Adesampa

DEPOIMENTOS

Confira os depoimentos de diversos empreendedores sobre os programas da ADE SAMPA.

Conversamos com Edison Souza Santos, um dos empreendedores que frequenta o espaço colaborativo de trabalho TEIA Taipas, sobre sua experiência, evolução de suas atividades e resultados já alcançados durante o período de utilização do espaço e sua participação nas atividades.
Conheça a história de Edison (23 anos) - bonequeiro, natural de São Paulo-SP, filho de pais baianos que vieram para São Paulo, morador da Ilha da Juventude, um bairro de Taipas onde vive com os pais e mais dois irmãos.

Conversamos com Val Santos - empreendedor que frequenta o espaço colaborativo de trabalho TEIA Taipas - sobre sua experiência com o espaço e como isso o ajudou na evolução de suas atividades e resultados alcançados!
Filho de pai baiano e mãe paranaense, Val, 41 anos, nasceu no Paraná. Veio para São Paulo com sua família aos quatro anos, na esperança de recomeçar do zero, se instalando do bairro do Cantagalo - Zona Norte da Capital.

Conversamos com Vanessa Medeiros - empreendedora e frequentadora do espaço de trabalho colaborativo TEIA Taipas - sobre sua experiência com o espaço e como ele influencia seu trabalho!
A jovem de 22 anos, nascida no bairro da Lapa, na Zona Oeste da capital paulista, cresceu no bairro da Freguesia do Ó e há 11 anos mora em Taipas. Embora quisesse cursar direito, ingressou na faculdade de fotografia, que acabou não concluindo. A profissão exigia muito equipamento e investimento constante, mesmo assim fez diversos trabalhos para casamentos civis, festas infantis e eventos.

Natural de Itabuna, Bahia, Rogerio Nascimento, 38, cresceu no bairro da Brasilândia, ZN de São Paulo. Concluiu os estudos em escola pública e entrou na faculdade de contabilidade. Decidiu mudar de curso e se formou em Engenharia Mecânica, área em que completou duas pós-graduações: automação industrial e energia renovável. Atualmente estuda Engenharia de Segurança no Trabalho na USP.
Durante a sua formação, trabalhou em diversas funções, como empacotador, ajudante de funilaria e numa loja de tinta, até conseguir ser aprovado em um concurso público para atingir seus objetivos.

Conversamos com Renato Carvalho, um dos empreendedores que frequenta o espaço TEIA Taipas. Conheça um pouco mais sobre sua trajetória e a importância do espaço para seu trabalho!
Crescido no bairro de Pirituba, Renato Carvalho, 39, cursou colegial técnico em Processamentos de Dados pela ETEC Basiles de Godoy na Lapa. Apesar da afinidade por tecnologia, decidiu estudar línguas estrangeiras. Em 1999, iniciou os estudos na Universidade Presbiteriana Mackenzie sendo bolsista integral para jogar pelos times de futebol de campo e salão. Formado em Letras, continuou seus estudos na mesma instituição, concluindo a Licenciatura. Neste período começou a dar aulas em escolas de Inglês.

Conversamos com Ricardo Rodrigues - empreendedor que frequenta o espaço TEIA Taipas. Conheça um pouco mais sobre sua carreira e a importância do espaço para seu trabalho!
Formado em Publicidade e Propaganda com MBA em Gestão de Negócios, Ricardo, de 50 anos, cresceu na Zona Norte, no bairro da Casa Verde, onde mora atualmente, no subdistrito Parque Peruche.

Maíra da Costa sempre foi apaixonada por desafios, isso refletiu em sua vida profissional. Viajou por diversos países e sempre se interessou pelas culturas locais, principalmente a culinária. Ao se descobrir intolerante à lactose, alimentação saudável virou seu objeto de estudo.
A Free Soul Food é uma empresa de gastronomia que oferece serviço de buffet completo em eventos sociais e corporativos. Nasceu do desejo de mãe, Janete, e filha, Maíra, de estarem juntas e mostrar ao mundo que comer saudável, sem gastar tanto e sem abdicar do sabor é possível. "A empresa traz como principal valor o respeito. Isto se reflete no modo que as receitas são preparadas, na escolha dos ingredientes, fornecedores, embalagens e colaboradores", explica Maíra.

