selecionadas até 24 empresas para a quinta edição da Aceleração

A Prefeitura de São Paulo abriu as inscrições para a quinta edição do Programa de  Aceleração Green Sampa, voltada para empresas ligadas ao setor de economia verde, negócios ambientais e tecnologias verdes. Com o objetivo de contemplar diferentes agendas de sustentabilidade, o programa passou por uma reformulação e vai oferecer também um aporte financeiro de R$42.500,00 para os negócios que serão selecionados. Os interessados em participar desta edição têm até o dia 31 de agosto, até às 18h, para se inscrever pelo site www.adesampa.com.br/greensampa.

O Green Sampa é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com intermédio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), que busca estimular o processo de escala de empreendimentos de negócios verdes em estágio avançado de desenvolvimento, que desenvolvam produtos ou serviços inovadores e que utilizem tecnologias como parte essencial do modelo de negócio. 

Além disso, tem o intuito de disseminar a cultura e a educação empreendedora, fomentar a inserção de jovens no ecossistema de empreendedorismo, inovação,tecnologia e sustentabilidade da cidade de São Paulo e promover o desenvolvimento local e a geração de emprego e renda nas regiões mais vulneráveis da capital paulista.

“A sustentabilidade vem ganhando cada vez mais espaço e está diretamente atrelado às iniciativas que governos e empresas tomam. Por este motivo, a Prefeitura de São Paulo tem buscado apoiar cada vez mais esse setor. Nosso objetivo é criar um futuro em que toda a cadeia produtiva continue operando da melhor forma possível, promovendo não só o apoio às startups verdes como também a geração de emprego e renda, o fortalecimento do ecossistema verde e a atração de negócios para a Capital”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Para a quinta turma, o Programa Green Sampa vai selecionar até 24 negócios para um processo de aceleração de seis meses que proponham soluções em tecnologias verdes  dentro dos eixos: Eficiência e Clean Web; Eficiência Energética, Energia Limpa e armazenamento energético; Indústria Limpa e Logística Reversa; Parques e Áreas Verdes; e Resíduos Sólidos. Cada equipe selecionada deverá ser composta por, pelo menos, dois membros, que deverão participar de, no mínimo, 85% das atividades propostas pelo programa. O responsável pela inscrição precisa ter mais de 18 anos e residir na cidade de São Paulo.

O aporte financeiro deverá ser utilizado conforme orientação recebida durante as mentorias, a fim de melhorar os processos produtivos, tais como: compra de equipamentos, investimento em mão-de-obra especializada, marketing e comunicação e outros tipos de investimentos conforme as necessidades surgidas durante a modelagem do negócio no processo de aceleração. 

Além de mentorias especializadas, o programa também oferece aos participantes encontros para fortalecimento da rede de contatos, participação em eventos e atividades de mercado, nacionais e internacionais, e, ainda, espaço físico de trabalho no Hub Green Sampa, em Pinheiros.

“A Ade Sampa reconhece a importância de investir em iniciativas que visam o desenvolvimento sustentável, e as tecnologias verdes têm o potencial de revolucionar a forma como lidamos com os recursos naturais, minimizando os impactos negativos e criando novas oportunidades de negócios. Com a promoção de soluções inovadoras para os desafios ambientais que enfrentamos, apostamos no poder transformador da inovação para impulsionar este novo setor da economia”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Prefeitura prorroga inscrições para o Sampa Games; programa terá aporte financeiro de R$ 42 mil

Iniciativa também oferece mentorias e oficinas gratuitas e participação em eventos nacionais e/ou internacionais

As inscrições para o Sampa Games foram prorrogadas e agora os interessados têm até o dia 20 de agosto para participar da seleção. O programa, que é focado em empresas e estúdios que desenvolvem soluções tecnológicas para o setor de jogos eletrônicos, oferece um aporte financeiro de R$ 42.500,00 para até 24 negócios que serão selecionados. Para se inscrever, basta acessar o site adesampa.com.br/sampagames.

Prefeitura prorroga inscrições para o Sampa Games; programa terá aporte financeiro de R$ 42 mil

Iniciativa também oferece mentorias e oficinas gratuitas e participação em eventos nacionais e/ou internacionais

As inscrições para o Sampa Games foram prorrogadas e agora os interessados têm até o dia 20 de agosto para participar da seleção. O programa, que é focado em empresas e estúdios que desenvolvem soluções tecnológicas para o setor de jogos eletrônicos, oferece um aporte financeiro de R$ 42.500,00 para até 24 negócios que serão selecionados. Para se inscrever, basta acessar o site adesampa.com.br/sampagames.

Além do aporte financeiro, o Sampa Games também oferece mentorias e oficinas gratuitas, participação em eventos nacionais e/ou internacionais e ampliação da rede de contatos. O programa é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, por intermédio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa). 

Para participar da seleção, as empresas ou estúdios de games já devem atuar no mercado com a oferta de serviços ou produtos que tenham a tecnologia como base. Cada equipe selecionada deverá ser composta por, no mínimo, dois membros, que deverão participar de, no mínimo, 85% das todas atividades propostas pelo programa. O responsável pela inscrição precisa ter mais de 18 anos e residir na cidade de São Paulo. 

É importante ressaltar que para que a inscrição seja efetuada, é preciso preencher os dois formulários disponíveis no site do programa, o referente à inscrição e o do projeto. Antes de preencher o formulário de inscrição, o interessado deve também preencher as informações do planejamento orçamentário, que deverá ser anexado junto à inscrição. O arquivo está disponível no site: adesampa.com.br/sampagames/arquivos/.

Com o objetivo de disseminar a cultura e a educação empreendedoras, o  Sampa Games busca fomentar a inserção desses empreendedores no ecossistema de inovação, tecnologia e empreendedorismo da capital paulista. Além disso, pretende estimular a geração de emprego e renda e o processo de desenvolvimento local dessas empresas e coletivos, para que possam ampliar o escopo de atuação e ganhar mercado, para competir com igual capacidade de eficiência entre todas as empresas deste setor.

Prefeitura realiza evento para celebrar Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

Cerimônia premiou mulheres das diferentes áreas de atuação e homenageou a escritora Ruth Guimarães

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entregou o primeiro Prêmio Ruth Guimarães para mulheres emblemáticas em celebração ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. As premiadas integram as mais diversas áreas de atuação nos setores público, privado e no empreendedorismo feminino que desempenham um papel fundamental na luta por um mercado de trabalho justo, igualitário e contra o preconceito.

Prefeitura realiza evento para celebrar Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

Cerimônia premiou mulheres das diferentes áreas de atuação e homenageou a escritora Ruth Guimarães

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entregou o primeiro Prêmio Ruth Guimarães para mulheres emblemáticas em celebração ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. As premiadas integram as mais diversas áreas de atuação nos setores público, privado e no empreendedorismo feminino que desempenham um papel fundamental na luta por um mercado de trabalho justo, igualitário e contra o preconceito.

A cerimônia, que aconteceu na última terça-feira (25), no Teatro Paulo Eiró, em Santo Amaro, contou com a presença de autoridades municipais, além de intervenções artísticas como balé, desfile de moda, apresentações musicais e a exposição de um acervo de Ruth Guimarães. Além disso, o evento também homenageou Silvana Bento, acelerada pela terceira edição do Programa Vai Tec com sua empresa Trucss, uma marca de roupas íntimas produzidas para mulheres trans.

“A Prefeitura de São Paulo trabalha diariamente pensando no apoio, inclusão e suporte das paulistanas, que representam uma grande parte da economia da cidade, seja por meio do trabalho de carteira assinada ou por meio do  empreendedorismo. Homenagens como esta que foi feita são fundamentais para que possamos reconhecer o trabalho de outras mulheres, além de impulsionar e inspirar outras”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

A principal homenageada do evento e que deu o nome ao prêmio, a romancista Ruth Guimarães, é uma das mais importantes escritoras negras brasileiras com obras que possuem traços do realismo fantástico e valorizam a cultura regional. Seu livro mais famoso é o romance “Água funda”. Formada pela Universidade de São Paulo, Ruth Guimarães foi professora por mais de 35 anos e em 2008 ocupou a cadeira 22 na Academia Paulista de Letras.

“Esse dia tão representativo nos levou para um momento de reflexão e valorização das conquistas e lutas dessas mulheres, que enfrentam desafios únicos na sociedade. É importante reconhecer a contribuição de cada uma para o avanço social e econômico, especialmente no empreendedorismo. Premiar essas mulheres é incentivar a quebra de barreiras e fortalecer a representatividade, além de impulsionar a diversidade e o desenvolvimento da nossa cidade”, pontua a diretora da Ade Sampa, Musa Miranda.

Teia Cachoeirinha celebra dois anos de funcionamento com 8 mil acessos a serviços de empreendedorismo

Na região norte da Capital, a população dispõe de infraestrutura completa e gratuita para gestão de negócios nesta unidade da rede de coworking da Prefeitura de São Paulo.

Em 2021 a população da Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte, ganhou a 12ª unidade do Teia, um espaço colaborativo criado com o objetivo de oferecer aos empreendedores de regiões periféricas estações compartilhadas de trabalho com os mesmos serviços de um coworking privado. Coordenado pela Ade Sampa, agência vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de São Paulo, o espaço comporta até 16 pessoas trabalhando simultaneamente e conta com uma sala de reunião, seis estações de trabalho fixas com computadores, espaço para eventos com capacidade para até 20 pessoas, além das mesas com instalações para utilização de notebooks e copa.

Teia Cachoeirinha celebra dois anos de funcionamento com 8 mil acessos a serviços de empreendedorismo

Na região norte da Capital, a população dispõe de infraestrutura completa e gratuita para gestão de negócios nesta unidade da rede de coworking da Prefeitura de São Paulo.

Em 2021 a população da Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte, ganhou a 12ª unidade do Teia, um espaço colaborativo criado com o objetivo de oferecer aos empreendedores de regiões periféricas estações compartilhadas de trabalho com os mesmos serviços de um coworking privado. Coordenado pela Ade Sampa, agência vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de São Paulo, o espaço comporta até 16 pessoas trabalhando simultaneamente e conta com uma sala de reunião, seis estações de trabalho fixas com computadores, espaço para eventos com capacidade para até 20 pessoas, além das mesas com instalações para utilização de notebooks e copa.

“O Teia é uma iniciativa fundamental para apoiar a geração de renda e o desenvolvimento dos negócios dos empreendedores de regiões mais afastadas do centro da cidade. Além disso, os espaços conectam os empreendedores, fortalecendo o desenvolvimento e a economia local”, declara a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “Atualmente a cidade conta com 17 Teias, que somam mais de 100 mil acessos de pessoas que encontram próximo à sua residência um espaço de trabalho semelhante aos que estão em grandes centros da cidade, mas com o diferencial de serem totalmente gratuitos”, complementa.

A parceria com a Secretaria Municipal de Cultura possibilitou a instalação do Teia Cachoeirinha dentro do Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso. Esta integração tem um papel diferenciado de apoiar e impulsionar negócios de pequenos empreendedores do setor cultural.

Em dois anos de funcionamento o Teia Cachoeirinha já recebeu mais de 8 mil acessos nas mais diversas atividades como cursos, workshops, oficinas e reuniões.

Sobre o Teia

Trata-se de uma rede de coworking públicos, instalados em equipamentos da Prefeitura, que tem como objetivo incentivar o desenvolvimento de negócios e a criação de redes de empreendedores locais. Os espaços oferecem toda a infraestrutura necessária para que empreendedores possam gerar renda e fortalecer seus negócios.

O Teia já conta com unidades instaladas nos bairros de Taipas, Cidade Tiradentes, Santo Amaro, Centro, Parelheiros, Jardim Edite, Itaquera, Heliópolis, Butantã, Jaçanã, Cachoeirinha, Pinheiros, Perus, Vila Curuçá, Capela do Socorro, Interlagos e Grajaú.

Saiba mais sobre o espaço: www.adesampa.com.br

Prefeitura realiza audiência pública para projeto Ruas Abertas Liberdade

Encontro acontece em 26 de julho, às 19 horas, na FECAP – Campus Liberdade, para reunir sugestões da população

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento (SMUL) e a Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), promove em 26 de julho, às 19 horas, audiência pública para recolher sugestões para o projeto Ruas Abertas Liberdade. A proposta é que, aos domingos e feriados, cinco ruas do bairro sejam abertas exclusivamente a pedestres. O debate com a população será presencial na Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado – Campus Liberdade.

Prefeitura realiza audiência pública para projeto Ruas Abertas Liberdade

Encontro acontece em 26 de julho, às 19 horas, na FECAP – Campus Liberdade, para reunir sugestões da população

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento (SMUL) e a Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), promove em 26 de julho, às 19 horas, audiência pública para recolher sugestões para o projeto Ruas Abertas Liberdade. A proposta é que, aos domingos e feriados, cinco ruas do bairro sejam abertas exclusivamente a pedestres. O debate com a população será presencial na Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado – Campus Liberdade.

Além de entender o projeto, os munícipes poderão sugerir melhorias durante a audiência. Desde 21 de junho, a população pode opinar sobre a situação atual do bairro da Liberdade e deixar sugestões para o projeto por meio de uma consulta pública on-line disponível na plataforma Participe+. Este canal participativo receberá contribuições até 30 de julho. Clique aqui para participar.

Ruas Abertas Liberdade

O objetivo da proposta é que, aos domingos e feriados, cinco ruas do bairro da Liberdade sejam abertas exclusivamente para pedestres. São elas: Rua dos Estudantes, Rua Thomaz Gonzaga, Rua dos Aflitos, Rua Américo de Campos (trecho entre a Rua Galvão Bueno e a Avenida da Liberdade) e Rua Galvão Bueno (com acesso ao hospital para carros no trecho entre a Rua Américo de Campos e a Rua Barão de Iguape).

O projeto será composto de duas fases. A primeira será a abertura das ruas mencionadas para pedestres aos domingos e feriados no âmbito do Programa Ruas Abertas (Decretos 57.086/2016 e 58.425/2018). É proposto o fechamento da circulação de carros, entre as 9h e 22h, no entorno delimitado. A operação deverá ser realizada pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME) e Subprefeitura da Sé.

A segunda etapa consistirá na execução de obras viárias permanentes para ampliar espaços de permanência e lazer, fortalecer o comércio local e reduzir o impacto ambiental. Para isso, com ênfase na transformação urbana sustentável, é proposta uma série de intervenções para a região, como implantação de biovaletas e jardins de chuva para drenagem natural, arborização e melhoria do microclima, aumento da segurança pública com nova iluminação, vigilância contínua e ocupação das ruas, alargamento das calçadas e elevação de faixas de pedestres para maior segurança na travessia. Essas obras serão executadas pela Subprefeitura da Sé.

Clique aqui para saber mais

SERVIÇO
Audiência Pública para o projeto Ruas Abertas Liberdade
Data: 26/07
Horário: 19 horas
Local: Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado – Campus Liberdade
Endereço: Avenida da Liberdade, 532, sala 131-C

Prefeitura lança Programa Sampa Games com aporte financeiro de mais de R$ 42 mil

Iniciativa vai acelerar negócios do setor de jogos eletrônicos da Cidade de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo está com inscrições abertas para o Sampa Games, focado em empresas e estúdios que desenvolvem soluções tecnológicas para o setor de jogos eletrônicos. A iniciativa, operada pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), tem o objetivo de acelerar negócios deste setor com mentorias e oficinas gratuitas, participação em eventos e ampliação da rede de contatos, além de um aporte financeiro de R$ 42.500,00 para até 24 negócios que serão selecionados para a aceleração. As inscrições podem ser feitas pelo site www.adesampa.com.br/sampagames.

Prefeitura lança Programa Sampa Games com aporte financeiro de mais de R$ 42 mil

Iniciativa vai acelerar negócios do setor de jogos eletrônicos da Cidade de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo está com inscrições abertas para o Sampa Games, focado em empresas e estúdios que desenvolvem soluções tecnológicas para o setor de jogos eletrônicos. A iniciativa, operada pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), tem o objetivo de acelerar negócios deste setor com mentorias e oficinas gratuitas, participação em eventos e ampliação da rede de contatos, além de um aporte financeiro de R$ 42.500,00 para até 24 negócios que serão selecionados para a aceleração. As inscrições podem ser feitas pelo site www.adesampa.com.br/sampagames

O Sampa Games chega em um momento de grande crescimento do setor, que possui uma diversificada cadeia de valores e gera empregos para milhões de pessoas em todo o mundo, passando da indústria de equipamentos e software, até chegar aos desenvolvedores e profissionais de comunicação.

“Atualmente o mercado de games alcança um público extremamente amplo e diversificado, movimentando muito dinheiro todos os anos e podendo ultrapassar a casa dos US$ 219 bilhões até 2024. São diversas oportunidades para se trabalhar em jogos, tanto no Brasil, quanto no exterior, sendo possível ingressar no setor em diversas áreas como programação, modelagem 3D, concept art, produção, sound designer, game designer, level designer, UI especialist, entre outras”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “O Sampa Games chega para impulsionar ainda mais a criação de negócios neste eixo, reforçando o compromisso da Prefeitura de São Paulo com as profissões do futuro, a tecnologia e a inovação”, complementa.

Seleção – Para se inscrever, as empresas ou estúdios de games já devem atuar no mercado com a oferta de serviços ou produtos que tenham a tecnologia como base. Cada equipe selecionada deverá ser composta por, no mínimo, dois membros, que deverão participar de, no mínimo, 85% das todas atividades propostas pelo programa. O responsável pela inscrição precisa ter mais de 18 anos e residir na cidade de São Paulo. O edital está disponível no site do programa www.adesampa.com.br/sampagames

O aporte financeiro deverá ser utilizado conforme orientação recebida durante as mentorias, a fim de melhorar os processos produtivos, tais como: compra de equipamentos, investimento em mão-de-obra especializada, marketing e comunicação e outros tipos de gastos conforme as necessidades surgidas durante o processo de aceleração.

Com o objetivo de disseminar a cultura e a educação empreendedoras, o Sampa Games busca fomentar a inserção desses empreendedores no ecossistema de inovação, tecnologia e empreendedorismo da capital paulista. Além disso, pretende estimular a geração de emprego e renda e o processo de desenvolvimento local dessas empresas e coletivos, para que possam ampliar o escopo de atuação e ganhar mercado, para competir com igual capacidade de eficiência entre todas as empresas deste setor.

“O setor de games é um dos que mais cresce no mundo e o Brasil observou um aumento exponencial do público nos últimos anos, com o registro de mais 75% dos brasileiros que utilizam algum jogo eletrônico, sendo 51% das usuárias mulheres. Com o mercado aquecido, surgem novos negócios diariamente, mas as pequenas empresas precisam de investimento para se desenvolver. Com isso, a Ade Sampa não poderia deixar de apoiar esse setor e alavancar as pequenas empresas e que compõem o ecossistema dessa nova economia”, declara o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Prefeitura promove rodada de negócios para conectar startups do Programa Green Sampa a grandes empresas

Ao fim da atividade, parte das startups que passaram por 10 meses da jornada de aceleração, receberam certificado

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) reuniu 18 startups de impacto socioambiental e grandes empresas como Instituto Votorantim, Aliança Empreendedora, EDP, Green Kitchen, Lello Lab e as Secretarias Municipais: SVMA, SECLIMA, e Desenvolvimento Econômico e Trabalho, durante a quarta Rodada Green Sampa de Negócios e Investimentos. A atividade foi realizada na última quinta-feira (29), no Hub Green Sampa, em Pinheiros.

Prefeitura promove rodada de negócios para conectar startups do Programa Green Sampa a grandes empresas

Ao fim da atividade, parte das startups que passaram por 10 meses da jornada de aceleração, receberam certificado

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) reuniu 18 startups de impacto socioambiental e grandes empresas como Instituto Votorantim, Aliança Empreendedora, EDP, Green Kitchen, Lello Lab e as Secretarias Municipais: SVMA, SECLIMA, e Desenvolvimento Econômico e Trabalho, durante a quarta Rodada Green Sampa de Negócios e Investimentos. A atividade foi realizada na última quinta-feira (29), no Hub Green Sampa, em Pinheiros.

Durante a rodada, os acelerados tiveram a oportunidade de apresentar seus negócios relacionados a soluções para as principais problemáticas da cidade com foco em cidades inteligentes e sustentáveis; ambientes seguros e sustentáveis; ecoagricultura e segurança alimentar; e gestão de resíduos. Além disso, parte das 32 empresas que estiveram no processo de aceleração foram certificadas após atingirem a porcentagem mínima de 80% da participação das atividades.

“Nosso objetivo é conectar os interessados em desenvolver tecnologias limpas com as pessoas que já atuam neste ramo. Queremos fortalecer São Paulo e transformar a nossa cidade no maior e mais importante hub de negócios ambientais e cleantechs na América do Sul, acolhendo empresas e investidores do mundo todo. Para isto, é fundamental que a Prefeitura desenvolva e apoie políticas públicas como estas, que apoiam o desenvolvimento deste setor na Capital, que tem a tecnologia e a inovação em seu DNA”, destaca a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Aceleração e residência – Ao longo de dez meses, 32 startups participaram de um processo de aceleração e residência composto por oficinas qualificativas em gestão de negócios, mentorias individuais e assessorias, com trilhas específicas conforme o estágio de maturidade do negócio. O programa Green Sampa, que é totalmente gratuito, garante apoio às startups, principalmente neste momento em que grandes corporações se voltam para a importância em apoiar empresas que se preocupam com os riscos ambientais, sociais e de governança, o chamado ESG.

“A economia verde contempla uma agenda de sustentabilidade que busca integrar cada vez mais os temas ambientais e de impacto social ao mercado. Com a promoção de rodadas de negócio como essa, buscamos estabelecer uma relação sólida entre essas startups, que possuem soluções ágeis e sustentáveis, e grandes empresas, que além de experiência e alcance de mercado, ainda detêm os recursos necessários para impulsionar ainda mais cada um dos nossos acelerados”, declara o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Green Sampa – Reconhecido em 2022 como a segunda melhor iniciativa em sustentabilidade das cidades Ibero-Americanas pela União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI), o Green Sampa é a primeira iniciativa pública que busca reunir atores estratégicos do setor de tecnologias sustentáveis para a implementação de uma plataforma que busca soluções inovadoras para apoiar o desenvolvimento do setor, com trocas de boas práticas entre Empresas, Instituições, Centros de Pesquisas, Aceleradoras e Organizações que atuam com Tecnologias Limpas.

A iniciativa busca mapear empresas, startups verdes e stakeholders. Além disso, realiza aceleração e oferece residência de empresas de tecnologias verdes, ofertando qualificação em temas de gestão por meio de oficinas, assessorias e mentorias coletivas e individuais, rodadas de negócio e demodays. Desde 2019, o Green Sampa já ofertou aceleração e mentorias para mais de 100 startups.

SP Gastronomia conta com apoio da Prefeitura para fomentar o desenvolvimento do setor

Ade Sampa oferece oportunidades a pequenos negócios e produtores artesanais para participar do evento

De 29 de junho a 2 de julho será realizada na Capital a primeira edição do SP Gastronomia, no Parque Villa-Lobos, evento que concentra restaurantes de alta qualidade, chefs consagrados, pequenos produtores e diversos atores do setor, com o apoio da Prefeitura de São Paulo. A iniciativa contará com a participação de programas da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho como o Cozinha Escola, que capacita a população em uma das áreas que é vocação da cidade e se destaca pela empregabilidade.

SP Gastronomia conta com apoio da Prefeitura para fomentar o desenvolvimento do setor

Ade Sampa oferece oportunidades a pequenos negócios e produtores artesanais para participar do evento

De 29 de junho a 2 de julho será realizada na Capital a primeira edição do SP Gastronomia, no Parque Villa-Lobos, evento que concentra restaurantes de alta qualidade, chefs consagrados, pequenos produtores e diversos atores do setor, com o apoio da Prefeitura de São Paulo. A iniciativa contará com a participação de programas da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho como o Cozinha Escola, que capacita a população em uma das áreas que é vocação da cidade e se destaca pela empregabilidade.

“Muitas pessoas esquecem que a gastronomia também faz parte da economia criativa, sendo inclusive um dos pilares do segmento. São Paulo é uma das cidades com a culinária mais diversa, saborosa e inovadora no mundo inteiro. Em eventos como esse, nosso esforço é para reconhecer e fomentar ainda mais essa cadeia gastronômica e também a agrícola do município, dando apoio a pequenos produtores”, afirma a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Este apoio ocorre por meio da Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, e do Observatório da Gastronomia, ambos vinculados à Secretaria, que além de marcar presença, também desempenharam um papel de suporte e consultoria na organização do SP Gastronomia. A Fundação Paulistana, também da Prefeitura, está no evento como patrocinadora, além de acompanhar a parte técnica de alunos egressos do Programa Cozinha Escola, que terão a oportunidade de trabalhar durante o evento, como experiência prática do aprendizado nos cursos.

Seleção de expositores

Quem visitar o evento encontrará, entre outras atrações, os restaurantes Capim Santo, da chef Morena Leite, Espaço Arimbá, da chef Angelita Gonzaga, e Família Kariri, da chef Fran, selecionados em ação da Prefeitura de São Paulo. O chef Vinícius Rojo, que é membro do Observatório da Gastronomia, também estará presente. Em eventos como este, além de indicar, a entidade também contribui na divulgação e presta suporte aos candidatos no processo de inscrição e envio de documentos.

Já a Ade Sampa levará ao Parque Villa-Lobos produtores alimentícios familiares e artesanais, como expositores. Ao todo, 17 microempreendimentos irão oferecer seus produtos orgânicos, petiscos, antepastos, salgados, condimentos, molhos, geleias, doces, bolos, chocolates, sorvetes, frutas, grãos e até sucos e cachaças. O Observatório da Gastronomia também foi responsável por apontar alguns destes, como o Recanto Jakinha Orgânicos, o Recanto Magini e o Rancho Inhame Bravo.

Oficinas gastronômicas

O público também pode participar de oficinas oferecidas pela Ade Sampa no evento, durante o final de semana. Na sexta-feira (30), das 17h às 18h, a produtora agroecológica especialista em Plantas Alimentícias Não Convencionais de Parelheiros, junto ao chef Gustavo Rodrigues, nascido e criado na mesma região, apresentam “As PANCs no mundo caipira”. Com o preparo de uma receita de Pastéis de Angu recheados com coração de bananeira e carne, a aula demonstrativa é seguida da degustação do prato. Ao final da aula será sorteado um prato no stand do restaurante Lobozó no SP Gastronomia.

Já no sábado (01), das 13h às 14h, a oficina “Realixo e Sítio Sampa: Economia circular e regenerativa para todos” vai abordar a produção e armazenamento de hortaliças e temperos, além de trazer características do método de produção orgânico e a importância da destinação dos resíduos orgânicos das cozinhas (de casa ou restaurante) para a compostagem. Quem apresenta são Guilherme e Vivian Schoeffer (Sítio Sampa) e João Baptista M. Alencar (Realixo), ambas startups aceleradas pelo Programa Green Sampa.

Outras atrações

A Prefeitura da capital conta com um estande próprio no SP Gastronomia para oferecer informações e serviços sobre programas gratuitos, roteiros e pontos turísticos da cidade.

Além das iniciativas públicas, os participantes terão acesso a restaurantes que passaram pela curadoria da jornalista gastronômica Luiza Fecarotta, como o HotPork, dos mesmos donos da Casa do Porco, os chefs Jefferson Rueda e Janaína Rueda; Nelita, Mag Market e Riso.e.Ria, da chef Tássia Magalhães; Osso, do chef peruano Renzo Garibaldi; Tasca da Esquina, do premiado chef lisboeta Vitor Sobral; Dalva e Dito, do chef Guerra; Più, do chef Marcelo Laskani; entre outros.

O público ainda vai poder se divertir com shows de Arnaldo Antunes (29/6), Acadêmicos do Baixo Augusta com participação de Simoninha (30/6), Ritaleena e Acadêmicos do Grande Rio (1/7), Mariana Aydar e Toni Garrido (2/7) no palco TIM 5G.

Serviço:

SP Gastronomia
Dias: 29/06 a 02/07 (quinta-feira a domingo)
Local: Parque Villa-Lobos
Endereço: Av. Prof Fonseca Rodrigues, 2001.
Horários: Quinta-feira, das 17h30 às 22h; Sexta-feira, das 16h às 22h; Sábado e Domingo, das 12h às 22h
Mais informações em: www.spgastronomia.com

Oficinas gastronômicas
Dia 30/06 – 17h às 18h
Oficina 1: As PANCs no mundo caipira. Por Gustavo Rodrigues e Valéria Macoratti
Dia 01/07 – 13h às 14h
Oficina 2: Realixo e Sítio Sampa: Economia circular e regenerativa para todos

São Paulo participa do BIG Festival 2023 para apresentar oportunidades de negócios no setor de Games e E-sports

Cidade de São Paulo terá estande com programação com especialistas e empresas aceleradas pela Sampa Games, programa de fomento da Prefeitura

Principal polo de criatividade e negócios em games do Brasil, a cidade de São Paulo vai expor suas iniciativas e programas de apoio ao setor de jogos eletrônicos e e-sports durante a edição 2023 do BIG Festival, maior festival de games na América Latina, que acontece de 28 de junho a 2 de julho de 2023, no São Paulo Expo.

São Paulo participa do BIG Festival 2023 para apresentar oportunidades de negócios no setor de Games e E-sports

Cidade de São Paulo terá estande com programação com especialistas e empresas aceleradas pela Sampa Games, programa de fomento da Prefeitura

Principal polo de criatividade e negócios em games do Brasil, a cidade de São Paulo vai expor suas iniciativas e programas de apoio ao setor de jogos eletrônicos e e-sports durante a edição 2023 do BIG Festival, maior festival de games na América Latina, que acontece de 28 de junho a 2 de julho de 2023, no São Paulo Expo.

A participação da Prefeitura de São Paulo é promovida pela SP Negócios, Agência de Promoção de Investimentos e Exportações da cidade, e pela Ade Sampa, Agência São Paulo de Desenvolvimento, que juntas terão um estande no evento e realizarão o “SP Tech Summit Games”, circuito de palestras e conteúdos que tem a missão de expor o panorama do setor de games da capital paulista.

“O setor de games está em constante crescimento, movimentando anualmente mais de US$ 200 bilhões. No Brasil, o cenário não é diferente, mais de 75% dos brasileiros são adeptos a algum tipo de jogo eletrônico, sendo dominado por mulheres, que compõem mais de 53% do montante. A Prefeitura de São Paulo é uma grande parceira do setor e não poderia deixar de participar do Big festival, uma iniciativa que fortalece o mercado de games, além de promover o turismo e o desenvolvimento econômico da Capital”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Durante os quatro dias do evento, mais de 15 empresas do setor e especialistas da área farão parte dessa programação que irá mostrar o potencial do setor de games e e-sports na cidade, apresentar as linhas de fomento público e privado, oferecer caminhos para a profissionalização e estruturação dos negócios, além de oferecer insights para gerar ainda mais valor para o ecossistema de São Paulo.

“O setor de games é um dos mais prósperos do país e a cidade de São Paulo está no centro de desenvolvimento deste ecossistema. Participar do BIG Festival é uma oportunidade de a cidade divulgar as ações e políticas públicas desenvolvidas em prol do desenvolvimento do setor de Games e E-Sports, que promove inovação tecnológica, além de gerar negócios e empregos altamente qualificados”, afirma Michael Sotelo Cerqueira, Diretor de Investimentos da SP Negócios.

O público do evento também terá a oportunidade de conhecer e experimentar os games desenvolvidos pelas empresas aceleradas pelo Sampa Games, programa da Prefeitura de São Paulo direcionado à empresas ou coletivos de games, que tem o objetivo de fomentar a inserção de jovens de baixa renda no ecossistema de empreendedorismo, inovação e tecnologia da capital paulista.

Para Renan Vieira, presidente da Ade Sampa, a cidade possui empreendedores com grande potencial de crescimento, por isso a agência em conjunto com a Prefeitura segue investindo em programas de aceleração como o Sampa Games. “Nós entendemos que o processo de aceleração de pequenos negócios, principalmente quando falamos da área tecnológica, vai além de aporte financeiro e mentoria. É preciso oportunizar a esses acelerados o acesso ao mercado, formação de redes de contato e, principalmente, exposição dos seus produtos. E é isso que o Sampa Games oferece”.

Entre os projetos que já passaram pelo Sampa Games e serão exibidos para o público no evento estão: A Cura, Ani Núbia: Lute como uma Rainha, Milk Shaky LAB, Dan um Guerreire do Arco-Íris, Biscats, Além da Lenda e Educamoney.

BIG Festival 2023
Data: 29/06 a 02/07/2023
Local: São Paulo Expo, Km 1,5 da Rod. dos Imigrantes – Vila Água Funda,
04329-900 – São Paulo
Site: bigfestival.com.br

Hackathon ODS premia três soluções inovadoras em R$ 30 mil

Grupos desenvolveram ideias para cumprir Agenda 2030 da ONU

A segunda edição do Hackathon Virada ODS premiou três soluções inovadoras, tecnológicas e sustentáveis que trouxeram ideias que contemplaram as metas da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). A atividade, que contou com uma premiação total de R$ 30 mil, foi realizada no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, neste final de semana, e foi uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Relações Internacionais e Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com apoio da ONU Brasil.

Hackathon ODS premia três soluções inovadoras em R$ 30 mil

Grupos desenvolveram ideias para cumprir Agenda 2030 da ONU

A segunda edição do Hackathon Virada ODS premiou três soluções inovadoras, tecnológicas e sustentáveis que trouxeram ideias que contemplaram as metas da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). A atividade, que contou com uma premiação total de R$ 30 mil, foi realizada no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, neste final de semana, e foi uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Relações Internacionais e Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com apoio da ONU Brasil.

“A cidade de São Paulo é um ambiente rico e plural, repleto de grandes ideias para as principais problemáticas da sociedade e eventos como a Virada ODS são importantes tanto para pessoas que estão buscando desafios no mercado, quanto para empresas que precisam de alternativas inovadoras. O hackathon é um instrumento perfeito para que possamos encontrar, de maneira prática e rápida, soluções para as principais problemáticas do setor público e privado, promovendo cada vez mais o desenvolvimento econômico sustentável da cidade, o que é uma das prioridades do prefeito Ricardo Nunes”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Esta edição da maratona hacker girou em torno de sete eixos prioritários: Mudanças Climáticas; Combate ao racismo; Saúde mental; ESG; Acessibilidade e inclusão; Democracia e desigualdades; e População em situação de rua e população imigrante e refugiada. O segundo Hackathon da Virada ODS recebeu 353 inscrições e reuniu 98 participantes a partir dos 18 anos de áreas como marketing, design, programação, desenvolvimento, comunicação, gestão, entre outros, com cerca de 40 mentores durante três dias de atividade.

As soluções foram avaliadas por uma comissão de especialistas e receberam apoio de rede e capacitação para desenvolvimento dos projetos. O programa também ofereceu a formação de networking entre os participantes e o desenvolvimento de debates que envolvessem os temas.

Os três projetos vencedores receberam um aporte financeiro total no valor de R$ 30 mil. O primeiro colocado, a equipe EcoAcelera, recebeu R$ 15 mil e apresentou uma solução para aceleração itinerante de profissionais informais da reciclagem atendidos pelos Centros de Acolhimento da Cidade de São Paulo. O segundo colocado, EcoTech, recebeu R$ 10 mil e criou a ideia para a coleta e descarte correto do óleo. Já o terceiro lugar, que recebeu R$ 5 mil, foi a equipe Circula, que desenvolveu uma solução para o consumo consciente e sustentável de roupas.

“Em cada hackathon fica ainda mais nítida a importância de gerar debates para as principais problemáticas da sociedade. Por isso, a Ade Sampa busca, em cada nova edição, oferecer um ambiente rico e plural para a criação de soluções e o fortalecimento de iniciativas relevantes de grande impacto para o bem estar das pessoas, além do desenvolvimento social, ambiental e econômico das cidades”, declara o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

O Hackathon Virada ODS integrou a programação da Virada ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), que contou com ações espalhadas por toda cidade com atividades culturais, educativas, feira de negócios, além de um congresso internacional. Promovido pela Secretaria Municipal de Relações Internacionais, o evento tem o objetivo de atrair novos negócios e parcerias internacionais para construção de uma São Paulo mais verde, inteligente e inclusiva, além de engajar a população paulistana nos ODS da ONU para 2030.

Prefeitura de SP realiza 2ª edição da Virada ODS neste final de semana

Programação acontece nos dias 17 e 18 conta com diversas ações que promovem o desenvolvimento sustentável na Capital

A Prefeitura de São Paulo realiza neste fim de semana, 17 e 18 de junho, a 2ª edição da Virada ODS, que tem como objetivo reforçar o compromisso do poder público com o meio ambiente e a sustentabilidade. A edição em São Paulo é considerada a maior do mundo e tem como objetivo popularizar, promover e destacar a importância dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU (Organização das Nações Unidas).

Prefeitura de SP realiza 2ª edição da Virada ODS neste final de semana

Programação acontece nos dias 17 e 18 conta com diversas ações que promovem o desenvolvimento sustentável na Capital

A Prefeitura de São Paulo realiza neste fim de semana, 17 e 18 de junho, a 2ª edição da Virada ODS, que tem como objetivo reforçar o compromisso do poder público com o meio ambiente e a sustentabilidade. A edição em São Paulo é considerada a maior do mundo e tem como objetivo popularizar, promover e destacar a importância dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU (Organização das Nações Unidas).