A Aceleração Green Sampa está a todo vapor! Conversamos um pouco com Vinny Machado, do Futurize, sobre como está sendo o processo. Confira!
“Na primeira fase tivemos quatro encontros onde foi dado nivelamento para os empreendedores de cada um dos projetos. Cada encontro tinha um tema macro: mindset de startup, validação, produto, ecossistema e investimento.

Adriano Levy, palestrante, empresário, consultor, mentor, além de programador, analista de Sistemas/Negócios, Master Coaching, possui certificações internacionais de Coaching e Analista Comportamental.
No comando da GOODINFO, conta com mais de 30 anos de experiência e desenvolveu diversos programas e sistemas para empresas. Nos últimos 10 anos, trabalha com coaching, palestras, cursos e treinamentos voltados para o desenvolvimento humano, liderança, inteligência emocional, CNV e gestão comportamental.

A Aceleração Green Sampa está com tudo! Conversamos com Fernanda Cicarone, sócia fundadora do @instituto.graos, sobre a importância da Aceleração Green Sampa para seu negócio.
Confira a fala dela: "A aceleração está sendo incrível e a Futurize, empresa que está fazendo a mentoria, está conduzindo essa jornada de uma forma maravilhosa. O desafio é constante devido a diversas entregas e para nós do Instituto GRÃOS, que temos como proposta uma gestão sistêmica e global dos resíduos sólidos, a consultoria nos fez compreender que precisamos melhorar ainda mais o entendimento sobre as dores dos nossos clientes, para que o valor da nossa solução seja percebido constantemente. Além disso, estamos validando ativamente o nosso público alvo, tornando o processo de desenvolvimento da solução mais eficiente.

Conversamos com Wagner Fabiano Xavier, um dos frequentadores do TEIA Taipas, confira mais sobre sua trajetória!
O contador de 45 anos é casado e pai de 2 filhas. Mora em Taipas desde os 6 anos de idade. Formado em Contabilidade, seu primeiro contato foi quando se viu desempregado, mas com grande experiência na área contábil. Com auxílio de um programa voltado para contabilidade gratuito na internet, ele mesmo mandou fazer os cartões de visita, e saiu distribuindo nos comércios da região, assim nasceu a Diferente Contabilidade.

Conversamos com Carlos Cahes, frequentador do TEIA Taipas, confira sua história e importância do espaço para seu trabalho!
O músico e empresário, 52, é natural do Rio de Janeiro. A mãe sempre gostou de música, chegou a trabalhar na Rádio Mayrink Veiga (RJ) como cantora. O pai, jornalista, veio com a família para trabalhar na Folha de São Paulo.
Chegando a São Paulo foram morar no bairro do Limão, depois se mudaram para Guarulhos. Foi lá que teve início a sua carreira artística, com o seu primeiro contato com o teatro musical, fazia parte do grupo “Arteatro”.

Conheça a história de Nivea Sutter, 34 anos, que participou do Mais Mulheres! "Sou formada em educação física, pós-graduada em recreação e lazer. Trabalho com animação de festas desde 2003, mas não pensava em empreender. Até que na pós surgiu a ideia de criar uma empresa de animação de chás. Assim, junto com minha irmã surgiu a AnimaChá Eventos em 2011, levando animação de bom gosto, com piadas pertinentes, programação criada por nós e personalizada, com o slogan “Chega de chá chato”.

Conheça um pouco mais da história de Silvana M. S. Tristão, empreendedora e frequentadora do TEIA Parelheiros!
Silvana trabalhava como bancária. Ao sentir que não queria mais estar ali, pediu para fazer parte do corte da empresa e foi em busca de novos desafios em sua vida. Assistindo reportagens e vídeos no YouTube sobre confeitaria, resolveu fazer alguns cursos. No início fazia bolos de maneira informal, até que viu que era hora de se profissionalizar e, assim, por volta de setembro de 2019, abriu seu negócio: o Universo dos Sabores.

Conheça Ivan Borges França de Oliveira, que atua na área de Eventos e Turismo, e compartilhou conosco como o TEIA Cidade Tiradentes contribuiu para o seu desenvolvimento como empreendedor! "Acho sensacional o programa, pois o que ele proporciona aos pequenos empreendedores locais é de um valor inestimável, já que uma estrutura física dessas demandaria de um alto investimento financeiro, recursos e tempo.

Conheça um pouco da história de Maria Celina Maldonado Roschel, frequentadora do espaço TEIA Santo Amaro!
Nascida em Mogi das Cruzes, assim que encerrou o Ensino Médio, na década de 10980, passou a estudar na Escola Paulista de Arte e Decoração e, como Designer, decorou muitas vitrines no comércio da sua cidade natal. Em paralelo a esse trabalho, engajou-se na área corporativa, que ficou até 2001. Ao fazer Licenciatura Plena Português/Inglês e Pós Graduação pela PUC - Pontifícia Universidade Católica, ingressou na área da Educação, onde pode se realizar na sala de aula, na Coordenação e como formadora de Professores Coordenadores na Diretoria de Ensino - Sul2.

A TriVincit, Tecnologia em Saúde e Movimento é um dos negócios acelerados na 5ª edição do VAI TEC! Conversamos com Lucas Hörügel, um dos proponentes do projeto, para saber um pouco mais sobre a sua trajetória empreendedora e sobre a aceleração, confira!
Quatro colegas com ideias e vontades semelhantes identificaram uma oportunidade de mercado, viram a possibilidade de concretizar o negócio, e assim surgiu a TriVincit, com o objetivo de levar saúde preventiva às pessoas, gerando uma melhor qualidade de vida.

Patrícia Cavalcante é empreendedora. No último dia 05 de março, ela assinou o contrato de crédito, uma parceria da ADE SAMPA com o Banco do Povo. "Em um momento de crise que o mundo enfrenta, a oportunidade de acesso ao crédito foi a luz que reacendeu nossa empresa MEI!", diz Patrícia.
Seu empreendimento é um restaurante no ramo "dark kitchen" (ou restaurante fantasma), isto é, um restaurante que só funciona virtualmente por meio de entregas e aplicativos de delivery de comida, sem espaço físico para alimentação.

Conheça Rafael Gonzalez, frequentador do TEIA Centro!
Apesar da infância confortável com os pais, levar ao menos 1h40 para chegar em qualquer lugar da cidade era uma dificuldade para Rafael, que morava em São Mateus, extremo leste de São Paulo.
Passou por telemarketing, foi bancário, mas não se encaixou. Concluiu Bacharelado em Letras Português-Inglês e passou a trabalhar com tradução. Vendo que não era isso que queria, viu a experiência de colegas com aulas de idiomas, lançou-se na área como professor numa escola de inglês no Sacomã. A partir daí se apaixona pela profissão.

Conheça Diogo Moura, sua história com seu negócio e a importância do TEIA Centro no seu desenvolvimento!
Diogo passou sua infância na Vila Rica, zona leste de São Paulo. Desde pequeno teve seu lado criativo incentivado pela mãe. Gostava de ficar em casa desenhando e assistindo desenhos animados, perguntava-se como eram feitos e sonhava em trabalhar com animação e ilustração.

Hoje iremos conhecer um pouco sobre a trajetória do Circulagem/Instituto GRÃOS, empresa acelerada na 5ª edição do VAI TEC! Conversamos com Daniela Pereira, fundadora da startup, veja:
Daniela fez faculdade de Engenharia Florestal e atuou nas áreas de restauração, meio ambiente, viveiro de mudas em médias, grandes empresas, ONG e consultoria. Aos 27 teve seu primeiro negócio, junto à irmã, um cursinho pré-vestibular

Num mundo tão digital, existe cada vez mais a preocupação com o descarte do e-lixo, ou seja, eletroeletrônicos que viram lixo. Karina e José Sales, aliaram seus conhecimentos em tecnologia e educação e assim surgiu a Metareciclagem. Reciclando tecnologias, não metais e plásticos, com descarte e destinação correta destes materiais. A empresa trabalha a logística reversa e a cultura maker para metareciclar, fomentando a economia circular e a apropriação tecnológica.

Karina Miquelini, 30, é pedagoga e coach de vida e carreira. Além de palestrar sobre inteligência emocional, planejamento de vida, autoconhecimento e carreira, trabalha com atendimentos individuais e em grupo de orientação profissional para jovens.
Morou em Taipas até os 19 anos e hoje mora em Pirituba. Sempre soube que estudaria na área de Humanas na faculdade. Se formou em Pedagogia, depois Psicologia e se especializou em Coaching e Inteligência Emocional.