A cidade promoverá no Vale do Anhangabaú e na Praça das Artes, no centro, palestras com personalidades e especialistas brasileiros e estrangeiros, feira de expositores, atividades culturais, educativas, hackathon e festival de música.

A Virada ODS é a maior política pública municipal do mundo para ampliar a conscientização e o engajamento cívico rumo aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável para serem atingidos até 2030 de maneira interconectada. São quatro as principais dimensões para levar o mundo a um caminho sustentável com medidas transformadoras: social, ambiental, econômica e institucional. Na Agenda estão previstas ações nas áreas de erradicação da pobreza, segurança alimentar, agricultura, saúde, educação, igualdade de gênero e redução das desigualdades.

“A cidade de São Paulo é um ambiente rico e plural, repleto de grandes ideias para as principais problemáticas da sociedade e eventos como a Virada ODS são importantes tanto para pessoas que estão buscando desafios no mercado, quanto para empresas que precisam de alternativas inovadoras. A iniciativa traz discussões essenciais que podem contribuir com a cidade em diversos eixos, inclusive com o desenvolvimento econômico sustentável na capital, o que é uma das prioridades da Prefeitura de São Paulo”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Ações da SMDET

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho marca presença no evento com diversos programas de geração de renda e sustentabilidade. Durante os dois dias de evento, os artesãos credenciados no Mãos e Mentes Paulistanas, irão expor e comercializar seus artesanatos. A feira de artesanato acontece nos dois dias de evento, das 10h às 18h.

O Mãos e Mentes Paulistanas promove diversas atividades que buscam desenvolver o setor de artesanato e manualidades, atuando por três eixos principais, como o cadastramento municipal de empreendedores do setor; a promoção de cursos e oficinas de capacitação empreendedora; e o acesso ao mercado e participação em eventos. Para utilizar os serviços e recursos oferecidos, é necessário estar credenciado no programa.

No estande da Secretaria também haverá comercialização de produtos de participantes do Programa São Paulo Afroempreendedor, que visa a geração de renda de afroempreendedores da Capital; do Fashion Sampa, iniciativa que tem como foco o setor da moda e promove ações de geração de renda e qualificação de costureiras da cidade de São Paulo; e o Sampa+Rural, programa que conta com ações com foco na expansão da Assistência Técnica e Extensão Rural.

Durante o evento, startups aceleradas pelo Vai Tec e pelo Green Sampa apresentarão e comercializarão suas soluções tecnológicas e inovadoras para os visitantes do evento. O Vai Tec Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, que tem como objetivo o apoio a empreendedores jovens de baixa renda para que transformem suas ideias em negócios tecnológicos sustentáveis.

Já o Green Sampa é uma iniciativa que busca mapear empresas, startups verdes e stakeholders da cidade de São Paulo. Anualmente, o programa oferta chamadas para aceleração e residência de empresas de tecnologias verdes, oferecendo qualificação para modelagem no negócio por meio de oficinas, mentorias, rodadas de negócio e meetups.

Painéis

Durante o evento, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho contará com dois painéis. O primeiro ocorrerá no sábado, 17 de junho, às 13h20 com o tema “Cooperando para o Futuro”. O bate papo terá como foco apresentar as ações de apoio ao cooperativismo e reciclagem da Prefeitura de São Paulo e é realizado pela equipe do SP Coopera, programa municipal de apoio ao cooperativismo tem como objetivo promover a cultura cooperativista, incentivando a forma cooperativa de organização social, econômica e cultural. Atua para fins de geração de renda focando no desenvolvimento de cooperativas, cooperados e empreendimentos coletivos, por meio de qualificação, orientação técnica, incubação de empreendimentos e assistência educativa e socioemocional.

Já no domingo, 18 de junho, às 13h20, o programa Sampa+Rural terá um painel dedicado ao programa, que abordará os serviços oferecidos e os tipos de atendimento que os agricultores paulistanos recebem da iniciativa, como ATER – Assistência Técnica e Extensão Rural; acesso a bioinsumos para fortalecimento e proteção de plantios; orientações sobre os protocolos de transição agroecológica; e muito mais.

Hackathon Virada ODS

Entre os dias 16 e 18 de junho será realizada a segunda edição do Hackathon Virada ODS, que tem o objetivo de propor a criação de soluções inovadoras, tecnológicas e sustentáveis que contemplem as metas da Agenda 2023 da ONU. A atividade, que conta com uma premiação total de R$ 30 mil, acontecerá no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa e é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Relações Internacionais e Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com apoio da ONU Brasil.

Esta edição do Hackathon vai reunir até cem profissionais a partir dos 18 anos de áreas como marketing, design, programação, desenvolvimento, comunicação e gestão, entre outros. Os grupos serão avaliados por uma comissão de especialistas e receberão apoio de rede e capacitação para desenvolvimento dos projetos. As equipes vencedoras receberão um aporte financeiro no valor de R$ 15 mil para o primeiro lugar; R$ 10 mil, segundo lugar; e R$ 5 mil para o terceiro colocado, além de brindes. O programa também prevê a formação de networking entre os participantes e o desenvolvimento de debates que envolvam os temas.

Veja a programação completa: www.viradaodssp.sp.gov.br

Serviço:
Virada ODS 2023
Data: 17 e 18 de junho
Horário: 10h às 18h
Local: Vale do Anhangabaú e Praça das Artes – Av. São João 281 – Sé

Atenção:
• Para participar da Virada ODS 2023, você deve se cadastrar no site: www.viradaodssp.sp.gov.br.

No Dia Mundial do Meio Ambiente, Centro de Inovação Verde Bruno Covas celebra dois anos

Equipamento é uma incubadora para startups verdes, além de contar com espaços do TEIA e do Sampa Cast

O Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa celebra dois anos de inauguração nesta segunda-feira (05). Para também comemorar a Semana do Meio Ambiente, além de um evento especial de apresentação da Ade Sampa e Hub Green Sampa aos convidados, o espaço recebe a palestra “A abundância é o nosso futuro: A importância da consciência ambiental em tempos de crises”, com Marcelo Toledo, CEO da Um Bom App, startup acelerada pelo Green Sampa.

No Dia Mundial do Meio Ambiente, Centro de Inovação Verde Bruno Covas celebra dois anos

Equipamento é uma incubadora para startups verdes, além de contar com espaços do TEIA e do Sampa Cast

O Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa celebra dois anos de inauguração nesta segunda-feira (05). Para também comemorar a Semana do Meio Ambiente, além de um evento especial de apresentação da Ade Sampa e Hub Green Sampa aos convidados, o espaço recebe a palestra “A abundância é o nosso futuro: A importância da consciência ambiental em tempos de crises”, com Marcelo Toledo, CEO da Um Bom App, startup acelerada pelo Green Sampa.

Criado com o objetivo de fortalecer as ações de sustentabilidade desenvolvidas pela Prefeitura de São Paulo, o espaço incentiva o desenvolvimento de startups que atuam no setor de tecnologias sustentáveis, por meio de residência, mentorias e acelerações. O espaço, que está instalado no histórico prédio do incinerador, onde antigamente era realizada a queima de lixo na Capital, e que já foi sede do Museu da Sustentabilidade, está localizado na Praça Victor Civita, na Rua Sumidouro, 580, em Pinheiros.

O equipamento funciona como incubadora de startups aceleradas pelo programa Green Sampa, além de ser aberto para utilização pública pelos espaços TEIA, espaços de trabalho colaborativo, e SampaCast, sala de podcast e videocast, mediante agendamento prévio pelo site www.app.adesampa.com.br , o Centro de Inovação Verde Bruno Covas funciona de segunda a sexta-feira, exceto feriados, das 9h às 18h. 

Inaugurado em 2021, no Dia Mundial do Meio Ambiente, por iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, e operado pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), o equipamento foi o primeiro criado na capital focado na temática sustentável. 

“Poder celebrar mais um ano de vida deste projeto, que tive a honra de acompanhar desde a elaboração, reforma e inauguração é uma grande honra”, afirma a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, Aline Cardoso. “Só aqui na Capital, o setor verde é responsável pela criação de mais de 186 mil empregos formais, além de 6.619 estabelecimentos físicos, e por isso buscamos sempre fomentar novos negócios e desenvolver novas tecnologias que possam agregar no progresso de São Paulo”, completa.

O espaço

O equipamento conta com três pavimentos. No térreo, há uma ampla área onde são realizados eventos, ações e atividades voltadas para os temas do empreendedorismo, inovação e sustentabilidade, além de uma copa e espaço para interação. No primeiro andar está instalado o Hub Green Sampa, que oferece 50 estações de trabalho e sala de reunião focadas em atender as startups que participam do programa de aceleração Green Sampa, além da primeira sala do SampaCast, que conta com toda infraestrutura de equipamentos de vídeo, áudio e iluminação, com equipe qualificada para apoiar na gravação dos conteúdos. 

Já no segundo pavimento, funciona uma unidade do TEIA, que oferece aos empreendedores paulistanos 40 posições de trabalho e uma sala de reuniões com capacidade para oito pessoas. O espaço de trabalho colaborativo possui posições fixas e livres de trabalho, computadores com internet, wi-fi, networking com empresas de grande porte e participação em eventos, além de conteúdos de apoio ao empreendedorismo e o serviço de atendimento ao empreendedor.

“Fazer parte da trajetória do Hub Green Sampa é algo que nos orgulha muito. Desenvolvido para ser um espaço focado na criação e execução de ações sustentáveis, hoje esse equipamento já se tornou referência quando se fala em sustentabilidade. Nosso objetivo é continuar gerando debates e conexões entre o setor público, grandes empresas e startups, além de fortalecer ainda mais o ecossistema de tecnologias verdes para uma São Paulo ainda mais sustentável”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Green Sampa

Reconhecido em maio deste ano como a segunda melhor iniciativa em sustentabilidade das cidades Ibero-Americanas pela União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI), o Green Sampa é a primeira iniciativa pública que busca reunir atores estratégicos do setor de tecnologias sustentáveis para a implementação de uma plataforma que busca soluções inovadoras para apoiar o desenvolvimento do setor, com trocas de boas práticas entre Empresas, Instituições, Centros de Pesquisas, Aceleradoras e Organizações que atuam com Tecnologias Limpas.

A iniciativa busca mapear empresas, startups verdes e stakeholders. Além disso, realiza aceleração e oferece residência de empresas de tecnologias verdes, ofertando qualificação em temas de gestão por meio de oficinas, assessorias e mentorias coletivas e individuais, rodadas de negócio e demodays. Desde 2019, o Green Sampa já ofertou aceleração e mentorias para mais de 100 startups.

Com premiação de R$ 30 mil, Hackathon Virada ODS propõe criação de soluções para Agenda 2030 da ONU

Edição da maratona hacker acontece em entre os dias 16 a 18 junho, no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa

A Prefeitura de São Paulo promove, entre 16 e 18 de junho, a segunda edição do Hackathon Virada ODS, que tem o objetivo de propor a criação de soluções inovadoras, tecnológicas e sustentáveis que contemplem as metas da Agenda 2023 da Organização das Nações Unidas (ONU). A atividade, que conta com uma premiação total de R$ 30 mil, acontecerá no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa e é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Relações Internacionais e Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com apoio da ONU Brasil.

 

Com premiação de R$ 30 mil, Hackathon Virada ODS propõe criação de soluções para Agenda 2030 da ONU

Edição da maratona hacker acontece em entre os dias 16 a 18 junho, no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa

A Prefeitura de São Paulo promove, entre 16 e 18 de junho, a segunda edição do Hackathon Virada ODS, que tem o objetivo de propor a criação de soluções inovadoras, tecnológicas e sustentáveis que contemplem as metas da Agenda 2023 da Organização das Nações Unidas (ONU). A atividade, que conta com uma premiação total de R$ 30 mil, acontecerá no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa e é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Relações Internacionais e Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com apoio da ONU Brasil.

A maratona hacker gira em torno de 7 eixos prioritários: Mudanças Climáticas; Combate ao racismo; Saúde mental; ESG; Acessibilidade e inclusão; Democracia e desigualdades; e População em situação de rua e população imigrante e refugiada. Para se inscrever, os interessados devem acessar o formulário disponível no link: www.adesampa.com.br/hackathonods. Esta edição do Hackathon vai reunir até 100 profissionais a partir dos 18 anos de áreas como marketing, design, programação, desenvolvimento, comunicação, gestão, entre outros. 

“A cidade de São Paulo é um ambiente rico e plural, repleto de grandes ideias para as principais problemáticas da sociedade e os hackathons são iniciativas importantes tanto para pessoas que estão buscando desafios no mercado, quanto para empresas que precisam de alternativas inovadoras. A maratona é capaz de contribuir com soluções inovadoras, promovendo discussões essenciais e fortalecendo iniciativas que podem contribuir com a cidade em diversos eixos, inclusive com o desenvolvimento econômico sustentável na Capital, o que é uma das prioridades da Prefeitura de São Paulo”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Os grupos serão avaliados por uma comissão de especialistas e receberão apoio de rede e capacitação para desenvolvimento dos projetos. As equipes vencedoras receberão um aporte financeiro no valor de R$ 15 mil, para o primeiro lugar, R$ 10 mil, segundo lugar, e R$ 5 mil para o terceiro colocado, além de brindes. O programa também prevê a formação de networking entre os participantes e o desenvolvimento de debates que envolvam os temas.

“As maratonas de programação da Ade Sampa têm um papel fundamental em trazer os munícipes para mais perto do desenvolvimento de soluções para os desafios da cidade de São Paulo por meio da tecnologia. Aliando isso à sustentabilidade, conseguimos buscar ainda mais iniciativas inteligentes para a cidade. Além disso, essa parceria com a Virada ODS nos permite estar cada vez mais próximos de cumprir a Agenda 2030 da ONU de desenvolvimento sustentável de nossa cidade”, diz o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

O Hackathon Virada ODS integra a programação da Virada ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), que contará com ações espalhadas por toda cidade com atividades culturais, educativas, feira de negócios, além de um congresso internacional. Promovido pela Secretaria Municipal de Relações Internacionais, o evento tem o objetivo de atrair novos negócios e parcerias internacionais para construção de uma São Paulo mais verde, inteligente e inclusiva, além de engajar a população paulistana nos ODS da ONU para 2030.

Para saber mais da programação da Virada ODS 2023 acesse: https://viradaodssp.sp.gov.br/

Inscrições para expositores no SP Gastronomia são prorrogadas pela Prefeitura de São Paulo.

Serão selecionados até 20 empreendimentos para participação na feira, que acontece entre junho e julho

O prazo para inscrição de expositores no SP Gastronomia foi prorrogado e os interessados têm até o dia 04 de junho para participar da seleção pelo site da Ade Sampa no link: www.adesampa.com.br/adeeditais/edital-25-2023-chamamento/. O chamamento público aberto pela Prefeitura de São Paulo vai selecionar até 20 empreendimentos ou organizações interessados em divulgar e comercializar produtos no evento. 

Inscrições para expositores no SP Gastronomia são prorrogadas pela Prefeitura de São Paulo.

Serão selecionados até 20 empreendimentos para participação na feira, que acontece entre junho e julho

O prazo para inscrição de expositores no SP Gastronomia foi prorrogado e os interessados têm até o dia 04 de junho para participar da seleção pelo site da Ade Sampa no link: www.adesampa.com.br/adeeditais/edital-25-2023-chamamento/. O chamamento público aberto pela Prefeitura de São Paulo vai selecionar até 20 empreendimentos ou organizações interessados em divulgar e comercializar produtos no evento. 

Para participar do SP Gastronomia, os interessados devem produzir materiais oriundos do artesanato culinário, da economia solidária, da agricultura/agroindústria familiar ou de micro, pequenas e médias empresas da capital paulista. A feira gastronômica acontece entre os dias 29 de junho e 02 de julho, no Mirante do Parque Villa Lobos. 

O evento foi desenvolvido com o objetivo de reunir diferentes atividades gastronômicas em um único lugar, valorizando a culinária e a cultura de diversos países, incluindo o Brasil, durante os quatro dias. O SP Gastronomia é produzido pela Editora Globo, com apoio da Ade Sampa, entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.

Critérios de avaliação

Podem se inscrever organizações coletivas de trabalhadores ou produtores do meio rural, formadas por pessoas físicas ou jurídicas; organizações de agricultura familiar; agroindústria devidamente legalizada e registrada no estado de São Paulo; pessoas jurídicas, constituída como ME, MPE ou MEI do ramo da gastronomia. 

Serão aceitos para exposição produtos beneficiados e artesanais, estando devidamente embalados e registrados para a comercialização. Só é permitida a comercialização de produtos produzidos pelo próprio empreendedor, empresa ou organização que efetuar a inscrição em nome próprio.

Serão considerados como critérios de avaliação o perfil do produtor, incluindo se já participou de projetos da Ade Sampa, e a avaliação da origem e da apresentação do produto. Em caso de dúvidas, os interessados podem entrar em contato com o e-mail: feira_gastronomia@adesampa.com.br.

Vencedores de competição para catar lixo em São Paulo participam da final no Japão 

Startup acelerada pela Prefeitura vai destinar material coletado na operação para usinas recicladoras

A equipe vencedora da primeira edição brasileira do SPOGOMI, que conseguiu coletar e separar a maior quantidade de lixo, recebeu um prêmio de R$ 5 mil e, ainda, terá a oportunidade de viajar ao Japão para participar da etapa global, com a viagem toda paga. A operação foi realizada no domingo (28), com a largada no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, onde também foi o ponto de encontro final, a pesagem e a premiação. Durante o evento, 81 participantes, divididos em 27 trios, coletaram, na região de Pinheiros, 179 quilos de lixo, sendo 5,400 quilos apenas de bitucas de cigarro.

Vencedores de competição para catar lixo em São Paulo participam da final no Japão 

Startup acelerada pela Prefeitura vai destinar material coletado na operação para usinas recicladoras

A equipe vencedora da primeira edição brasileira do SPOGOMI, que conseguiu coletar e separar a maior quantidade de lixo, recebeu um prêmio de R$ 5 mil e, ainda, terá a oportunidade de viajar ao Japão para participar da etapa global, com a viagem toda paga. A operação foi realizada no domingo (28), com a largada no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, onde também foi o ponto de encontro final, a pesagem e a premiação. Durante o evento, 81 participantes, divididos em 27 trios, coletaram, na região de Pinheiros, 179 quilos de lixo, sendo 5,400 quilos apenas de bitucas de cigarro.

Após a realização da operação, todo o lixo foi recolhido pela a startup Green Mining, acelerada na primeira edição do Programa Green Sampa, e que será responsável pela triagem, rastreabilidade, pesagem e destinação para usinas recicladoras de todo o material reciclável coletado. A startup atua com uma tecnologia de Logística Reversa Inteligente para recuperar embalagens pós-consumo de forma eficiente e trazê-las de volta para o ciclo de produção. O sistema de rastreabilidade garante que todo o material coletado seja enviado para reciclagem. 

“A reciclagem é um tema de extrema importância para a Prefeitura de São Paulo e que transita em diversos eixos diferentes. Apoiar iniciativas como estas é fundamental pois podemos abordar assuntos como a conversação de recursos naturais, questões de limpeza urbana, diminuição da poluição, além de promover a educação ambiental. Além disso, o setor é fundamental para o desenvolvimento econômico da cidade, outra preocupação do poder público que tem como meta promover a geração de empregos verdes e tornar a Capital cada vez mais verde e sustentável”, declarou o secretário em exercício de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Armando Junior. 

Outra startup que estava presente no evento foi a Metarecicla. Também acelerada pelo Green Sampa, a startup levou para a operação o Coletor Robô. O aparelho possui carregadores USB nas laterais e utiliza um microcontrolador labrador de alta performance e transforma lixo eletrônico em robótica, cultura maker e sustentabilidade. 

A competição foi desenvolvida pela ONG Nippon Foundation, com foco em sustentabilidade e responsabilidade social. Na etapa brasileira, o SPOGOMI é realizado pela Agência Geek+ e a empresa B2F, com correalização da Ade Sampa (Agência São Paulo de Desenvolvimento), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho. O projeto foi idealizado em 2018 e o nome se dá pela junção das palavras japonesas “SPO”, que significa esporte, e “GOMI”, que significa lixo. 

“A sustentabilidade é um elemento fundamental para a preservação do meio ambiente e para a promoção do bem-estar da sociedade como um todo. Contudo, esforços individuais muitas vezes não são suficientes para promover mudanças significativas. É preciso que haja uma articulação entre sociedade civil e o setor público, para que possamos criar uma cultura de sustentabilidade em larga escala. Por isso, a Prefeitura de São Paulo e a Ade Sampa buscam apoiar cada vez mais este tipo de iniciativa que estimula a promoção da sustentabilidade, reciclagem e economia circular”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Green Sampa

Reconhecido em maio deste ano como a segunda melhor iniciativa em sustentabilidade das cidades Ibero-Americanas pela União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI), o Green Sampa é a primeira iniciativa pública que busca reunir atores estratégicos do setor de tecnologias sustentáveis para a implementação de uma plataforma que busca soluções inovadoras para apoiar o desenvolvimento do setor, com trocas de boas práticas entre Empresas, Instituições, Centros de Pesquisas, Aceleradoras e Organizações que atuam com Tecnologias Limpas.

A iniciativa busca mapear empresas, startups verdes e stakeholders. Além disso, realiza aceleração e oferece residência de empresas de tecnologias verdes, ofertando qualificação em temas de gestão por meio de oficinas, assessorias e mentorias coletivas e individuais, rodadas de negócio e demodays. Desde 2019, o Green Sampa já ofertou aceleração e mentorias para mais de 60 startups.

Prefeitura seleciona organizações para exposição no evento SP Gastronomia

Inscrições estão abertas até 30 de maio; feira acontece entre junho e julho deste ano

A Prefeitura de São Paulo abriu um chamamento público para a seleção de até 20 empreendimentos ou organizações interessados em divulgar e comercializar produtos no evento SP Gastronomia. Os interessados devem produzir materiais oriundos do artesanato culinário, da economia solidária, da agricultura/agroindústria familiar ou de micro, pequenas e médias empresas da capital paulista. As inscrições podem ser realizadas até o dia 30 de maio, no site da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), pelo link: www.adesampa.com.br/adeeditais/edital-25-2023-chamamento/. 

Prefeitura seleciona organizações para exposição no evento SP Gastronomia

Inscrições estão abertas até 30 de maio; feira acontece entre junho e julho deste ano

A Prefeitura de São Paulo abriu um chamamento público para a seleção de até 20 empreendimentos ou organizações interessados em divulgar e comercializar produtos no evento SP Gastronomia. Os interessados devem produzir materiais oriundos do artesanato culinário, da economia solidária, da agricultura/agroindústria familiar ou de micro, pequenas e médias empresas da capital paulista. As inscrições podem ser realizadas até o dia 30 de maio, no site da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), pelo link: www.adesampa.com.br/adeeditais/edital-25-2023-chamamento/. 

O SP Gastronomia será realizado entre os dias 29 de junho e 02 de julho no Mirante do Parque Villa Lobos, na Avenida Queiroz Filho, 1.315 – Vila Hamburguesa. Produzido pela Editora Globo, com apoio da Ade Sampa, entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, o evento tem o intuito de reunir diferentes atividades gastronômicas em um único lugar, valorizando a culinária e a cultura de diversos países, incluindo o Brasil, durante quatro dias de evento. 

Podem se inscrever organizações coletivas de trabalhadores do meio rural, formadas por pessoas físicas ou jurídicas; organizações de agricultura familiar; agroindústrias devidamente legalizada e registrada no estado de São Paulo; pessoas jurídicas, constituída como ME, MPE ou MEI; e organizações coletivas de caráter associativo que realize atividades econômicas permanentes, cujos participantes são trabalhadores do meio urbano ou rural. 

“Como Poder Público, temos a missão de criar pontes e dar ainda mais visibilidade para iniciativas que fazem a diferença na Capital. Ações integradas como esta que estamos produzindo com o SP Gastronomia são eficientes para todos, pois: atende o evento com bons profissionais, selecionados por uma comissão de avaliação; para as organizações participantes, que além de lucrar com a venda de produtos, também se beneficiam da publicidade em participar de um evento conceituado; e para a Prefeitura, que tem eficiência em possibilitar a geração de renda e o giro da economia na Capital”, comentou a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. 

Serão aceitos para exposição produtos beneficiados e artesanais, estando devidamente embalados e registrados para a comercialização. Só é permitida a comercialização de produtos produzidos pelo próprio empreendedor, empresa ou organização que efetuar a inscrição em nome próprio.

“A cidade de São Paulo é um dos maiores polos culturais do país e reúne culinárias de todas as partes do mundo. Por isso, oferecer a oportunidade para que pequenas e médias organizações apresentem seus produtos e serviços é de fundamental importância para o desenvolvimento econômico e social da capital paulista”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Serão considerados como critérios de avaliação o perfil do produtor, incluindo se já participou de projetos da Ade Sampa, e a avaliação da origem e da apresentação do produto. Em caso de dúvidas, os interessados podem entrar em contato com o e-mail: feira_gastronomia@adesampa.com.br.

São Paulo sedia competição para catar lixo com prêmio de R$ 5 mil e viagem ao Japão

Evento será realizado no bairro de Pinheiros, com a largada no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa.

A cidade de São Paulo vai receber a primeira edição no Brasil do projeto SPOGOMI, uma competição que consiste na coleta e separação de lixo desenvolvida pela ONG Nippon Foundation, com foco em sustentabilidade e responsabilidade social. A iniciativa, que já conta com mais de 110 mil participantes em todo o mundo, vai premiar em R$ 5 mil a equipe vencedora, além da oportunidade de disputar a etapa global no Japão, com uma viagem toda paga.

São Paulo sedia competição para catar lixo com prêmio de R$ 5 mil e viagem ao Japão

Evento será realizado no bairro de Pinheiros, com a largada no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa.

A cidade de São Paulo vai receber a primeira edição no Brasil do projeto SPOGOMI, uma competição que consiste na coleta e separação de lixo desenvolvida pela ONG Nippon Foundation, com foco em sustentabilidade e responsabilidade social. A iniciativa, que já conta com mais de 110 mil participantes em todo o mundo, vai premiar em R$ 5 mil a equipe vencedora, além da oportunidade de disputar a etapa global no Japão, com uma viagem toda paga.

A competição acontecerá no dia 28 de maio, entre 9h às 15h, na capital paulista. Formando grupos com três pessoas, as equipes percorrerão um trajeto pré-estabelecido de aproximadamente 1,5 km na região de Pinheiros e, acompanhados de monitores e equipamentos de proteção como pinças e luvas, terão 1 hora para coletar o máximo de lixo possível. A largada acontecerá no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, Rua Sumidouro, 580, em Pinheiros, onde também será o ponto de encontro final, a pesagem e a premiação.

Na etapa brasileira, o SPOGOMI é realizado pela Agência Geek+ e a empresa B2F, em parceria com a Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.

“A Prefeitura de São Paulo tem apoiado cada vez mais iniciativas que promovam a sustentabilidade, a reciclagem e a economia circular da Capital. Essa é uma temática tão importante que atualmente contamos com diversas iniciativas que apoiam a coleta de resíduos e a reciclagem na cidade. Além disso, um dos focos do poder público é fomentar a geração de renda por meio deste trabalho e é justamente um dos papéis do SP Coopera. O nosso programa de cooperativismo não só promove um meio ambiente mais sustentável, como também apoia os trabalhadores paulistanos que desejam gerar renda e se qualificar por meio do cooperativismo”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

O projeto foi idealizado em 2018 e o nome se dá pela junção das palavras japonesas “SPO”, que significa esporte, e “GOMI”, que significa lixo. Selecionada para sediar a primeira fase da SPOGOMI, São Paulo é a capital mais sustentável do Brasil, conforme os dados do Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades (IDSC), ferramenta do Instituto Cidades Sustentáveis. O levantamento realizado no Brasil em 2022, mapeou o nível de engajamento das cidades nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), e mostrou que em São Paulo 79% dos resíduos são coletados de forma seletiva, um número maior do que o estipulado pela ONU.

“Para garantir a manutenção da sustentabilidade, a Prefeitura de São Paulo investe diariamente em políticas públicas para o incentivo ao desenvolvimento sustentável e conscientização ambiental. A realização de um evento como o SPOGOMI no espaço do Hub Green Sampa é um marco para nós, já que o equipamento está instalado no histórico prédio do incinerador, onde antigamente era realizada a queima de lixo na capital e agora passa a ser um local de sustentabilidade”, explica o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Confira a programação:

09h30 – 11h – Receptivo de participantes e credenciamento

11h30 – Cerimônia de abertura

12h – Anúncio do local da competição e planejamento de estratégia

12h30 – 13h30 – Competição

13h30 – 14h – Separação do lixo

14h20 – Anúncio dos resultados

14h30 – Cerimônia de encerramento

15h – Fim da competição

Conheça a etapa Brasil do SPOGOMI: https://etapabrasil.spogomi.com.br/spogomi

Ade Sampa realiza atendimento ao micro e pequeno empreendedor durante Semana do MEI

Atividade acontece entre os dias 24 e 26 de maio, das 9h às 18h, na Praça da Sé

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, realizará atendimento gratuito voltado ao micro e pequeno empreendedor de São Paulo durante a Semana do MEI Sebrae. O evento, que acontece entre os dias 24 e 26 de maio, das 9h às 18h, na Praça da Sé, região central de São Paulo, também contará com ações on-line e presencial em todo o Brasil.

Ade Sampa realiza atendimento ao micro e pequeno empreendedor durante Semana do MEI

Atividade acontece entre os dias 24 e 26 de maio, das 9h às 18h, na Praça da Sé

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, realizará atendimento gratuito voltado ao micro e pequeno empreendedor de São Paulo durante a Semana do MEI Sebrae. O evento, que acontece entre os dias 24 e 26 de maio, das 9h às 18h, na Praça da Sé, região central de São Paulo, também contará com ações on-line e presencial em todo o Brasil.

Com foco em apoiar o empreendedor paulistano, a Ade Sampa oferece encaminhamentos sobre como obter microcrédito, Senha Web, Nota Fiscal, formalização e parcelamento de débitos do MEI, consulta de dados empresariais e, ainda, inscrições gratuitas no cursos, programas e eventos da Ade Sampa, cadastro do Programa Mãos e Mentes Paulistanas e como utilizar os espaços de trabalho colaborativos, TEIA e SampaCast, entre outros. A iniciativa do Sebrae tem apoio da Ade Sampa, Procuradoria Geral da Fazenda Federal, Banco do Povo e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

“O microempreendedor individual é uma das molas propulsoras da economia paulistana. O número de formalizados tem aumentado cada vez mais, contando com mais de 1 milhão de empreendedores atualmente. A Prefeitura de São Paulo, visando apoiar a geração de renda dos donos de pequenos negócios, conta com uma série de ações totalmente gratuitas para fomentar o ecossistema empreendedor e que ajudam o paulistano a não somente alavancar sua empresa, como a também tirar uma ideia do papel e transformá-la em um negócio inovador”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. 

Além dos atendimentos, as tendas instaladas pelo Sebrae também contarão com palestras e uma loja colaborativa em que 60 negócios terão a oportunidade de expor seus produtos de economia criativa, como artesanato, moda e beleza, e realizar vendas no local. O evento também disponibilizará o escritório itinerante Sebrae Móvel que estará presente na Avenida Oratório, 4431, na zona leste da capital paulista, com atendimento sempre das 9h às 16h, também entre 22 e 26 de maio. A programação completa está disponível no site: www.sebrae.com.br/semanadomei.

“A Prefeitura de São Paulo busca diariamente as melhores formas de se aproximar e apoiar o micro e pequeno empreendedor da cidade, assim a participação em eventos como a Semana do MEI Sebrae é uma importante chance de atender as necessidades e tirar as principais dúvidas dos MEIs paulistanos. Com o serviço de atendimento, a Ade Sampa oferece a todos os cidadãos que querem iniciar sua jornada empreendedora ou já fazem parte deste ecossistema, orientações e diversas oportunidades para apoiar no fortalecimento e desenvolvimento de seus negócios ”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Prefeitura de SP leva startups para participar de um dos maiores eventos de tecnologia do mundo

Na edição do Web Summit, que aconteceu no Rio de Janeiro, foram selecionados 12 participantes dos programas Vai Tec e Green Sampa 

Com o objetivo de fortalecer a rede de contatos e desenvolvimento de startups que participaram e participam dos Programas Vai Tec e Green Sampa, a Prefeitura de São Paulo levou 12 empresas para o Web Summit. Na edição que aconteceu no Rio de Janeiro, entre os dias 1 e 4 de maio, os empreendedores puderam apresentar seus produtos e conhecer investidores de todo o mundo.

Prefeitura de SP leva startups para participar de um dos maiores eventos de tecnologia do mundo

Na edição do Web Summit, que aconteceu no Rio de Janeiro, foram selecionados 12 participantes dos programas Vai Tec e Green Sampa 

Com o objetivo de fortalecer a rede de contatos e desenvolvimento de startups que participaram e participam dos Programas Vai Tec e Green Sampa, a Prefeitura de São Paulo levou 12 empresas para o Web Summit. Na edição que aconteceu no Rio de Janeiro, entre os dias 1 e 4 de maio, os empreendedores puderam apresentar seus produtos e conhecer investidores de todo o mundo.

Dos participantes, cinco deles passaram pelo Vai Tec, que apoia o desenvolvimento de negócios inovadores e de base tecnológica nas periferias de São Paulo, outros quatro pelo Green Sampa, que oferta aceleração e residência para empresas de tecnologia verde, e três pelo programa Vai Tec edição Games, voltado para o setor de jogos eletrônicos. Os programas são iniciativas da Prefeitura, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.

“O prefeito Ricardo Nunes nos deu a missão de potencializar as startups de tecnologia de São Paulo, com isso temos incentivado esse setor com programas de aceleração, mentoria, qualificação empreendedora e acesso a crédito”, destaca o secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Armando Junior. “São Paulo é a Capital da tecnologia no Brasil. Cerca de 25% dos empregos deste setor estão na nossa cidade, por isso continuaremos incentivando as startups e apoiando no acesso a grandes eventos como o Web Summit”, completa. 

Ao lado da Ade Sampa, a participação da cidade de São Paulo no Web Summit Rio também foi promovida pela SP Negócios, Agência de Promoção de Investimentos e Exportações do município, responsável por prospectar e atender empresas de todos os portes interessadas em empreender na capital paulista. A ação também contou com o apoio da InvestSP, Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do estado de São Paulo.

A Missão Web Summit é conectar startups e pequenas empresas a empresários de todo o mundo. Com a participação na feira, os selecionados pelos programas tiveram a oportunidade de participar de interações focadas na ampliação do networking e desenvolvimento de negócios, acesso ao mercado nacional e internacional, além de ampliar suas redes de contato e formação de novos negócios. 

“Levar as startups a eventos como o Web Summit é possibilitar aos participantes acesso ao mercado nacional e internacional, além de ampliar suas redes de contato e formação de novos negócios com grandes nomes do setor. Ações como essa trazem, além de crescimento às startups, a possibilidade de investimentos que tornam estas empresas mais competitivas e preparadas em relação aos demais concorrentes do mercado”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Conheça os programas:

Green Sampa – Reconhecido em maio deste ano como a segunda melhor iniciativa em sustentabilidade das cidades Ibero-Americanas pela União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI), o Green Sampa é a primeira iniciativa pública que busca reunir atores estratégicos do setor de tecnologias sustentáveis para a implementação de uma plataforma que busca soluções inovadoras para apoiar o desenvolvimento do setor, com trocas de boas práticas entre Empresas, Instituições, Centros de Pesquisas, Aceleradoras e Organizações que atuam com Tecnologias Limpas.

Executado pela Ade Sampa, o programa busca mapear empresas, startups verdes e stakeholders. Além disso, realiza aceleração e oferece residência de empresas de tecnologias verdes, ofertando qualificação em temas de gestão por meio de oficinas, assessorias e mentorias coletivas e individuais, rodadas de negócio e demodays

Vai Tec – O Programa Vai Tec é um programa municipal gerido pela Ade Sampa que tem a finalidade de estimular e apoiar, por meio de aporte financeiro e por meio de programa de aceleração , o desenvolvimento de empreendimentos inovadores que utilizem tecnologia como parte essencial do modelo de negócios, em especial aqueles ligados à Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), desenvolvidas por jovens de baixa renda e de regiões menos privilegiadas da cidade de São Paulo. 

O programa tem como objetivo fomentar a melhoria da gestão dos negócios e impulsionar o aumento do faturamento dos negócios apoiados pelo programa; geração de renda e empregos nos territórios onde esses negócios se encontram; desenvolvimento local por meio da ampliação e capacitação gerencial e técnica dos empreendedores.

Conheça as startups:

Mais1Code – Reprogramando a Quebrada (Vai Tec)

Mais1Code é uma edutech de ensino de programação 100% gratuita para jovens de periferia e comunidades de baixa renda, que busca sanar a dor da falta de talentos na área de tecnologia. Além de possuírem uma metodologia própria e uma comunicação voltada para o público periférico, possuem também plataformas de ensino, gestão de talentos e gestão de desenvolvimento do aluno.

Lemonchef (Vai Tec)

Lemon Chef é uma plataforma de delivery de comida, que tem como objetivo oferecer opções de consumo consciente a um preço justo para os clientes, além de melhores condições de trabalho para home chefs e entregadores por se tratar de uma empresa dentro dos critérios do setor 2.5 (maneiras inovadoras de empreender projetadas com o objetivo de buscar formas de amenizar problemas sociais decorrentes da pobreza).

Literatura Postal em Realidade Aumentada (Vai Tec)

Literatura Postal em Realidade Aumentada é um empreendimento que une a alfabetização, o gosto pela leitura e a tecnologia. Produzem e vendem kits de cartões postais com histórias clássicas da literatura, impressos em QR Code, que podem ser acessados através da Realidade Aumentada, dando acesso à imagens em movimento, trilha sonora e intérprete de libras.

Todas Por Uma (Vai Tec)

Todas Por Uma é um aplicativo de pedido de socorro, que propõe solucionar a problemática de assédios na sociedade. Para se defender de assédios Físico, Sexual, Patrimonial, Moral, Psicológico, Racial e Virtual, o usuário do aplicativo, por meio de seu celular ou de dispositivo móvel, poderá enviar pedido de socorro para contatos previamente selecionados como Anjos.

Metarecicla (Vai Tec)

A Metareciclagem faz a coleta de material elétrico eletrônico e destina para a metareciclagem. Utilizam a Cultura Maker e a Robótica Educacional para transformar o descarte de eletroeletrônicos em kits de robótica e a criação de Laboratórios Makers. Com logística Reversa Inventariada Digitalmente e coletores Robô inteligentes com Mídia Digital para Educação socioambiental.

SaveAdd (Green Sampa)

A SaveAdd estabelece ações e relacionamentos, baseado em regras de negócio cadastradas em nossa IA, para novos usos, tendo as conexões feitas via aplicativo. Fazem auditoria automatizada, para aprender e reavaliar processos, visando reduzir a perda ao máximo hoje e no futuro, oferecendo relatórios gerados com o processo de machine learning.

REALIXO (Green Sampa)

É uma empresa que serve às pessoas que pretendem ter um estilo de vida mais consciente através de uma economia circular (lixo zero), ética e sustentável. Com a coleta e triagem dos recicláveis, queremos prolongar a vida útil do mesmo ao passo que incentivamos, por meio da educação ambiental, a diminuição deste resíduo no dia a dia. A compostagem nada mais é do que a reciclagem de resíduos orgânicos; é o processo de decomposição de matéria orgânica (como por exemplo restos de alimentos). O resultado deste processo é o adubo, que é utilizado para a fertilização do solo.

ELEVENTEC (Green Sampa)

Visando endereçar uma das principais restrições na substituição dos combustíveis fósseis pela eletricidade enquanto fonte motriz amplamente adotada, a Eleventec propõe ofertar ao consumidor um serviço de recarga rápida , quando e onde necessário, o serviço poderá ser contratado por intermédio de um app.

Recicla.se – (Green Sampa)

Plataforma de gestão de resíduos, que soluciona o desafio do descarte adequado de resíduos sólidos recicláveis. Por meio de tecnologia, coletam, destinam e certificam todo o ciclo de vida de resíduos recicláveis. Geram impacto socioambiental positivo para que as empresas sejam mais sustentáveis e eficientes.

Vision03 Games // A Cura – (Vai Tec Games)

Vision03 é uma produtora de games com foco no desenvolvimento de narrativas inclusivas e diversas. Eles desenvolvem o jogo “A Cura Game”. Um jogo que tem como cenário a Av. Paulista em um momento de conflito e caos humanitário. O protagonista do game precisa ir em busca da cura perante as ameaças do momento. Descobre ao longo do percurso que A Cura não é somente a científica, envolve uma cura mental e espiritual. A cura para a humanidade em forma de diversão.

Trovadoria (Vai Tec Games)

A empresa Trovadoria possui 10 anos de experiência em prestação de serviços para indústria audiovisual, sempre com conteúdo autoral que manifestem novas visões de mundo. Atuam com diversas linguagens, cinema, curta-metragem, série para tv, websérie, documentários e animação. Nos últimos 5 anos atuou também com projetos de games e projetos de XR. Atualmente, estão desenvolvendo projetos de propriedade intelectual própria.

Fogo Games – (Vai Tec Games)

A Fogo Games é um estúdio indie brasileiro, fundado em 2020, com foco em jogos que carregam fortes elementos da cultura popular brasileira. São um estúdio formado por desenvolvedores periféricos, que trás para seus jogos narrativas que representem a inclusão e a diversidade, sem perder a mão do caráter lúdico dos games.

Hackathon Liberdade premia três soluções focadas em problemáticas urbanas da região

Vencedores receberam uma premiação total de R$ 30 mil; evento aconteceu neste final de semana

O Hackathon Ade Sampa Bairro da Liberdade, focado em buscar soluções para a requalificação urbana do território, premiou três soluções durante o evento que aconteceu entre os dias 14 e 16 de abril. A maratona hacker foi realizada pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho. Além de brindes, as equipes vencedoras receberam uma premiação total de R$ 30 mil. A atividade foi viabilizada por meio de emenda parlamentar do vereador Marlon Luz e recebeu apoio da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP).

Hackathon Liberdade premia três soluções focadas em problemáticas urbanas da região

Vencedores receberam uma premiação total de R$ 30 mil; evento aconteceu neste final de semana

O Hackathon Ade Sampa Bairro da Liberdade, focado em buscar soluções para a requalificação urbana do território, premiou três soluções durante o evento que aconteceu entre os dias 14 e 16 de abril. A maratona hacker foi realizada pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho. Além de brindes, as equipes vencedoras receberam uma premiação total de R$ 30 mil. A atividade foi viabilizada por meio de emenda parlamentar do vereador Marlon Luz e recebeu apoio da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP).

A iniciativa reuniu 110 profissionais de áreas como marketing, design, programação, desenvolvimento, comunicação, gestão, entre outros. Os participantes foram divididos em 24 grupos e receberam mentorias especializadas de 27 mentores que atuaram entre os três dias de evento. Os participantes foram desafiados a criar soluções tecnológicas focadas na requalificação urbana da região da Liberdade, a exemplo de escoamento de lixo, acessibilidade, segurança, fomento do turismo e da cultura geekie e, ainda, a utilização dos espaços para uso comercial e mobilidade.

“O Hackathon foi fundamental para que pudéssemos encontrar soluções tecnológicas que visam o desenvolvimento da requalificação urbana da região da Liberdade. Durante a maratona de programação, os participantes puderem propor soluções para diversos eixos como iluminação; resíduos sólidos e coleta de lixo; requalificação do fluxo e tráfego de veículos; turismo; acessibilidade, entre outros. A maratona é uma maneira de expandir a participação social e valorizar as iniciativas inovadoras dos jovens paulistanos”, declara o secretário em exercício de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Armando Júnior.

Os três projetos vencedores receberam um aporte financeiro total no valor de R$ 30 mil. O primeiro colocado, a equipe Shoyu, apresentou uma solução com o objetivo de reduzir a superlotação de turistas e moradores locais em ruas específicas do bairro, e recebeu R$ 15 mil. O segundo colocado, a Harumaki, recebeu R$ 10 mil e criou a ideia de instalação de lixeiras inteligentes e de dimensões customizáveis para reduzir o lixo espalhado pela região. Já o terceiro lugar, que levou R$ 5 mil, a equipe Sashimi apresentou a ideia de um guia turístico inteligente para pedestres. 

“O Hackathon Ade Sampa trouxe inúmeras soluções inovadoras para a requalificação urbana do bairro da Liberdade. Considerada um importante polo cultural, turístico e comercial da Cidade de São Paulo, a região oferece muitos atrativos para os moradores locais e turistas que visitam a capital paulista diariamente. Essa ação conjunta entre a Agência São Paulo de Desenvolvimento e a Prefeitura para promover maratonas hackers traz para o município não só importantes debates para o desenvolvimento local, mas também a criação de soluções de impacto que fortalecem a cidade, geram emprego e renda e, também, promovem uma São Paulo ainda melhor para todos”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Conheça as soluções vencedoras:

Equipe Shoyu –  Apresentou a solução Cola Aqui, com o objetivo de reduzir a superlotação de turistas e moradores locais em ruas específicas do bairro e permitir que essas pessoas conheçam outras áreas da região. A ideia é que a plataforma trabalhe com geolocalização em tempo real, inteligência de dados, segmentação de acordo com as preferências do usuário e deslocamento de grupos com análise da capacidade de eventos.

Equipe Harumaki – O grupo criou a ideia de instalação de lixeiras inteligentes e de dimensões customizáveis para reduzir o lixo espalhado pela região. A plataforma tem o objetivo de trabalhar com a previsibilidade da quantidade de resíduos que o bairro gera por dia, por hora e por minuto e, ainda, gera pontos que são trocados por vouchers no comércio da região. 

Equipe Sashimi – A equipe apresentou a ideia da criação de um guia turístico inteligente para pedestres, com programa de recompensas para os usuários, com itinerários personalizados e dinâmicos.

Requalificação do bairro da Liberdade é tema de nova maratona hacker da Prefeitura de SP

Hackathon oferece uma premiação total de R$ 30 mil e acontecerá entre os dias 14 e 16 de abril 

Uma nova maratona hacker será realizada pela Prefeitura de São Paulo neste final de semana com foco no desenvolvimento do bairro da Liberdade. Realizado pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, o Hackathon Bairro da Liberdade propõe aos participantes a elaboração de soluções que visem reduzir algumas problemáticas urbanas enfrentadas na região da Liberdade. 

Requalificação do bairro da Liberdade é tema de nova maratona hacker da Prefeitura de SP

Hackathon oferece uma premiação total de R$ 30 mil e acontecerá entre os dias 14 e 16 de abril 

Uma nova maratona hacker será realizada pela Prefeitura de São Paulo neste final de semana com foco no desenvolvimento do bairro da Liberdade. Realizado pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, o Hackathon Bairro da Liberdade propõe aos participantes a elaboração de soluções que visem reduzir algumas problemáticas urbanas enfrentadas na região da Liberdade. 

A atividade, que é viabilizada por meio de emenda parlamentar do vereador Marlon Luz, acontecerá entre os dias 14 e 16 de abril, na FECAP, Av. da Liberdade, 532, contará com R$ 30 mil em prêmios e as inscrições devem ser realizadas pelo site www.adesampa.com.br/hackathonliberdade. 

”Os Hackathons são uma estratégia dinâmica e muito produtiva que encontramos para reunir algumas das grandes mentes da cidade que, coletivamente, vão desenvolver ideias e soluções inteligentes para melhorar a vida em São Paulo, contando com todo o suporte da Prefeitura. É uma maneira de expandir a participação social e valorizar as iniciativas inovadoras dos paulistanos. Por isso, estamos intensificando nossas ações e direcionando cada vez mais as temáticas para a aplicação prática, dessa vez com a oportunidade de ajudar a fomentar esse espaço tão rico e potente que é o bairro da Liberdade”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

O Hackathon Bairro da Liberdade tem o objetivo de reunir até 100 profissionais a partir dos 18 anos de áreas como marketing, design, programação, desenvolvimento, comunicação, gestão, entre outros. Os participantes serão desafiados a criar soluções tecnológicas que visem a requalificação urbana da região focada em questões como iluminação, segurança pública, escoamento de lixo, mobilidade, acessibilidade, fomento do turismo e da cultura geekie e, ainda, a utilização dos espaços para uso comercial.

Os grupos serão avaliados por uma comissão de especialistas e receberão apoio de rede e capacitação para desenvolvimento dos projetos. As equipes vencedoras receberão um aporte financeiro no valor de R$ 15 mil, para o primeiro lugar, R$ 10 mil, segundo lugar, e R$ 5 mil para o terceiro colocado, além de brindes. O programa também prevê a formação de networking entre os participantes e o desenvolvimento de debates que envolvam os temas.

“O bairro da Liberdade é um grande polo cultural e turístico da cidade de São Paulo e a Prefeitura vem buscando diariamente criar soluções para o desenvolvimento econômico e social da população paulistana. Agora, o Hackathon Ade Sampa chega nesta região com o objetivo de promover importantes debates sobre a revitalização do bairro e a possibilidade de mapear as melhores soluções para os desafios enfrentados no territorio”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Programação

A maratona Hacker será realizada na FECAP. Av. da Liberdade, 532, bairro da Liberdade, nos dias 14, 15 e 16 de abril. No primeiro dia, a partir das 18h acontecerá um ciclo de apresentação do programa, com palestras de especialistas sobre urbanismo e história do bairro, organização dos grupos de trabalho e lançamentos dos desafios.

No dia 15, a partir das 9h, os selecionados iniciarão o desenvolvimento das soluções e, no último dia, as soluções serão finalizadas, para a avaliação da banca examinadora, seguida de premiação e encerramento. Os grupos serão acompanhados com mentorias customizadas e consultorias especializadas, com profissionais ligados ao tema principal de cada desafio. 

Ade Sampa sedia Final Continental Brasil de maratona de games e lança programa voltado para o setor

Atividade aconteceu neste final de semana e reuniu autoridades municipais e estaduais

O Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa foi palco da Final Continental Brasil do Game Jam Plus, a maior maratona de desenvolvimento e aceleração de jogos nacionais e internacionais. A iniciativa oferece suporte de profissionais da indústria de games e professores especializados para o desenvolvimento de jogos de vídeo game por amadores. Realizada na última semana, a atividade contou com a participação do presidente da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), Renan Vieira, e de representantes da SP Negócios, SPCine e Secretaria Estadual de Cultura de São Paulo.

Ade Sampa sedia Final Continental Brasil de maratona de games e lança programa voltado para o setor

Atividade aconteceu neste final de semana e reuniu autoridades municipais e estaduais

O Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa foi palco da Final Continental Brasil do Game Jam Plus, a maior maratona de desenvolvimento e aceleração de jogos nacionais e internacionais. A iniciativa oferece suporte de profissionais da indústria de games e professores especializados para o desenvolvimento de jogos de vídeo game por amadores. Realizada na última semana, a atividade contou com a participação do presidente da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), Renan Vieira, e de representantes da SP Negócios, SPCine e Secretaria Estadual de Cultura de São Paulo.

Durante o evento, foi anunciado o lançamento do Sampa Games. Idealizado pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, e operado pela Ade Sampa, o programa tem o objetivo de acelerar negócios deste setor. Com mentorias e oficinas gratuitas, participação em eventos e ampliação da rede de contatos, o Sampa Games vai oferecer um aporte financeiro de R$ 42.500 para até 24 negócios que serão selecionados para a aceleração. O edital será lançado em breve no site www.adesampa.com.br/sampagames.

O Sampa Games está ligado ao Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas (Vai Tec), que anualmente oferta chamadas para negócios inovadores das periferias de São Paulo, com todo o suporte técnico e apoio financeiro. O Vai Tec auxilia jovens a criar, desenvolver, validar e impulsionar empreendimentos que utilizem tecnologia como parte essencial do modelo de negócio, promovendo o desenvolvimento local e a geração de emprego e renda nas regiões periféricas da capital paulista. 

“Este programa é mais uma ação da Prefeitura de São Paulo que vem para apoiar negócios inovadores que, muitas vezes, só precisam de um impulso para crescer. Com a experiência adquirida ao longo dos anos com o Vai Tec, o Sampa Games vem como uma iniciativa de impacto que tem o objetivo de apoiar para que esses negócios já cheguem no mercado estruturados para competir igualitariamente com grandes empresas, além de fortalecer o desenvolvimento local e a geração de emprego e renda da cidade”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Maratona hacker da Prefeitura focada no público 50+ premia soluções inovadoras em R$ 30 mil

Nova edição do Hackathon reuniu 71 profissionais e contou com mais de 30 mentores durante três dias

O Hackathon 50+, realizado pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com execução da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), premiou três soluções inovadoras no último dia 26 de março. O evento, que aconteceu no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa neste final de semana, contou com uma premiação total de R$ 30 mil para os vencedores, além de brindes. O programa recebeu apoio da Câmara Municipal de Vereadores. 

Maratona hacker da Prefeitura focada no público 50+ premia soluções inovadoras em R$ 30 mil

Nova edição do Hackathon reuniu 71 profissionais e contou com mais de 30 mentores durante três dias

O Hackathon 50+, realizado pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com execução da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), premiou três soluções inovadoras no último dia 26 de março. O evento, que aconteceu no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa neste final de semana, contou com uma premiação total de R$ 30 mil para os vencedores, além de brindes. O programa recebeu apoio da Câmara Municipal de Vereadores. 

Esta edição da maratona hacker da Ade Sampa, voltada para o empreendedorismo e qualidade de vida da população com mais de 50 anos, reuniu 71 profissionais de áreas como marketing, design, programação, desenvolvimento, comunicação, gestão, entre outros. Os participantes foram desafiados a desenvolver soluções focadas no envelhecimento populacional e na longevidade ativa. 

“Atualmente a cidade de São Paulo conta com cerca de dois milhões de pessoas que estão na faixa dos 50 anos ou mais, número que continua crescendo cada vez mais. Por isso, a Prefeitura de São Paulo tem buscado promover e fomentar ações e políticas públicas que promovam o acesso ao mercado, o empreendedorismo, a saúde, a qualidade de vida e a integração deste público. “Essa maratona hacker foi fundamental para que o poder público consiga mapear ideias e soluções para os principais problemas deste público”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Durante a atividade, os 18 grupos formados durante os dias 24, 25 e 26 de março foram acompanhados por mais de 30 mentores que ofereceram consultorias especializadas. As soluções foram avaliadas por uma comissão de especialistas e receberam apoio de rede e capacitação para desenvolvimento dos projetos. O programa também ofereceu a formação de networking entre os participantes e o desenvolvimento de debates que envolvessem os temas.

Os três projetos vencedores receberam um aporte financeiro total no valor de R$ 30 mil. O primeiro colocado, a equipe Klik, apresentou uma solução com o objetivo de auxiliar o empreendedor 50+ a melhor gerir o negócio,  e recebeu R$ 15 mil. O segundo colocado, a Afro50+, recebeu R$ 10 mil e criou a ideia de uma plataforma que busca impulsionar o empreendedorismo pessoal e gerar empregabilidade de profissionais negros a partir dos 50 anos. Já o terceiro lugar, que levou R$ 5 mil, a equipe Meu Cuidado apresentou uma solução focada na facilitação do acesso à saúde mental e encaminhamento dos usuários 50+ para clínicas psicológicas parceiras.

“Em cada nova edição, a maratona hacker da Ade Sampa tem o objetivo de buscar soluções para temas que são amplamente debatidos e precisam de um olhar mais atencioso do poder público. Desta vez, o Hackathon promoveu importantes diálogos e apoiou ideias inovadoras voltadas para o empreendedorismo e o bem-estar da população acima dos 50 anos. Programas como esse, além de atender uma demanda populacional, ainda garantem a aprimoração do desempenho dos serviços públicos voltados a camada da população que está envelhecendo”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Conheça as soluções

1º: Klik – Prêmio de R$ 15 mil

A solução oferece um chat bot no WhatsApp que tem o objetivo de auxiliar o empreendedor 50+ a melhor gerir o negócio, otimizar os processos e encontrar as melhores ferramentas de gestão. 

2º: Afro50+ – Prêmio de R$ 10 mil

Plataforma criada com o objetivo de impulsionar o empreendedorismo pessoal e gerar empregabilidade de profissionais negros a partir dos 50 anos. A solução tem o intuito de oferecer capacitação, especializações, mentorias, conexões e empregabilidade para essas pessoas.

3º: Meu Cuidado – Prêmio de R$ 5 mil

O Meu Cuidado é um bot de WhatsApp que facilita o acesso à saúde mental para o público 50+ de baixa renda. A solução prevê o início de uma conversa com o bot Meu Cuidado, por áudio ou texto, e após respostas geradas pelo Chat GPT, o bot identifica padrões de perigo à saúde mental, e em casos críticos, aciona diretamente o Centro de Valorização da Vida (CVV). Após o acolhimento do CVV, as clínicas psicológicas parceiras que oferecem serviço pro bono entram em contato com o a pessoa pelo bot para agendar sessões de terapia.

Prefeitura de SP facilita o acesso a microcrédito para empreendedores

CredSampa ajuda donos de pequenos negócios a solicitar linhas de crédito pelo Banco do Povo

O CredSampa, programa idealizado e operado pela Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura Municipal de São Paulo, é um serviço gratuito que visa garantir a pequenos empreendedores o acesso a financiamento. Em convênio firmado com o Banco do Povo, do Governo do Estado de SP, a Ade Sampa realiza a oferta das linhas de microcrédito aos pequenos empreendedores do município, os orienta para o cumprimento dos requisitos e os apoia até a liberação dos recursos pelo parceiro. Os empreendedores podem buscar este suporte a qualquer momento por meio dos formulários de interesse, disponíveis no site ou mediante contato pelos canais de atendimento da Ade Sampa.

Prefeitura de SP facilita o acesso a microcrédito para empreendedores

CredSampa ajuda donos de pequenos negócios a solicitar linhas de crédito pelo Banco do Povo

O CredSampa, programa idealizado e operado pela Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura Municipal de São Paulo, é um serviço gratuito que visa garantir a pequenos empreendedores o acesso a financiamento. Em convênio firmado com o Banco do Povo, do Governo do Estado de SP, a Ade Sampa realiza a oferta das linhas de microcrédito aos pequenos empreendedores do município, os orienta para o cumprimento dos requisitos e os apoia até a liberação dos recursos pelo parceiro. Os empreendedores podem buscar este suporte a qualquer momento por meio dos formulários de interesse, disponíveis no site ou mediante contato pelos canais de atendimento da Ade Sampa.

“Sabemos que para quem está iniciando o próprio negócio pode ser muito complicado conseguir qualquer tipo de crédito para poder investir em crescimento. A ideia é dar apoio a micro e pequenos empreendedores descomplicando o processo, ajudando-os a descobrir qual a melhor opção para o seu empreendimento, orientando, guiando e aumentando as chances de ter a solicitação aprovada, começando com pequenos valores”, explica a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

A Ade Sampa

A Ade Sampa é o órgão da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da cidade de São Paulo voltado a amparar empreendedores, startups e inovação no município. O atendimento, os programas e os projetos executados têm como foco moradores de periferias e empreendedores vulneráveis, visando estimular e diversificar o desenvolvimento econômico e social de todas as regiões da Capital. Conheça mais acessando o site.

No CredSampa, a Ade Sampa e seus analistas são responsáveis por ofertar as linhas de crédito aos empreendedores, orientar sobre os requisitos, realizar consulta cadastral, receber a documentação completa, efetuar a visita de constatação de capacidade empreendedora, checar os documentos, inserir a solicitação no sistema do Banco do Povo e encaminhar a cédula de contrato bancário (CCB) para assinatura.

“O programa da Prefeitura de São Paulo auxilia o acesso a crédito com o principal objetivo de garantir a sustentabilidade e continuidade dos micro e pequenos negócios. Apoiar esses empreendedores é uma ação fundamental não só para tornar as empresas mais bem estruturadas e competitivas, mas também para promover a geração de emprego e renda da cidade de São Paulo”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

O Banco do Povo

O BPP – Banco do Povo Paulista é o Programa de Microcrédito Produtivo desenvolvido pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em parceria com as prefeituras. Oferece financiamentos para empreendedores formais ou informais, para capital de giro e investimento fixo. Por meio do órgão é possível recorrer a linhas de financiamento sem burocracia e com taxas reduzidas, tanto para pessoas físicas como para pessoas jurídicas. São requisitos mínimos para se tornar elegível ao crédito: desenvolver atividade produtiva nos municípios contemplados pelo BPP; não possuir restrições cadastrais no Serasa e/ou Cadin Estadual; apresentar o certificado do curso de capacitação.

Quais são as linhas de crédito disponíveis?

O Banco do Povo separa as opções de linhas de crédito em duas categorias:

Empreendedores formais (com CNPJ)
Enquadram-se nesta os negócios formalizados de porte micro, pequeno e médio. São aceitas as naturezas jurídicas MEI, ME, EPP, LTDA, EI, Produtor rural com CNPJ, entre outras. São oferecidos valores de R$ 200 a R$ 21.000, com taxa de juros de 0,35% a 0,55% ao mês, mais tarifa TSF (taxa de sustentabilidade do fundo) de 1% sobre o valor total do empréstimo, cobrada no ato + FDA (fundo de aval), diluído nas parcelas. Dentro dela, existem três modalidades para escolher:
• Empreenda Rápido: disponível para o público geral. O prazo total de pagamento é de até 36 meses (incluindo carência).
• Empreenda Mulher: voltada ao público empreendedor feminino. O prazo de pagamento é de até 48 meses (incluindo a carência).
• Empreenda Afro: linha especial para pretos e pardos, independentemente do gênero, com critério de etnia autodeclaratória. O prazo de pagamento é de até 48 meses (incluindo a carência).

Empreendedores informais (sem CNPJ)
As condições nesta categoria são similares às da anterior. Enquadram-se aqui os empreendedores pessoa física (PF), trabalhadores autônomos e produtores rurais sem CNPJ. São oferecidos valores de R$ 200 a R$ 15.000, com taxa de juros de 0,8% ao mês, mais tarifa TSF (taxa de sustentabilidade do fundo) de 1% sobre o valor total do empréstimo, cobrada no ato. As modalidades são:
• Empreenda Rápido: disponível para o público geral. O prazo total de pagamento é de até 24 meses (incluindo carência).
• Empreenda Mulher: voltada ao público empreendedor feminino. O prazo de pagamento é de até 36 meses (incluindo a carência).
• Empreenda Afro: linha especial para pretos e pardos, independentemente do gênero, com critério de etnia autodeclaratória. O prazo de pagamento é de até 36 meses (incluindo a carência).

É possível conferir em detalhes todos os requisitos para solicitação, documentos necessários e formulários de interesse no site do CredSampa.

Ade Sampa participa de painéis e oferece mentorias na Expo Favela

Evento acontece entre os dias 17, 18 e 19 de março, na Zona Sul de São Paulo

A Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, estará presente na Expo Favela Innovation São Paulo 2023. Durante o evento, que acontece entre os dias 17, 18 e 19 de março, a Agência participa de dois painéis, além de oferecer mentorias sobre formalização e microcrédito. O encontro acontece no World Trade Center (WTC), na Zona Sul, e conta com expositores de diversos ramos, além de workshops, apresentações de startups, debates, gastronomia, desfiles e muito mais.

Ade Sampa participa de painéis e oferece mentorias na Expo Favela

Evento acontece entre os dias 17, 18 e 19 de março, na Zona Sul de São Paulo

A Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, estará presente na Expo Favela Innovation São Paulo 2023. Durante o evento, que acontece entre os dias 17, 18 e 19 de março, a Agência participa de dois painéis, além de oferecer mentorias sobre formalização e microcrédito. O encontro acontece no World Trade Center (WTC), na Zona Sul, e conta com expositores de diversos ramos, além de workshops, apresentações de startups, debates, gastronomia, desfiles e muito mais.

“Acreditamos que grandes talentos e mentes brilhantes nascem em todas as regiões da cidade e é por isso que a Prefeitura de São Paulo tem impulsionado as startups e empreendedores das regiões mais vulneráveis com diversos programas e ações. Um deles é o Vai Tec, que acelera negócios tecnológicos das periferias e neste ano marca presença na Expo Favela, que é um dos maiores eventos de apoio ao empreendedorismo nas quebradas”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. 

A Expo Favela é uma grande feira de negócios que tem o objetivo de promover a visibilidade de empreendedores e startups, além de ampliação do networking e oportunidades de parcerias com empreendedores e entusiastas para captação de investimento, expansão e novas oportunidades para o desenvolvimento dos empreendimentos.

Na sexta-feira (17), acontece o Painel Amplifica Cine, às 11h, onde será apresentado o programa e acontecerá um debate sobre o cenário atual do audiovisual com os coletivos periféricos acelerados em 2022. No dia seguinte, também às 11h, a Ade Sampa lidera o Painel Vai Tec, que vai apresentar o Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas, além de um debate com a participação da secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, e dos negócios acelerados pelo Vai Tec. Além dos painéis, também serão oferecidas orientações sobre formalização de negócios e microcrédito, nos dias 18 e 19 de março, às 19h e às 15h, respectivamente. Os programas são uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da SMDET, e execução da Ade Sampa. 

“A periferia é palco de grandes e inovadoras ideias e apenas precisa de um incentivo para tirar essas ideias do papel. Com o intuito de ativar ainda mais o empreendedorismo, que já é forte nas áreas periféricas das cidades, é preciso investimento de diversos setores da sociedade. Eventos com esse impulsionam e fortalecem essas atividades, além de oferecer oportunidades para a conexão entre os empreendedores da quebrada e grandes nomes do mercado”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Serviço – Expo Favela

Quando: 17, 18 e 19 de março

Onde: WTC Av. das Nações Unidas, 12551 – Cidade Monções, São Paulo – SP, 04578-903

Horário: 10h às 22h

Ingressos: www.expofavela.com.br

Serviço – Ade Sampa na Expo Favela

Painel Amplifica Cine

Data: 17 de março

Horário: 11h às 11h50

Sala: R3

Mediação: Andrés Benedikt – Ade Sampa

Painel Vai Tec

Data: 18 de março

Horário: 11h às 11h50

Sala: R4

Mediação: Secretária Aline Cardoso e Daniela Soares – Ade Sampa

Mentoria Formalização de Negócios (MEI)

Data: 18 de março

Horário: 19h às 19h50

Sala: R4

Palestrante: José Josimar – Ade Sampa

Mentoria Microcrédito

Data: 19 de março

Horário: 15h às 15h50

Sala: R4

Palestrante: Cristina Tauaf Ribeiro 

Prefeitura realiza maratona hacker focada em geração de renda e qualidade de vida do público 50+

Hackathon acontecerá entre os dias 24 e 26 de março e contará com R$ 30 mil em prêmios e brindes

A Prefeitura de São Paulo vai realizar uma nova edição da maratona hacker voltada para o empreendedorismo e qualidade de vida. Desta vez, o Hackathon Ade Sampa tem como objetivo desenvolver soluções para os desafios da população com mais de 50 anos. Para se inscrever, os interessados devem acessar o formulário no site da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) – www.adesampa.com.br/hackathon50mais – até o dia 22 de março. A maratona acontecerá entre os dias 24 e 26 de março e contará com R$ 30 mil em prêmios e brindes. O programa é executado pela Ade Sampa, ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com apoio da Câmara de Vereadores de São Paulo.

Prefeitura realiza maratona hacker focada em geração de renda e qualidade de vida do público 50+

Hackathon acontecerá entre os dias 24 e 26 de março e contará com R$ 30 mil em prêmios e brindes

A Prefeitura de São Paulo vai realizar uma nova edição da maratona hacker voltada para o empreendedorismo e qualidade de vida. Desta vez, o Hackathon Ade Sampa tem como objetivo desenvolver soluções para os desafios da população com mais de 50 anos. Para se inscrever, os interessados devem acessar o formulário no site da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) – www.adesampa.com.br/hackathon50mais – até o dia 22 de março. A maratona acontecerá entre os dias 24 e 26 de março e contará com R$ 30 mil em prêmios e brindes. O programa é executado pela Ade Sampa, ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com apoio da Câmara de Vereadores de São Paulo.

“Atualmente, cerca de dois milhões de pessoas na cidade estão com 60 anos ou mais. A Prefeitura de São Paulo tem buscado promover e fomentar ações e políticas públicas que promovam o acesso ao mercado, o empreendedorismo, a saúde, a qualidade de vida e a integração deste público. Com este hackathon, será possível mapear ideias e soluções para os principais problemas deste público, que está cada vez mais numeroso e ativo ca Capital”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. 

Esta edição do Hackathon vai reunir até 100 profissionais a partir dos 18 anos de áreas como marketing, design, programação, desenvolvimento, comunicação, gestão, entre outros. Os selecionados terão que desenvolver soluções focadas no envelhecimento populacional e na longevidade ativa. 

O primeiro desafio aborda a qualidade de vida da população com mais de 50 anos e a necessidade de preparação das cidades para atender essas pessoas. Uma medida fundamental é a implementação de políticas públicas que atendam à Política Nacional de Mobilidade Urbana, que tem entre seus princípios a acessibilidade universal e a segurança nos deslocamentos. 

Já o segundo desafio tem como tema o empreendedorismo e a geração de renda para esta camada da população no atual momento e no futuro. Boa parte deste grupo ainda enfrenta muitos desafios para se manter no mercado de trabalho, principalmente com os avanços digitais, com processos cada vez mais informatizados. 

Os grupos serão avaliados por uma comissão de especialistas e receberão apoio de rede e capacitação para desenvolvimento dos projetos. As equipes vencedoras receberão um aporte financeiro no valor de R$ 15 mil, para o primeiro lugar, R$ 10 mil, segundo lugar, e R$ 5 mil para o terceiro colocado, além de brindes. O programa também prevê a formação de networking entre os participantes e o desenvolvimento de debates que envolvam os temas.

“Partindo do princípio que o convívio harmônico entre a população e o desenvolvimento econômico dos grandes centros urbanos estão atrelados com a melhoria da qualidade de vida, o Hackathon 50+ vai promover importantes diálogos sobre empregabilidade e bem-estar para esta importante camada da população. A longevidade ativa é um tema que precisa ser debatido e a criação de políticas públicas voltadas para a população que está envelhecendo é imprescindível para a ressignificação do tema e do papel dessas pessoas na sociedade atual”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Programação

A maratona Hacker será realizada no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, na Rua Sumidouro, 580, dentro da Praça Victor Civita, em Pinheiros, nos dias 24, 25 e 26 de março de 2023. No primeiro dia, a partir das 18h acontecerá um ciclo de apresentação do programa, com palestras de especialistas sobre envelhecimento ativo, organização dos grupos de trabalho e lançamentos dos desafios.

No dia 25, a partir das 9h, os selecionados iniciarão o desenvolvimento das soluções e, no último dia, as soluções serão finalizadas, para a avaliação da banca examinadora, seguida de premiação e encerramento. Os grupos serão acompanhados com mentorias customizadas e consultorias especializadas, com profissionais ligados ao tema principal de cada desafio. Na fase de finalização, os grupos apresentarão pitches das propostas geradas pelos grupos de trabalho.

Linha “Empreenda Afro” oferece crédito de até R$ 21 mil para afro empreendedores de São Paulo

Interessados podem solicitar com apoio do CredSampa, programa de parcerias especiais de crédito da Ade Sampa 

A Ade Sampa, entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, por meio do convênio com o Banco do Povo, iniciou o atendimento a afro empreendedores da cidade de São Paulo que tenham interesse em solicitar a linha “Empreenda Afro”. Os recursos variam de R$ 200 a R$ 21 mil, com taxas de juros de 0,35% a 0,55% ao mês e prazo de pagamento de até 48 meses, incluindo carência de até 150 dias para empreendedores formais (com CNPJ) e de R$ 200 a R$ 15 mil, com juros de 0,80% ao mês e prazo de pagamento de até 36 meses para empreendedores informais (sem CNPJ).

Linha “Empreenda Afro” oferece crédito de até R$ 21 mil para afro empreendedores de São Paulo

Interessados podem solicitar com apoio do CredSampa, programa de parcerias especiais de crédito da Ade Sampa 

A Ade Sampa, entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, por meio do convênio com o Banco do Povo, iniciou o atendimento a afro empreendedores da cidade de São Paulo que tenham interesse em solicitar a linha “Empreenda Afro”. Os recursos variam de R$ 200 a R$ 21 mil, com taxas de juros de 0,35% a 0,55% ao mês e prazo de pagamento de até 48 meses, incluindo carência de até 150 dias para empreendedores formais (com CNPJ) e de R$ 200 a R$ 15 mil, com juros de 0,80% ao mês e prazo de pagamento de até 36 meses para empreendedores informais (sem CNPJ).

A linha Empreenda Afro é voltada para empreendedores autodeclarados pretos e pardos, independentemente do gênero. Para fazer a solicitação, o interessado deve preencher o formulário de interesse em www.bit.ly/microcredito-ade-bpp e aguardar resposta da Ade Sampa com os próximos passos. O Banco do Povo, programa do Governo do Estado que distribui os recursos, é responsável pela análise de crédito, que ocorre somente após a conclusão da etapa documental e visita de constatação realizadas pela Ade Sampa.

“A Prefeitura de São Paulo tem uma sensibilidade especial para os empreendedores mais vulneráveis da Capital e está buscando sempre desenvolver políticas públicas que apoiem e ofereçam todo suporte necessário para que os donos de pequenos negócios possam gerar renda e desenvolver os seus empreendimentos. Esta linha de crédito tem justamente essa finalidade. Nosso objetivo é promover uma cidade mais inclusiva e diversa, apoiando sempre quem mais precisa”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. 

Para serem elegíveis, os afro empreendedores interessados devem: possuir um negócio localizado no Município de São Paulo; não ter restrições cadastrais no Cadin e Serasa para CNPJ e CPF de todos os sócios; realizar um dos cursos de capacitação empreendedora indicados; não ter outro empréstimo do Banco do Povo em andamento; aceitar receber visita de constatação de capacidade empreendedora; e apresentar a documentação completa.