Conheça a história do Joaquim Firmino dos Santos, coaching e palestrante na empresa IKDB e morador da Cidade Tiradentes, Zona Leste.
"O programa TEIA é fantástico, pois nos dá todo o apoio que necessitamos para criar e desenvolver o nosso negócio, seja como empreendedor/autônomo, empresa, ou ainda podendo trocar experiências e criar novos negócios com outros empreendedores, frequentando e utilizando o espaço.
Como palestrante e coach, trabalho com o desenvolvimento humano, buscando direcionar e capacitar as pessoas com os seus projetos de vida e profissional."

Rafael Nobel tem uma empresa que produz e comercializa alimentos naturais, especificamente sopas e caldos que são vendidos congelados. Em 03 de março, assinou o contrato de microcrédito, uma parceria entre ADE SAMPA e Banco do Povo.
Rafael conta que ficou feliz com o resultado e liberação do crédito. "Quanto ao procedimento de solicitação do crédito, foi sensacional. O atendimento foi muito ágil, todo o suporte que precisei foi oferecido e o time da ADE SAMPA foi extremamente proativo, sempre buscando obter o resultado positivo e auxiliando no processo do início ao fim!", comenta.

Fabio Silva é empreendedor há oito anos. Já trabalhou numa empresa Júnior de Meio Ambiente do Senac-SP; abriu uma consultoria ambiental; uma startup de Economia Criativa e Inovação, com um aplicativo voltado à gestão de resíduos e, em 2019, fundou seu atual negócio, a Reciclo Beleza Sustentável.
A Reciclo Beleza Sustentável dá suporte e auxilia os negócios do segmento de saúde e beleza, perfumaria e cosméticos (e em breve moda têxtil) a realizar a logística, a reciclagem de embalagens de produtos de beleza e a economia circular. Usando a inovação, para sustentabilidade, e a tecnologia, para a solução do descarte dos resíduos da indústria da beleza.

Claudia Figueira é idealizadora da Jasmim e Hortelã. Ela estudou no bairro do Limão na Escola Estadual Tarcísio Álvares Lobo EETAL, e é moradora de Taipas há quase 25 anos.
Hoje, Claudia trabalha com os mais diversos produtos personalizados, como canecas, camisetas, almofadas, bottons, topos de bolo, caixinhas em papelaria e etc, e ainda faz algumas costuras também na sua própria empresa. Ela faz questão de lembrar que seu primeiro contato com empreendedorismo foi quando resolveu vender suas “costurinhas criativas¨.

Conheça a história da Simara Kullerkupper, idealizadora da Plataforma I Love Santo Amaro.
O I L❤ve Santo Amaro foi criado antes da pandemia, em novembro de 2019 para movimentar a economia do bairro e região de Santo Amaro, na zona sul, através de divulgação, promoção e networking.
Com o isolamento social a partir de março, o trabalho da plataforma se tornou essencial e cresceu, gerando networking possibilitando que os empreendedores conseguissem continuar se movimentando na região.

Vinícius Ramos já tinha experiência com gestão ambiental. Quando uma agricultora entrou em contato para criar uma parceria na produção e comercialização de produtos agroecológicos, viu a porta de entrada para a criação do Ballaio Orgânico. Empresa de produção de cestas de alimentos orgânicos. Com qualidade, preço justo e apoiando o desenvolvimento da agricultura familiar agroecológica na zona rural de São Paulo.

Vinicius RIbeiro Mazula tem um clube de assinatura de harmonização entre cervejas e queijos, o Woilà. Ele entrou com o pedido de microcrédito - uma parceria da ADE SAMPA e Banco do Povo, e, em 03 de março fez a assinatura do contrato.
Vinicius conta que o processo foi rápido e fácil e que no meio deste caminho ainda adquiriu muito conhecimento. Ao ser perguntado se teve dificuldades com o processo, responde prontamente que não, e diz ainda que os imprevistos que teve foram resolvidos imediatamente.
“Poderei dar continuidade no meu projeto, que tive que dar uma pausa devida a pandemia. Vai garantir a prosperidade dos meus negócios”, conclui Vinícius

Adriana Fontenele da Costa é formada em Administração de Empresas e Artes VIsuais. Nascida na Lapa, é moradora do bairro do Jaraguá. Desde criança se destacou nas aulas de arte. Aos 17 anos, começou a trabalhar na área administrativa, área que ficou por muitos anos. Voltou seu contato com a arte em cursos de Paisagismo e Design de Interiores, depois formou-se em Artes Visuais.
O empreendedorismo surgiu em 2004, desempregada e com filho pequeno, optou por trabalhar em casa com cestas de café da manhã e chocolates.