“Com a atuação da Ade Sampa, a Prefeitura de São Paulo auxilia o acesso a crédito com o principal objetivo de garantir que esses negócios continuem funcionando. Apoiar os pequenos empreendedores é uma ação fundamental não só para tornar as empresas mais bem estruturadas e competitivas, mas também para promover a geração de emprego e renda na capital paulista”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

O convênio entre a Ade Sampa e o Banco do Povo integra o CredSampa, programa de parcerias especiais de crédito da Agência São Paulo de Desenvolvimento. Voltado para microempreendedores individuais (MEIs), microempresas (MEs), empresas de pequeno porte (EPPs) e empreendedores informais, o programa foi criado para apoiar e orientar os empreendedores formais e informais da cidade de São Paulo para a obtenção de microcrédito produtivo.

Para tirar dúvidas, obter mais informações ou iniciar a solicitação do crédito,  o empreendedor pode entrar em contato com a Ade Sampa pelos canais: central telefônica: (11) 4210-2668; WhatsApp: (11) 99708-5130, (11) 99449-1311, (11) 94498-4385; e e-mail: microcredito@adesampa.com.br. O atendimento funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Programa São Paulo Afroempreendedor

A Prefeitura de São Paulo conta também com o programa São Paulo Afroempreendedor que tem como objetivo desenvolver estratégias e ações para o fortalecimento dos empreendedores negros da Capital. Um dos eixos de atuação do programa é a criação da Rede Municipal de Micro e Pequenos Afroempreendedores, possibilitando a troca de experiências, intercâmbios e o desenvolvimento de negócios solidários para o fortalecimento econômico do setor.

A Prefeitura de São Paulo conta com um formulário para que os donos de negócios possam participar de eventos, feiras e ações promovidas pela gestão municipal. Para participar, se credencie: www.prefeitura.sp.gov.br/afroempreendedorismo.

Recriar entrega certificados e divulga selecionados para terceira fase de formação empreendedora 

Programa fortalece o desenvolvimento de habilidades de negócios que atuam na economia criativa

O Programa Recriar entregou os certificados para os 19 negócios que participaram da fase dois, de aceleração, e anunciou os dez habilitados para a terceira fase. A solenidade aconteceu no Centro de Inovação Verde Bruno Covas, em Pinheiros, nesta terça-feira (07). Os negócios selecionados para a fase três atuam em economia criativa nas áreas de artesanato, gastronomia, cultura, eventos, moda e beleza.

Recriar entrega certificados e divulga selecionados para terceira fase de formação empreendedora 

Programa fortalece o desenvolvimento de habilidades de negócios que atuam na economia criativa

O Programa Recriar entregou os certificados para os 19 negócios que participaram da fase dois, de aceleração, e anunciou os dez habilitados para a terceira fase. A solenidade aconteceu no Centro de Inovação Verde Bruno Covas, em Pinheiros, nesta terça-feira (07). Os negócios selecionados para a fase três atuam em economia criativa nas áreas de artesanato, gastronomia, cultura, eventos, moda e beleza.

O Recriar é um programa gratuito e tem o objetivo de apoiar o empreendedor no desenvolvimento de habilidades e inovação, em um processo de aceleração de negócios com uma agenda repleta de atividades. O projeto é uma iniciativa da prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, em parceria com a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), Fundação Roberto Marinho, programa co.liga e executado pela Ideias de Futuro.

A primeira fase do curso contou com uma formação on-line para ideação e validação do modelo de negócio, com capacitação e qualificação técnica com encontros síncronos (com mentores) e assíncrono, com certificação da co.liga e do Fábrica de Negócios.

Na segunda fase, os projetos selecionados farão parte do catálogo virtual de negócios criativos da cidade de São Paulo. Em seguida aconteceram oficinas e mentorias individuais e a apresentação de pitches e, a partir desta etapa, 19 projetos, dos 20 selecionados, participaram do programa de aceleração com mentorias online individuais e coletivas. A partir de agora, os dez participantes habilitados para a última fase passarão por encontros de mentorias individuais, com o objetivo de desenvolver ainda mais esses negócios.

Durante as duas primeiras fases, o Recriar abordou comunicação digital para projetos culturais, com criação de estratégias e conteúdo, estudos de casos práticos, análise de ferramentas e avaliação de indicadores. Os empreendedores, ainda, foram orientados para a gestão, organização e produção de conteúdo para redes sociais, conceitos de Branding e Persona para definição de identidade de marcas, projetos na internet, relacionamento com o cliente, métricas de engajamento, problema, público-alvo e proposta de valor, modelo de negócios, validação, testes de mercado e de solução, marketing e vendas, pitch e financeiro.

“O programa Recriar fortalece  o ecossistema da economia criativa que é composto em grande parte por pequenas e médias empresas, por meio de capacitação e um processo de aceleração. A qualificação desses empreendedores oferece um diferencial competitivo e permite o desenvolvimento de cada um, apoiando a sustentabilidade dos negócios e fortalecendo o setor econômico da cidade”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Prefeitura de São Paulo realiza palestras para tirar dúvidas sobre oitava edição do Vai Tec

Programa está com inscrições abertas até 28 de fevereiro e este ano conta com aporte financeiro de R$ 42.500

A Prefeitura de São Paulo realizará uma rodada de quatro palestras para tirar dúvidas dos interessados em se inscrever para a oitava edição do Programa de Aceleração Vai Tec. Três encontros serão mediados pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) virtual e presencialmente, em unidades dos Teias, espaços de trabalho gratuitos. O Vai Tec 8 está com inscrições abertas até 28 de fevereiro, às 18h, pelo site www.adesampa.com.br/vaitec8.

Prefeitura de São Paulo realiza palestras para tirar dúvidas sobre oitava edição do Vai Tec

Programa está com inscrições abertas até 28 de fevereiro e este ano conta com aporte financeiro de R$ 42.500

A Prefeitura de São Paulo realizará uma rodada de quatro palestras para tirar dúvidas dos interessados em se inscrever para a oitava edição do Programa de Aceleração Vai Tec. Três encontros serão mediados pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) virtual e presencialmente, em unidades dos Teias, espaços de trabalho gratuitos. O Vai Tec 8 está com inscrições abertas até 28 de fevereiro, às 18h, pelo site www.adesampa.com.br/vaitec8.

A primeira palestra será realizada na próxima quinta-feira (09) no Teia Itaquera, das 13h30 às 15h; a segunda acontece no dia 13 de fevereiro no Teia Cidade Tiradentes, das 13h às 16h; já a terceira rodada será on-line, no dia 14, das 19h às 20h, pela plataforma Google Meet; e a última acontece no dia 15, das 15h às 17h, no Teia Heliópolis. Os interessados em participar das atividades presenciais devem se inscrever pelo link app.adesampa.com.br, já a atividade on-line, a inscrição deve ser realizada pelo formulário: www.bit.ly/Inscricoes-tiraduvidas-VAITEC8.

Para esta edição, serão selecionadas até 24 projetos  periféricos que utilizam a tecnologia como parte essencial do modelo de negócio. O programa oferece de forma gratuita – oficinas, mentorias, assessorias, além de aporte financeiro de R$ 42.500 para cada um dos projetos selecionados e promove conexões entre os negócios com o ecossistema empreendedor da cidade.

O Vai Tec auxilia jovens a desenvolver, validar e impulsionar empreendimentos inovadores e que utilizem tecnologia como parte essencial do modelo de negócio, com potencial de desenvolvimento local e a geração de emprego e renda na periferia da Cidade de São Paulo. O programa é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com intermédio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa).

Cada equipe selecionada deverá ser composta por, pelo menos, dois membros, que deverão participar de, no mínimo, 85% (cada um) de todas as atividades propostas pelo programa. Os interessados devem residir na cidade de São Paulo, em uma das regiões indicadas no edital, que está disponível no site do programa – www.adesampa.com.br/vaitec8.

O aporte financeiro deverá ser utilizado conforme orientação recebida durante as assessorias, a fim de melhorar os processos produtivos, tais como: compra de equipamentos, investimento em mão-de-obra especializada, marketing e comunicação e outros tipos de gastos conforme as necessidades surgidas durante o processo de aceleração.

Serviço:

Tira dúvidas Vai Tec – 8ª Edição

09/02 – Teia Itaquera, das 13h30 às 15h

Endereço: R. Augusto Carlos Bauman, 851 – Itaquera

Inscrições: app.adesampa.com.br

13/02 – Teia Cidade Tiradentes, das 13h às 16h;

  1. Inácio Monteiro, 6900 – Conj. Hab. Sítio Conceição

Inscrições: app.adesampa.com.br

14/02 – On-line pela plataforma Google Meet, às 19h

Inscrições: www.bit.ly/Inscricoes-tiraduvidas-VAITEC8

15/02 – Teia Heliópolis, das 15h às 17h

Endereço: Estr. das Lágrimas, 2385 – Ipiranga – CEU Heliópolis 

Inscrições: app.adesampa.com.br

Ade Sampa realiza segunda rodada de ‘tira dúvidas’ para aceleração de hortas 

Sampa+Rural – Acelerando Hortas vai selecionar até 20 organizações para programa com aporte financeiro de R$ 30 mil

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), vai realizar mais uma live tira-dúvidas sobre escrituras de projetos para os interessados em participar da aceleração do Programa Sampa+Rural voltado para Hortas Urbanas. O encontro virtual acontecerá na próxima quarta-feira (08), a partir das 16h, no Facebook da Ade Sampa www.facebook.com/adesampaoficial. 

Ade Sampa realiza segunda rodada de ‘tira dúvidas’ para aceleração de hortas 

Sampa+Rural – Acelerando Hortas vai selecionar até 20 organizações para programa com aporte financeiro de R$ 30 mil

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), vai realizar mais uma live tira-dúvidas sobre escrituras de projetos para os interessados em participar da aceleração do Programa Sampa+Rural voltado para Hortas Urbanas. O encontro virtual acontecerá na próxima quarta-feira (08), a partir das 16h, no Facebook da Ade Sampa www.facebook.com/adesampaoficial. 

A Ade Sampa vai auxiliar os interessados a identificarem o que deve ser preenchido no formulário e em cada item do plano de trabalho, o que são os objetivos, indicadores, metas e resultados, como submeter os documentos em anexo e, ainda, irá abordar as tecnologias sociais e sustentáveis. A primeira rodada voltada para dúvidas, com foco no edital, foi realizada na última quinta-feira (02) e está disponível no link: www.facebook.com/adesampaoficial/videos. 

O Programa Sampa+Rural – Acelerando Hortas busca impulsionar Espaços de Práticas Agrícolas (EPAs) e vai selecionar até 20 organizações que desenvolvam ou apoiam este tipo de produção em áreas urbanas, periurbanas e rurais. Cada projeto receberá mentoria e orientação gerencial durante seis meses e, ainda, um aporte financeiro no valor de R$30 mil para auxiliar na solução de problemas específicos e aplicação de tecnologias sociais e/ou sustentáveis. As inscrições podem ser realizadas até 03 de março de 2023 pelo site www.adesampa.com.br/hortasurbanas.

Além de impulsionar as organizações por meio do apoio financeiro e orientação, a iniciativa tem o objetivo de apoiar soluções inovadoras para o local e melhorias que promovam o aumento da geração de renda, capacidade produtiva, de logística e comercialização dos agricultores. Além disso, busca permitir o acesso a alimentos mais seguros e saudáveis pela população periférica por meio de circuitos curtos, estimular a permanência de agricultores na prática agrícola garantindo o aproveitamento de espaços ociosos, gerando inclusão social e produtiva e ambientes mais verdes e sustentáveis.

 

Prefeitura abre inscrições para oitava edição do Vai Tec com apoio financeiro de mais de R$ 40 mil

Coletivos selecionados devem utilizar a tecnologia como parte essencial do modelo de negócio

A oitava edição do Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas (Vai Tec) já está com as inscrições abertas. Para esta edição, serão selecionadas 24 empresas ou coletivos periféricos que utilizam a tecnologias como parte essencial do modelo de negócio. Além de oficinas e aceleração gratuitas, o programa oferece um aporte financeiro de R$ 42.500 para cada uma das empresas selecionadas. As inscrições podem ser realizadas no site do Vai Tec até 28 de fevereiro, às 18h – www.adesampa.com.br/vaitec8.

Prefeitura abre inscrições para oitava edição do Vai Tec com apoio financeiro de mais de R$ 40 mil

Coletivos selecionados devem utilizar a tecnologia como parte essencial do modelo de negócio

A oitava edição do Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas (Vai Tec) já está com as inscrições abertas. Para esta edição, serão selecionadas 24 empresas ou coletivos periféricos que utilizam a tecnologias como parte essencial do modelo de negócio. Além de oficinas e aceleração gratuitas, o programa oferece um aporte financeiro de R$ 42.500 para cada uma das empresas selecionadas. As inscrições podem ser realizadas no site do Vai Tec até 28 de fevereiro, às 18h – www.adesampa.com.br/vaitec8.

O Vai Tec auxilia jovens a criar, desenvolver, validar e impulsionar empreendimentos inovadores e que utilizem tecnologia como parte essencial do modelo de negócio, com potencial de desenvolvimento local e a geração de emprego e renda na periferia da cidade de São Paulo. O programa é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com intermédio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa).

“O Vai Tec tem como principal objetivo apoiar os jovens financeiramente e incentivar grandes atuações sociais e econômicas”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “O processo de aceleração é composto por mentorias em gestão, desde os aspectos técnicos até os jurídicos e mercadológicos, assessorias, oficinas, acesso a rede de contatos, além do aporte financeiro. Ou seja, os empreendedores encontrarão aqui todo suporte necessário para se desenvolver, crescer, potencializar e tornar o seu negócio grande e estável”, complementa.

Para participar do processo seletivo, os projetos devem atuar com a tecnologia como parte integrante do escopo de conhecimentos, ferramentas e técnicas, derivados da ciência e da experiência prática, que é usado no desenvolvimento, projeto, produção, e aplicação de produtos, processos, sistemas e serviços. As tecnologias aplicadas são da Informação e Comunicação (TIC), Sociais, Ambiental e de Processos.

Cada equipe selecionada deverá ser composta por, pelo menos, dois membros, que deverão participar de, no mínimo, 85% das todas atividades propostas pelo programa. O responsável pela inscrição precisa ter mais de 18 anos e residir na cidade de São Paulo, em uma das regiões indicadas no edital, que está disponível no site do programa – www.adesampa.com.br/vaitec8.

O aporte financeiro deverá ser utilizado conforme orientação recebida durante as assessorias, a fim de melhorar os processos produtivos, tais como: compra de equipamentos, investimento em mão-de-obra especializada, marketing e comunicação e outros tipos de gastos conforme as necessidades surgidas durante o processo de aceleração.

“Mantendo o foco no desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda, a Prefeitura atua sempre com o objetivo de fomentar as profissões do futuro que englobam tecnologia, além de aprimorar o grande potencial de crescimento dos negócios de jovens das regiões periféricas de São Paulo. A cada ano, o Vai Tec impulsiona empresas e coletivos com ideias inovadoras e esta nova edição chega mais uma vez para apoiar esses empreendedores e, ainda, fortalecer e desenvolver essas iniciativas”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Programa da Prefeitura de SP oferece R$ 30 mil para fortalecimento de espaços agrícolas

Até 20 organizações serão selecionadas para receber mentoria e apoio gerencial durante seis meses, além do aporte financeiro

Com o objetivo de impulsionar Espaços de Práticas Agrícolas (EPAs), a Prefeitura de São Paulo vai selecionar até 20 organizações que desenvolvam este tipo de produção em áreas urbanas, periurbanas e rurais no âmbito do programa Sampa+Rural – Acelerando Hortas. Cada projeto receberá mentoria  e orientação gerencial durante seis meses e, ainda, um aporte financeiro no valor de R$ 30 mil para auxiliar na solução de problemas específicos e aplicação de tecnologias. As inscrições podem ser realizadas até 03 de março de 2023 pelo site www.adesampa.com.br/hortasurbanas.

Programa da Prefeitura de SP oferece R$ 30 mil para fortalecimento de espaços agrícolas

Até 20 organizações serão selecionadas para receber mentoria e apoio gerencial durante seis meses, além do aporte financeiro

Com o objetivo de impulsionar Espaços de Práticas Agrícolas (EPAs), a Prefeitura de São Paulo vai selecionar até 20 organizações que desenvolvam este tipo de produção em áreas urbanas, periurbanas e rurais no âmbito do programa Sampa+Rural – Acelerando Hortas. Cada projeto receberá mentoria  e orientação gerencial durante seis meses e, ainda, um aporte financeiro no valor de R$ 30 mil para auxiliar na solução de problemas específicos e aplicação de tecnologias. As inscrições podem ser realizadas até 03 de março de 2023 pelo site www.adesampa.com.br/hortasurbanas.

Operado pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), a aceleração integra o programa Sampa+Rural, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho. O programa possui um pacote de ações para fortalecer e expandir a agricultura do município, na zona urbana e na zona rural, que ocupa 28% do território da cidade. Para saber mais sobre o programa e todas as suas iniciativas acesse aqui.

“A Prefeitura de São Paulo tem como objetivo apoiar os pequenos negócios, principalmente os de regiões mais afastadas e vulneráveis. O programa chega para fomentar e fortalecer as entidades que atuam no setor, pensando especialmente na promoção do acesso à alimentação saudável para as periferias da cidade”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Além de impulsionar as organizações por meio do apoio financeiro e orientação, o programa Sampa+Rural – Acelerando Hortas tem o objetivo de apoiar na implementação de tecnologias sociais e/ou sustentáveis e melhorias que promovam o aumento da geração de renda, capacidade produtiva, de logística e comercialização dos agricultores. Além disso, busca permitir o acesso a alimentos mais seguros e saudáveis pela população periférica por meio de circuitos curtos, estimular a permanência de agricultores na prática agrícola garantindo o aproveitamento de espaços ociosos, gerando inclusão social e produtiva e ambientes mais verdes e sustentáveis.

Para participar, os projetos devem estar presentes em locais onde acontecem atividades sociais de cultivo, produção e processamento de gêneros alimentícios ou não alimentícios. As propostas devem ser apresentadas por entidades privadas sem fins lucrativos e sociedades cooperativas.

Cada organização poderá apoiar inscrevendo até três espaços por proposta e deverá apresentar uma solução para um problema real enfrentado e que possa ser solucionado a partir da adoção de tecnologias sociais e/ou sustentáveis, com capacidade de implementação e potencial de ser aplicado em outros locais.

Após selecionados, os projetos deverão garantir a realização de atividades de impacto positivo na comunidade local que contribuam para a redução da vulnerabilidade populacional, a promoção de inclusão socioeconômica; a promoção de sistemas alimentares sustentáveis (orgânicos e agroecológicos); ações com a comunidade local (educação ambiental, educação alimentar, doação de alimentos, profissionalização, cursos, etc.); e realização de boas práticas ambientais (gestão de resíduos, conservação de solo, manutenção de áreas preservadas, reuso de água etc).

“Com o Programa Sampa+Rural – Acelerando Hortas, a Ade Sampa e a Prefeitura de São Paulo dão mais um passo nas políticas públicas desenvolvidas para a cidade e agora com um foco ainda maior na agricultura agroecológica. O setor, além de possuir uma forte interação entre as comunidades produtivas e a sociedade civil, desempenha um importante papel na produção de alimentos e geração de emprego e renda nas zonas rural e urbana da capital paulista”, explica o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Programa da Prefeitura de São Paulo debate crédito de logística reversa em evento; inscrições estão abertas

Último Circular Talks de 2022 acontece no Hub Green Sampa, em Pinheiros

O Programa Green Sampa realiza na quinta-feira (15) um evento para debater o “Crédito de Logística Reversa”. O último Circular Talks deste ano acontece no Hub Green Sampa, em Pinheiros, de 18h às 20h, e os interessados podem se inscrever pelo link. O evento também será transmitido pelo Facebook e canal do YouTube da Ade Sampa. 

Programa da Prefeitura de São Paulo debate crédito de logística reversa em evento; inscrições estão abertas

Último Circular Talks de 2022 acontece no Hub Green Sampa, em Pinheiros

O Programa Green Sampa realiza na quinta-feira (15) um evento para debater o “Crédito de Logística Reversa”. O último Circular Talks deste ano acontece no Hub Green Sampa, em Pinheiros, de 18h às 20h, e os interessados podem se inscrever pelo link. O evento também será transmitido pelo Facebook e canal do YouTube da Ade Sampa. 

O Circular Talks conta com a participação do advogado Fabricio Soler, da Embaixadora Educacional do Movimento Circular Sueli Furlan, do Diretor Presidente da Cooperativa de Trabalho, Produção, Reciclagem e Gestão de Resíduos Sólidos (Coopermiti), Alex Luiz Pereira, da sócia e COO no Grupo Muda, Kely Evely, e da gerente do Green Sampa, Bárbara Almeida.

Instrumento da Política Nacional dos Resíduos Sólidos, a logística reversa é um conjunto de ações, procedimentos e meios desenvolvidos com o objetivo de viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos do setor empresarial, levando ao reaproveitamento ou dando uma destinação final adequada ao meio ambiente para estes resíduos. Neste encontro, os participantes vão debater os aprendizados do mecanismo de créditos de logística reversa, seus impactos na cadeia de reciclagem e os desafios para os próximos anos.

O Green Sampa é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, operado pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa). O programa busca mapear empresas, startups verdes e stakeholders. Anualmente, oferta chamadas para aceleração e residência de empresas de tecnologias verdes, oferecendo qualificação em temas de gestão por meio de oficinas, mentorias coletivas e individuais, rodadas de negócio e demodays. A aceleração está na quarta edição e conta 32 startups participantes, sendo selecionadas 30 por chamamento público e duas pelo desafio de Hackathons focadas em soluções de economia sustentável.

Empresas aceleradas pelo Vai Tec Games realizam apresentações finais dos projetos

Na primeira edição, o programa acelerou 12 coletivos da cidade de São Paulo

As empresas que participaram da aceleração Vai Tec Games realizaram as apresentações finais dos projetos nesta quinta-feira (08), durante um demoday no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa. Os pitches finais foram feitos para uma banca de especialistas da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) e convidados como Eric Drummond, fundador da Geek+ e sócio do BIG Festival, Alessandro Ferreira, co-founder da Red Button, Pedro Caxa, primeiro dev influencer do Brasil, e Vítor Furtado, diretor criativo da DX Gameworks.

Empresas aceleradas pelo Vai Tec Games realizam apresentações finais dos projetos

Na primeira edição, o programa acelerou 12 coletivos da cidade de São Paulo

As empresas que participaram da aceleração Vai Tec Games realizaram as apresentações finais dos projetos nesta quinta-feira (08), durante um demoday no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa. Os pitches finais foram feitos para uma banca de especialistas da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) e convidados como Eric Drummond, fundador da Geek+ e sócio do BIG Festival, Alessandro Ferreira, co-founder da Red Button, Pedro Caxa, primeiro dev influencer do Brasil, e Vítor Furtado, diretor criativo da DX Gameworks.

O Vai Tec Games é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e intermédio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa). O programa foi desenvolvido com foco no momento de grande desenvolvimento do setor, que possui uma diversificada cadeia de valores e gera empregos para milhões de pessoas em todo o mundo, passando da indústria de equipamentos e software, até chegar aos desenvolvedores e profissionais de comunicação.

A iniciativa selecionou 12 coletivos da cidade de São Paulo para um ciclo de aceleração que contou com a aplicação de um plano de mentoria específico e customizado para o desenvolvimento dessas empresas, além de oficinas, consultorias e um aporte financeiro de R$ 39.600. Os selecionados para o Vai Tec Games também tiveram a oportunidade de apresentar seus projetos em eventos realizados na capital paulista, a exemplo do Pixel Show, a maior Feira de Criatividade da América Latina.

O programa, que está na primeira edição, busca fomentar a inserção de jovens de baixa renda no ecossistema de empreendedorismo, inovação e tecnologia da capital paulista. Além disso, pretende estimular a geração de emprego e renda e o processo de desenvolvimento local dessas empresas e coletivos, para que possam ampliar o escopo de atuação e ganhar mercado, para competir com igual capacidade de eficiência entre todas as empresas deste setor.

Conheça os coletivos:

Loud Noises – É um estúdio que desde 2017, trabalha desenvolvendo projetos de serious games para empresas. Também desenvolvem salas de escape, ajudando a desenvolver uma série de salas de escape chamada Exploradores do Desconhecido. A partir do fim de 2019, ganharam alguns editais para o desenvolvimento de protótipos de jogos, e com isso, desenvolveram 4 protótipos de jogos: Silkcity, Camera Blitz, GAEMS: Last Day of Vacation e XaxadoWare. 

Link: http://www.loudnoises.com.br/   

Estúdio Mmaxixe – Um estúdio de games que desenvolve jogos autorais 2d no Unity, criados partindo da pesquisa com a cultura periférica, da brasilidade. Além disso, criam ilustrações e animações, além de peças para redes sociais, especialmente para outros negócios como forma de fomento para o estúdio, e estão começando a criar assets para outros estúdios de games. 

Link: https://www.instagram.com/estudiommaxixe/ 

Fogo Games – Estúdio indie brasileiro, fundado em 2020, com foco em jogos que carregam fortes elementos da cultura popular brasileira. É formado por desenvolvedores periféricos, que trazem para seus jogos narrativas que representam a inclusão e a diversidade, sem perder a mão do caráter lúdico dos games. 

Link: https://fogogames.itch.io/ 

Trovadoria – Além da Lenda – A empresa possui 10 anos de experiência em prestação de serviços para indústria audiovisual, sempre com conteúdo autoral que manifestem novas visões de mundo. Atua com diversas linguagens, cinema, curta-metragem, série para tv, websérie, documentários e animação. Nos últimos 5 anos atuou também com projetos de games e projetos de XR. Atualmente, desenvolve projetos de propriedade intelectual própria. 

Link: https://trovadoria.com.br/ 

PlaySTEM Academy – É um hub de entretenimento de conteúdos STEM para crianças. Com o primeiro produto (Milky Shaky LAB), foram incubados pela SPcine Game por 12 meses em 2021. Fizeram o programa de Pré-Aceleração da Samsung de Maio-Set/2021. E exibiram o protótipo no BIG Festival 2022 e mais de 100 pessoas jogaram. Nessa primeira fase da empresa, restringiram o foco para crianças de 9 a 10 anos com o produto sobre Astronomia (que é um tema multidisciplinar). 

Link: https://www.playstem.academy/ 

A Cura Game – Vision03 – A produtora de games trabalha com foco no desenvolvimento de narrativas inclusivas e diversas. Eles desenvolvem o jogo “A Cura Game”, um jogo que tem como cenário a Av. Paulista em um momento de conflito e caos humanitário. O protagonista do game precisa ir em busca da cura perante as ameaças do momento. Descobre ao longo do percurso que A Cura não é somente a científica, envolve uma cura mental e espiritual. A cura para a humanidade em forma de diversão. 

Link: https://linktr.ee/vision03 

São Paulo Racers – É um jogo de corrida com cenário e carros nacionais, feito por desenvolvedores de jogos recém formados na FATEC que buscam preencher uma lacuna que há no mercado de jogos digitais no Brasil. 

Link: https://www.instagram.com/paonachapagames/ 

Sabor Doce Realidade Virtual – É um jogo em formato de quiz, que contém deusas femininas e arquétipos diversos, valorizando e incentivando o conhecimento da sexualidade feminina. Dessa forma, eles trazem essa temática para dentro do universo de realidade virtual com foco no público brasileiro e feminino. 

Link: https://www.instagram.com/mulheresemserie/ 

ZunyPlay Games – O estúdio Black Star Lab desenvolve jogos de celular educativos para crianças em fase de alfabetização e letramento, onde incluem no produto design de acessibilidade para que os jogos sejam inclusivos permitindo também a utilização por crianças com necessidades especiais. Sendo o ZunyPlay Games seu primeiro produto. Além disso, também desenvolvem outros projetos, como jogos analógicos de tabuleiros ancestrais. 

Link: https://blackstarlab.com/ 

Dan um guerreire do Arco-íris – Esse é um dos jogos do estúdio Dog Mel Games. O estúdio começou em 2019, com a ideia de criar uma empresa de eventos tecnológicos e games que pudesse abordar temáticas inclusivas, visando a diversidade e panorama de matrizes e gêneros não discutidos nos jogos digitais e nas novas tecnologias atualmente. O jogo “Dan um guerreiro do Arco-íris”, aborda a narrativa africana através dos orixás, passando por todas as cores do arco-íris em busca do autoconhecimento do personagem. 

Link: https://www.instagram.com/dogmelgames/ 

EducaHub/Educa Money – A EducaHUB é um estúdio de games que produz jogos pensados para propiciar uma educação integral despertando nos estudantes a consciência e a importância de seu papel no e para o mundo. O Educa Money é um jogo de educação financeira para crianças do ensino fundamental, baseado em cenários reais e histórias que acontecem no cotidiano. Por meio de um simulador que apresenta um personagem, totalmente customizável. Assim, a criança/jogador consolidará habilidades de solução e elaboração de problemas com números, ou seja, competências da Nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC). 

Link: https://www.educahub.com.br/ 

CAYO Ilustrações & Comunicação – É um estúdio de Artes Visuais, Histórias em Quadrinhos, Design Multimídia, Produção Audiovisual e Copy: Criação de Conteúdo. O desenvolvimento de jogos eletrônicos é uma das ramificações dos serviços de Produção Audiovisual idealizadas pelo estúdio com a colaboração de outros artistas de múltiplas habilidades. 

Link: https://cayoilust.blogspot.com/ 

Coletivos periféricos acelerados pela Prefeitura de SP participam de festival de cinema na Argentina

Iniciativas foram selecionadas para o Ventana Sur, que acontece em Buenos Aires

Três coletivos periféricos de audiovisual acelerados pelo programa Amplifica Cine, da Prefeitura de São Paulo, foram selecionados para participação no festival de cinema Ventana Sur, que acontece em Buenos Aires, na Argentina. Entre os dias 28 de novembro e 2 de dezembro, os selecionados apresentarão os produtos e serviços e terão contato com representantes das mais importantes redes e plataformas do setor do audiovisual internacional em um dos maiores festivais de cinema e televisão da América Latina.

Coletivos periféricos acelerados pela Prefeitura de SP participam de festival de cinema na Argentina

Iniciativas foram selecionadas para o Ventana Sur, que acontece em Buenos Aires

Três coletivos periféricos de audiovisual acelerados pelo programa Amplifica Cine, da Prefeitura de São Paulo, foram selecionados para participação no festival de cinema Ventana Sur, que acontece em Buenos Aires, na Argentina. Entre os dias 28 de novembro e 2 de dezembro, os selecionados apresentarão os produtos e serviços e terão contato com representantes das mais importantes redes e plataformas do setor do audiovisual internacional em um dos maiores festivais de cinema e televisão da América Latina.

O Amplifica Cine é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET), em parceria com a Spcine, empresa pública de fomento ao cinema e audiovisual paulistano e vinculada à Secretaria Municipal de Cultura, e execução do Instituto Criar. 

O programa foi criado com o objetivo de reconhecer e estimular o potencial econômico e criativo de coletivos periféricos do setor de audiovisual, além de impulsionar novos negócios e criar pontes de relacionamento com os principais agentes do mercado. A participação dos coletivos selecionados na missão internacional Ventana Sur tem o principal objetivo de alavancar essas empresas, para que tenham a oportunidade de crescimento e desenvolvimento internacional, além de gerar impactos positivos no município de São Paulo e suas periferias. 

“O setor do audiovisual segue em expansão e é de extrema importância garantir recursos e medidas para apoiar no crescimento desse ecossistema, principalmente nas regiões periféricas da cidade de São Paulo. A participação dos coletivos em eventos como o Ventana Sur oferece, além de conhecimentos em novas tecnologias, ampliação das redes de contato e possibilidade de novos negócios entre as empresas e setores da indústria latino-americana”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Conheça os coletivos:

Lentes Malungas

Coletivo estruturado em três eixos: pesquisa, documentação e produção audiovisual. Utiliza o audiovisual como ferramenta de elaboração e documentação de registros históricos atrelados aos processos de pesquisas narrativas, estéticas, bibliográficas, iconográficas e sonoras, principalmente voltado às práticas artísticas, culturais e políticas da população negra e da Diáspora Africana.

Representante: Ana Raquel Rodrigues da Silva – Origem: Vila Sônia/SP

Longline do Projeto: Documentário em curta metragem narra a história de 22 anos da ABPN – Associação Brasileira de Pesquisadores Negros, organização brasileira que reúne os principais intelectuais e cientistas negros no Brasil.

Quilombarte

Coletivo de audiovisual com sede em Paraisópolis que desde 2020 vem desenvolvendo trabalhos com uma linguagem própria para falar sobre e para as vivências periféricas, na produção de novas narrativas, independentes, autônomas, mas que respiram no mesmo organismo vivo que é a favela. Realizando trabalhos como curta-metragens, propagandas, material para redes sociais, etc.

Representante: Arthur Jesus de Araújo – Origem: Paraisópolis/SP

Longline do Projeto: Beca é uma jovem de Paraisópolis que vê sua vida de cabeça pra baixo após um de seus vídeos no baile funk viralizar e cair nas mãos de seu chefe.

Impala Filmes

A Impala é uma produtora audiovisual, nosso principal ponto é o desenvolvimento de conteúdo especializado para redes sociais, oferecendo uma equipe especializada e plural visando o desempenho e agilidade nos processos. Idealizamos campanhas e projetos criativos e estratégicos, a nível profissional, além disso criamos um cronograma que dividimos com o cliente para ficarmos todos alinhados. Atendemos em todo estado de São Paulo.

Representante: Barbara Aparecida Ramos de Oliveira – Origem: Jardim Ângela/SP

Longline do Projeto: Um menino de 12 anos sonha em ser jogador de futebol, mas a sua falta de talento para o esporte o leva a participar do jogo de um jeito inesperado: ele se torna juiz. Suas atitudes dentro e fora de campo o tornam um líder na cidade, onde ele será desafiado diariamente a crescer e a lidar com as consequências de suas decisões dentro e fora do campo.

Amplifica Cine realiza rodada de negócios com coletivos periféricos de audiovisual 

Durante evento, projetos foram apresentados para empresas como Netflix, Disney e Kondzilla

O programa da Prefeitura de São Paulo, Amplifica Cine, realizou a rodada de negócios com os coletivos periféricos acelerados nesta segunda-feira (21). O encontro aconteceu no Instituto Criar e contou com a presença das secretárias de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e da Cultura, Aline Cardoso e Aline Torres, respectivamente, do diretor da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), Paulo Marcelo, do diretor de Investimentos e Parcerias Estratégicas da Spcine, Luiz Toledo, do apresentador e idealizador do Criar, Luciano Huck, dos dez coletivos acelerados e empresas como Netflix, Disney, Kondzilla, entre outras.

Amplifica Cine realiza rodada de negócios com coletivos periféricos de audiovisual 

Durante evento, projetos foram apresentados para empresas como Netflix, Disney e Kondzilla

O programa da Prefeitura de São Paulo, Amplifica Cine, realizou a rodada de negócios com os coletivos periféricos acelerados nesta segunda-feira (21). O encontro aconteceu no Instituto Criar e contou com a presença das secretárias de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e da Cultura, Aline Cardoso e Aline Torres, respectivamente, do diretor da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), Paulo Marcelo, do diretor de Investimentos e Parcerias Estratégicas da Spcine, Luiz Toledo, do apresentador e idealizador do Criar, Luciano Huck, dos dez coletivos acelerados e empresas como Netflix, Disney, Kondzilla, entre outras.

Durante o evento, os coletivos apresentaram os pitches de saída sobre negócio a uma banca de avaliadores formada por representantes da Ade Sampa, Spcine e parceiros atuantes no ecossistema empreendedor. Com a rodada de negócios, eles tiveram a oportunidade de conversar com empresas produtoras de audiovisual do mercado nacional e foram apresentados a produtos, serviços e novas oportunidades de negócio.

“É um esforço conjunto da prefeitura para a gente fazer sair do papel uma série de ações que são de verdade e que fazem esse processo de transformação de mudança da narrativa e verdadeiro acesso de oportunidades. Mas, mesmo nós sendo poder público, que tem uma certa força e orçamento, a gente não consegue se não tivermos pessoas especializadas, capacitadas e que têm paixão e competência para fazer acontecer. Por isso, é uma grande alegria para nós essa parceria com o Criar”, afirma a titular da SMDET, Aline Cardoso.

O Amplifica Cine é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Ade Sampa, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, em parceria com a Spcine, empresa pública de fomento ao cinema e audiovisual paulistano, vinculada à Secretaria Municipal de Cultura, e executada pelo Instituto Criar. Com o programa, os jovens tiveram a oportunidade de se desenvolver no processo de transformação social por meio do audiovisual com ações voltadas para os setores de cinema, TV e novas mídias. 

“Ver pessoas de dez coletivos periféricos que estão contando a sua própria história com seu olhar. A narrativa da nossa história está sendo contada por nós. E não só coisas tristes, nós estamos falando sobre as nossas potências, a gente está falando dos nossos traços, das nossas quebradas e do quanto a gente é feliz sendo quem a gente é de verdade e isso é revolucionário”, celebra Aline Torres, secretária de Cultura.