Juracy Santos Nogueira, nasceu em Conceição do Almeida, na Bahia, cresceu numa fazenda, rodeado pela natureza. Sua família se mudou para São Paulo quando ele tinha sete anos. Uma memória daquela época nunca saiu de sua cabeça: ele era bolsista no Colégio Batista, em um exercício no laboratório, foi desafiado a isolar e criar um mecanismo para separar o resíduo sólido do líquido. Na feira de ciências apresentou o projeto pronto e foi aprovado.

O incômodo de Marina Sierra com os resíduos gerados em sua casa foram o estalo para semear a ideia da Planta Feliz, quando ela criou uma composteira doméstica, em 2009. "Com o passar do tempo as pessoas foram se encantado pelas minhas plantas, principalmente as orquídeas, e a explicação era sempre a mesma, pois utilizava o próprio adubo que produzia com a compostagem dos resíduos!", fala.
Ela explica que em 2016 passou a vender adubo e coletar resíduos dos amigos. Em 2018, após se casar com Adriano e ter sua primeira filha, Valentina, mudou-se para a Zona Rural do extremo Sul da cidade de São Paulo. No ano seguinte abriu o CNPJ e assim surgiu de fato a Planta Feliz.

Ser mulher, negra, periférica e empreendedora não é fácil. As irmãs Mariana e Marisa Ferreira da Silva nos contam como venceram inúmeras barreiras para fundar a startup TBot - Training Bot, confira:
Antes de empreender, as irmãs trabalharam com atendimento, monitoria, call center, vendas, gerenciamento, entre outras áreas. Filhas de dona de casa e um motorista, quase sem grau de instrução, sempre buscaram novas ideias, "Empreender sempre foi um sonho para nós. Nos lugares onde trabalhamos percebemos situações que não correspondiam com a atualidade, que fazer diferente aumentaria a lucratividade. Não éramos ouvidas. Talvez, o fato de sermos mulheres negras e periféricas, vistas apenas como números e sem abertura para participar mais ativamente, nos despertou esse instinto. Olhar para tanta gente competente sem vez no mercado de trabalho, nos motivou a querer fazer diferente.", dizem.

Um projeto de TCC realizado em 2018, virou o empreendimento de Victor Garcez dois anos depois. Após algumas questões com integrantes do grupo, Victor conseguiu a autoria do projeto para desenvolvê-lo.
Assim nasceu o jogo digital: A Cura. Com grande impacto social e representatividade, o protagonista é um jovem negro que vive uma aventura em busca da Cura. Trazendo a nacionalidade à tona, a Avenida Paulista é o cenário principal do game. Com conhecimentos históricos, o contexto se dá numa iminente 3ª Guerra Mundial e traz referências ao maior acidente radioativo da história em Chernobyl - Ucrânia, em 1986.

Davi Silva, Bruno Praxedes, Giovanna Neves e Willian Menezes são estudantes de Engenharia Civil e se conheceram num grupo de extensão da faculdade. Numa dinâmica com o objetivo de identificar problemas existentes em grandes cidades, eles identificaram "a falta de água potável nas cidades, que já gerou crises no passado e é um receio recorrente todos os anos", dizem.

A vontade de empreender sempre esteve presente na vida de Luiz César Merjan. "Eu meio que sempre empreendi. Quando estava na faculdade, criei uma marca de camisetas básicas e as vendia para pessoas mais próximas. Quando decidi que gostaria de ter uma empresa de tecnologia, fechei a empresa de camisetas para me dedicar a estudar programação.", comenta Luiz.
Durante cinco anos ele trabalhou e empreendeu no ramo das camisetas. Luiz comenta que começou a aprender sobre programação para poder desenvolver o software que vende atualmente na sua empresa. E foi assim que surgiu a startup Raiz, que trabalha com gerenciamento de dados ambientais e remediação de áreas contaminadas através de um software.

Claudia Olivia sempre se interessou no ramo de papelaria criativa e bottons. Por muitos anos trabalhou como CLT, embora tivesse em mente fazer algo que gostasse e que fosse mais flexível. "Quando saí da última empresa, fiz uma pesquisa para entender o mercado e decidir se iria entrar no ramo. Em 2018, comecei a empreender, fazendo o que gosto, de acordo com o meu tempo e estou gostando muito", explica Clau.

Você conhece a @besun.eco? Uma startup gerida por mulheres que coleta resíduos e sobras da construção civil que estejam em bom estado e possam ser vendidos a baixo custo 💰
Após a coleta, os materiais são levados para o depósito próprio, preparados e vendidos a baixo custo num marketplace para parceiros preocupados com a sustentabilidade. ♻

Você já conhece a Co.Urban? Uma plataforma que conecta equipes de campo que operam serviços urbanos, por meio de assinaturas mensais, garantindo ganhos econômicos, aumento de eficiência e inovação para o setor.
Ela digitaliza o processo, agilizando e automatizando relatórios através de App’s, oferecendo pacotes de serviços adicionais de engenharia.
A iniciativa está entre os 19 negócios sustentáveis e tecnologias verdes que serão incubados pelo Hub Green Sampa durante um ano de forma gratuita, levando em conta especialmente a inovação e modelos colaborativos.

Por muito tempo, Regina Claudia Baldino trabalhou como camareira de eventos, produtora cultural e professora de aprendizagem, porém, tudo era alinhado com sua paixão: empreender com o Clô Tranças Nagô.
O @clotrancas surgiu para "perpetuar e valorizar a cultura afrodescendente, trabalhar a autoestima, desenvolver e expor a variedade de tranças", explica Regina, buscando derrubar os paradigmas do uso das tranças e levar às clientes um atendimento personalizado, e, onde seu negócio se tornasse sua fonte de renda.

Empreender com pessoas é o sonho de Midiam Soraia de Almeida. Ela acredita que a soma, compartilhamento e pessoas são a alma do negócio. "O capital intelectual de qualquer negócio é tão valioso quanto seu faturamento.", diz Midiam. Assim nasceu o @multipotencialartes, conectando artes e serviços e buscando alavancar as marcas em seu máximo potencial através do marketing.
Por conta das adversidades que todo empreendimento apresenta em seu início, Midiam continua trabalhando como CLT até seu negócio estar bem estruturado. Ela começou com rodadas de conversa, captação de público até montar seu próprio material digital, quando percebeu que queria empreender na área de marketing, trabalhando o autodesenvolvimento, comunicação e serviços de estúdio, gravações, com a parceria de outros empreendedores.

Hoje vamos te apresentar outra startup selecionada para participar do Programa de Residência no Hub Green Sampa. A Cityfarm Agricultura Urbana, é uma empresa que traz a produção de alimentos para dentro das cidades, gerando menos desperdício.
A startup criou hortas verticais, usando IOT - internet das coisas, impressora 3D, Leds e observação da natureza. Oferecem cursos, treinamentos, criam projetos de implementação de hortas urbanas, comercializam produtos e equipamentos.

A @santafoodorganicos é uma startup de impacto com foco na cadeia de orgânicos e empregabilidade, que será acelerada durante um ano no programa de Residência do Hub Green Sampa.
A startup nasceu em 2015 com a missão de democratizar o acesso ao produto natural ou processado de alta qualidade para a saúde das pessoas e à cultura orgânica transformando o planeta.
A foodtech criou uma cadeia sinérgica de micro centros de produção e distribuição de produtos orgânicos, distribuídos em micro regiões de forma conveniente, prática e segura por meio de suas plataformas.

Hoje vamos te apresentar a @valora.oficial! Uma startup de valorização dos resíduos recicláveis e sustentabilidade que fará parte do Programa de Residência do Hub Green Sampa.
A Valora traz uma proposta inovadora de conscientização e coleta, usando balanças digitais que enviam dados para seus apps, para darem rotas otimizadas para os motoristas de coleta de lixo, minimizando tempo e custo.
Os resíduos serão enviados para uma central de triagem, onde serão enfadados e destinados a empresas recicladoras. As pessoas que utilizarem o App Valora terão suas ações recompensadas em forma de benefícios.