“A gente teve a ideia de fazer o Amplifica Cine e de trabalhar com a economia criativa para aproximar cada vez mais os jovens para que a gente leve o empreendedorismo, que é o papel da Ade Sampa, para a periferia, para tornar essa região ainda mais potente. Estamos criando ainda mais conexões e fortalecendo esses coletivos para que eles continuem trilhando seus caminhos. Com o Amplifica Cine mostramos que isso é possível”, pontua o diretor da Ade Sampa, Paulo Marcelo.

O Amplifica Cine foi criado com o objetivo de reconhecer e estimular o potencial econômico e criativo de coletivos periféricos do setor de audiovisual, além de impulsionar novos negócios e criar pontes de relacionamento com os principais agentes do mercado por meio da rodada de negócios. O programa oferece aporte financeiro de R$ 100 mil para o desenvolvimento dos 10 selecionados, além de aceleração, por meio de oficinas e mentorias.

“Quando o Criar nasce, há 20 anos, ele vem com o intuito de trazer o ponto de vista das periferias de São Paulo, de forma autoral, para que pudessem trazer sua visão de mundo. A gente mudou muito nesses últimos anos e a forma de você distribuir conteúdo ficou cada vez mais democrática. Há 20 anos, o mercado vinha falar para os alunos do Criar o que era o audiovisual no Brasil e você vê o contrário hoje, ex-alunos e coletivos periféricos apresentando seu trabalho, as suas empresas e o mercado está aqui assistindo e ouvindo o que está sendo feito. É muito simbólico”, completa Luciano Huck.

Conheça os coletivos

Lentes Malungas – O coletivo busca utilizar o audiovisual como ferramenta de elaboração de registros históricos do tempo passado e do tempo presente, principalmente voltado às práticas artísticas, culturais e políticas da população negra, com a elaboração de documentários estruturados em três eixos de atuação: pesquisa, documentação, produção, visando a construção de acervo. 

Aluga Quebrada – Uma locadora de equipamentos audiovisuais “gratuitos” para projetos de jovens de baixa renda, a locação será conduzida por um monitor que irá monitorar os equipamentos nos dias de gravação, havendo apenas o valor do pagamento da diária do monitor, transporte e alimentação. Os equipamentos incluem câmera 4k, gimbal, lentes, tripé, gravador de áudio, entre outros. 

Coletivo Quilombarte – Um coletivo que desenvolve trabalhos com uma linguagem própria para falar sobre e para as vivências periféricas, na produção de novas narrativas, independentes, autônomas, mas que respiram no mesmo organismo vivo que é a favela. Realiza trabalhos como curta-metragens, propagandas, material para redes sociais etc.

Impala Filmes – Uma produtora audiovisual com foco no desenvolvimento de conteúdo especializado para redes sociais, oferecendo uma equipe especializada e plural visando o desempenho e agilidade nos processos. Idealiza campanhas e projetos criativos e estratégicos, a nível profissional.

Coletivo Mulheres em Série – O coletivo tem um processo comunicacional e interativo de transmídia, constrói histórias para multiplataformas, fomenta discussões acerca de ocupação de espaço no audiovisual, aponta a problemática das diferentes figuras femininas, expõe a intersecção entre corpo periférico, preto, travesti e deficiente quebrando os estereótipos de subserviências, desde uma estrutura de micro espaços até arquétipos de gênero.

Monomito Filmes – Produção audiovisual para empresas, artistas e coletivos culturais.

Brazuca Girls – O serviço consiste na criação e produção de materiais audiovisuais para artistas periféricos e/ ou empreendedores (as) em início de carreira ou empreendimento, pessoas de baixa renda que precisam de produtos e serviços audiovisuais, além de possuir trabalhos autorais.

Haze Filmes – Uma produtora audiovisual, gravadora e selo musical com foco em videoclipes de trap, rap, funk, pop, sertanejo etc. Também atua com produções audiovisuais diversas (institucionais, publicidade, cobertura de eventos), fotografia, social media e auxilia artistas na administração e crescimento de suas carreiras.

O Tripé Audiovisual – Produtora audiovisual e criadora de conteúdo, que realiza, atualmente, curtas metragens, videoclipes e documentários, compreendendo os elos desse setor como Arte (linguagem), Técnica (metodologia) e Mercado (business), que formam um tripé por meio destes pilares, sustentando a cadeia produtiva do audiovisual e seus segmentos.

Coletivo e Produtora Filmes Sem Nome – Uma produtora e distribuidora independente com foco em trabalhos autorais de artistas e pesquisadores periféricos e/ou independentes, sejam esses trabalhos de origem ficcional ou documental e tem o foco de ecoar e dialogar com a periferia.

Maior Festival de Criatividade da América Latina recebe empresas aceleradas pela Prefeitura de SP

Durante dois dias, 16 empresas do Vai Tec e do Vai Tec Games participarão da ação de mercado 

A Prefeitura de São Paulo participará do maior Festival de Criatividade da América Latina, o Pixel Show. O estande com mais de 130m² vai receber, entre os dias 5 e 6 de novembro, 16 empresas que participam ou participaram do programa Vai Tec e Vai Tec Games para exposição nas áreas de gastronomia, artesanato, moda e tecnologia. A ação de mercado tem o objetivo de fomentar o desenvolvimento desses acelerados em atividades de ativação de marketing, palestras, ampliação do networking e promoção do estande.

Maior Festival de Criatividade da América Latina recebe empresas aceleradas pela Prefeitura de SP

Durante dois dias, 16 empresas do Vai Tec e do Vai Tec Games participação da ação de mercado 

A Prefeitura de São Paulo participará do maior Festival de Criatividade da América Latina, o Pixel Show. O estande com mais de 130m² vai receber, entre os dias 5 e 6 de novembro, 16 empresas que participam ou participaram do programa Vai Tec e Vai Tec Games para exposição nas áreas de gastronomia, artesanato, moda e tecnologia. A ação de mercado tem o objetivo de fomentar o desenvolvimento desses acelerados em atividades de ativação de marketing, palestras, ampliação do networking e promoção do estande.

Os programas Vai Tec e Vai Tec Games são uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho. As acelerações auxiliam jovens a criar, desenvolver, validar e impulsionar empreendimentos inovadores e que utilizem tecnologia como parte essencial do modelo de negócio, promovendo o desenvolvimento local e a geração de emprego e renda nas periferias da cidade de São Paulo. 

“Pesquisas indicam que houve um crescimento global de mais de 63% dos serviços de streaming, apenas durante a pandemia, o que mostra que o setor do audiovisual está em constante crescimento. Levar para um evento tão grande quanto a Pixel os nossos acelerados é não somente oportunizar o acesso ao mercado e a formação da rede de contatos deles, mas também reconhecer os seus talentos e mostrar para o mundo que grandes iniciativas podem surgir de qualquer região da cidade”, declara o secretário Desenvolvimento Econômico e Trabalho em exercício, Armando Junior.

O Pixel Show está na 18ª edição e será realizado na Arca, na cidade de São Paulo. O festival une os principais atores das áreas de design, tecnologia, inovação e economia criativa da América Latina. Durante os dois dias, o evento receberá palestras, workshops, exposições, performances de outras atividades. Além disso, acontecerá um seminário da aceleração Vai Tec Games, voltado para os acelerados da primeira edição.

“Os programas Vai Tec e Vai Tec Games foram pensados para impulsionar negócios inovadores das periferias da cidade de São Paulo e a oportunidade para esses empreendedores participarem de grandes festivais como o Pixel Show fortalece mais ainda essas iniciativas. É muito importante oferecermos condições para o desenvolvimento de cada um, além da ampliação do networking com outras empresas, potencializando a geração de negócios”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Conheça as empresas:

Añu Saboaria – É uma empresa de  formação de profissionais que desejam atuar no setor de cosmética natural. Por meio de repasse de conhecimento de forma remota, ensinam em suas aulas online o  passo a passo para a produção de cosméticos naturais minimamente processados, resgatando a sabedoria e conhecimentos indígenas e africanos.

Instagram: @anu.saboaria

Site: www.anu-saboaria.com.br

Arterriz – Startup produz e vende biojóias com elementos botânicos naturais desidratados e preservados com resina, além de cadernos artesanais, quadros e colagens artísticas, autorais e manuais. Essas criações são desenvolvidas com base na natureza, arte e poesia. O objetivo é desenvolver cursos online de produção de biojóias.

Instagram: @arterriz

Site: www.arterriz.com.br

AZ Marias – É um negócio de impacto socioambiental. É uma marca de roupas de streetstyle e ancestral que usa como matéria prima o resíduo têxtil de grandes empresas do setor. A marca trabalha com a mulher negra como centralidade da criação e a remuneração dessa mão de obra é feita de forma justa e sustentável.

Instagram: @azmarias 

Site: www.azmarias.com

Cerveja Corisca – É um negócio de impacto social criado por duas mulheres empreendedoras, LGBTQI+, periféricas e nordestinas. O empreendimento, criado em 2017, consiste na produção de cervejas artesanais a partir dos princípios da economia circular, feminista, inclusiva e social.

Instagram: @cervejacorisca

Site: www.cervejacorisca.com.br

“Dan um guerreire do Arco-íris” – É um dos jogos do estúdio Dog Mel Games. O estúdio começou em 2019, com a ideia de criar uma empresa de eventos tecnológicos e games que pudesse abordar temáticas inclusivas, visando a diversidade e panorama de matrizes e gêneros não discutidos nos jogos digitais e nas novas tecnologias atualmente. O jogo “Dan um guerreiro do Arco-íris”, aborda a narrativa africana através dos orixás, passando por todas as cores do arco-íris em busca do autoconhecimento de personagem. 

Instagram: @dogmelgames

EducaHUB – É um estúdio de games que produz jogos pensados para propiciar uma educação integral despertando nos estudantes a consciência e a importância de seu papel no e para o mundo. O Educa Money é um jogo de educação financeira para crianças do ensino fundamental, baseado em cenários reais e histórias que acontecem no cotidiano. Por meio de um simulador que apresenta um personagem, totalmente customizável. Assim, a criança/jogador consolidará habilidades de solução e elaboração de problemas com números, ou seja, competências da Nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Instagram: @educa.hub

Site: www.educahub.com.br

Estúdio Mmaxixe – É um estúdio de games que desenvolve jogos autorais 2d no Unity, criados partindo da pesquisa com a cultura periférica, da brasilidade. Além disso, criam ilustrações e animações, além de peças para redes sociais, especialmente para outros negócios como forma de fomento para o estúdio, e estão começando a criar assets para outros estúdios de games.

Instagram: @estudiommaxixe

Lado Sujo da Frequência – O LSF é um negócio da área de audiovisual que atua no setor de economia criativa dentro das comunidades menos favorecidas da cidade de São Paulo. Oferece pacotes de gravação, mixagem, masterização e vídeo clipe de músicas, de forma customizada e de acordo com orçamento  proposto pelo cliente. 

Instagram: @ladosujodafrequencia

LiteraRUA Livros e Cultura – É um coletivo de autores e produtores que praticam cidadania através de livros e da Arte de Rua. Nossa missão é dar voz aos autores e artistas da cultura e da educação popular, nas mais variadas áreas, auxiliando assim para uma a bibliodiversidade de temas, cenários e personagens.

Instagram: @literarua_oficial

Site: www.literarua.com.br

Malungo Art – É uma marca que desenvolve bolsas, carteiras, brincos, capas para leitores de pdf entre outros produtos, reutilizando caixinhas tetra pack (de leite, suco, etc). O negócio contribui com a preservação do meio ambiente ao utilizarmos estes resíduos retirados da natureza para a confecção de  produtos resistentes, artesanais e ecológicos.

Instagram: @malungo_art

Site: www.malungoart.com.br

Monomito Filmes – Produtora audiovisual de Impacto Social – Monomito Filmes surgiu em 2017 com a missão de democratizar o acesso à produção audiovisual para empreendedores, artistas e coletivos de periferia. Conectando empresas e marcas com os territórios de periferia.

Instagram: @monomitofilmes

Site: www.monomitofilmes.com.br

Odarú Cosméticos – É uma empresa de cosméticos à base de plantas e não testados em animais. Os produtos do empreendimento têm foco na durabilidade e eficácia, focado em peles negras.  O objetivo do negócio é conseguir equipamentos para melhorar e ampliar a produção dos cosméticos e, consequentemente, as vendas. Além disso, pretendem montar um aplicativo para auxiliar na rotina de cuidados com a pele.

PlaySTEM Academy – É um hub de entretenimento de conteúdos STEM para crianças. Com o primeiro produto deles (Milky Shaky LAB), exibiram o protótipo no BIG Festival 2022 e mais de 100 pessoas jogaram. Nessa primeira fase da empresa, restringiram o foco para crianças de 9 a 10 anos com o produto sobre Astronomia (que é um tema multidisciplinar).

Site: www.playstem.academy

Studio Lilian Seraos arte e design – É um estúdio de criação e restauração de móveis a partir de resíduos e outros materiais sustentáveis.

Facebook: /studiolilianseraos

Todas Por Uma – É um aplicativo de pedido de socorro, que propõe solucionar a problemática de assédios na sociedade. Para se defender de assédios Físico, Sexual, Patrimonial, Moral, Psicológico, Racial e Virtual, o usuário do aplicativo, por meio de seu celular ou de dispositivo móvel, poderá enviar pedido de socorro para contatos previamente selecionados como Anjos.

Instagram: @todasporumaapp

Site: www.todasporuma.com

Vision03 – É uma produtora de games com foco no desenvolvimento de narrativas inclusivas e diversas. Eles desenvolvem o jogo “A Cura Game”. Um jogo que tem como cenário a Av. Paulista em um momento de conflito e caos humanitário. O protagonista do game precisa ir em busca da cura perante as ameaças do momento. Descobre ao longo do percurso que A Cura não é somente a científica, envolve uma cura mental e espiritual. A cura para a humanidade em forma de diversão.

Link: www.linktr.ee/vision03

Prefeitura leva serviços de empregabilidade e empreendedorismo para novas estações do transporte público

Mês de novembro possibilitará ao público atendimento nas linhas 1-Azul, 2-Verde, 5-Lilás e 9-Esmeralda

Durante todo o mês de novembro, as unidades móveis do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo e da Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, iniciativas da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, estarão atendendo ao público em dias específicos, nas proximidades das estações de Metrô e trem nas diversas regiões de São Paulo. Além da parceria com a Companhia do Metropolitano de São Paulo, que já ocorre há dois meses, agora a população também poderá acessar os serviços da administração municipal, nos trechos gerenciados pela Via Mobilidade.

Prefeitura leva serviços de empregabilidade e de empreendedorismo para novas estações do transporte público

Mês de novembro possibilitará ao público atendimento nas linhas 1-Azul, 2-Verde, 5-Lilás e 9-Esmeralda

Durante todo o mês de novembro, as unidades móveis do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo e da Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, iniciativas da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, estarão atendendo ao público em dias específicos, nas proximidades das estações de Metrô e trem nas diversas regiões de São Paulo. Além da parceria com a Companhia do Metropolitano de São Paulo, que já ocorre há dois meses, agora a população também poderá acessar os serviços da administração municipal, nos trechos gerenciados pela Via Mobilidade.

A primeira ação do Cate Móvel em conjunto com a Ade Sampa no Metrô ocorrerá nos dias 9 e 10 de novembro, na estação Tucuruvi (linha 1-Azul), na zona norte. A Via Mobilidade começa a ser atendida nos dias 7, 8 e 9 do próximo mês pela estação Capão Redondo, na zona sul, exclusivamente pela Ade Sampa com suporte ao empreendedorismo.

“O Cate é um dos nossos principais serviços gratuitos para promover a empregabilidade e a geração de renda em São Paulo. Com as unidades móveis nos metrôs e trens, pretendemos expandir ainda mais nossa atuação e, principalmente, o acesso a elas para pessoas que mais precisam. Neste mês de novembro, preenchemos ainda mais nossa agenda e conseguimos atender um número maior de estações. São muito mais opções para a população, então esperamos alcançar um grande volume de cidadãos”, conta a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Programação

A primeira ação ocorrerá nos dias 9 e 10 (quarta e quinta-feira), será na Estação Tucuruvi (Linha 1-Azul), na zona norte. Na semana seguinte, dias 16 e 17 (também quarta e quinta-feira), será atendida a Vila Madalena (Linha 2-Verde), zona oeste. Já nos dias 22 e 23, terça e quarta-feira, os profissionais do Cate estarão na Estação Ana Rosa, das linhas 1-Azul e 2-Verde, zona sul.

Na sequência, na reta final do mês de novembro, as operações passam a se concentrar na Via Mobilidade, atendendo as regiões sul e sudoeste: Estação Jurubatuba (Linha 9-Esmeralda), no dia 24, quinta-feira; Estação Capão Redondo (Linha 5-Lilás), dia 25, sexta-feira; Estação Campo Limpo (Linha 5-Lilás), dia 28, segunda-feira. Concluindo as ações do mês, Estação Vila das Belezas (também da Linha 5-Lilás), no dia 29 de novembro, terça-feira. Todas as atividades ocorrem das 9h às 15h.

Já a Ade Sampa estará na Linha 5-Lilás nos dias 07, 08 e 09 de novembro na Estação Capão Redondo, nos dias 10 e 11 na Estação Campo Limpo, nos dias 16, 17 e 18 na Estação Largo Treze, e nos dias 28, 29 e 30 na Estação Giovanni Gronchi. Os dias 21, 22 e 23 estão reservados para a Estação Santo Amaro, da Linha 9-Esmeralda. Nesse caso, as atividades ocorrem das 10h às 16h. No local, o atendimento exclusivo da agência de fomento ao empreendedorismo da Prefeitura de São Paulo, possibilita ao visitante o contato direto com analistas de negócios que podem avaliar o andamento dos estabelecimentos da região, verificando maneiras de aprimoramento, acesso ao microcrédito, cursos, parcerias, entre outros. O atendimento também pode ser utilizado para aqueles que desejam começar uma atividade de geração de renda, mas desconhecem os caminhos para viabilizar uma ideia.

Serviço

Ade Sampa na Via Mobilidade – Zona Sul

Dias: 07, 08 e 09 de novembro

Local: Estação Capão Redondo

Endereço: Av. Carlos Caldeira Filho, 4261 – Capão Redondo

Cate e Ade Sampa no Metrô – Zona Norte

Dias: 09 e 10 de novembro

Local: Estação Tucuruvi

Endereço: R. Paranabi – Tucuruvi

Ade Sampa na Via Mobilidade – Zona Sudoeste

Dias: 10 e 11 de novembro

Local: Estação Campo Limpo

Endereço: Av. Carlos Caldeira Filho, 13500 – Vila Prel

Cate e Ade Sampa no Metrô – Zona Oeste

Dias: 16 e 17 de novembro

Local: Estação Vila Madalena

Endereço: Praça Américo Jacomino, 30 – Sumarezinho

Ade Sampa na Via Mobilidade – Zona Sul

Dias: 16, 17 e 18 de novembro

Local: Estação Largo Treze

Endereço: Confluência da Av. Padre José Maria com a Rua Barão do Rio Branco – Santo Amaro

Ade Sampa na Via Mobilidade – Zona Sul

Dias: 21, 22 e 23 de novembro

Local: Estação Santo Amaro

Endereço: Av. das Nações Unidas (Marginal Pinheiros)

Cate e Ade Sampa no Metrô – Zona Sul

Dias: 22 e 23 de novembro

Local: Estação Ana Rosa

Endereço: Largo Dona Ana Rosa, 435/427 – Vila Mariana

Cate e Ade Sampa na Via Mobilidade – Zona Sul

Dias: 24 de novembro

Local: Estação Jurubatuba

Endereço: Rua Octalles Marcondes Ferreira, 391 – Campo Grande

Cate e Ade Sampa na Via Mobilidade – Zona Sul

Dias: 25 de novembro

Local: Estação Capão Redondo

Endereço: Av. Carlos Caldeira Filho, 4261 – Capão Redondo

Cate e Ade Sampa na Via Mobilidade – Zona Sudoeste

Dias: 28 de novembro

Local: Estação Campo Limpo

Endereço: Av. Carlos Caldeira Filho, 13500 – Vila Prel

Cate e Ade Sampa na Via Mobilidade – Zona Sudoeste

Dias: 29 de novembro

Local: Estação Vila das Belezas

Endereço: Av. das Belezas, 880 – Vila Andrade

Ade Sampa na Via Mobilidade – Zona Sul

Dias: 28, 29 e 30 de novembro

Local: Estação Giovanni Gronchi

Endereço: Av. João Dias, 3569, Jardim São Luís

Todas as atividades do Cate em conjunto com a Ade Sampa ocorrem das 9h às 15h.

Todas as atividades da Ade Sampa ocorrem das 10h às 16h.

Ao público geral, para se cadastrar ou se candidatar aos serviços oferecidos, é necessário levar RG, CPF e carteira de trabalho digital ou física.

Startups de programas da Prefeitura de SP participam de uma das maiores feiras de tecnologia do mundo 

Foram selecionados participantes do Vai Tec e do Green Sampa para estarem presentes no Web Summit, evento que acontece em Portugal

Dez empreendedores de startups e micro e pequenas empresas que passaram por programas de aceleração da Prefeitura de São Paulo foram selecionados para participar do Web Summit, em Lisboa, Portugal. Dos participantes, seis deles passaram pelo Vai Tec, que apoia o desenvolvimento de negócios inovadores e de base tecnológica nas periferias de São Paulo, e os outros quatro pelo Green Sampa, que oferta aceleração e residência para empresas de tecnologia verde.

Startups de programas da Prefeitura de SP participam de uma das maiores feiras de tecnologia do mundo 

Foram selecionados participantes do Vai Tec e do Green Sampa para estarem presentes no Web Summit, evento que acontece em Portugal

Dez empreendedores de startups e micro e pequenas empresas que passaram por programas de aceleração da Prefeitura de São Paulo foram selecionados para participar do Web Summit, em Lisboa, Portugal. Dos participantes, seis deles passaram pelo Vai Tec, que apoia o desenvolvimento de negócios inovadores e de base tecnológica nas periferias de São Paulo, e os outros quatro pelo Green Sampa, que oferta aceleração e residência para empresas de tecnologia verde.

Os programas são iniciativas da Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho.

“A Prefeitura de São Paulo tem uma preocupação especial com as startups paulistanas, por este motivo contamos com diversos programas de aceleração, para que assim possamos apoiar estes empreendimentos desde quando ainda são uma semente. Ações como estas são fundamentais para desenvolver, validar e preparar as empresas para o mercado, possibilitando que elas sejam não somente negócios da cidade de São Paulo, mas também cases de sucesso e inspiração para todo o mundo”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

O Missão Web Summit é uma das maiores feiras de empreendedorismo, inovação e tecnologia do mundo e tem o objetivo de conectar startups e empresários brasileiros com o ecossistema empreendedor de Portugal que figura entre os melhores da Europa. O evento, que está no sexto ano, acontecerá entre 30 de outubro a 04 de novembro. 

Com a participação na feira, os egressos dos programas Vai Tec e Green Sampa terão a oportunidade de realizar diversas visitas técnicas focadas em networking e oportunidades de negócios em uma das mais vibrantes startups-cities da Europa. Além disso, eles terão contato com conteúdos relevantes para o desenvolvimento de cada empresa com visitas às maiores startups, aceleradoras e incubadoras portuguesas, encontro com investidores e apresentação dos principais incentivos financeiros e tributários para novos negócios em Portugal.

“Acreditamos que o apoio às startups e empreendedores que participam das acelerações da Ade Sampa não chegam ao fim quando o programa acaba. Com o nosso trabalho, oferecemos mecanismos para o desenvolvimento de cada negócio, mas precisamos estar atentos a outras oportunidades, como o Web Summit. Participar de um dos maiores eventos de tecnologia e inovação do mundo traz, além de novidades para o crescimento das startups, o fortalecimento das redes de contato e investimentos, o que impulsiona as empresas e apoia a geração de emprego e renda na capital paulista”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Conheça os programas:

Green Sampa – Reconhecido em maio deste ano como a segunda melhor iniciativa em sustentabilidade das cidades Ibero-Americanas pela União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI), o Green Sampa é a primeira iniciativa pública que busca reunir atores estratégicos do setor de tecnologias sustentáveis para a implementação de uma plataforma que busca soluções inovadoras para apoiar o desenvolvimento do setor, com trocas de boas práticas entre Empresas, Instituições, Centros de Pesquisas, Aceleradoras e Organizações que atuam com Tecnologias Limpas.

Executado pela Ade Sampa, o programa busca mapear empresas, startups verdes e stakeholders. Além disso, realiza aceleração e oferece residência de empresas de tecnologias verdes, ofertando qualificação em temas de gestão por meio de oficinas, assessorias e mentorias coletivas e individuais, rodadas de negócio e demodays. Com três anos de criação, o Green Sampa já ofertou aceleração e mentorias para 50 startups. 

Vai Tec – O Programa Vai Tec é um programa municipal gerido pela Ade Sampa que tem a finalidade de estimular e apoiar, por meio de aporte financeiro e por meio de programa de aceleração , o desenvolvimento de empreendimentos inovadores que utilizem tecnologia como parte essencial do modelo de negócios, em especial aqueles ligados à Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), desenvolvidas por jovens de baixa renda e de regiões menos privilegiadas da cidade de São Paulo. 

O programa tem como objetivo  impulsionar o aumento do faturamento dos negócios apoiados pelo programa; geração de renda e empregos nos territórios onde esses negócios se encontram; desenvolvimento local por meio da ampliação e capacitação gerencial e técnica dos empreendedores.

Recentemente, o Vai Tec iniciou uma edição especial voltada para o setor de games. O programa está na sétima edição e já acelerou 237 projetos.

Conheça as startups:

Valora – Uma cleantech de impacto socioambiental positivo. Atua como operador logístico em toda a cadeia da reciclagem, fazendo programas educacionais, treinamentos, coleta dos resíduos em condomínios residenciais e grandes geradores. A startup também faz a triagem do material coletado para a venda dos produtos aos recicladores e dos créditos de logística reversa às marcas interessadas em comprovar a recuperação de embalagens.

Site: www.valorareciclaveis.com.br

Instagram: @valora.oficial

Linkedin: www.linkedin.com/company/valorasa

 

Mais 1 Code – Com o propósito de transformar a vida de jovens da periferia, a MAIS1CODE é uma escola de programação, que atua de forma online e gratuita. Captando recursos através de parceiros. Hoje, o curso criado pelos amigos Tauan Matos e Diogo Bezerra, impacta milhares de vidas em todo o Brasil.  Atualmente, eles são criadores do movimento “REPROGRAMANDO A QUEBRADA” que já ajudou – proporcionando educação e empregabilidade – cerca de 600 jovens periféricos em todo o território brasileiro, o que impacta, indiretamente, em 6 mil famílias das comunidades brasileiras.

Site: www.mais1code.com.br

 

Recicla.se – Uma plataforma de gestão de resíduos, que soluciona o desafio do descarte adequado de resíduos sólidos. Por meio de tecnologia e uma rede de parceiros (cooperativas, coletores, empresas de logística e reciclagem), a startup coleta, destina e certifica  todo ciclo de vida dos resíduos recicláveis e orgânicos. Eles geram impacto socioambiental positivo para que as empresas sejam mais sustentáveis e eficientes.

Linkedin: www.linkedin.com/company/reciclase

Instagram: @recicla.se

Facebook: /recicla.se

 

{Parças} Developers School® – EduTech de Impacto Social que atua no apagão técnico de TI, formando novos Desenvolvedores de Periferias, Favelas e egressos de medidas socioeducativas. Os profissionais são formados em diferentes níveis de senioridade e é feita a avaliação de performance do profissional contratado, acompanhando o processo de adaptação com as equipes das empresas. São disponibilizadas três modalidades de contratação: Contratação Pontual, Ticket de Contratação e Bootcamp.

Site: www.parcas.com.br

 

ProHound – A startup tem o objetivo de otimizar o uso e facilitar a gestão de equipamentos de ar condicionado, proporcionando controle, visibilidade dos processos, eficiência energética e garantia de qualidade para operações de empresas. Foi desenvolvida uma solução que quando conectada aos equipamentos, através de dispositivos wi-fi, entendem o que está acontecendo no ambiente, tomam decisões inteligentes e automatizadas personalizadas para cada tipo de negócio, resolvendo de forma definitiva falhas de uso, desperdícios, problemas de desempenho e o descontrole de informações.

Site: www.prohound.com.br

LinkedIn: www.linkedin.com/company/prohound/

Instagram: @prohoundcontroles

WhatsApp: +55 11 94023-7477

 

Literatura postal – O projeto Literatura Postal foi  criado por professores e artistas da periferia de São Paulo/ Brasil e apresenta uma proposta inovadora que une literatura e tecnologia. As contações de histórias são feitas por dez cartões postais ilustrados  em capítulos. Adquirindo os postais o usuário  acessa a história em Realidade Aumentada (RA) com recursos de trilha, locução, animação 3D e recursos de acessibilidade. São 5 coleções: Saci Pererê, O Pequeno Príncipe, Babar – O rei dos Elefantes, Pedro Malasartes  e poesias sobre estados do nordeste Brasileiro.

Instagram: @literaturapostal

Site: www.literaturapostal.com

Facebook: /literaturaerealidadeaumentada

Email:  literaturapostal@gmail.com

Linkedin: www.linkedin.com/company/literatura-postal

 

Lemon Chefe – O Lemonchef é mais que um app de delivery, nós potencializamos o trabalho do pequeno empreendedor e do nosso motoboy parceiro que recebe 100% do que é pago pela entrega.

Linkedin: www.linkedin.com/company/lemonchef

Instagram: @meulemonchef

 

Mama Filó – A missão da Mama é produzir comida saudável com valor acessível para todos. A Mama opera em parceria com mercados residenciais, smart-freezers próprios instalados em empresas, prefeituras, grandes eventos e também entrega na sua porta. Tudo por app. Através do preparo de refeições a Mama contribui para um mundo mais inclusivo, que se regenere ambientalmente e seja equilibrado financeiramente. 

Instagram: @mamafilocozinha

Site: www.mamafilo.com

 

Um bom app – É uma startup que desenvolve tecnologias de logística reversa, com mapeamento de ponto de geração de excedentes e resíduos, instalação de centrais de recebimentos e desenvolvimento de mecanismo de cashback e comercialização.

Instagram: @umbomap

Site: www.umbomapp.com

Tanque de tubarão: https://youtu.be/eBj_eUX06eQ

 

Jovens Hackers – Para atender nossas periferias, em 2017 surgiu o Jovens Hackers, negócio de impacto social voltado ao ensino de programação, robótica e cultura maker para crianças e adolescentes. Em 2021, após a primeira etapa do Matchfunding Enfrente, conseguimos oferecer gratuitamente formação online lúdica para mais de 1.200 crianças.

Site: www.jovenshackers.com.br

Coletivos acelerados pelo Amplifica Cine participam da 46ª Mostra Internacional de Cinema de SP

Programa da Prefeitura de São Paulo reconhece e estimula o potencial econômico e criativo do setor de audiovisual das periferias

Os dez coletivos periféricos selecionados para o Amplifica Cine participarão da 46ª Mostra Internacional de São Paulo, que acontece de 20 de outubro a 2 de novembro, na Cinemateca Brasileira. Os acelerados estarão presentes entre os dias 27 e 29 de outubro, durante o II Encontro de Ideias, que receberá realizadores, produtores, gestores culturais e profissionais do audiovisual reconhecidos pelo engajamento em fazer e pensar o conteúdo audiovisual.

Coletivos acelerados pelo Amplifica Cine participam da 46ª Mostra Internacional de Cinema de SP

Programa da Prefeitura de São Paulo reconhece e estimula o potencial econômico e criativo do setor de audiovisual das periferias

Os dez coletivos periféricos selecionados para o Amplifica Cine participarão da 46ª Mostra Internacional de São Paulo, que acontece de 20 de outubro a 2 de novembro, na Cinemateca Brasileira. Os acelerados estarão presentes entre os dias 27 e 29 de outubro, durante o II Encontro de Ideias, que receberá realizadores, produtores, gestores culturais e profissionais do audiovisual reconhecidos pelo engajamento em fazer e pensar o conteúdo audiovisual.

O Amplifica Cine é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET), em parceria com a Spcine, empresa pública de fomento ao cinema e audiovisual paulistano e vinculada à Secretaria Municipal de Cultura, e execução do Instituto Criar. O programa foi criado com o objetivo de reconhecer e estimular o potencial econômico e criativo de coletivos periféricos do setor de audiovisual, além de impulsionar novos negócios e criar pontes de relacionamento com os principais agentes do mercado. 

“O setor do audiovisual está em constante crescimento. Pesquisas indicam que houve um crescimento global de mais de 63% dos serviços de streaming, apenas durante a pandemia. Acreditamos que ótimas ideias e produtos de qualidade podem surgir de qualquer lugar da cidade, por isso a Prefeitura de São Paulo está mais uma vez investindo na oportunidade aos pequenos negócios, que são formados muitas vezes por grandes talentos”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “Ter nossos acelerados participando de eventos é muito gratificante, além de ser fundamental para que eles fortaleçam a sua rede de contatos e tenham seus projetos cada vez mais reconhecidos”, complementa. 

“O Amplifica Cine é uma iniciativa que permite enaltecer e mostrar ao mundo as habilidades dos coletivos envolvidos. Além disso, o programa fortalece a propagação de novas histórias e narrativas no audiovisual, algo que faz parte da gênese da Spcine”, afirma Lyara Oliveira, diretora de Inovação e Políticas do Audiovisual da Spcine.

Os coletivos participarão da Mostra no estande da Spcine, que apresentará dois painéis nos dias 27 e 29 de outubro, na Sala Oscarito. No primeiro dia, às 11h, serão debatidos os “Processos de formação e inserção profissional e os novos modelos de negócios no mercado audiovisual”. Já no dia 29, às 10h, será lançada a plataforma “Mapeamento do Ecossistema XR no Brasil”, com o objetivo de prospectar dados capazes de subsidiar a geração de políticas públicas voltadas para empresas e profissionais que atuam nas áreas de Realidade Estendida.

“A economia criativa está em constante crescimento e está na hora de oferecermos ainda mais condições para o desenvolvimento destes coletivos, apostando em suas propostas e ideias. Nós entendemos que a aceleração vai além das mentorias, prospecção de mercado, oficinas, rodadas de negócio e premiação, e é de extrema importância esse contato entre os participantes com o dia a dia do audiovisual tanto brasileiro, quanto internacional. Além da possibilidade de ampliar seus horizontes e aumentar suas redes de contato”, explica o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Confira a programação dos coletivos:

Quinta-Feira 27/10 – 10h às 20h 

Impala 

O tripé audiovisual 

Mulheres em série 

Sexta Feira 28/10 – 10h às 20h

Brazucas 

Monomito 

Lentes Malungas

Sábado 29/10- 10h às 20h 

Aluga Quebrada

Haze Filmes

Filmes sem nome

Quilombarte

 

Conheça os coletivos

Lentes Malungas – O coletivo busca utilizar o audiovisual como ferramenta de elaboração de registros históricos do tempo passado e do tempo presente, principalmente voltado às práticas artísticas, culturais e políticas da população negra, com a elaboração de documentários estruturados em três eixos de atuação: pesquisa, documentação, produção, visando a construção de acervo. 

Aluga Quebrada – Locadora de equipamentos audiovisuais tendo como público alvo zonas periféricas, a locação será conduzida por monitores que irão monitorar os equipamentos no dia da gravação, o equipamento vai até o cliente e o cliente ainda pode tirar dúvidas sobre o uso do equipamento com o monitor. Simples e barato.

Coletivo Quilombarte – Um coletivo que desenvolve trabalhos com uma linguagem própria para falar sobre e para as vivências periféricas, na produção de novas narrativas, independentes, autônomas, mas que respiram no mesmo organismo vivo que é a favela. Realiza trabalhos como curta-metragens, propagandas, material para redes sociais etc.

Impala Filmes – É um duo de mulheres diretoras com segmento que se baseia na produção de conteúdo digital e propagandas, destinado a marcas de diversos tamanhos. A dupla já dirigiu conteúdos para clientes como Google, Netflix, Ambev e Dasa, e acredita que o cuidado é a espinha dorsal de todo o processo de criação, desde o cuidado com as narrativas até a equipe e clientes. Para a Impala Filmes, um ambiente dinâmico, inteligente e saudável pode gerar muitos frutos e um deles é inovação.

Coletivo Mulheres em Série – O coletivo tem um processo comunicacional e interativo de transmídia, constrói histórias para multiplataformas, fomenta discussões acerca de ocupação de espaço no audiovisual, aponta a problemática das diferentes figuras femininas, expõe a intersecção entre corpo periférico, preto, travesti e deficiente quebrando os estereótipos de subserviências, desde uma estrutura de micro espaços até arquétipos de gênero.

Monomito Filmes – Produtora audiovisual de Impacto Social. Democratizando o acesso à produção profissional a empreendedores, negócios, artistas e coletivos de periferia.

Brazuca Girls – O serviço consiste na criação e produção de materiais audiovisuais para artistas periféricos e/ ou empreendedores (as) em início de carreira ou empreendimento, pessoas de baixa renda que precisam de produtos e serviços audiovisuais, além de possuir trabalhos autorais.

Haze Filmes – Produtora audiovisual, especializada em videoclipes, cobertura de eventos e shows, publicidade, institucionais, vídeoaula, corporativos, fotografia e produção musical.

O Tripé Audiovisual – Produtora audiovisual e criadora de conteúdo, que realiza, atualmente, curtas metragens, videoclipes e documentários, compreendendo os elos desse setor como Arte (linguagem), Técnica (metodologia) e Mercado (business), que formam um tripé por meio destes pilares, sustentando a cadeia produtiva do audiovisual e seus segmentos.

Coletivo e Produtora Filmes Sem Nome – Produtora independente com foco em trabalhos autorias e/ou de artistas dissidentes, sejam esses trabalhos de origem ficcional ou documental, buscando com as obras uma visão contemporânea de cinema e inovações estilísticas.

Curso que ajuda empreendedores a criar negócios abre inscrições para público acima dos 50 anos

Iniciativa da Prefeitura de São Paulo é gratuita e com entrega de certificado

O programa Fábrica de Negócios está com inscrições abertas para empreendedores acima dos 50 anos de idade. O curso é voltado para quem tem uma ideia de negócio, mas não sabe por onde começar, ou para quem já possui um, mas quer aprender os conceitos de empreendedorismo e estruturar a empresa. As atividades serão realizadas de forma on-line, nos dias 7, 9, 11, 16, 18 e 21 de novembro, das 19h às 21h. As inscrições podem ser realizadas até 7 de novembro, às 12h, pelo link: www.bit.ly/fabrica50mais.

Curso que ajuda empreendedores a criar negócios abre inscrições para público acima dos 50 anos

Iniciativa da Prefeitura de São Paulo é gratuita e com entrega de certificado

O programa Fábrica de Negócios está com inscrições abertas para empreendedores acima dos 50 anos de idade. O curso é voltado para quem tem uma ideia de negócio, mas não sabe por onde começar, ou para quem já possui um, mas quer aprender os conceitos de empreendedorismo e estruturar a empresa. As atividades serão realizadas de forma on-line, nos dias 7, 9, 11, 16, 18 e 21 de novembro, das 19h às 21h. As inscrições podem ser realizadas até 7 de novembro, às 12h, pelo link: www.bit.ly/fabrica50mais.

O Fábrica de Negócios, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, tem o objetivo de acelerar o crescimento econômico da cidade e as oportunidades de geração de renda para os cidadãos.

“A economia prateada é a terceira maior atividade econômica do mundo, movimentando cerca de US$ 7,1 trilhões anuais e consequentemente, gerando muitas oportunidades em negócios. São Paulo está atenta a esse movimento e busca se preparar para oferecer serviços para essa população, cada vez mais numerosa”, ressalta a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “Por este motivo, a Prefeitura de São Paulo não tem poupado esforços para promover a geração de renda dessas pessoas, inclusive por meio do empreendedorismo. Esta edição do Fábrica de Negócios chega justamente para fortalecer os empreendimentos que estão em fase de criação e podem se tornar grandes empresas”, complementa.

O programa Fábrica de Negócios tem como objetivo auxiliar no desenvolvimento de habilidades empreendedoras, aprender ferramentas que auxiliarão na gestão do negócio e possibilitar ampliação de rede de contatos e troca de experiências.

“Os pequenos e médios empreendedores enfrentam muitos desafios para tirar suas ideias do papel, principalmente quando falamos de um público acima dos 50 anos. Com o Programa Fábrica de Negócios o beneficiado tem a oportunidade de desenvolver suas habilidades empreendedoras, conhecer novas ferramentas para aprimorar as atividades do seu negócio e, ainda, ampliar e criar as redes de contato e trocar experiências”, diz Renan Vieira, presidente da Ade Sampa.

Como funciona o curso:
As duas primeiras aulas serão orientadas pela pergunta “Tenho uma ideia, e agora?”. Essa fase incentiva a integração entre os participantes, estimulando-os a trocar propostas, percepções e a identificarem oportunidades a partir de suas realidades, buscando alternativas, como a utilização de recursos que eles mesmos possuem e valorização do próprio repertório.

As demais aulas têm como tema “Teste seu negócio pondo a mão na massa”. Essa etapa tem o intuito de auxiliar os participantes nas principais premissas de seus modelos de negócio. Nela, eles conhecem e adquirem ferramentas fundamentais, como o CANVAs – modelo de negócios, para validar ou invalidar sua ideia. O objetivo principal é o desenvolvimento de MVPs – Produtos Viáveis Mínimos – e a realização de uma primeira venda.

Ao todo, o curso possui carga horária de 12 horas e conta com certificado. Também são oferecidas vagas para pessoas surdas com intérprete de Libras disponível, sendo necessário informar a modalidade na inscrição. As vagas são limitadas.

Serviço:
Curso Fábrica de Negócios

Inscrições: www.bit.ly/fabrica50mais
Prazo: até 7/11 às 12h
Aulas: 7, 9, 11, 16, 18 e 21 de novembro, das 19h às 21h
Modalidade: On-line

Em homenagem ao Outubro Rosa, Prefeitura promove feira com ações voltadas para mulheres 

Além da exposição de produtos, ação conta com orientação e encaminhamentos para as empreendedoras 

A Prefeitura de São Paulo vai promover uma feira com ações voltadas para mulheres empreendedoras acima dos 50 anos das periferias da capital paulista em atenção ao Outubro Rosa, mês de prevenção ao câncer de mama. O evento será realizado no dia 25 de outubro, no Teatro Paulo Eiró, no bairro de Santo Amaro, das 13h às 17h. 

Em homenagem ao Outubro Rosa, Prefeitura promove feira com ações voltadas para mulheres 

Além da exposição de produtos, ação conta com orientação e encaminhamentos para as empreendedoras 

A Prefeitura de São Paulo vai promover uma feira com ações voltadas para mulheres empreendedoras acima dos 50 anos das periferias da capital paulista em atenção ao Outubro Rosa, mês de prevenção ao câncer de mama. O evento será realizado no dia 25 de outubro, no Teatro Paulo Eiró, no bairro de Santo Amaro, das 13h às 17h. 

A feira de empregabilidade e empreendedorismo “Outubro Rosa: Prevenção é Vida, Empreender é Lida” contará com exposições de produtos e itens produzidos por mulheres artesãs e manualistas. Também será realizada a divulgação de cursos e serviços gratuitos da Prefeitura de São Paulo, além de atendimento para mulheres empreendedoras para tirar dúvidas sobre MEI, CNPJ, encaminhamento para o Ciclo de Orientação Empresarial (COE), como realizar solicitações de microcrédito e outros serviços.

A ação é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, por meio do Teia Santo Amaro, operado pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), o programa Mãos e Mentes Paulistanas e o Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo (Cate), com apoio das secretarias da Saúde, de Direitos Humanos e Cidadania, de Segurança Urbana, das Subprefeituras e do SESC-SP. 

“A Prefeitura de São Paulo busca constantemente apoiar as pessoas mais vulneráveis da Capital, seja por meio do trabalho, empreendedorismo, qualificação ou orientação. Este evento, realizado em parceria com diversos órgãos, é fundamental para que possamos oferecer diversos serviços para as mulheres, além de promover a geração de renda das artesãs paulistanas e a oferta de vagas de emprego para as trabalhadoras locais”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. 

A programação também contará com ações de prevenção de saúde integral por meio de performances artísticas com danças, paródias e músicas (instrumental e canto). Ainda, a fim de fortalecer a homenagem à data, fica a critério de cada parceiro e participante o uso de uma roupa rosa, além de uma contribuição solidária de um lenço para doação às ONGs que trabalham com mulheres em tratamento quimioterápico.

O câncer de mama é o que mais mata mulheres no Brasil. As taxas mais elevadas da doença são registradas nas regiões Sudeste e Sul. Uma estimativa feita pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) em 2020 apontou que existe a probabilidade do surgimento de mais de 66 mil novos casos da doença no país apenas este ano. Cuidar da saúde é de extrema importância a todo momento e o Outubro Rosa vem para alertar sobre a prevenção contra o câncer de mama. 

Programação:

Das 13h às 17h

– Exposição dos produtos Mãos e Mentes e CCM/Teia Santo Amaro 

– Ônibus Lilás

– Cate Móvel

– Mesa SMS (exame de prevenção cancer de mama) 

– Atendimento ao Empreendedor (Ade Sampa) 

– Intervenção Artística Pantera Cor de Rosa (14h – 14h20) 

Das 14h às 16h – Dentro do Teatro Paulo Eiró

– Dança das Ciganas Rosas da Fundação Nacional de Serviços e Artes para Idoso (FUNSAI), com o apoio da Subprefeitura do Ipiranga por meio do Projeto: Bairro Amigo do Idoso. 

– Apresentação musical “Não é bobagem! As Rosas Falam, tocam e Cantam”;

– Apresentação “Mulheres de Circo”, onde circenses fazem monociclo, malabarismo, mágica e perna de Pau, com parceria do SESC Santo Amaro;

– Entrega do troféu “Mulher Alma Rosada” para dez mulheres influenciadoras da saúde integral do feminino.

Serviço:

O que: Outubro Rosa: Prevenção é Vida, Empreender é Lida

Onde: Teatro Paulo Eiró (praça e interno/platéia), Av Adolfo Pinheiro, 765, Santo Amaro, São Paulo

Data: 25 de outubro

Horário: Das 13h às 17h

Amplifica Cine inicia atividades com dez coletivos de audiovisual selecionados para aceleração

Além de aporte financeiro, programa oferece oficinas, mentorias e rodadas de negócios

O programa de aceleração da Prefeitura de São Paulo, Amplifica Cine, iniciou as atividades nesta quarta-feira (05). A solenidade de abertura foi realizada no Centro de Inovação Verde Bruno Covas e contou com a presença do secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Armando Júnior, do presidente da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), Renan Vieira, e da Diretora de Inovação e Políticas do Audiovisual na Spcine, Lyara Oliveira.

Amplifica Cine inicia atividades com dez coletivos de audiovisual selecionados para aceleração

Além de aporte financeiro, programa oferece oficinas, mentorias e rodadas de negócios

O programa de aceleração da Prefeitura de São Paulo, Amplifica Cine, iniciou as atividades nesta quarta-feira (05). A solenidade de abertura foi realizada no Centro de Inovação Verde Bruno Covas e contou com a presença do secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Armando Júnior, do presidente da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), Renan Vieira, e da Diretora de Inovação e Políticas do Audiovisual na Spcine, Lyara Oliveira.

Durante a abertura, os dez coletivos das periferias de São Paulo foram apresentados ao programa, que oferece um aporte financeiro total de R$ 100 mil para o desenvolvimento dos 10 selecionados, além de aceleração, por meio de oficinas, mentorias e rodadas de negócios. O programa foi criado com o objetivo de reconhecer e estimular o potencial econômico e criativo de coletivos periféricos do setor de audiovisual, além de impulsionar novos negócios e criar pontes de relacionamento com os principais agentes do mercado por meio de rodadas de negócios. 

“A economia criativa é um dos segmentos que mais tem crescido nos últimos anos. Fomentar, apoiar e patrocinar o desenvolvimento de propostas criativas é fundamental para que tenhamos um mercado mais diverso e inclusivo, dando oportunidades inclusive para as pessoas em vulnerabilidade social e nas regiões mais afastadas da cidade”, declara o secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Armando Júnior. “O Amplifica Cine, uma grande parceria com a Secretaria de Cultura, chega para encontrar grandes potenciais criativos nas periferias da cidade e apoiá-los, do começo ao fim”, complementa.

O Amplifica Cine é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, em parceria com a Spcine, empresa pública de fomento ao cinema e audiovisual paulistano, vinculada à Secretaria Municipal de Cultura, e executada pelo Instituto Criar. A expectativa é que o programa proporcione aos jovens a oportunidade de se desenvolver no processo de transformação social por meio do audiovisual com ações voltadas para os setores de cinema, TV e novas mídias. 

“O setor do audiovisual sofreu grandes impactos devido à pandemia, mas se reinventou e continua sempre ativo, em busca de novas oportunidades e com muita criatividade. Acreditamos no potencial desses coletivos e nosso objetivo é fortalecer cada vez mais esse ecossistema das periferias de São Paulo onde se encontra grandes talentos”, diz o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Programação – As atividades de aceleração foram iniciadas ainda no mês de setembro, quando os grupos 10 acelerados, com dois proponentes de cada um dos coletivos, se reuniram em uma rodada de conversa diagnóstica para entenderem o estágio de cada um e os passos que deverão ser seguidos na aceleração. A próxima etapa contará com sete oficinas com temas voltados para o empreendedorismo, como sustentabilidade financeira, modelagem de negócios, testes de mercado, gestão comercial, networking e negociação com potenciais investidores. 

A etapa de mentorias será definida pelo corpo técnico após a etapa de raio-x/Pitching. Serão ao menos oito encontros e acontecerão paralelos às oficinas – aprender fazendo. Após esta fase, os coletivos apresentarão os pitches de saída sobre negócio a uma banca de avaliadores formada por representantes da Ade Sampa, Spcine e parceiros atuantes no ecossistema empreendedor.

Em seguida, acontecerá a rodada de negócios, em que serão oferecidos pelos participantes produtos e serviços a empresas produtoras de audiovisual do mercado nacional. 

Conheça os coletivos

Lentes Malungas – O coletivo busca utilizar o audiovisual como ferramenta de elaboração de registros históricos do tempo passado e do tempo presente, principalmente voltado às práticas artísticas, culturais e políticas da população negra, com a elaboração de documentários estruturados em três eixos de atuação: pesquisa, documentação, produção, visando a construção de acervo. 

Aluga Quebrada – Uma locadora de equipamentos audiovisuais “gratuitos” para projetos de jovens de baixa renda, a locação será conduzida por um monitor que irá monitorar os equipamentos nos dias de gravação, havendo apenas o valor do pagamento da diária do monitor, transporte e alimentação. Os equipamentos incluem câmera 4k, gimbal, lentes, tripé, gravador de áudio, entre outros. 

Coletivo Quilombarte – Um coletivo que desenvolve trabalhos com uma linguagem própria para falar sobre e para as vivências periféricas, na produção de novas narrativas, independentes, autônomas, mas que respiram no mesmo organismo vivo que é a favela. Realiza trabalhos como curta-metragens, propagandas, material para redes sociais etc.

Impala Filmes – Uma produtora audiovisual com foco no desenvolvimento de conteúdo especializado para redes sociais, oferecendo uma equipe especializada e plural visando o desempenho e agilidade nos processos. Idealiza campanhas e projetos criativos e estratégicos, a nível profissional.

Coletivo Mulheres em Série – O coletivo tem um processo comunicacional e interativo de transmídia, constrói histórias para multiplataformas, fomenta discussões acerca de ocupação de espaço no audiovisual, aponta a problemática das diferentes figuras femininas, expõe a intersecção entre corpo periférico, preto, travesti e deficiente quebrando os estereótipos de subserviências, desde uma estrutura de micro espaços até arquétipos de gênero.

Monomito Filmes – Produção audiovisual para empresas, artistas e coletivos culturais.

Brazuca Girls – O serviço consiste na criação e produção de materiais audiovisuais para artistas periféricos e/ ou empreendedores (as) em início de carreira ou empreendimento, pessoas de baixa renda que precisam de produtos e serviços audiovisuais, além de possuir trabalhos autorais.

Haze Filmes – Uma produtora audiovisual, gravadora e selo musical com foco em videoclipes de trap, rap, funk, pop, sertanejo etc. Também atua com produções audiovisuais diversas (institucionais, publicidade, cobertura de eventos), fotografia, social media e auxilia artistas na administração e crescimento de suas carreiras.

O Tripé Audiovisual – Produtora audiovisual e criadora de conteúdo, que realiza, atualmente, curtas metragens, videoclipes e documentários, compreendendo os elos desse setor como Arte (linguagem), Técnica (metodologia) e Mercado (business), que formam um tripé por meio destes pilares, sustentando a cadeia produtiva do audiovisual e seus segmentos.

Coletivo e Produtora Filmes Sem Nome – Uma produtora e distribuidora independente com foco em trabalhos autorais de artistas e pesquisadores periféricos e/ou independentes, sejam esses trabalhos de origem ficcional ou documental e tem o foco de ecoar e dialogar com a periferia.

Prefeitura acompanha empreendedores desde o início da jornada com programas e atendimento customizado

Gestão municipal oferece serviços gratuitos para apoiar e fortalecer empreendedores(as) das periferias da cidade

Com o objetivo de fortalecer e apoiar as pessoas que têm, ou querem abrir, um negócio nas periferias, a Prefeitura de São Paulo possui programas que vão da formalização à capacitação de micro e pequenos empreendedores. Além de atender e acompanhar esses empreendedores desde o início de sua jornada.

Prefeitura acompanha empreendedores desde o início da jornada com programas e atendimento customizado

Gestão municipal oferece serviços gratuitos para apoiar e fortalecer empreendedores(as) das periferias da cidade

Com o objetivo de fortalecer e apoiar as pessoas que têm, ou querem abrir, um negócio nas periferias, a Prefeitura de São Paulo possui programas que vão da formalização à capacitação de micro e pequenos empreendedores. Além de atender e acompanhar esses empreendedores desde o início de sua jornada.

Nesta quarta-feira (05) é celebrado o Dia do Empreendedor, data criada em homenagem ao Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. O grupo é responsável por um grande movimento de criação de emprego e renda no país. Um levantamento realizado pela Contabilizei, com dados da Receita Federal, apontou que só no primeiro semestre de 2022, mais de 2 milhões de novas empresas foram abertas no Brasil. 

O estudo mostrou que das 2.016.481 empresas abertas, 78,48% são microempreendedores individuais (MEIs), o que equivale a 1.582.628 mil CNPJs. Já as microempresas, empresas de pequeno e de grande porte ocupam a fatia de 21,52%, o equivalente a 433.853 mil. As empresas de serviços representaram mais da metade do total de CNPJs abertos, com 60,41%, seguido por comércio e indústria, respectivamente. 

Pensando neste setor que enfrenta tantos desafios para desenvolver e manter o negócio, ainda mais em um momento crucial de retomada econômica em virtude da pandemia da Covid-19, a Prefeitura de São Paulo investe constantemente em cursos, treinamentos, programas de aceleração, atendimentos personalizados e espaços colaborativos de trabalho, tudo gratuito, para fazer com que esses negócios se desenvolvam, assim como os territórios em que estão instalados.

Criados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET), por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), os programas de aceleração contam com acompanhamento completo e recursos para os projetos selecionados. Entre eles, é importante destacar o Vai Tec, Vai Tec Games, Amplifica Cine e o Green Sampa, que foi reconhecido em maio deste ano como a segunda melhor iniciativa em sustentabilidade das cidades Ibero-Americanas pela União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI).

“A Prefeitura de São Paulo tem investido constantemente no suporte aos empreendedores paulistanos, especialmente aqueles que estão nas regiões mais vulneráveis da cidade. Nosso objetivo é oferecer um atendimento de qualidade, de maneira descentralizada, e com todo o suporte necessário para que possamos fortalecer, aprimorar e impulsionar cada vez mais os donos de pequenos negócios da Capital”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Além disso, a entidade oferece cursos e possui um atendimento especializado com foco no empreendedorismo, tirando dúvidas sobre formalização para Microempreendedor Individual (MEI), documentação, orientações sobre microcrédito, acompanhamento personalizado para atender as necessidades de cada um. 

A Ade Sampa, ainda, opera os TEIAS, espaços de trabalho colaborativos que estão espalhados por 17 pontos da capital paulista, com toda a infraestrutura necessária, além de cursos e oficinas voltadas para o universo empreendedor. Recentemente, a entidade passou a operar também a Sampa Cast, uma sala de podcast e videocast gratuita totalmente equipada e com equipe técnica especializada para auxiliar nas gravações.

“A pandemia impactou todos os setores da economia e agora, com a reestruturação econômica, os micro e pequenos empreendedores de São Paulo se mostram ainda mais dinâmicos, com propostas inovadoras e que agregam valor aos consumidores. A criação de novos negócios está cada vez mais em alta e o setor necessita de um solo fértil para se desenvolver. Por causa disso, as ações criadas pela Prefeitura de São Paulo oferecem meios significativos para a geração de empregos nas periferias da capital paulista, além de fortalecer a confiança das pessoas para continuar empreendendo”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Projetos selecionados para o Vai Tec Games iniciam atividades de aceleração

Programa oferece um aporte financeiro de R$ 39.600, além de suporte e conteúdo gratuito

A primeira edição do Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas (Vai Tec) voltada para o setor de games foi iniciada nesta terça-feira (04). Os 12 projetos da cidade de São Paulo participaram da solenidade de abertura realizada no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, em Pinheiros, com a presença da secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, e do presidente da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), Renan Vieira.

Projetos selecionados para o Vai Tec Games iniciam atividades de aceleração

Programa oferece um aporte financeiro de R$ 39.600, além de suporte e conteúdo gratuito

A primeira edição do Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas (Vai Tec) voltada para o setor de games foi iniciada nesta terça-feira (04). Os 12 projetos da cidade de São Paulo participaram da solenidade de abertura realizada no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, em Pinheiros, com a presença da secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, e do presidente da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), Renan Vieira.

Os selecionados para o Vai Tec Games receberão um aporte financeiro de R$ 39.600, além de aporte de conteúdo gratuito. O programa é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e intermédio da Ade Sampa, e foi desenvolvido pensando no momento de grande crescimento do setor.

“O setor de games está em constante crescimento, mais de 75% dos brasileiros são adeptos a algum tipo de jogo eletrônico, sendo dominado por mulheres, que compõem mais de 53% do montante. A Prefeitura de São Paulo não poderia deixar de apoiar um setor que compõe a nova economia. O Vai Tec Games é uma iniciativa que vem para apoiar a geração de renda de jovens que atuam na área, promovendo o desenvolvimento econômico da Capital, além de impulsionar a retomada econômica da cidade”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Apenas em 2021, a área de games movimentou mais de 175 bilhões de dólares, deste número, US$ 90 bilhões correspondem apenas aos jogos para celulares. Os dados foram levantados pela consultoria Newzoo que concluiu, ainda, que até o final de 2023, o mercado de jogos pode gerar até US$ 200 bilhões, mantendo o crescimento que já é visto há alguns anos. O setor também possibilita a geração de emprego e renda para milhares de pessoas em todo o mundo, passando da indústria de equipamentos e software, até chegar aos desenvolvedores e profissionais de comunicação.

“O Vai Tec Games foi criado para apoiar o desenvolvimento desses jovens e impulsionar ainda mais a retomada da economia da cidade. Esta edição especial voltada para o setor de games foi criada especialmente para fortalecer os projetos que integram esse ecossistema que está em constante crescimento”, declara o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Programação – O Vai Tec Games contará com um Ciclo de Aceleração Rápida, com duração de três meses, realização de diagnósticos para cada empresa selecionada a fim de tornar claro o nível de maturidade e as principais “dores” dessas empresas, com o objetivo de desenvolvimento de um plano de mentoria específico e customizado. O programa também realizará sete oficinas, quatro consultorias, duas mesas redondas e um demoday presencial. 

Conheça os coletivos:

Loud Noises – É um estúdio que desde 2017, trabalha desenvolvendo projetos de serious games para empresas. Também desenvolvem salas de escape, ajudando a desenvolver uma série de salas de escape chamada Exploradores do Desconhecido. A partir do fim de 2019, ganharam alguns editais para o desenvolvimento de protótipos de jogos, e com isso, desenvolveram 4 protótipos de jogos: Silkcity, Camera Blitz, GAEMS: Last Day of Vacation e XaxadoWare. 

Link: http://www.loudnoises.com.br/   

Estúdio Mmaxixe – Um estúdio de games que desenvolve jogos autorais 2d no Unity, criados partindo da pesquisa com a cultura periférica, da brasilidade. Além disso, criam ilustrações e animações, além de peças para redes sociais, especialmente para outros negócios como forma de fomento para o estúdio, e estão começando a criar assets para outros estúdios de games. 

Link: https://www.instagram.com/estudiommaxixe/ 

Fogo Games – Estúdio indie brasileiro, fundado em 2020, com foco em jogos que carregam fortes elementos da cultura popular brasileira. É formado por desenvolvedores periféricos, que trazem para seus jogos narrativas que representam a inclusão e a diversidade, sem perder a mão do caráter lúdico dos games. 

Link: https://fogogames.itch.io/ 

Trovadoria – Além da Lenda – A empresa possui 10 anos de experiência em prestação de serviços para indústria audiovisual, sempre com conteúdo autoral que manifestem novas visões de mundo. Atua com diversas linguagens, cinema, curta-metragem, série para tv, websérie, documentários e animação. Nos últimos 5 anos atuou também com projetos de games e projetos de XR. Atualmente, desenvolve projetos de propriedade intelectual própria. 

Link: https://trovadoria.com.br/ 

PlaySTEM Academy – É um hub de entretenimento de conteúdos STEM para crianças. Com o primeiro produto (Milky Shaky LAB), foram incubados pela SPcine Game por 12 meses em 2021. Fizeram o programa de Pré-Aceleração da Samsung de Maio-Set/2021. E exibiram o protótipo no BIG Festival 2022 e mais de 100 pessoas jogaram. Nessa primeira fase da empresa, restringiram o foco para crianças de 9 a 10 anos com o produto sobre Astronomia (que é um tema multidisciplinar). 

Link: https://www.playstem.academy/ 

A Cura Game – Vision03 – A produtora de games trabalha com foco no desenvolvimento de narrativas inclusivas e diversas. Eles desenvolvem o jogo “A Cura Game”, um jogo que tem como cenário a Av. Paulista em um momento de conflito e caos humanitário. O protagonista do game precisa ir em busca da cura perante as ameaças do momento. Descobre ao longo do percurso que A Cura não é somente a científica, envolve uma cura mental e espiritual. A cura para a humanidade em forma de diversão. 

Link: https://linktr.ee/vision03 

São Paulo Racers – É um jogo de corrida com cenário e carros nacionais, feito por desenvolvedores de jogos recém formados na FATEC que buscam preencher uma lacuna que há no mercado de jogos digitais no Brasil. 

Link: https://www.instagram.com/paonachapagames/ 

Sabor Doce Realidade Virtual – É um jogo em formato de quiz, que contém deusas femininas e arquétipos diversos, valorizando e incentivando o conhecimento da sexualidade feminina. Dessa forma, eles trazem essa temática para dentro do universo de realidade virtual com foco no público brasileiro e feminino. 

Link: https://www.instagram.com/mulheresemserie/ 

ZunyPlay Games – O estúdio Black Star Lab desenvolve jogos de celular educativos para crianças em fase de alfabetização e letramento, onde incluem no produto design de acessibilidade para que os jogos sejam inclusivos permitindo também a utilização por crianças com necessidades especiais. Sendo o ZunyPlay Games seu primeiro produto. Além disso, também desenvolvem outros projetos, como jogos analógicos de tabuleiros ancestrais. 

Link: https://blackstarlab.com/ 

Dan um guerreire do Arco-íris – Esse é um dos jogos do estúdio Dog Mel Games. O estúdio começou em 2019, com a ideia de criar uma empresa de eventos tecnológicos e games que pudesse abordar temáticas inclusivas, visando a diversidade e panorama de matrizes e gêneros não discutidos nos jogos digitais e nas novas tecnologias atualmente. O jogo “Dan um guerreiro do Arco-íris”, aborda a narrativa africana através dos orixás, passando por todas as cores do arco-íris em busca do autoconhecimento do personagem. 

Link: https://www.instagram.com/dogmelgames/ 

EducaHub/Educa Money – A EducaHUB é um estúdio de games que produz jogos pensados para propiciar uma educação integral despertando nos estudantes a consciência e a importância de seu papel no e para o mundo. O Educa Money é um jogo de educação financeira para crianças do ensino fundamental, baseado em cenários reais e histórias que acontecem no cotidiano. Por meio de um simulador que apresenta um personagem, totalmente customizável. Assim, a criança/jogador consolidará habilidades de solução e elaboração de problemas com números, ou seja, competências da Nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC). 

Link: https://www.educahub.com.br/ 

CAYO Ilustrações & Comunicação – É um estúdio de Artes Visuais, Histórias em Quadrinhos, Design Multimídia, Produção Audiovisual e Copy: Criação de Conteúdo. O desenvolvimento de jogos eletrônicos é uma das ramificações dos serviços de Produção Audiovisual idealizadas pelo estúdio com a colaboração de outros artistas de múltiplas habilidades. 

Link: https://cayoilust.blogspot.com/ 

Internautas podem indicar programas de aceleração da Prefeitura de SP para prêmio; participe

Indicações para o Green Sampa e Vai Tec acontecem por meio de voto popular, até 11 de setembro

Já está aberto o período de indicações para a premiação Startup Awards que prestigia os agentes mais importantes do ano no cenário do empreendedorismo digital do país. Os programas Green Sampa e Vai Tec, iniciativas da Prefeitura de São Paulo, podem ser indicados para duas das 15 categorias disponíveis. As indicações acontecem por meio de voto popular, até o dia 11 de setembro, através do site startupawards.com.br e a escolha das pessoas e empresas finalistas e vencedoras é feita pela Associação Brasileira de Startups, organizadora do prêmio.

Internautas podem indicar programas de aceleração da Prefeitura de SP para prêmio; participe

Indicações para o Green Sampa e Vai Tec acontecem por meio de voto popular, até 11 de setembro

Já está aberto o período de indicações para a premiação Startup Awards que prestigia os agentes mais importantes do ano no cenário do empreendedorismo digital do país. Os programas Green Sampa e Vai Tec, iniciativas da Prefeitura de São Paulo, podem ser indicados para duas das 15 categorias disponíveis. As indicações acontecem por meio de voto popular, até o dia 11 de setembro, através do site startupawards.com.br e a escolha das pessoas e empresas finalistas e vencedoras é feita pela Associação Brasileira de Startups, organizadora do prêmio.

“A Prefeitura de São Paulo tem atuado cada vez mais com projetos e ações que promovem a inovação e o desenvolvimento econômico, tornando a Capital uma referência e tendo um local de destaque. o Vai Tec e o Green Sampa são programas que buscam justamente apoiar o potencial tecnológico de startups paulistanas, cada um em seu eixo. O primeiro, com foco em empreendedores das regiões periféricas da cidade e o segundo pensando nas iniciativas verdes. As iniciativas mostram como apoiamos os empreendedores de diferentes eixos, oferecendo tudo que eles precisam para começar, desenvolver e fortalecer os seus negócios”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Os programas Green Sampa e Vai Tec são operados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET), por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa). As iniciativas trabalham, respectivamente, com a consolidação de um ecossistema de economia verde através da construção de conexões e um programa de aceleração de startups e com a aceleração de de negócios de empreendedores de baixa renda que possuam ideias inovadoras, respectivamente. Ao longo das etapas, são promovidas palestras, workshops, mentorias gratuitas e encontros de networking.

Neste período de indicação, o Green Sampa participa da categoria Hub de Inovação, que busca um centro de conexão em que se reúnem empresas inovadoras com alto potencial de crescimento, além de fomentar o ecossistema de negócios verdes local e gerar oportunidade de conexão e negócios entre esses atores. Já o Vai Tec deve ser indicado para a categoria Aceleradora, que procura uma organização que agiliza o crescimento de startups, fazendo o papel de impulsionadora, com cases de sucesso.

“O engajamento da população neste momento é de extrema importância para buscarmos mais um reconhecimento para os programas Green Sampa e Vai Tec, o que possibilitará que outros empreendedores, munícipes e redes de fortalecimento desses setores conheçam as oportunidades oferecidas pela Ade Sampa. As duas iniciativas da Prefeitura integram políticas públicas de alto impacto para a cidade de São Paulo e fortalecer esse ecossistema de inovação e sustentabilidade permite a solidificação dessas políticas, além de garantir a geração de emprego e renda para a capital paulista”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Como participar

Para votar, os internautas precisam apenas realizar um login no site startupawards.com.br. 

Para escolher o Hub Green Sampa, basta ir até a categoria Hub de Inovação, digitar o nome da indicação e colar o link do site do programa: https://adesampa.com.br/greensampa/. 

No caso do Vai Tec o procedimento é semelhante: já logado no site, o internauta precisa apenas buscar a categoria Aceleradora, escrever o nome da indicação e colar o link: https://adesampa.com.br/vaitec7. 

Conheça o Green Sampa

O programa busca mapear empresas, startups verdes e stakeholders. Anualmente, oferta chamadas para aceleração e residência de empresas de tecnologias verdes, oferecendo qualificação em temas de gestão por meio de oficinas, masterclasses, mentorias individuais, rodadas de negócio e demodays. As startups aceleradas têm acesso ao Hub Green Sampa, no Centro de Inovação Verde Bruno Covas, um espaço exclusivo com infraestrutura completa para desenvolver seus negócios e expor produtos e soluções. 

O equipamento, onde os selecionados passam a ter residência, fomenta negócios sustentáveis, tecnologias verdes e qualificação profissional, além de contar com um TEIA, espaço colaborativo de trabalho gratuito para toda a população paulistana. Atualmente, o programa Green Sampa está na quarta edição.

Conheça o Vai Tec

O Vai Tec auxilia jovens da periferia da cidade de São Paulo a criar, desenvolver, validar e impulsionar empreendimentos inovadores e que utilizem tecnologia como parte essencial do modelo de negócio, promovendo o desenvolvimento local e a geração de emprego e renda na periferia da cidade de São Paulo. Os projetos que passaram pelo processo de aceleração contaram com assessorias personalizadas de acordo com a necessidade do empreendimento, além de rede de contatos e acesso a eventos, mentorias, conteúdos e recursos de parceiros.

O programa também oferece às empresas um aporte financeiro de R$ 39.600, que deve ser destinado para investimento no negócio, para a compra de equipamentos, contratação de mão-de-obra especializada, serviços de marketing e comunicação e o que mais o negócio precisar para crescer e se desenvolver. Isso faz que que a economia local seja movimentada, ampliando o poder deste investimento que passa a ser para além dos benefícios inerentes às empresas passando a ser também um componente para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Este ano, o Vai Tec está na sétima edição.

Bairro Freguesia do Ó celebra 442 anos com ações da Prefeitura de São Paulo

Nos dias 22 a 26 de agosto serão realizados atendimento ao público voltados para empregabilidade, empreendedorismo e geração de renda

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, levará para o bairro Freguesia do Ó, na zona norte, serviços de atendimento à população em celebração aos 442 anos do bairro, que serão comemorados no dia 29 de agosto. O público terá acesso aos serviços do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo, da Ade Sampa, agência vinculada a Secretaria, e o Programa Mãos e Mentes Paulistanas. O atendimento ocorre de 22 a 26, das 9h às 15h, no Largo do Clipper, um tradicional ponto de encontro da região.

Bairro Freguesia do Ó celebra 442 anos com ações da Prefeitura de São Paulo

Nos dias 22 a 26 de agosto serão realizados atendimento ao público voltados para empregabilidade, empreendedorismo e geração de renda

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, levará para o bairro Freguesia do Ó, na zona norte, serviços de atendimento à população em celebração aos 442 anos do bairro, que serão comemorados no dia 29 de agosto. O público terá acesso aos serviços do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo, da Ade Sampa, agência vinculada a Secretaria, e o Programa Mãos e Mentes Paulistanas. O atendimento ocorre de 22 a 26, das 9h às 15h, no Largo do Clipper, um tradicional ponto de encontro da região.

“Os equipamentos da Prefeitura de São Paulo estarão presentes nessa data de comemoração do bairro Freguesia do Ó, um dos mais tradicionais da cidade, levando aos moradores da região emprego, oportunidades de qualificação e todos os outros serviços que a equipe do Cate oferece”, afirma a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “Também estarão presentes a Ade Sampa e o Mãos e Mentes Paulistanas, auxiliando os empreendedores e artesãos da região”, conclui.

As equipes do Cate estarão presentes no local com unidades móveis. Será realizado o encaminhamento para processos seletivos e também serão oferecidos serviços de orientação acerca da carteira de trabalho digital.

Regiões norte e leste

Os profissionais da Ade Sampa estarão ainda nos aniversários dos bairros Jardim Vista Alegre e Parque São Rafael, respectivamente nas zonas norte e leste da capital. Os participantes também poderão contar com orientações para os empreendedores e solucionando quaisquer dúvidas em relação ao MEI – Microempreendedor Individual.

A ação irá ocorrer no bairro Jardim Vista Alegre, na Praça do Wi-fi, na R. Ibiraiaras, 401. O evento ocorrerá na quinta (25) e sexta-feira (26), das 8h às 13h. Os funcionários do Cate estarão no local com ações de empregabilidade.

No bairro Parque São Rafael, o evento será recepcionado na CDC União do Parque São Rafael, na R. Frei Mateus de Assunção, 292, dos dias 23 a 25 de agosto, das 9h às 15h. Os funcionários da Ade Sampa e Cate irão comparecer para dar suporte com seus serviços aos presentes.

Sobre o Programa Mãos e Mentes Paulistanas

O programa Mãos e Mentes Paulistanas possui como objetivo a melhoria da atividade econômica e social dos empreendedores artesanais e manualistas paulistanos, o programa promove diversas atividades que fortalecem o ecossistema além de estimular a inclusão produtiva, o acesso a mercado e o desenvolvimento econômico local.

Sobre o Bairro Freguesia do Ó

O bairro da Freguesia do Ó foi fundado em 1580, quando o bandeirante paulista Manuel Preto herdou dos pais um terreno a noroeste do centro da vila que daria origem a região da Freguesia do Ó.