Você sabia que a ESR foi uma das 19 startups selecionadas para participar do Programa de Residência do Hub Green Sampa?
♻A iniciativa social visa a redução dos impactos ambientais causados pelo descarte incorreto de EPS (isopor) na região metropolitana de São Paulo, por meio da reciclagem e reutilização de resíduos.
🚛A solução implementada é a coleta do resíduo, trituração e processamento do material em grandes geradores que depois será vendido para a indústria.

Flávio Silveira Alves de Resende nasceu em uma família de empreendedores. Com pais comerciantes, começou a ajudar cedo na loja, mas logo percebeu que o comércio de autopeças não era para ele. Formado em Jornalismo, abriu sua agência de comunicação há 20 anos, a Proativa Comunicação (@proativac).
Pensando a frente de seu negócio, Flávio percebeu que gostaria de trabalhar com a área social. "Entendi que fazer comunicação para apenas ampliar os rendimentos dos meus clientes não tem mais muito sentido pra mim. Quero empreender em algo que, de alguma maneira, mude o mundo pra melhor.", diz. Para isso, sua ideia era abrir um marketplace para comercializar produtos feitos por cooperativas de artesãs, comunidades quilombolas e indígenas, presidiários, prostitutas e excluídos de forma geral. "A intenção é contar a história por trás dos produtos para despertar no público o interesse de ajudar estas pessoas.", explica Flávio.

Vera Regina Piatek de Oliveira trabalhava ministrando treinamentos em empresas. Após quase 30 anos nessa profissão, ela se viu cansada da área de treinamento e encontrou no artesanato um novo caminho. "Ainda não tinha como me aposentar e decidi abrir uma loja virtual em um marketplace voltado ao artesanato", comenta Vera. Assim nasceu o "Artes da Pia", produzindo peças de enxoval de bebê e peças utilitárias e decorativas em tecido e MDF para a casa.
A chegada da pandemia de coronavírus trouxe muitas incertezas para Vera. As vendas cessaram e as dívidas se acumularam. "Fiquei sem saber o que fazer, perdida mesmo. Deveria continuar com o artesanato ou não? Bem, estou com 60 anos, aposentadoria só no ano que vem [...], já que não entravam pedidos e pensei que eu só tinha o artesanato e devia fazer algo para mudar a situação.", expõe Vera.

Hoje vamos te apresentar a Ultragota, uma das iniciativas que serão aceleradas no programa de Residência no Hub Green Sampa.
🚰Ela oferece um sistema terciário para tratamento de esgoto para residências.
💊É uma solução de alta performance que tem 99,9% de eficiência, gera água de reuso, zera o risco de contaminantes, retém vírus e bactérias incluindo o coronavírus, e oferece simples instalação.
🌞Entre seus diferenciais, a startup oferece um aparelho leve, não gera odor, é compacta, de baixo custo e com funcionamento a base de energia solar.

Venha conhecer um pouco sobre a Morada da Floresta.
🏢Uma das startups selecionadas para o programa de residência do Hub Green Sampa, que receberão por um ano estações fixas de trabalho no primeiro centro de inovação verde da Capital.
🏕A Morada da Floresta oferece soluções socioambientais, cursos, produtos, serviços e desenvolve projetos para incentivar práticas sustentáveis cotidianas como o minhocário doméstico, que transforma resíduos em humos.
♻O objetivo da startup é despertar uma consciência natural e ecológica de cuidado consigo mesmo, com o próprio lar, escolas, ambientes de trabalho e com nosso Planeta.

Você conhece a UKA? Ela trabalha com projetos de pequenas casas ecológicas.
⚒ Aplica os conceitos da indústria limpa e logística reversa no mercado de construção de moradias.
💰A startup verde participa do Programa de Residência do Hub Green Sampa, no qual é uma das 19 empresas aceleradas e incubadas durante um ano.
🏡Usando bioarquitetura, manejo de paisagem funcional, casas funcionais, e tecnologia ela aumenta a produtividade e qualidade por meio de softwares e outras ferramentas.
♻Além disso, a iniciativa conecta seus clientes a empresas de tecnologias sustentáveis que criam um canal de conexão direto desse tipo de produto.

); Skip to content