Manuel era devoto da Nossa Senhora do Ó, ele começou a erguer em 1610 uma capela em sua homenagem, que demorou 5 anos para ser construída e se tornou um ponto de referencia para o bairro na época. Até os dias de hoje há edifícios desse período, como o Largo da Matriz.

Serviços

Ação do Cate no aniversário do Bairro Vista Alegre

Local: Praça do Wi-fi

Endereço: R. Ibiraiaras, 401 – Jardim Vista Alegre

Dia: 25 e 26 de agosto

Horário: das 8h às 13h

 

Ação da Ade Sampa, Cate e Mãos e Mentes no aniversário do Bairro Freguesia do Ó

Local: Largo do Clipper

Dias: 22 a 26 de agosto

Horário: das 9h às 15h

 

Ação da Ade Sampa e Cate no aniversário do bairro Parque São Rafael

Local: CDC União do Parque São Rafael

Endereço: R. Frei Mateus de Assunção, 292 – Parque São Rafael

Dias: 23 a 25 de agosto

Horário: das 9h às 15h

Prefeitura de SP realiza atendimento a empreendedores em feira de decoração

Serviços ofertados tiveram como foco os donos de pequenos negócios que atuam na Capital

A Prefeitura de São Paulo participou da ABCasa Fair, maior feira de casa e decoração da América Latina, para prestar atendimento a micro e pequenos empreendedores. Entre os dias 12 e 16 de agosto, equipes de atendimento da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, atenderam cerca de 350 pessoas que passaram pelo local.  

Prefeitura de SP realiza atendimento a empreendedores em feira de decoração

Serviços ofertados tiveram como foco os donos de pequenos negócios que atuam na Capital

A Prefeitura de São Paulo participou da ABCasa Fair, maior feira de casa e decoração da América Latina, para prestar atendimento a micro e pequenos empreendedores. Entre os dias 12 e 16 de agosto, equipes de atendimento da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, atenderam cerca de 350 pessoas que passaram pelo local.  

A Prefeitura de São Paulo tem buscado frequentemente incluir os pequenos empreendedores em grandes eventos, promovendo o acesso ao mercado e impulsionando cada vez mais a geração de renda na cidade. A ABCasa é a maior feira de casa e decoração do país e pela primeira vez contamos com um estande focado apenas nos nossos serviços, mostrando que atuamos em todas as pontas, seja no emprego formal, no empreendedorismo ou na atração de investimentos”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Durante o evento realizado na Expo Center Norte, a equipe também visitou estandes, conversou com expositores e apresentou os serviços realizados pela Ade Sampa, além de programas e cursos gratuitos voltados para o empreendedor, a exemplo do programa Mãos e Mentes Paulistanas. Além disso, também foram feitos encaminhamentos para participações nos programas Vai Tec, Fábrica de Negócios, Teias e o Ciclo de Orientação Empresarial (COE).

“Nosso objetivo é o de simplificar a vida do micro e pequeno empreendedor que já enfrenta tantos desafios no dia a dia, além de nos aproximar da população que também busca oportunidades no mercado de trabalho. Ações como essa da Prefeitura de São Paulo estreitam os laços entre o poder público e a sociedade e, ainda, fortalecem a geração de emprego e renda na capital paulista”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

A equipe do Mãos e Mentes Paulistanas e do Programa São Paulo Afroempreendedor também marcaram presença no local. Os empreendedores interessados puderam tirar dúvidas sobre como se credenciar nos programas e receber acesso à crédito e qualificação empreendedora, além de participar de feiras e eventos da Prefeitura de São Paulo.

O Programa Mãos e Mentes Paulistanas possui como objetivo a melhoria da atividade econômica e social dos empreendedores artesanais e manualistas paulistanos, o programa promove diversas atividades que fortalecem o ecossistema além de estimular a inclusão produtiva, o acesso ao mercado e o desenvolvimento econômico local.

O Programa Municipal São Paulo Afroempreendedor, tem por objetivo realizar ações como criar e instituir a rede municipal de micro e pequenos afroempreendedores, pensando no fortalecimento cultural, fomento e negócios afro no mundo empresarial, a fim de possibilitar a troca de experiências, intercâmbios e o desenvolvimento de negócios solidários e o fortalecimento econômico deste segmento. Os empreendedores interessados em participar podem se inscrever em: www.prefeitura.sp.gov.br/afroempreendedorismo

Já a São Paulo Negócios – SP Negócios, organização indireta vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, atua na promoção de investimentos e novos negócios por meio de duas frentes: atendimento ao Investidor e promoção dos projetos prioritários da Prefeitura de São Paulo. Durante o evento, a equipe apresentou o Atendimento ao Investidor, programa que identifica e atende as necessidades e especificações de empresas e investidores que desejam fazer negócios na cidade. O programa auxilia na facilitação do contato com órgãos municipais, como um canal de interlocução com o propósito de melhorar o ambiente de negócios na cidade.

A ABCasa Fair é uma feira realizada pela Associação Brasileira de artigos para Casa e Decoração voltada para o comércio entre empresas, lojistas do setor e profissionais que estão em busca de fornecedores e novas oportunidades de negócios. Além da exposição com produtos e utilidades domésticas no geral, o evento também promoveu palestras voltadas para o empreendedorismo. 

Programa da Prefeitura de São Paulo inicia aceleração e residência gratuitas com startups verdes

Green Sampa garante apoio a empresas, geração de empregos e aumento da competitividade econômica na Capital

O programa Green Sampa, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, deu a largada para a quarta edição com 30 startups selecionadas para aceleração e residência gratuitas. Durante dez meses, os negócios focados em soluções de economia sustentável terão a chance de se desenvolver e fortalecer as atividades. O programa é realizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, por meio da Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento.

Programa da Prefeitura de São Paulo inicia aceleração e residência gratuitas com startups verdes

Green Sampa garante apoio a empresas, geração de empregos e aumento da competitividade econômica na Capital

O programa Green Sampa, iniciativa da Prefeitura de São Paulo, deu a largada para a quarta edição com 30 startups selecionadas para aceleração e residência gratuitas. Durante dez meses, os negócios focados em soluções de economia sustentável terão a chance de se desenvolver e fortalecer as atividades. O programa é realizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, por meio da Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento.

A solenidade de abertura foi realizada na quinta-feira (11), no Centro de Inovação Verde Bruno Covas, em Pinheiros, com a presença da secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira, e as empresas que serão aceleradas. No equipamento, no andar do Hub Green Sampa, as empresas terão acesso a um espaço exclusivo com infraestrutura completa para desenvolver e expor produtos e soluções.

“A economia verde é resultado de uma agenda que contempla cada vez mais temas ambientais e de impacto social. O nosso principal objetivo com a aceleração de startups é, justamente, aumentar as oportunidades de negócio de uma empresa ainda em desenvolvimento, além de potencializar ainda mais as que já estão bem estruturadas, ajudando não apenas o meio ambiente, mas promovendo também o potencial competitivo do setor”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

O processo é voltado para negócios que atuam com foco em eficiência energética e indústria limpa, melhoria da qualidade do ar, da água e saneamento; ecoagricultura e segurança alimentar; mobilidade urbana e transporte; parques e áreas verdes; e ecoeficiência.

“A economia verde e a sustentabilidade, aliadas às iniciativas criadas pelo poder público, se tornam a cada dia temas de grande relevância e impacto social. Em um momento em que empresas e sociedade passam a enxergar a necessidade de fortalecimento de ações voltadas para o meio ambiente, a iniciativa da Prefeitura de São Paulo cria um futuro para que essa cadeia produtiva se fortaleça e continue promovendo a geração de emprego, renda e de uma cidade mais sustentável”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Green Sampa – Lançado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, o programa busca mapear empresas, startups verdes e stakeholders. Anualmente, oferta chamadas para aceleração e residência de empresas de tecnologias verdes, oferecendo qualificação em temas de gestão por meio de oficinas, mentorias coletivas e individuais, rodadas de negócio e demodays.

Conheça as startups que serão aceleradas:

Triciclo

É uma empresa do Grupo Ambipar. Atua com logística reversa, hoje tem três tipos de máquinas no mercado, que tem como foco a reciclagem de materiais e o cashback para os nossos usuários.

Um Bom App

Empresa participante do Shark Tank Brasil. Uma Foodtech que desenvolve soluções para o combate ao desperdício de alimentos e a mitigação da fome. Uma solução tecnológica criada para facilitar a comercialização de alimentos excedentes ou produtos próximos da validade.

Metarecicla

Já passou pelo programa Vai Tec. Coleta descarte de eletroeletrônicos e destinamos para aplicamos em educação Socioambiental, robótica e cultura maker.

Filaap

Conecta caminhoneiros aos pontos de entrega com tecnologia e uso da geolocalização em tempo real, com agilidade, previsibilidade e cuidado com o profissional, determinam o lucro dos entregadores.

Coletalixo.com

Uma startup de tecnologia com um software inovador que identifica ofertas e demandas de serviços de coleta de lixo. Operar por meio de economia compartilhada, aproveitando toda malha disponível das empresas de coleta em todas as regiões, oferecendo qualidade e segurança a preços competitivos.

SaveAdd

A SaveAdd estabelece ações e relacionamentos, baseado em regras de negócio cadastradas em nossa IA, para novos usos, tendo as conexões feitas via aplicativo. Fazemos a auditoria automatizada, para aprender e reavaliar processo, visando reduzir a perda ao máximo hoje e no futuro, oferecendo relatórios gerados com o processo de machine learning.

Larbor

Tratamento automático de água, hoje focados em piscinas coletivas. Controle e dosagem pelo celular.

Topten

A topten.eco.br é uma plataforma online inovadora que analisa a eficiência energética de produtos eletrodomésticos e eletroeletrônicos, buscando auxiliar o consumidor a realizar uma compra com maior consciência ambiental.

Água Quente para Todos

Implantação de aquecedores solares de água em residências de famílias de baixa renda.

Realixo

É um serviço de coleta seletiva de resíduos recicláveis e orgânicos, por meio de uma série de ferramentas (físicas e digitais) que permite que os clientes tenham um estilo de vida mais sustentável, saudável e feliz.

Sítio Sampa

O Sítio Sampa é uma das maiores Hortas Urbanas Certificadas Orgânica de São Paulo, localizada no bairro do Jaguaré. Atualmente sua área plantada é de 2 hectares, podendo ser ampliada para até 12 hectares. O projeto visa a ampliação de áreas verdes na cidade, vender direto ao consumidor a preços acessíveis, fomentar a criação de outras hortas urbanas e promover e resgatar a cultura alimentar e hábitos alimentares por meio de ações educacionais.

Santa Food

Transformando o futuro das cidades por meio da micro economia verde circular. A plataforma fortalece cultura local, combate a gentrificação, respeita recursos naturais e meio ambiente, através da educação, geração renda para famílias urbanas e rurais, conexão ponta a ponta da cadeia de alimentos da produção até o descarte e compostagem, usando tecnologia e inteligência, tornando a região autônoma, empoderando os moradores e empresas da comunidade na criação deste ambiente mais justo e sustentável.

Mama Filó

A Mama Filó é um modelo de indústria alimentícia com governança ambiental, social e econômica. A Mama é um ecossistema colaborativo que através da venda de refeições saudáveis contribui para um mundo mais inclusivo, que se regenere ambientalmente e seja mais equilibrado financeiramente.

Eleventec

Proporciona recargas rápidas a veículos elétricos de forma conveniente, utilizando um equipamento portátil, para atender o cliente onde e quando necessitar.

hiBike

Um meio de pagamento e programa de fidelidade que além de trazer bons resultados e novas receitas para os parceiros, está totalmente ligado aos princípios ESG. Atitude e bons negócios: simples assim. Transformamos o uso da bicicleta em pontos com os quais ciclistas adquirem vantagens e descontos exclusivos no preço final de vários produtos e serviços.

Toca do Pet Eco Arte

Utilizando material em descarte ou reciclado, criamos novas peças para o lar e seu amigo Pet (cão e gato).

Reciclabeer Soluções Sustentáveis.

A empresa trabalha com tambor amassador de latas de alumínio.

AZ Maria

Já passou pelo programa Vai Tec. Uma marca de moda que se define como um negócio de impacto socioambiental por propor soluções a três grandes desafios da indústria têxtil: 1. Impacto social, trabalho análogo a escravidão: Oferecem treinamento gratuito para costureiras precificarem sua mão de obra; 2. Impacto ambiental, utilizam resíduos têxteis, impedindo assim que eles cheguem até lixões, aterros sanitários e que sejam incinerados; 3. Impacto social, o corpo real na centralidade da criação.

ESR Soluções Sustentáveis

A ESR será um HUB para a conexão de soluções em reciclagem do Isopor®. Através de uma plataforma, serão conectadas universidades e centros de tecnologia, empresas, cooperativas, operadores de reciclagem e outros agentes da cadeia de reciclagem de Isopor®. A empresa busca a promoção da inovação, compartilhamento de conhecimentos e negociações comerciais e oferece projetos, PMO de projetos, capacitações e eventos. O objetivo é o de mitigar o descarte incorreto de EPS.

Zee Sustentabilidade

Uma greentech compromissada com a segurança nas Mudanças Climáticas, desenvolvimento sustentável no agronegócio e Sustentabilidade. A carteira verde é nosso produto de impacto idealizado para promover a descarbonização de solo para o produtor rural. Por meio deste projeto pequenos produtores e agricultores rurais passam a ter acesso ao mercado voluntário de carbono, garantindo uma safra mais segura e incentivando a produção mais verde livre de insumos poluentes.

Menzani Chapas Ecológicas

Fabricação de chapas ecológicas utilizando resíduo pós indústria e pós consumo.

Eco Circuito – biodigestor

O principal produto da Eco Circuito é o biodigestor ECO PRO, que realiza o descarte sustentável do resíduo orgânico de forma automatizada e inteligente, com controle de procedência personalizada para reduzir o desperdício de alimentos em cozinhas profissionais, hotéis, hospitais, refeitórios industriais e outros. Os equipamentos possuem tecnologia biomecânica e 100% natural que transformam resíduos de alimentos, crus ou cozidos, típicos de qualquer cozinha profissional em efluente, sem odor.

Be.Sun

A startup é gerida por mulheres. São coletados resíduos e sobras da construção civil que estejam em bom estado e possam ser vendidos a baixo custo para o público B2B B2C, retirando doações de resíduos sólidos (RCC) em bom estado, que possam ser reutilizados. Ajudam a empresas e profissionais de construção civil a realizar a destinação correta, diminuindo os descartes irregulares.

Projeto Flow

Um dispositivo que permite o reuso de água em vasos sanitários. Flow adapta o vaso sanitário em um minuto sem a necessidade de reforma ou mão de obra especializada. O projeto acredita que soluções ecológicas podem ser bons investimentos, por isso trabalha para oferecer produtos com alto retorno financeiro e ambiental adaptados ao âmbito domiciliar e urbano.

Cidades.co

Negócio social que nasceu com o propósito de revitalizar os espaços públicos, que de forma geral, estão em péssimas condições. Criaram um modelo de “adoção colaborativa” de praças e espaços públicos, onde potencializamos grupos de cidadãos engajados nas transformações de seus bairros. Por meio de uma plataforma de tecnologia, aliada à metodologia colaborativa, grupos de vizinhança criam projetos de mobilização comunitária e revitalizam as praças de forma ágil e simples.

u-Shar

Plataforma digital baseada em economia circular, que conecta as pessoas que possuem bens com janelas de tempo ociosas com aqueles que precisam deles B2B, B2C, C2C. Tem sistema de pagamento integrado, agenda automatizada, geolocalização e logística. Produz dados sobre o tempo, uso e custo de manutenção. Conta com prateleiras inteligentes: o locatário faz a reserva, paga na plataforma e pega na prateleira mais próxima. Usam IoT e AI para automatizar e controlar a retirada e devolução de produtos.

Bio Educação Digital

É especializada em produção, distribuição de conteúdo e formação profissional na área de Divulgação Científica (DC). A equipe é formada por pesquisadores voluntários, atuantes em instituições científicas de vários estados do Brasil. Para este edital, a empresa tem como objetivos desenvolver o podcast “Fala, Bio!” após a primeira testagem do MVP e se inserir no ecossistema empreendedor de São Paulo.

Horta Urbana Cinequebrada

Projeto focado em promover atividades ocupacionais para pessoas da terceira idade e desenvolver socioeconomicamente a região da Cohab Juscelino K. em uma horta de 3 mil metros quadrados serão produzidos alimentos como mandioca, feijão guandu, banana, couve, milho, abóbora, feijão carioca, quiabo, morango, mamão, entre outros. A startup conta com a participação de cinco pessoas nesta atividade sendo três delas da terceira idade.

Recicla.se

Plataforma de gestão de resíduos que soluciona o desafio do descarte adequado de resíduos sólidos recicláveis. Por meio de tecnologia, coleta, destina e certifica todo o ciclo de vida de resíduos recicláveis. A Recila.se gera impacto socioambiental positivo para que as empresas sejam mais sustentáveis e eficientes.

Pm For Future

Plataforma de mentoria especializada em gestão de produto digital que impulsiona a agenda 2030 de ODSs ligados ao meio ambiente conectando product managers a ONGs. Para o aluno de product management, é a oportunidade de receber mentoria e de desenvolver soluções de impacto para o meio ambiente. Para o mentor, é a oportunidade de fortalecer seu portfólio e de previsibilidade de mentorias. Para ONGs, é uma oportunidade de desenvolver produtos digitais para seus principais desafios.

Prefeitura de São Paulo realiza primeira maratona hacker voltada para Cidades Inteligentes

Hackathon Ade Sampa – Cidades Inteligentes reuniu mais de 50 participantes em três dias de evento no Hub Green Sampa

A Prefeitura de São Paulo realizou a primeira edição do Hackathon Ade Sampa – Cidades Inteligentes neste final de semana. Entre sexta-feira (05) e domingo (07), o Hub Green Sampa foi palco da primeira maratona hacker da capital paulista voltada para Cidades Inteligentes. O programa é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com execução da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), e apoio do vereador Marlon Luz, da Ibrawork, 99 e Ifood.

Prefeitura de São Paulo realiza primeira maratona hacker voltada para Cidades Inteligentes

Hackathon Ade Sampa – Cidades Inteligentes reuniu mais de 50 participantes em três dias de evento no Hub Green Sampa

A Prefeitura de São Paulo realizou a primeira edição do Hackathon Ade Sampa – Cidades Inteligentes neste final de semana. Entre sexta-feira (05) e domingo (07), o Hub Green Sampa foi palco da primeira maratona hacker da capital paulista voltada para Cidades Inteligentes. O programa é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com execução da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), e apoio do vereador Marlon Luz, da Ibrawork, 99 e Ifood.

“As smart cities conseguem alinhar os avanços tecnológicos com o progresso social e ambiental, proporcionando aos cidadãos uma melhor qualidade de vida. Além de contribuírem para o meio ambiente, esses modelos de município também visam a diminuição do custo de vida, aprimoram os serviços públicos e tornam a comunicação entre os habitantes mais efetiva”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “O Hackathon Cidades Inteligentes apoiou a criação de soluções inovadoras que ofereçam suporte ao poder público e privado no desenvolvimento estratégico de infraestrutura, serviços, informação e geração de renda, atendendo às principais necessidades da Capital”, complementa.

Os três dias de evento reuniram mais de 50 participantes que atuam nas áreas de marketing, design, programação, desenvolvimento, comunicação, gestão e especialistas nas questões de qualidade de vida para moradores e visitantes de grandes centros urbanos, tais como: especialistas em espaços urbanos, em mobilidade urbana, em geração de emprego, entre outros. O Hackathon foi criado com o objetivo de desenvolver soluções inteligentes voltadas para Empregabilidade e Mobilidade Urbana.

Os três projetos vencedores receberam um aporte financeiro total no valor de R$ 60 mil. O primeiro colocado, a equipe Meu Quintal, apresentou uma solução para conectar produtores orgânicos, consumidores e entregadores da periferia e recebeu R$ 30 mil. O segundo colocado, a Equipe Quatys, recebeu R$ 20 mil e criou a ideia do aplicativo AcessAí, que traça problemas de acessibilidade na cidade de São Paulo para apoiar pessoas com dificuldade de locomoção. Já o terceiro lugar, que levou R$ 10 mil, a equipe Ruas apresentou uma solução para otimizar o trabalho de ONGs que conectam pessoas em situação de rua a vagas de emprego na capital paulista.

Uma cidade é considerada inteligente quando há impulsionadores de crescimento econômico sustentável, elevada qualidade de vida e gestão consciente dos recursos naturais, por meio de uma governança participativa e democrática. Por causa da crise econômica gerada pela pandemia, o Hackathon trouxe a proposta de uma ação integrada para a criação de soluções inteligentes que possam atender às necessidades da população.

“As Cidades Inteligentes contribuem para o desenvolvimento tecnológico aliado ao avanço social e cuidado com o meio ambiente, o que permite a melhoria dos serviços públicos e, ainda, a melhora na qualidade de vida da população. O Hackathon chegou em um momento de grande necessidade de atender essa demanda populacional, garantindo a aprimoração do desempenho dos serviços urbanos e permitindo a redução de custos e consumo”, explica o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Conheça os vencedores:

Primeiro Lugar – Equipe Meu Quintal – Desafio Mobilidade

O aplicativo tem o objetivo de conectar produção, consumidores e a logística sustentável de entrega (por meio de bicicleta) na periferia de São Paulo. A ideia da plataforma é fomentar o consumo e a economia local nas quebradas e, ainda, evitar que os entregadores se desloquem para o centro da cidade, onde chegam a pedalar até mais de 20 km por dia, se expondo a situações de risco.

Equipe: Aline – Cicloentregadora/Projetos; Carolina – Professora; Daniel – Cicloentregador/Delivery sem Fumaça; Leando – Empreendedor; e Lucas – Empreendedor.

Segundo Lugar – Equipe Quatys – Desafio Mobilidade

A equipe apresentou a ideia do aplicativo AcessAí, que tem o objetivo de democratizar a mobilidade urbana, promovendo uma forma mais acessível de locomoção para pessoas com deficiência motora. Com a plataforma, o usuário terá acesso a uma rota que mostrará locais que possuem ou não rotas com problemas de acessibilidade. O sistema utilizado será de inteligência artificial que vai reconhecer problemas estruturais usando imagens do Google Maps.

Equipe: Alexandre Okita – Dev Beck-End; Alexandre Petrachini – ML Engineer; Larissa Escaliante – Designer e Dev Mobile; Matheus Silva Business e Dev Full-Stack; e Lucas Varani – Dev Front-End.

Terceiro lugar – Equipe Ruas – Desafio Empregabilidade

A ideia é ajudar Organizações Não Governamentais (ONGs) a se conectar com pessoas em situação de rua que estão em busca de emprego, com objetivo de otimizar o trabalho desenvolvido por essas ONGs e conseguir fundos de investimento. Com a ideia do aplicativo desenvolvido pelo grupo, existiria a possibilidade, ainda, de acompanhamento da ação após a contratação dessas pessoas.

Equipe: Alexander A. Engenheiro de Software; Emerson Silva – Engenheiro de Software; Maria Luiza – Mestranda em Filosofia; e Milena Barbosa – Relações Públicas.

Ade Sampa e Cate estarão na “Semana das Juventudes” com ações de empregabilidade e de empreendedorismo

A vasta programação da Prefeitura de São Paulo abrange as cinco regiões da cidade com serviços e atividades culturais gratuitas

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico e Trabalho irá participar da Semana das Juventudes, promovida pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC), por meio da sua Coordenação de Políticas para a Juventude. O evento, com programação diversificada e gratuita, celebra o Dia Internacional da Juventude (12/08), data instituída pela ONU para celebrar e refletir sobre a inclusão e contribuição dos jovens para a sociedade.

Ade Sampa e Cate estarão na “Semana das Juventudes” com ações de empregabilidade e de empreendedorismo

A vasta programação da Prefeitura de São Paulo abrange as cinco regiões da cidade com serviços e atividades culturais gratuitas

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico e Trabalho irá participar da Semana das Juventudes, promovida pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC), por meio da sua Coordenação de Políticas para a Juventude. O evento, com programação diversificada e gratuita, celebra o Dia Internacional da Juventude (12/08), data instituída pela ONU para celebrar e refletir sobre a inclusão e contribuição dos jovens para a sociedade.

Cada dia da Semana das Juventudes 2022 será realizado em um equipamento público diferente: Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes (09/08), Centro Cultural Tendal da Lapa (10/08), Centro Cultural Grajaú (11/08), Centro Cultural São Paulo (12/08) e Centro Cultural da Juventude Rute Cardoso (13/08).

Além das atrações culturais, os participantes também terão oportunidade de ser atendidos pelos profissionais do Ade Sampa e do Cate. A Ade Sampa estará em todos os dias e ofertarão: inscrições gratuitas nos programas, cursos e eventos, encaminhamento para o COE – Ciclo de Orientação Empresarial, parcelamento de débitos do MEI, entre outros.

Já o Cate estará no dia 9 de agosto no Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes, das 8h às 11h30; dia 11, quinta-feira, no Centro Cultural Grajaú, das 8h às 11h30; e no dia 12 de agosto no Centro Cultural São Paulo, das 16h às 20h. Os serviços do Cate são encaminhamento para vagas de emprego, orientações sobre o Portal Cate, que abriga diversas oportunidades de qualificação gratuitas, auxílio em como baixar a carteira de trabalho digital, entre outros.

O evento reafirma o compromisso da Cidade de São Paulo em respeitar, proteger e promover os direitos das juventudes, reconhecendo o desafio de compreender e responder às necessidades e expectativas da população jovem da capital paulista.
Veja a programação do evento aqui!

Serviço

Serviço da Ade Sampa e do Cate no Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes

Data: 09 de agosto
Local: R. Inácio Monteiro, 6900 – Conj. Hab. Sitio Conceição
Horário: 8h às 11h30

Serviço da Ade Sampa Centro Cultural Tendal da Lapa

Data: 10 de agosto
Local: R. Guaicurus, 1100 – Água Branca
Horário: 8h às 11h30

Serviço da Ade Sampa e Cate Centro Cultural Grajaú

Data: 11 de agosto
Local: R. Prof. Oscar Barreto Filho, 252 – Parque América
Horário: 8h às 11h30

Serviço da Ade Sampa e Cate Centro Cultural São Paulo

Data: 12 de agosto
Local: Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Horário: 16h às 20h

Serviço da Ade Sampa Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso

Data: 13 de agosto
Local: Av. Dep. Emílio Carlos, 3641 – Vila dos Andrades
Horário: 14h às 18h – serviços

Teia Jardim Edite comemora dois anos com mais de 6 mil atendimentos

Durante a pandemia, o espaço auxiliou na geração de renda de empreendedores promovendo feiras e capacitações online

Após dois anos de funcionamento, o coworking público Teia Jardim Edite, voltado para o empreendedorismo local, já realizou 6.465 atendimentos aos empreendedores em São Paulo, em 239 atividades. Inaugurado em 12 de agosto de 2020, o equipamento é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET), e operado pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa).

Teia Jardim Edite comemora dois anos com mais de 6 mil atendimentos

Durante a pandemia, o espaço auxiliou na geração de renda de empreendedores promovendo feiras e capacitações online

Após dois anos de funcionamento, o coworking público Teia Jardim Edite, voltado para o empreendedorismo local, já realizou 6.465 atendimentos aos empreendedores em São Paulo, em 239 atividades. Inaugurado em 12 de agosto de 2020, o equipamento é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET), e operado pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa).

“A Prefeitura de São Paulo tem se preocupado cada vez mais em apoiar os pequenos empreendedores, especialmente os que estão nas regiões mais afastadas da cidade. Atualmente, a cidade conta com uma rede de 17 coworkings públicos que oferecem aos donos de pequenos negócios um amplo espaço de trabalho que oferecem com internet de ponta, computadores e sala de reunião, com o diferencial de atividades de apoio e desenvolvimento de negócios, tudo isso de forma gratuita”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “O Teia Jardim Edite, é um local especial para nós pois, além de oferecer todo esse suporte, ele tem como foco o empreendedorismo gastronômico, setor que foi um dos mais afetados durante a pandemia do coronavírus”, complementa.

O espaço, que integra o projeto Teia, local de trabalho gratuito e colaborativo, está instalado no bairro Cidade Monções e foi criado com o objetivo de auxiliar os moradores do conjunto habitacional da Rua Charles Coulomb a empreender de forma sustentável e organizada.

“O Teia integra uma política pública de impacto desenvolvida para alavancar o empreendedorismo nas áreas mais vulneráveis de São Paulo. Além do espaço gratuito para trabalho, o projeto oferece cursos e oficinas do universo empreendedor e possibilita a formação de redes de contato entre os empreendedores da capital paulista, algo fundamental neste momento de retomada econômica e de apoio aos pequenos negócios da cidade”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

O Teia Jardim Edite está situado ao lado de uma cozinha escola da prefeitura de São Paulo e realizou, ao longo de dois anos, atividades de cooperativismo, oficinas de qualificação profissional na área da gastronomia, com 2.794 acessos ao teia e nas atividades presenciais. Durante a pandemia, o espaço auxiliou na geração de renda de empreendedores promovendo feiras e capacitações online, com 3.671 acessos.

Para o mês de agosto, o espaço ainda possui duas atividades com inscrições abertas para toda a população. Confira:

Workshop – Automaquiagem: Desenvolva seu potencial – Nesta atividade, a maquiadora Dielle Cavalcante ajudará mulheres da região a encontrarem seu estilo de maquiagem e como usá-lo para apresentação pessoal. As inscrições podem ser realizadas no local até dia 15 deste mês. O workshop acontecerá na mesma data, às 19h.

Elabora – Linkedin: Como ter um perfil de sucesso e como fazer conexões profissionais – A oficina tem como objetivo orientar os empreendedores a estruturar e organizar seu LinkedIn para ter um perfil de sucesso e aumentar as suas chances de ser chamado para entrevistas. A atividade terá como temas formatação, organização, como enviar ocurrículo para vagas em aberto e muito mais. As inscrições estarão abertas até 20 de agosto pelo link . A atividade está programada para acontecer no dia 26 do mesmo mês, às 14h.

O espaço colaborativo Teia Jardim Edite está instalado na Rua Charles Coulomb, 120 – Cidade Monções, zona oeste de São Paulo.

São Paulo inaugura primeiro estúdio público de gravação de podcast gratuito

Sampacast oferece infraestrutura de gravação para conteúdos de áudio e audiovisual e equipe técnica qualificada para a utilização dos paulistanos

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, inaugurou nesta sexta-feira (5), o Sampacast, primeiro estúdio de podcast e videocast totalmente gratuito para a população. A iniciativa, idealizada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e operada pela Ade Sampa, é totalmente gratuita e conta com toda a infraestrutura de gravação para conteúdo de áudio e audiovisual. “A cidade de São Paulo sempre está na frente em tudo que se possa pensar. E não seria diferente com relação ao Sampacast que beneficiará quem precisar”, disse o prefeito Ricardo Nunes.

São Paulo inaugura primeiro estúdio público de gravação de podcast gratuito

Sampacast oferece infraestrutura de gravação para conteúdos de áudio e audiovisual e equipe técnica qualificada para a utilização dos paulistanos

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, inaugurou nesta sexta-feira (5), o Sampacast, primeiro estúdio de podcast e videocast totalmente gratuito para a população. A iniciativa, idealizada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e operada pela Ade Sampa, é totalmente gratuita e conta com toda a infraestrutura de gravação para conteúdo de áudio e audiovisual. “A cidade de São Paulo sempre está na frente em tudo que se possa pensar. E não seria diferente com relação ao Sampacast que beneficiará quem precisar”, disse o prefeito Ricardo Nunes.

O prefeito, acompanhado da secretária municipal do Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, inauguraram o estúdio com um episódio “piloto” comandado pelo presidente da Ade Sampa, Renan Vieira, que justificou a instalação do equipamento e a utilidade que ele terá para a população paulistana. 

O estúdio está instalado no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – no andar do Hub Green Sampa, localizado na Rua Sumidouro, 580, dentro da Praça Victor Civita, em Pinheiros. O serviço é aberto para toda população paulistana, das 10h às 18h, e para ter acesso basta agendar um horário no site da Ade Sampa – www.adesampa.com.br/sampacast 

O Sampacast possui equipamentos profissionais e equipe técnica qualificada que irá auxiliar os empreendedores paulistanos na produção dos conteúdos. O espaço foi criado com o objetivo de fomentar o desenvolvimento dos profissionais em um momento de grande expansão do segmento. Isso permitirá que empreendedores dos diferentes setores da economia criativa tirem do papel projetos voltados para podcast, vídeo conteúdo, web séries, entrevistas, lives e outros formatos a serem disseminados nos canais digitais, além do desenvolvimento roteiros, edição de materiais e possibilidade de monetização dos canais. 

“O setor audiovisual foi um dos mais afetados pela pandemia do coronavírus. Com a retomada das atividades presenciais, as produtoras começaram a se reerguer com algumas novas práticas. A Prefeitura de São Paulo não poderia ficar para trás e mais uma vez está saindo na frente com políticas públicas que integram talentos com um grande potencial produtor e criativo. A primeira sala de podcast pública tem como objetivo oferecer aos trabalhadores do setor um espaço de trabalho, de maneira totalmente gratuita, para que eles possam se reerguer e retomar totalmente a geração de renda por meio da indústria criativa”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. 

Podcasts

Um estudo realizado com dados do Ibope e da Statista, mostrou que o Brasil é o terceiro maior país do mundo no consumo de podcasts, ficando atrás apenas da Suécia e da Irlanda. Nos últimos 12 meses, cerca de 40% dos brasileiros, mais de 30 milhões de pessoas, afirmaram ter escutado algum podcast. 

O setor, que já demonstrava crescimento, explodiu durante a pandemia, conforme um levantamento realizado pela Globo, em parceria com o Ibope, que apontou que 57% dos brasileiros começaram a ouvir podcasts pela primeira vez em 2020. Outra pesquisa, desta vez feita pelo Podcast Stats Soundbites, sinalizou que o Brasil é o segundo maior mercado consumidor deste tipo de produto. A expectativa é que o setor movimente 2 bilhões de dólares em 2022, podendo dobrar este valor em apenas dois anos. 

“Este tipo de conteúdo já era muito consumido e isso se concretizou no período da pandemia. Com a necessidade de isolamento, esses conteúdos feitos à distância passaram a escalar ainda mais. Contudo, para entregar produtos de áudio e audiovisual profissionais são necessários equipamentos que muitas vezes empreendedores de baixa renda não têm acesso. Esta iniciativa da Prefeitura de São Paulo vem para dar apoio aos podcasters e youtubers e, ainda, possibilitar o desenvolvimento de conteúdos informativos e educativos dos diversos setores do universo empreendedor”, explica o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Prefeitura entrega certificados às empresas aceleradas pelo programa Vai Tec

Cerimônia também contou com a entrega dos cheques do aporte financeiro para apoiar no desenvolvimento desses negócios

A Prefeitura de São Paulo entregou certificados aos participantes da 6ª edição do Programa de Aceleração Vai Tec e, ainda, os cheques do aporte financeiro de R$ 39.600,00 para os acelerados da 7ª edição. A cerimônia foi realizada nesta quinta-feira (14), no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, e contou com a participação do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, da secretária municipal do Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, e do presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Prefeitura entrega certificados às empresas aceleradas pelo programa Vai Tec

Cerimônia também contou com a entrega dos cheques do aporte financeiro para apoiar no desenvolvimento desses negócios

A Prefeitura de São Paulo entregou certificados aos participantes da 6ª edição do Programa de Aceleração Vai Tec e, ainda, os cheques do aporte financeiro de R$ 39.600,00 para os acelerados da 7ª edição. A cerimônia foi realizada nesta quinta-feira (14), no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, e contou com a participação do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, da secretária municipal do Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, e do presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

“O principal objetivo do Vai Tec é apoiar e impulsionar negócios inovadores das periferias da cidade. Temos um imenso orgulho de ver grandes cases saindo do nosso programa e sendo reconhecidos por instituições renomadas no mercado”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “O Vai Tec é a mola propulsora para que pequenas startups se tornem negócios estruturados e com grande potencial de desenvolvimento local, geração de emprego e renda,

O Vai Tec auxilia jovens a criar, desenvolver, validar e impulsionar empreendimentos inovadores e que utilizem tecnologia como parte essencial do modelo de negócio, promovendo o desenvolvimento local e a geração de emprego e renda na periferia da cidade de São Paulo. O programa é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, com intermédio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa).

Vai Tec

Os projetos que passaram pelo processo de aceleração contaram com assessorias personalizadas de acordo com a necessidade do empreendimento, além de rede de contatos e acesso a eventos, mentorias, conteúdos e recursos de parceiros do programa.

Todos os projetos acelerados trabalham com a tecnologia como parte integrante do escopo de conhecimentos, ferramentas e técnicas, derivados da ciência e da experiência prática, que é usado no desenvolvimento, projeto, produção, e aplicação de produtos, processos, sistemas e serviços. As tecnologias aplicadas são da Informação e Comunicação (TIC), Sociais, Ambiental e de Processos.

O aporte financeiro oferecido às empresas é destinado para investimento no negócio, para a compra de equipamentos, contratação de mão-de-obra especializada, serviços de marketing e comunicação e o que mais o negócio precisar para crescer e se desenvolver. Isso faz que que a economia local seja movimentada, ampliando o poder deste investimento que passa a ser para além dos benefícios inerentes às empresas passando a ser também um componente para a melhoria da qualidade de vida das pessoas.

“O Vai Tec foi pensado para apoiar empreendedores das áreas periféricas da cidade de São Paulo, com o objetivo de fortalecer e desenvolver essas iniciativas que enfrentam ainda mais obstáculos por causa da pandemia. Neste momento de retomada econômica, o fomento a esses profissionais traz impactos positivos na geração de renda e criação de novos empregos na capital”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Conheça as iniciativas:

As 24 empresas aceleradas pelo Vai Tec 6 que receberam os certificados foram: Todas por Uma, Moradigna, Click Dash, Añu Saboaria, Editora Popular TXAI, Cerveja Corisca, Estúdio Mmaxixe, PertoDaqui, AZ Marias, Trilha Zero, Noix Comunidade Empreendedora, Maria Maria Bartenders, Kuikila Estamparia, Viela 7, Clinfy, Bate Volta Roots, Black Vagas, Malungo Art, Cidade Tirandes, Omisoró, CASTRUm, Lemon Chef, Poupy e RV – Bolsas com História.

Conheça as empresas que participam da 7ª edição do Vai Tec:

Mais1Code

É uma edutech de ensino de programação 100% gratuita para jovens de periferia e comunidades de baixa renda, que busca sanar a dor da falta de talentos na área de tecnologia. Além de possuírem uma metodologia própria e uma comunicação voltada para o público periférico, possuem também plataformas de ensino, gestão de talentos e gestão de desenvolvimento do aluno.

Editora Ananse

Uma editora de livros, produzidos de forma independente com o foco na produção criativa e intelectual negra no Brasil e no mundo, a partir de uma perspectiva afro-diaspórica como ponto central. Pode ser definida como uma editora afrocêntrica ou decolonial.

Quebrada Orgânica

É uma empresa de agricultura na periferia, com diversas frentes. Produzem produtos agrícolas e uma tecnologia social em compostagem. Realizam um festival de gastronomia social e estão produzindo uma agrofloresta. Com foco na venda B2C, B2G e B2B, pretendem desenvolver no VaiTec uma plataforma de e-commerce para escoar a produção de produtos agrícolas da região.

Folha e Louro Temperaria

É uma loja online de temperos, chás e utensílios. Comercializam especiarias, chás e temperos autorais e blends de ervas para chás e drinks. As embalagens de seus produtos são feitas baseadas na sustentabilidade, evitando o máximo de plástico possível, mas preservando as propriedades organolépticas do produto (como aroma e sabor). B2B e B2C

POKAZIDEIA

É uma cervejaria artesanal, de cervejas produzidas a partir de Plantas Comestíveis Não Convencionais (PANCs). O projeto tem como objetivo estimular pequenos produtos agrícolas, apresentar essas plantas à população e gerar uma conscientização social em torno de questões ambientais e alimentares, sobretudo nas periferias.

Literatura Postal em Realidade Aumentada

É um empreendimento que une a alfabetização, o gosto pela leitura e a tecnologia. Produzem e vendem kits de cartões postais com histórias clássicas da literatura, impressos em QR Code, que podem ser acessados através da Realidade Aumentada, dando acesso à imagens em movimento, trilha sonora e intérprete de libras.

FEME – Bem-Estar na Dança

É um projeto de ensino de dança em conjunto com um trabalho psicoemocional. Seu objetivo é oferecer aulas de dança junto com atividades de gestão emocional focadas em autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. As aulas e atividades são oferecidas tanto presencial, em um espaço próprio, quanto on-line.

Chaviô Produções

É uma produtora musical voltada para artistas periféricos. Seu objetivo é facilitar o acesso desses artistas a espaços de desenvolvimento artístico, contratação de artistas independentes e a dificuldade com processos burocráticos para o lançamento de seus trabalhos, por meio de uma plataforma digital. Possuem serviços de criação de conteúdos relacionados a música, produção de eventos e assessoria artística.

Odarú Cosméticos

É uma empresa de cosméticos à base de plantas e não testados em animais. Os produtos do empreendimento têm foco na durabilidade e eficácia, focado em peles negras. O objetivo do negócio é conseguir equipamentos para melhorar e ampliar a produção dos cosméticos e, consequentemente, as vendas. Além disso, pretendem montar um aplicativo para auxiliar na rotina de cuidados com a pele.

Cardume Preto

É o projeto de uma plataforma de compra e venda de arte digital e de outros ativos passíveis de tokenização a partir da criação de um marketing place de NFT. O objetivo do projeto é fomentar a arte produzida na periferia, e também democratizar o acesso ao mercado de arte nessa plataforma.

Arterriz

Produz e vende biojóias com elementos botânicos naturais desidratados e preservados com resina, além de cadernos artesanais, quadros e colagens artísticas, autorais e manuais. Essas criações são desenvolvidas com base na natureza, arte e poesia. O objetivo é desenvolver cursos online de produção de biojóias.

CS Produção – Produção Multimídia

É uma produtora multimídia que objetiva fortalecer artistas e criadores independentes e periféricos. Os serviços oferecidos pela produtora são desde de desenvolvimento audiovisual, com produção de vídeos, textos e mídia em geral, até aluguel de equipamentos para os artistas. Para o público minoritário tais serviços serão oferecidos com um preço social.

Prefeitura lança Vai Tec Games e oferece apoio financeiro de quase R$ 40 mil 

Programa vai acelerar até 12 empresas ou coletivos periféricos da cidade de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo lançou a primeira edição do Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas (Vai Tec) voltada para o setor de games. O objetivo é acelerar até 12 empresas ou coletivos periféricos focados neste setor e que estejam em estágio avançado de desenvolvimento. Além de mentoria e aceleração gratuitas, o programa oferece um aporte financeiro de R$ 39.600 para cada uma das empresas selecionadas. As inscrições podem ser realizadas no site do Vai Tec Games até 31 de julho – www.adesampa.com.br/vaitecgames.

Prefeitura lança Vai Tec Games e oferece apoio financeiro de quase R$ 40 mil 

Programa vai acelerar até 12 empresas ou coletivos periféricos da cidade de São Paulo

A Prefeitura de São Paulo lançou a primeira edição do Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas (Vai Tec) voltada para o setor de games. O objetivo é acelerar até 12 empresas ou coletivos periféricos focados neste setor e que estejam em estágio avançado de desenvolvimento. Além de mentoria e aceleração gratuitas, o programa oferece um aporte financeiro de R$ 39.600 para cada uma das empresas selecionadas. As inscrições podem ser realizadas no site do Vai Tec Games até 31 de julho – www.adesampa.com.br/vaitecgames.

O programa é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET) e intermédio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa). O Vai Tec Games chega em um momento de grande crescimento do setor, que possui uma diversificada cadeia de valores e gera empregos para milhões de pessoas em todo o mundo, passando da indústria de equipamentos e software, até chegar aos desenvolvedores e profissionais de comunicação.

“O setor de games está em constante crescimento. O setor movimenta anualmente mais de US$ 200 bilhões. No Brasil, o cenário não é diferente, mais de 75% dos brasileiros são adeptos a algum tipo de jogo eletrônico, sendo dominado por mulheres, que compõem mais de 53% do montante. A Prefeitura de São Paulo não poderia deixar de apoiar um setor que compõe a nova economia. O Vai Tec Games chega para apoiar a geração de renda de jovens que atuam na área, promovendo o desenvolvimento econômico da Capital, além de impulsionar a retomada econômica da cidade”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Apenas em 2021, o setor movimentou mais de 175 bilhões de dólares, deste número, US$ 90 bilhões correspondem apenas aos jogos para celulares. Os dados foram levantados pela consultoria Newzoo que concluiu, ainda, que até o final de 2023, o mercado de jogos pode gerar até US$ 200 bilhões, mantendo o crescimento que já é visto há alguns anos.

“Observamos que o cenário de games está cada vez mais em expansão e com a experiência gerada ao longo das edições do Vai Tec foi identificado um momento propício para alavancar os coletivos periféricos do setor de games. Esta edição especial do programa vai oferecer também conhecimento sobre gestão de negócios com o objetivo de potencializar o processo de escala dessas empresas trazendo resultados práticos e visíveis”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Seleção – Para se inscrever, as empresas ou coletivos de games já devem atuar no mercado com a oferta de serviços ou produtos que tenham a tecnologia como base. Cada equipe selecionada deverá ser composta por, no mínimo, dois membros, que deverão participar de, no mínimo, 85% das todas atividades propostas pelo programa. O responsável pela inscrição precisa ter mais de 18 anos, residir na cidade de São Paulo, de preferência, em bairros periféricos. O edital com todas as informações está disponível no site do programa – www.adesampa.com.br/vaitecgames.

O aporte financeiro deverá ser utilizado conforme orientação recebida durante as mentorias, a fim de melhorar os processos produtivos, tais como: compra de equipamentos, investimento em mão-de-obra especializada, marketing e comunicação e outros tipos de gastos conforme as necessidades surgidas durante o processo de aceleração.

Com o objetivo de disseminar a cultura e a educação empreendedoras, o Vai Tec Games busca fomentar a inserção de jovens de baixa renda no ecossistema de empreendedorismo, inovação e tecnologia da capital paulista. Além disso, pretende estimular a geração de emprego e renda e o processo de desenvolvimento local dessas empresas e coletivos, para que possam ampliar o escopo de atuação e ganhar mercado, para competir com igual capacidade de eficiência entre todas as empresas deste setor.

Programação – O Vai Tec Games contará com um Ciclo de Aceleração Rápida, com duração de três meses, realização de diagnósticos para cada empresa selecionada a fim de tornar claro o nível de maturidade e as principais “dores” dessas empresas, com o objetivo de desenvolvimento de um plano de mentoria específico e customizado. 

O programa também realizará oito mentorias e três consultorias individuais e dois encontros, presenciais ou remotos, para a apresentação de cases de empresas do setor de games de scale up. Ao final do processo, acontecerá uma rodada presencial de pitches de saída. 

Prefeitura de São Paulo orienta empreendedores interessados em fornecer kits de uniforme escolar

Ade Sampa, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, fará contato e visitas aos interessados 

Os micros e pequenos empreendedores interessados em fornecer uniformes escolares para a Rede Municipal de Ensino de São Paulo agora contam com mais um suporte da Prefeitura. A Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SME), oferece orientação gratuita para o processo de inscrição. 

Prefeitura de São Paulo orienta empreendedores interessados em fornecer kits de uniforme escolar

Ade Sampa, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, fará contato e visitas aos interessados 

Os micros e pequenos empreendedores interessados em fornecer uniformes escolares para a Rede Municipal de Ensino de São Paulo agora contam com mais um suporte da Prefeitura. A Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SME), oferece orientação gratuita para o processo de inscrição. 

Com o intuito de garantir o fortalecimento da cadeia produtiva têxtil na cidade, os analistas de atendimento da Ade Sampa vão visitar lojistas e empresas de confecção em diversas regiões da cidade para divulgar o edital e apoiar no processo de habilitação e inscrição.  

Inicialmente, o contato será feito via telefone, e as visitas presenciais ocorrem mediante agendamento prévio. Dessa forma, a expectativa é aumentar o número de micro e pequenas empresas habilitadas em fornecer os kits de uniforme escolar. 

Para se tornar um fornecedor, os interessados devem atuar na cidade de São Paulo, emitir nota fiscal eletrônica ou cupom fiscal eletrônico no CPF do responsável pelo estudante e fornecer os itens com a qualidade exigida nas especificações técnicas.  

Os lojistas e empreendedores interessados em receber a visita da Ade Sampa podem se inscrever por meio do site www.adesampa.com.br/uniformes.

Prefeitura abre inscrições para Hackathon Ade Sampa – Cidades Inteligentes com R$ 60 mil em prêmios

Interessados podem se inscrever até 4 de agosto ou até o preenchimento de todas as vagas

A Prefeitura de São Paulo abriu as inscrições para o Hackathon Ade Sampa – Cidades Inteligentes e os interessados podem acessar o site do programa – www.adesampa.com.br/hackathon – até 04 de agosto ou até o preenchimento de todas as vagas. A maratona de programação hacker acontecerá entre os dias 05, 06 e 07 de agosto e contará com R$ 60 mil em prêmios e brindes. O programa é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET), com execução da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), e apoio do vereador Marlon Luz e da Ibrawork.

Prefeitura abre inscrições para Hackathon Ade Sampa – Cidades Inteligentes com R$ 60 mil em prêmios

Interessados podem se inscrever até 4 de agosto ou até o preenchimento de todas as vagas

A Prefeitura de São Paulo abriu as inscrições para o Hackathon Ade Sampa – Cidades Inteligentes e os interessados podem acessar o site do programa – www.adesampa.com.br/hackathon – até 04 de agosto ou até o preenchimento de todas as vagas. A maratona de programação hacker acontecerá entre os dias 05, 06 e 07 de agosto e contará com R$ 60 mil em prêmios e brindes. O programa é uma iniciativa da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET), com execução da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), e apoio do vereador Marlon Luz e da Ibrawork.

“As smart cities conseguem alinhar os avanços tecnológicos com o progresso social e ambiental, proporcionando aos cidadãos uma melhor qualidade de vida. Além de contribuírem para o meio ambiente, esses modelos de município também visam a diminuição do custo de vida, aprimoram os serviços públicos e tornam a comunicação entre os habitantes mais efetiva”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “O Hackathon Cidades Inteligentes tem como objetivo apoiar a criação de soluções inovadoras que ofereçam suporte ao poder público e privado no desenvolvimento estratégico de infraestrutura, serviços, informação e geração de renda, atendendo às principais necessidades da Capital”, complementa.

Por causa da crise econômica gerada pela pandemia, o Hackathon propõe uma ação integrada para a criação de soluções inteligentes que possam atender às necessidades da população. Estatísticas da Organização das Nações Unidas (ONU) indicam que, até 2050, mais de 70% da população mundial viverá em complexos urbanos.

Uma cidade é considerada inteligente quando há impulsionadores de crescimento econômico sustentável, elevada qualidade de vida e gestão consciente dos recursos naturais, por meio de uma governança participativa e democrática. São considerados impulsionadores o Capital humano; Coesão social; Economia; Meio ambiente; Governança; Planejamento urbano; Alcance internacional; Tecnologia; e Mobilidade e transporte. 

“A maratona hacker tem o objetivo de unir ideias inovadoras com a tecnologia para trazer soluções práticas que possam melhorar a qualidade de vida da população e o desempenho dos serviços urbanos, aliado à redução de custos e consumo de recursos e aumento do contato entre cidadãos e governo. Esta iniciativa acontece em meio à necessidade de atender à demanda populacional sem deixar de lado o desenvolvimento socioeconômico e a preservação ambiental”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Hackathon

Esta edição do Hackathon tem o objetivo de reunir 100 profissionais que irão desenvolver soluções voltadas para Empregabilidade e Mobilidade Urbana. O primeiro desafio visa o desenvolvimento de uma ferramenta de inteligência que cruze dados e informações, entregando ao usuário uma oferta customizada e com forte potencial de conversão em geração de emprego. 

Já o segundo desafio propõe reflexões e soluções que englobem as várias vertentes da mobilidade urbana como poluição do meio ambiente, qualidade do transporte público, acessibilidade inclusiva para todos(as) em vias públicas, soluções essas que pensem em uma cidade inteligente onde a locomoção pela cidade seja democrática e segura.

O Hackathon Cidades Inteligentes é voltado para profissionais de marketing, design, programação, desenvolvimento, comunicação e gestão. Os selecionados serão divididos em até 20 grupos, dez para cada desafio, e os três melhores avaliados por uma comissão de especialistas serão premiados financeiramente e terão apoio de rede e capacitação para a aplicação de seus projetos no município de São Paulo. Além disso, o programa também prevê a formação de networking entre os participantes e o desenvolvimento de debates que envolvam temas do universo de Smart Cities.

Os três projetos vencedores receberão um aporte financeiro no valor de R$ 30 mil, para o primeiro lugar, R$ 20 mil, segundo lugar, e R$ 10 mil para o terceiro colocado. Todos os premiados serão acompanhados e avaliados pelas equipes da Ade Sampa e SMDET, para verificar o seu potencial de viabilidade com apoio e continuidade para a implantação.

Programação

A maratona Hacker será realizada no Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, na Rua Sumidouro, 580, dentro da Praça Victor Civita, em Pinheiros, nos dias 05, 06 e 07 de agosto de 2022.  No primeiro dia acontecerá um ciclo de apresentação do programa, com palestras de especialistas em Smart City, organização dos grupos de trabalho e lançamentos dos desafios.

No dia 06 os selecionados iniciarão o desenvolvimento das soluções e, no último dia, as soluções serão finalizadas, para a avaliação da banca examinadora, seguida de premiação e encerramento. Os grupos serão acompanhados com mentorias customizadas e consultorias especializadas, com profissionais ligados ao tema principal de cada desafio. Na fase de finalização, os grupos apresentarão pitches das propostas geradas pelos grupos de trabalho.

Serviço

Hackathon Ade Sampa – Cidades Inteligentes

Data: 05, 06 e 07 de agosto

Inscrições até 04 de agosto pelo link: www.adesampa.com.br/hackathon

Iniciativa da Prefeitura de SP é reconhecida como a segunda mais sustentável das cidades Ibero-Americanas

Foram premiadas iniciativas transformadoras que impactam positivamente a cidade e a qualidade de vida dos cidadãos

O Programa Green Sampa, da Prefeitura de São Paulo, foi reconhecido como a segunda melhor iniciativa em sustentabilidade das cidades Ibero-Americanas. A premiação, divulgada na segunda-feira (30/05), pela União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI) reconheceu iniciativas transformadoras que impactam positivamente a cidade e a qualidade de vida dos cidadãos, com foco na inovação atrelada à sustentabilidade.

Iniciativa da Prefeitura de SP é reconhecida como a segunda mais sustentável das cidades Ibero-Americanas

O Programa Green Sampa, da Prefeitura de São Paulo, foi reconhecido como a segunda melhor iniciativa em sustentabilidade das cidades Ibero-Americanas. A premiação, divulgada na segunda-feira (30/05), pela União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI) reconheceu iniciativas transformadoras que impactam positivamente a cidade e a qualidade de vida dos cidadãos, com foco na inovação atrelada à sustentabilidade.

Executado pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (SMDET), o programa foi avaliado por critérios como inovação, relevância, viabilidade prática, resultados e impactos, replicabilidade e sustentabilidade. A inscrição para o prêmio ocorreu com apoio da Secretaria Municipal de Relações Internacionais (SMRI).

“Os governos, de diversas esferas, têm se preocupado cada vez mais em realizar ações que promovem a sustentabilidade. O programa Green Sampa surgiu de um longo planejamento de como a Prefeitura de São Paulo poderia apoiar o setor. Quando lançamos o programa, nosso objetivo era transformar São Paulo no maior e mais importante hub de negócios ambientais e cleantechs na América do Sul, acolhendo empresas e investidores do mundo todo, gerando empregos e oportunidades para empreendedores de todos os portes na cidade. São prêmios como esse que mostram que todo o nosso esforço e trabalho não têm sido em vão. Hoje contamos com o primeiro centro de inovação verde, startups mapeadas, aceleradas e fortalecidas, todas trabalhando para uma São Paulo cada vez mais sustentável”, destaca a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

O segundo lugar do Prêmio de Inovação Ibero-Americana UCCI recebe 5 mil euros para apoiar uma visita técnica do projeto vencedor em Lima, capital do Peru, além de espaço para divulgação das experiências através das redes institucionais da UCCI e diploma de reconhecimento. O primeiro lugar foi concedido para o Instituto Universitário de Investigação “Ortega y Gasset”, que fica em Madri, na Espanha. 

“O reconhecimento da UCCI confirma o importante papel desempenhado pelo Green Sampa no fortalecimento da sustentabilidade, aliado ao apoio às startups de tecnologias verdes. Receber esse prêmio renomado reafirma que estamos no caminho certo ao buscarmos estimular ainda mais essas ações com grande potencial de transformação”, celebra o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Hub Green Sampa – Localizado no Centro de Inovação Verde Bruno Covas, na Rua Sumidouro, 580, dentro da Praça Victor Civita, em Pinheiros, o espaço faz parte do programa Green Sampa e incentiva o desenvolvimento econômico sustentável da cidade de São Paulo. O equipamento está instalado no histórico prédio do incinerador, onde antigamente era realizada a queima de lixo na Capital e agora passa a ser um local de sustentabilidade. 

A iniciativa, que é operada pela Ade Sampa, ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, promove encontros que debatem o desenvolvimento sustentável e aproxima o diálogo entre a esfera pública e a civil. 

Aceleração Green Sampa – Realizado no Hub Green Sampa, o programa busca mapear empresas, startups verdes e stakeholders e oferta chamadas para aceleração e residência para qualificação em temas de gestão por meio de oficinas, mentorias coletivas e individuais, rodadas de negócio e demodays

Atualmente, o Green Sampa está com inscrições abertas para a seleção de startups que desenvolvam ou queiram atuar em negócios com foco nas soluções de economia sustentável. Os interessados em participar do programa podem se inscrever até 8 de julho pelo site da Ade Sampa – www.adesampa.com.br/greensampa. Serão selecionadas 30 iniciativas para um processo de aceleração e residência, com trilhas específicas conforme o estágio de maturidade do negócio. 

Com aporte financeiro de R$ 200 mil, inscrições do Amplifica Cine seguem até 31 de julho

Programa foi atualizado e agora vai selecionar 20 coletivos de audiovisual da periferia

As inscrições para o Amplifica Cine foram prorrogadas novamente e agora os interessados têm até 31 de julho para participar da seleção. O programa da Prefeitura de São Paulo passou por uma atualização. A partir de agora, conta com aporte financeiro total de R$ 200 mil e vai selecionar 20 coletivos de audiovisual da periferia. Para participar do processo seletivo e acessar o edital basta entrar no site da aceleração – www.adesampa.com.br/amplificacine

Com aporte financeiro de R$ 200 mil, inscrições do Amplifica Cine seguem até 31 de julho

Programa foi atualizado e agora vai selecionar 20 coletivos de audiovisual da periferia

As inscrições para o Amplifica Cine foram prorrogadas novamente e agora os interessados têm até 31 de julho para participar da seleção. O programa da Prefeitura de São Paulo passou por uma atualização. A partir de agora, conta com aporte financeiro total de R$ 200 mil e vai selecionar 20 coletivos de audiovisual da periferia. Para participar do processo seletivo e acessar o edital basta entrar no site da aceleração – www.adesampa.com.br/amplificacine

“A economia criativa é o segmento de atuação que mais tem crescido nos últimos anos. Fomentar, apoiar e patrocinar o desenvolvimento de propostas criativas é fundamental para que tenhamos um mercado mais diverso e inclusivo, dando oportunidades inclusive para as pessoas em vulnerabilidade social e/ou nas regiões mais afastadas da cidade”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “O Amplifica Cine chega para encontrar grandes potenciais criativos nas periferias da cidade e apoiá-los, do começo ao fim, para que sejam negócios inovadores e sustentáveis”, complementa.

Nesta edição, serão selecionados 20 coletivos representados por dois integrantes, que receberão um aporte financeiro de R$ 10 mil cada, além de aceleração, por meio de mentorias, assessorias e oficinas gratuitas. O Amplifica Cine é uma iniciativa da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET), intermédio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) e em parceria com a Spcine, empresa pública de fomento ao cinema e audiovisual paulistano. 

“O programa volta cheio de novidades para reconhecer e estimular ainda mais o potencial econômico do setor. O fomento ao audiovisual paulistano por meio do Amplifica Cine tem o objetivo de impulsionar novos negócios e também fortalecer o relacionamento entre os coletivos e os principais agentes do mercado”, pontua o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

O Amplifica Cine é voltado para candidatos que façam parte de camadas vulneráveis da sociedade e apresentem projetos com modelo de negócio inovador, repetível e escalável, com potencial para se desenvolver na cidade de São Paulo; estejam em fase de validação junto aos potenciais clientes e demonstrem potencial de viabilidade técnica e econômica; tenham ao menos um ano de atuação no mercado de audiovisual com a oferta de produtos e serviços de audiovisual focados em inovação e criatividade.

Startups aceleradas pelo Green Sampa participam de rodada de negócios com grandes empresas

Durante os últimos 10 meses, 30 startups contaram com o apoio da Ade Sampa e da Ideias de Futuro e para alavancar os negócios

As startups aceleradas pelo Green Sampa, com execução da Ideias de Futuro, que atuam com foco na economia sustentável voltada para a cidade de São Paulo participaram de uma rodada de negócios com empresas de capital aberto e fechado. O evento realizado na quarta-feira (18), no Hub Green Sampa, reuniu companhias como Votorantim, Americanas, Santander, IFood, BR Malls, Natura, Mondelez e Google for Startups.

Startups aceleradas pelo Green Sampa participam de rodada de negócios com grandes empresas

Durante os últimos 10 meses, 30 startups contaram com o apoio da Ade Sampa e da Ideias de Futuro e para alavancar os negócios

As startups aceleradas pelo Green Sampa, com execução da Ideias de Futuro, que atuam com foco na economia sustentável voltada para a cidade de São Paulo participaram de uma rodada de negócios com empresas de capital aberto e fechado. O evento realizado na quarta-feira (18), no Hub Green Sampa, reuniu companhias como Votorantim, Americanas, Santander, IFood, BR Malls, Natura, Mondelez e Google for Startups.

Durante a rodada, dez startups tiveram a oportunidade de apresentar soluções desenvolvidas para a resolução das principais problemáticas da cidade com foco em cidades inteligentes e sustentáveis; ambientes seguros e sustentáveis; ecoagricultura e segurança alimentar; e gestão de resíduos. 

O evento também contou com uma apresentação de Fernando Seabra, um dos avaliadores do Shark Tank Brasil e criador da metodologia Pitch Canvas, que falou sobre o tema e trouxe dicas de como o empreendedor pode se destacar no mercado. A iniciativa foi realizada pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa), entidade ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET).

“A economia verde é resultado de uma agenda que contempla cada vez mais temas ambientais e de impacto social. O nosso principal objetivo com a aceleração de startups é, justamente, aumentar as oportunidades de negócio de uma empresa ainda em desenvolvimento, além de potencializar ainda mais as que já estão bem estruturadas, ajudando não apenas o meio ambiente, mas promovendo também o potencial competitivo do setor”, declara a titular da SMDET, Aline Cardoso.

Para o gerente de inovação das Americanas, Ricardo Esposto, as questões ambientais e o empreendedorismo já andam juntos. “Hoje não dá para pensar em um negócio que não tenha uma vertente com aplicabilidade para a questão ambiental. Todas as soluções verdes apresentadas pelas startups neste evento me surpreenderam muito”, conta.

A BRMalls também foi impactada positivamente pelas startups que teve conexão durante a rodada de negócios. “A temática ESG na companhia e no mercado atrai clientes e investidores. Nos chamou atenção essa oportunidade porque incentiva cada vez mais práticas verdes e oferece acesso às grandes corporações”, destaca Lucas Schimidt, Coordenador de Corporate Venture, do BR Malls.

Aceleração e residência – Ao longo de dez meses, 30 startups participaram de um processo de aceleração e residência composto por oficinas qualificativas em gestão de negócios, mentorias individuais e assessorias, com trilhas específicas conforme o estágio de maturidade do negócio. O programa Green Sampa, que é totalmente gratuito, garante apoio às startups, principalmente neste momento em que grandes corporações se voltam para a importância em apoiar empresas que se preocupam com os riscos ambientais, sociais e de governança, o chamado ESG.

“Cada vez mais, os consumidores buscam se relacionar com empresas que estão voltadas para o bem-estar do meio ambiente e que pensem em desenvolver soluções ainda mais eficientes em termos ecológicos. A parceria entre a Ade Sampa e a Ideias de Futuro ocorre neste momento de recuperação econômica, onde a principal meta é garantir a sustentabilidade na cidade de São Paulo, que já enfrenta muitos desafios”, afirma o presidente da Ade Sampa, Renan Vieira.

Green Sampa – Lançado em 2019 pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, o programa busca mapear empresas, startups verdes e stakeholders. Anualmente, oferta chamadas para aceleração e residência de empresas de tecnologias verdes, oferecendo qualificação em temas de gestão por meio de oficinas, mentorias coletivas e individuais, rodadas de negócio e demodays. Durante a última edição, o processo de aceleração das startups foi realizado pela Ideias de Futuro.

Inscrições abertas – Uma nova fase do Green Sampa já está com inscrições abertas abertas e os interessados podem acessar o site da Ade Sampa – www.adesampa.com.br/greensampa – até 31 de maio. O processo de aceleração está previsto para acontecer entre agosto de 2022 a julho de 2023. As startups selecionadas serão residentes e terão acesso a um espaço exclusivo com infraestrutura completa para desenvolver e expor produtos e soluções.

Além das oficinas em gestão e modelagem de negócios, de projetos e empreendedorismo, os participantes poderão participar de eventos temáticos nacionais e internacionais; meet ups de mercado; e masterclasses em temáticas como governança corporativa, sustentabilidade, pesquisa e desenvolvimento de tecnologias verdes. O edital com mais informações pode ser acessado também pelo site da Ade Sampa.

Linha “Nome Limpo” oferece até R$ 5 mil para micro e pequenos empreendedores desnegativarem CNPJ

Empreendedores que possuem negócios na cidade de São Paulo podem solicitar por intermédio da Ade Sampa

O programa de microcrédito da Ade Sampa, por meio do convênio com o Banco do Povo, começa a divulgação da nova linha “Nome Limpo”, que oferece crédito para empreendedores formais da cidade de São Paulo que estejam negativados. Com juro zero e prazo para pagamento de até 24 meses, os recursos variam entre R$ 100 e R$ 5 mil e devem ser utilizados com a finalidade de quitar dívidas do negócio contraídas após o início da pandemia de Covid-19. 

Linha “Nome Limpo” oferece até R$ 5 mil para micro e pequenos empreendedores desnegativarem CNPJ

Empreendedores que possuem negócios na cidade de São Paulo podem solicitar por intermédio da Ade Sampa

O programa de microcrédito da Ade Sampa, por meio do convênio com o Banco do Povo, começa a divulgação da nova linha “Nome Limpo”, que oferece crédito para empreendedores formais da cidade de São Paulo que estejam negativados. Com juro zero e prazo para pagamento de até 24 meses, os recursos variam entre R$ 100 e R$ 5 mil e devem ser utilizados com a finalidade de quitar dívidas do negócio contraídas após o início da pandemia de Covid-19. 

“Essa ação é fundamental para promovermos uma retomada econômica inclusiva. Apoiar os pequenos empreendedores, principalmente os que mais foram afetados durante a pandemia, é uma das prioridades da Prefeitura de São Paulo”, declara Aline Cardoso, secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho. “Com nossos principais serviços, seja de orientação, acesso à crédito ou qualificação empreendedora, os donos de pequenos negócios podem não só resgatar seu empreendimento, como torná-lo cada vez mais bem estruturado e competitivo”, completa.

Para solicitar a linha Nome Limpo, os empreendedores devem preencher um formulário on-line – https://bit.ly/nomelimpo-bp-docs – e aguardar o contato da Ade Sampa, que, após realizar a checagem documental, agendará uma visita de constatação ao empreendimento. A emissão do boleto para quitação da dívida deverá ser solicitada ao órgão de proteção ao crédito somente após confirmação de conformidade de todos os requisitos pela Ade Sampa.

O Banco do Povo, programa do Governo do Estado que distribui os recursos, é responsável pela análise de crédito, que ocorre somente após a conclusão da etapa documental e visita de avaliação.

“Esta parceria entre a Ade Sampa e o Banco do Povo atende aqueles microempreendedores que sofreram com a pandemia. Entendemos a necessidade do fortalecimento de medidas que permitam que nossas micro e pequenas empresas fiquem de pé e se restabeleçam de forma mais ágil neste momento de recuperação econômica”, pontua o diretor da Ade Sampa, Renan Vieira. 

Para ter direito à solicitação, os interessados devem: possuir um negócio localizado no Município de São Paulo; ter contraído a dívida a partir de março de 2020, início da pandemia de Covid-19; realizar uma das trilhas de capacitação empreendedora de no mínimo 20h, oferecidas pela Ade Sampa, SEBRAE ou Aliança Empreendedora; aceitar receber a visita de constatação; apresentar a documentação completa e o boleto emitido por órgãos de proteção ao crédito para quitação da dívida.

O convênio entre a Ade Sampa e o Banco do Povo integra o programa de microcrédito da Agência. Voltado para microempreendedores individuais (MEIs), microempresas (MEs), empresas de pequeno porte (EPPs) e empreendedores informais, o programa foi criado para facilitar e agilizar a oferta de crédito para os empreendedores formais e informais da cidade de São Paulo, principalmente neste momento de retomada econômica.

Em caso de dúvidas, o empreendedor pode entrar em contato com a Ade Sampa pelo telefone 11 4210-2668, de segunda a sexta, das 08h às 17h.

Ade Sampa – Criada em 2013, a Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) é uma entidade ligada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET) e tem o objetivo de fortalecer e apoiar os micro e pequenos empreendedores que possuem ou querem abrir um negócio nas periferias da cidade de São Paulo.

A Agência realiza programas de aceleração e residência, conta com atendimento personalizado para o microempreendedor, oferece cursos e treinamentos gratuitos sobre empreendedorismo para a estruturação e gestão de negócios, além de contar também com os Teias, espaços de trabalhos gratuitos espalhados pela cidade de São Paulo, com toda a infraestrutura necessária e conteúdo sobre o universo empreendedor.

Green Sampa: Inscrições de startups verdes para aceleração e residência vão até 31 de maio

Programa dura dez meses e é totalmente gratuito

A Prefeitura de São Paulo segue com inscrições abertas para a seleção de startups que desenvolvam ou queiram atuar em negócios com foco nas soluções de economia sustentável. Os interessados em participar do Programa Green Sampa podem se inscrever até 31 de maio pelo site da iniciativa realizada pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) – www.adesampa.com.br/greensampa -, entidade ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET).

Green Sampa: Inscrições de startups verdes para aceleração e residência vão até 31 de maio

Programa dura dez meses e é totalmente gratuito

A Prefeitura de São Paulo segue com inscrições abertas para a seleção de startups que desenvolvam ou queiram atuar em negócios com foco nas soluções de economia sustentável. Os interessados em participar do Programa Green Sampa podem se inscrever até 31 de maio pelo site da iniciativa realizada pela Agência São Paulo de Desenvolvimento (Ade Sampa) – www.adesampa.com.br/greensampa -, entidade ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SMDET).

As 30 iniciativas selecionadas participarão de um processo de aceleração e residência composto por oficinas qualificativas em gestão de negócios, mentorias individuais e assessorias, com trilhas específicas conforme o estágio de maturidade do negócio. O programa, que dura dez meses e é totalmente gratuito, vem para fortalecer este período de retomada econômica, garantindo apoio a empresas, geração de empregos e aumento da competitividade econômica na Capital. 

“Uma das maiores dificuldades de diversas empresas é conseguir conciliar o desenvolvimento social e econômico sem agredir o meio natural. A Aceleração do Green Sampa chega para solucionar esta problemática, com a participação de startups que pensam e desenvolvem maneiras de termos cada vez mais uma economia sustentável. A iniciativa é fundamental para que possamos não só termos práticas mais ambientalmente saudáveis de promover a economia, como também para apoiarmos startups de diversas regiões, com ideias revolucionárias e podem fazer a diferença na nossa cidade”, declara a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. 

Para participar da seleção, as startups devem apresentar soluções em sustentabilidade para as principais problemáticas da cidade com foco em:eficiência energética e indústria limpa, melhoria da qualidade do ar, da água e saneamento; ecoagricultura e segurança alimentar; mobilidade urbana e transporte; parques e áreas verdes; e Clean Web. Todas as ações devem ser voltadas para a cidade de São Paulo.

O processo de aceleração está previsto para acontecer entre agosto de 2022 a julho de 2023. As startups selecionadas serão residentes e terão acesso a um espaço exclusivo com infraestrutura completa para desenvolver e expor produtos e soluções.

Além das oficinas em gestão e modelagem de negócios, de projetos e empreendedorismo, os participantes poderão participar de eventos temáticos nacionais e internacionais; meet ups de mercado; e masterclasses em temáticas como governança corporativa, sustentabilidade, pesquisa e desenvolvimento de tecnologias verdes. O edital com mais informações pode ser acessado pelo site da Ade Sampa.

Hub Green Sampa – O Centro de Inovação Verde Bruno Covas – Hub Green Sampa, faz parte do programa Green Sampa e incentiva o desenvolvimento econômico sustentável da cidade de São Paulo. É um espaço de fomento aos negócios sustentáveis, tecnologias verdes e qualificação profissional. Além disso, o local promove encontros que debatem sobre o desenvolvimento sustentável e aproxima a conversa entre a esfera pública e a civil. A iniciativa é operada pela Ade Sampa, ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo. O Hub funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, e está localizado na Rua Sumidouro, 580, dentro da Praça Victor Civita em Pinheiros

Green Sampa – Lançado em 2019 pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, o programa busca mapear empresas, startups verdes e stakeholders. Anualmente, oferta chamadas para aceleração e residência de empresas de tecnologias verdes, oferecendo qualificação em temas de gestão por meio de oficinas, mentorias coletivas e individuais, rodadas de negócio e demodays

); Pular para o conteúdo